Torcida, jogadores e técnico: o que fazer para passar pela Ponte no sábado

Zé Roberto, Dudu e Borja comemoram gol do PalmeirasO Verdão precisa colocar quatro gols de diferença contra a Ponte Preta no jogo do próximo sábado no Allianz Parque. O elenco voltou às atividades ontem, após dois dias de folga e todos os treinos até a véspera do jogo serão fechados para a imprensa. É de se esperar que Eduardo Baptista tenha usado o recesso para muito estudo e profundas reflexões, para ensaiá-las entre a quarta e a sexta-feira.

Nos próximos parágrafos, o Verdazzo dá sua versão do que seria necessário fazer para que o próximo sábado se transforme em mais uma data inesquecível para a torcida palmeirense.

Cobertura na esquerda

É pouquíssimo provável que Gilson Kleina seja ousado e criativo a ponto de orientar seu time a esconder a bola do Palmeiras. Essa postura, além de surpreendente, quebraria o ritmo de jogo do Palmeiras e diminuiria a confiança de nosso time. Mas o velho Seo Gilso vai apostar mesmo é na retranca, na catimba e nos contra-ataques. Barbada.

Assim, com Pottker e/ou Lucca posicionados para a correria, Kleina espera marcar o gol que obrigaria o Verdão a vazar Aranha cinco vezes. Para isso, depois das fragilidades detectadas nos três jogos deste mata-mata, é recomendável que Vitor Hugo entre no lugar de Edu Dracena para fazer a cobertura das descidas de Zé Roberto. Além de estar mais afeito ao lado esquerdo, o camisa 4 tem mais velocidade e vigor físico no choque que o veterano. Edu Dracena segue sendo um atleta importantíssimo, sobretudo para as partidas fora de casa e não deve perder prestígio por isso.

Triangulações

O Palmeiras precisa tocar a bola com rapidez para envolver a defesa da Ponte. Para isso, será necessário muita intensidade, mas com sabedoria. O time precisa dosar as energias porque é bem provável que a parte final do jogo seja a que mais vai exigir do preparo físico. Achar o equilíbrio entre a correria desmedida e a apatia será um dos grandes desafios.

As triangulações são o melhor caminho para isso. No 4-1-4-1, os dois flancos podem contar com um lateral e dois meias para envolverem em toques de bola rápidos a defesa adversária. O meia que joga por dentro é quem coordena a jogada e decide pela inversão, por acionar o flanco ou se faz a jogada de pivô ou mesmo o facão com o Borja ou com outras opções que estiverem disponíveis do lado oposto.

Jogadas ensaiadas e chutes de fora

Na teoria tudo parece perfeito, mas na hora que a bola rola, as dificuldades serão imensas. As coisas podem funcionar, mas o goleiro pode estar inspirado, a trave pode aparecer, o juiz pode atrapalhar, ou as coisas podem simplesmente não funcionar. É neste momento que os chutes de fora da área e as jogadas ensaiadas surgem como armas alternativas.

É de se esperar que Eduardo use esses três dias de treino para implementar novas jogadas para aproveitar as faltas, escanteios e laterais. Isto é mais um aspecto que evidencia a necessidade da entrada de Vitor Hugo, que tem um histórico pródigo em gols, ao contrário de Edu Dracena, que ainda busca seu primeiro.

Dudu tem se mostrado bastante deficiente nos cruzamentos nos últimos jogos, Algumas horas de prática nos treinamentos lhe fariam muito bem.

Jean, a despeito de sua tétrica partida em Campinas, deve ser mantido: cruza melhor que Fabiano e tem comprovada qualidade nas bolas paradas, além de um bom chute de fora e de vastíssima experiência em decisões.

Por fim, Michel Bastos e Guerra aparecem como os mais indicados para jogarem por dentro – são os jogadores que mostram o melhor e mais ligeiro toque de bola, além de também também serem fortes no chute de média distância. Pela esquerda, Michel ainda pode trocar de posição algumas vezes com Dudu para confundir a marcação.

Escalação

Diante de tudo o que foi exposto, seria muito indicado que Eduardo Baptista sacrificasse Tchê Tchê, abrindo mão da ocupação de espaço e exigindo mais fisicamente do resto do time – na defesa e no ataque – em favor das trocas rápidas de passe. Assim, a escalação seria Fernando Prass; Jean, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Felipe Melo; Roger Guedes, Guerra, Michel Bastos e Dudu; Borja.

