1
X
3

O Palmeiras venceu o Emelec em Guayaquil por 3 a 1, repetindo o resultado de 1995 e com um gol sem ângulo de Breno Lopes na mesma baliza onde Roberto Carlos também anotou um de seus gols.

O que não foi coincidência foi o volume de jogo fabuloso de nosso time no primeiro tempo, mostrando que não está para brincadeira nesta Libertadores, que lidera com 100% de aproveitamento e com todas as chances de terminar a fase como líder geral e de ter todas as vantagens de mando para o mata-mata.

Ficha Técnica

Crônica do jogo

Mesmo sem cinco titulares, o Palmeiras fez um grande primeiro tempo, controlando completamente o Emelec em seus domínios e abrindo uma vantagem no placar que poderia ter sido bem maior, dado o volume de gols perdidos.

Esse problema crônico em nossos atacantes poderia ter custado a vitória no segundo tempo – segundos depois de Rony perder um gol bizarro sem goleiro dentro da pequena área, o Emelec aproveitou uma falha de Mayke para diminuir o placar e, apoiado por sua torcida, mudou o panorama do jogo. Corremos risco.

A falta de foco que permitiu essa pequena reação do time da casa foi corrigida; o Palmeiras conseguiu retomar o controle do jogo e chegou ao terceiro gol de forma inusitada já no apagar das luzes, consolidando uma vitória justa.

O primeiro tempo foi primoroso, com Gustavo Scarpa chegando perto do nível de Raphael Veiga na personalidade e na distribuição das jogadas. A seu estilo, com bolas mais longas, o camisa 14 iniciou a jogada do primeiro gol invertendo a bola para Wesley, que com um tapa magistral serviu a cabeçada mortal de Rony.

O camisa 10 segue com sua sina de errar lances em profusão, mas sempre deixa o seu. Se conseguisse se segurar no time titular não apenas pela transpiração, seus números seriam ainda melhores do que já são. Com tudo isto, é simplesmente o artilheiro do Palmeiras na Libertadores em todos os tempos.

O segundo gol foi um prêmio para Gabriel Veron, cada vez mais à vontade diante da sequência de jogos que finalmente vai conseguindo encaixar na carreira. O potencial que víamos há 3 anos, na base, vai se confirmando. O camisa 27 foi o melhor jogador em campo e foi decisivo para a vitória.

Diante de tanta facilidade na primeira etapa, o time voltou disperso no segundo tempo. O Emelec imprimiu mais volume de jogo desde o início, mas nossa defesa parecia firme e ainda conseguia, ao menos, controlar o perigo. Até que Mayke cometeu uma falha típica de quem não está 100% focado no jogo e o time da casa diminuiu o placar.

No embalo da torcida, o Emelec passou a forçar bastante e o gol de empate esteve a ponto de sair – foi quando nossa força defensiva voltou a se destacar, mesmo que bem mais dentro da área do que estamos acostumados. A dupla de volantes ficou bem abaixo dos demais.

O Verdão seguia com o contragolpe armado, mas o último passe não saía bem feito – quando saía, a conclusão era mal feita. Até que Breno Lopes errou um cruzamento para acertar o ângulo direito de Ortiz. Os 3 a 1 acabaram refletindo melhor o que foi o jogo.

Jogadores importantes seguem respondendo, sobretudo Veron e Scarpa, que parecem brigar pela mesma vaga do lado esquerdo do ataque, mesmo sem nenhum deles ter ocupado esta faixa do campo em Guayaquil.

Abel Ferreira segue comandando o elenco com maestria. Depois de uma goleada no Derby, volta do Equador com mais uma ótima vitória e com meio time completamente descansado para a sequência da temporada.

E assim o Palmeiras segue alimentando o sonho de toda a torcida para mais conquistas em 2022, nas três frentes em aberto. Se na ruim estamos sempre juntos, imaginem na boa, como agora. VAMOS PALMEIRAS!

Escalação

Emelec

Ortiz
Carabalí
Leguizamón
Quintero
Guevara
Pittón
Sebastián Rodríguez
Romario Caicedo
Arroyo
Zapata
Cabeza
Cevallos
Wittle
Rojas
Ismael Rescavo
TÉCNICO


Primeiro tempo

8'
Palmeiras

Weverton fez a reposição com o pé direito e colocou Rony na cara do gol, contando com a falha do zagueiro; nosso camisa 10 ficou de frente com o goleiro e deu um tapinha na bola, recuando para Ortiz.

11'
Palmeiras

Rony enfiou para Gustavo Scarpa, que entrou na área de frente para Ortiz e chutou firme – a bola bateu do lado interno da trave direita mas não entrou.

18'
Palmeiras

GOLAÇO DO PALMEIRAS! Gustavo Scarpa lançou da direita para a esquerda, buscando Wesley na lateral da área; o camisa 11 escorou de canhota para a marca do pênalti, onde Rony estava bem colocado para testar firme no ângulo esquerdo de Ortiz.

24'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Gustavo Scarpa roubou; Danilo deu o tapa e Gabriel Veron recolheu ainda no campo de defesa; o camisa 27 arrancou com a defesa do adversário desarrumada, em altíssima velocidade; entrou na área e tocou no canto esquerdo de Ortiz.

40'
Emelec

Rojas conduziu pelo miolo e arriscou de fora da área, por cima do gol.

41'
Palmeiras

Gabriel Veron ganhou do adversário no corpo e serviu Rony, que tocou na saída do goleiro; Guevara voltou na cobertura e salvou em cima da risca; Scarpa ficou com a sobra na entrada da área, limpou para a canhota e bateu forte, por cima do gol.

46'
Emelec

Zapata bateu com força do bico da área; Weverton voou no canto direito e desviou a bola a escanteio.