Willian Bigode voltaria a ser opção para o segundo tempo, para eventualmente jogar como segundo centroavante, descansado, na parte final do jogo  – funcionou muito bem contra o Santos e contra o Jorge Wilstermann.

Ritmo da partida

Marcar no mínimo um gol no primeiro tempo será fundamental. Com um a zero no placar, o time voltará do intervalo com a adrenalina no tampo; ao contrário, a Ponte Preta retornará ao gramado pintada de amarelo.

Caso esse gol não saia, o time terá que controlar a ansiedade e manter em mente que não existe jogada de três gols – é preciso marcar um por vez, por mais óbvio que pareça.

Abrir o placar no primeiro tempo será bom, fazer dois será ótimo. Mas de nada adiantará todo esse esforço se a Ponte encaixar um contra-ataque e marcar o seu.

Além de tentar encaixar um contragolpe mortal, a Ponte vai catimbar desde o primeiro minuto. Vai picotar o jogo, vai fazer bolinho; os jogadores vão cair no chão e rolar a qualquer esbarrão.

A concentração para não permitir os contragolpes e para se manter focado no jogo e não cair na catimba deve ser máxima, o tempo todo.

Estádio

Mais do que nunca o Allianz Parque deve se tornar um caldeirão. O espírito deve ser de apoio incondicional, do início ao fim. Não é jogo para cornetar ninguém, em hipótese alguma – se estiver com esse espírito, por favor, passe seu ingresso adiante e fique em casa.

O Hino deve ser entoado a plenos pulmões, em nossa versão, nas duas partes. O ritmo da partida, determinado pelos gols, será fundamental – se demorar muito para sair o primeiro ou o segundo, a torcida deve empurrar mais ainda.

A cada disputa de bola, a cada sopro de apito, a cada contato entre os jogadores, a cada tentativa de cera, deve haver um urro seminal vindo das arquibancadas. Tanto a arbitragem quanto os adversários, mesmo os mais experientes, devem se sentir absolutamente intimidados. Criar este ambiente é essencial para que a conquista seja alcançada – e a tornará muito mais saborosa.

Até o apito final

Perdemos o jogo de ida por três a zero, algo que nos causou muita decepção, raiva e desconfiança. Mas nada como um dia após o outro para nos recompormos. A torcida já comprou mais de 33 mil ingressos e o espírito necessário para compor a atmosfera de mata-mata já está sendo erigido nas redes sociais, nas escolas, nos escritórios e nas ruas.

Estamos diante de um desafio espetacular e podemos transformar uma derrota dolorida numa classificação histórica, algo de que nos lembraremos por anos a fio e trará lágrimas a nossos olhos pela alegria de ser Palmeiras. A oportunidade está bem à nossa frente. E conseguiremos aproveitá-la se fizermos TUDO o que está a nosso alcance, até o apito final. VAMOS PALMEIRAS!!!


O Verdazzo é patrocinado pela torcida do Palmeiras.
Aqui, o link para se tornar um padrinho do site: http://www.padrim.com.br/verdazzo

  • Luan

    VAMOS PALMEIRAS! Lutar muito até o fim! Avanti Palestra

  • Hugo

    #ateoapitofinal
    Vamos Palestra, Vamos Palmeiras.
    4×0 com 39.456 pagantes, gols de Dudu (2x), Vitor Hugo e Guerra

  • Wilfrido Paredes

    Perfeito Conrado, escalaria da mesma forma. Parabéns pela análise…

  • verd

    Jamais entraria com Jean nessa partida, em que pese seu currículo. Com 3 dias de treino, é impossível que seu preparo físico esteja bom o bastante.
    E queimar substituição pra trocar lateral na metade do segundo tempo, num jogo com esse…

  • Jander Perfeito

    Espero que comissão técnica e jogadores leiam o post. Quanto a equipe para o jogo, tentaria um esquema diferente 3-5-2 com: Mina, Edu Dracena e Vitugo, Jean, Michel, Felipe Melo, Guerra e Egidio, Dudu e Borja. De qualquer forma, com os jogadores que entrarem em campo ganharemos a partida por 5 a 1. Borja(2), Dudu, Michel e Willian.

  • Bruno MD

    Borja merece um tempo no banco pra entender que não é o Evair (será que ele sabe quem é Evair?). Do time proposta alem de trocar o Borja pelo Willian trocaria o Roger Guedes pelo Rafael Veiga, que apesar de não estar jogando tanto joga melhor no meio que o RG e tem um excelente chute de longe.
    Prass, Jean, Mina, V Hugo, Ze, F Melo, R Veiga, M Bastos, Guerra, Dudu, Willian.