47'

Patricio Loustau, em arbitragem serena, terminou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Os dois times voltaram sem alterações dos vestiários.

2'
Emelec

Sebastián Rodríguez aproveitou o espaço por dentro e chutou forte, pelo alto, sem perigo.

6'
Emelec

Após erro de passe de Danilo, Zapata aproveitou e chutou da meia direita; Weverton deu um tapa na bola para escanteio.

12'
Emelec

Após cobrança de escanteio da direita, Arroyo conseguiu a testada mas Weverton estava bem colocado e pegou firme.

16'
Palmeiras

Wesley fez linda jogada pela esquerda e serviu Veron no bico da pequena área; o camisa 27 tocou pra chegada de Rony com o gol aberto – ele foi inexplicavelmente com a cabeça na bola rasteira e perdeu um gol feito.

16'
Emelec

Gol do Emelec – Rojas aproveitou falha grosseira de Mayke, ficou sozinho na frente de Weverton e diminuiu o placar.

22'
Emelec

Cevallos cruzou da direita por baixo; Kuscevic tentou cortar e quase fez contra – a bola saiu lambendo o travessão.

28'
Palmeiras

Wesley recebeu de Gabriel Veron, entrou na área e bateu rasteiro, mas sem força, facilitando para Ortiz.

30'
Emelec

Após escanteio da esquerda, a bola ficou viva e Quintero girou rápido para o gol – Weverton fez uma enorme defesa.

33'

Rafael Navarro e Breno Lopes entraram nos lugares de Gabriel Veron e Rony.

38'

Gabriel Menino e Jorge entraram nos lugares de Gustavo Scarpa e Wesley, amarelados.

38'
Palmeiras

Em seu primeiro lance, Gabriel Menino pegou uma sobra dentro da área e bateu cruzado – Ortiz fez boa defesa.

45'

Saiu Atuesta e entrou Fabinho.

46'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Breno Lopes fez jogada de ponta direita e cruzou; a bola fez uma curva “errada” e encobriu Ortiz.

49'
Palmeiras

Breno Lopes invadiu a área sozinho, tocou na saída de Ortiz mas errou o canto direito – a bola saiu ao lado do poste.

50'

Patricio Loustau encerrou o jogo.



Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Fez defesas importantes - a maioria delas por estar muito bem colocado - e segue sendo um fenomenal iniciador de contra-ataques.
8.5
Mayke
Fazia uma partida ok, discreta, até cometer o erro grosseiro que resultou no gol do Emelec.
5
Kuscevic
Outro que fazia uma partida aceitável, mas cometeu dois erros grandes no segundo tempo.
5
Gustavo Gómez
Com este é difícil ter problemas.
7.5
Piquerez
Manteve a regularidade de sempre.
7
Atuesta
Ainda não encontrou o ritmo do futebol brasileiro. Pode ser adaptação física ou de estilo de jogo mesmo. De qualquer forma, está bem abaixo.
5
Fabinho
s/n
Danilo
Foi o retrato da oscilação do time; ótimo no primeiro tempo e desligado no segundo.
6.5
Gabriel Veron
Com ritmo de jogo, vai finalmente desabrochando, aos 19 anos. E ainda tem muito para evoluir.
9
Rafael Navarro
s/n
Gustavo Scarpa
Jogando onde mais gosta, participou de maneira decisiva nos dois primeiros gols e manteve a personalidade em todo o tempo em campo.
8.5
Gabriel Menino
s/n
Wesley
Encaixou mais um bom jogo; se conseguir ser mais regular sem oscilar em tantos jogos, vai crescer.
8
Jorge
s/n
Rony
Tentou, tentou, tentou, tentou. Errou, acertou, errou e errou.
8
Breno Lopes
Foi a figura pitoresca do jogo.
7
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Está com a leitura da temporada afiada, fez as escolhas certas para conseguir os melhores resultados administrando o elenco.
8.5




  • Vão falar que eu estou reclamando de barriga cheia, mas que raiva que eu passei hoje. Um começo de jogo que parecia que ia ser outra goleada, que deveria ter sido se não fosse uns gols feitos perdidos (de maneira até bizarra), e tomou outro rumo oferecendo vários sustos e taquicardia na torcida.

    O Rony conseguiu o gol mais perdido que eu já vi na minha vida, mas o pior não foi nem isso. Depois que viram que o jogo seria fácil, começou um festival de displicência, de tentativas infelizes de passes de efeito em jogadas que poderiam ter resultado em outra goleada histórica. Se a primeira metade do jogo foi muito boa por parte do nosso quarteto ofensivo, na segunda Scarpa, Danilo, Wesley e Rony quiseram fazer tão bonito que fizeram um show de horrores. Atuesta não disse ainda porque veio e Mayke ofereceu RIDICULAMENTE um gol que colocou o Emelec na partida. De positivo pelo menos vimos que quando eles querem eles sabem jogar bola como no primeiro gol que foi uma pintura, e meu parabéns pro Breno Lopes que apesar de ser último reserva com certa justiça, sempre que entra corre, se doa e dá o seu melhor.

    Agora é torcer pra os dois próximos jogos, que são contra adversários ainda mais fracos que esse, sejam encarados com a devida seriedade, até porque ir pra Juazeiro com um resultado apertado pode acabar dando em zebra que nem o CRB ano passado.

  • Será que a previsão do tempo do verdazzo acertou a velocidade do vento na última final da liberta em Montevidéu? 👀👃🏻

    4×0 hj. 3 do Navarro, artilheiro isolado da libertadores.

  • Weverton, Mayke, Gomes, Kusevich e Jorge – Menino, Atuesta e Scarpa – B.López, Navarro e Wesley.

    Acho que ganhamos de 2×1 com dois de Navarro e sufoco no fim