    • João Pedro 2

      Alguns torcedores são fodas, merecemos Henrique ceifador, max, pardalzinho, dinei etc. O Estilo do Batista jogar está matando um dos melhores 9 da america latina atual

      • Bruno MD

        Ele esta se matando sozinho. O Borja deve se adaptar ao Palmeiras e não o contrario. Ja teve varias oportunidades e desperdiçou. Só pra constar Henrique Ceifador esta guardando os dele no Rio

      • Gustavo Arthuzo

        A culpa é do técnico que o Obina colombiano não consegue acertar o gol nem em penalti…

        • Verdazzo

          só acompanhando a disputa de quem corneta mais.
          só peço que, se forem ao estádio, que deixem esse espírito em casa. por favor.

        • João Pedro 2

          errar penaltis até Ibra erra, por isso que temos que dar tempo ao cara

  • Paulo Vertu

    Esse é o espírito, até o apito final!
    Nós acreditamos muito em vc PALMEIRAS, o Grande somos nós!!!
    Avanti Palestra

  • AlviVerde Imponente

    #AteoApitoFinalPalmeirs #AvantiPalestra

  • Dinocuiaba

    O palmeiras ta fudido! Pra vencer a Ponte por 3 ou 4 gols tem começar desde o começo no tudo ou nada, e contar com mais uma partida memorável do Prass. Vão dizer que to loco, masss, queria ver o Verdão sem laterais neste jogo. pressão total: Borjan, Dudu, e Bigode na frente, logo atrás uma linha com Keno, Guerra, e Michel Bastos, na linha de defesa com Felipe Melo, Dracena e Mina, ficando o Vitor Hugo na sobra desta linha. No gol Prass. locura????

    • Jean Caires

      Completamente, mas seria muito Louco!

      • Dinocuiaba

        Ousadia e Alegria!

  • João Pedro 2

    Só temos que avisar aos jogadores para honrarem o manto sagrado! Se honrassem, não tínhamos perdido da forma que perdemos, capacidade eles tem, por isso que falo que faltou raça

  • Gustavo Arthuzo

    Zé Roberto NÃÃÃÃO, pelo amor de Deus… se tem que cobrir a lateral de todo jeito, coloca o Egídio que é razoavelmente eficiente no ataque. Essa múmia de 4000 anos do Ze Roberto não aguenta mais nada… nem lembro qual foi a última assistência pra gol ou jogo bom…

    E tá na hora do Borja acordar pra vida…

  • Ralf Olbertz

    Muito bom o texto, concordo com quase tudo, minha única mudança seria o Keno no Roger Guedes.

    A torcida precisa estar do lado e apoiar muito! Até porque temos totais condições de meter 5 na ponte!

    Acho o ZR um profissional muito honesto e tenho certeza que a péssima partida no jogo passado vai lhe dar um ânimo a mais e jogará com muita raça!

    Vamos pra cima e vamos passar pela PP!

  • Renan B. Baroni

    Tudo se resume a isso: “O ritmo da partida, determinado pelos gols, será fundamental – se demorar muito para sair o primeiro ou o segundo, a torcida deve empurrar mais ainda.”

    Guardem as cornetas no sábado. Apoiar desde a chegada do time ao estádio, no aquecimento, do primeiro ao último segundo!

    Avanti!

  • Felipe Lorenzzi

    Ja escrevi isso em.outro lugar mas aqui me parece o local mais apropriado…

    Eu particularmente acho que o que precisa mesmo acontecer para uma virada é INOVAÇÃO… Se o Eduardo Batista não apresentar isso pro jogo, sera muuito mais difícil…

    Eu surpreenderia nessa e viria num 3-4-3, bastante ofensivo:
    (G)Prass, (ZD)Antonio Carlos, (ZC)Mina, (ZE)Vitor Hugo, (AD)Tche Tche, (MD)Felipe Melo, (MA)Raphael Veiga, (AE)Egidio, (PD)Keno, (PE)Dudu, (AT)Willian

    Notem que são escolhas de jogadores “velozes”, atacar rapido… e recompor rápido em caso de emergência…. Alguns como o Egídio ficariam livre da responsabilidade de marcação (afinal ja nao marca msm) e tche tche quebrando uma na ala direita, pois é mais rápido e inteligente (desportivamente) que jean e fabiano e nao vem jogando nada no meio.. por ali sempre fazia partidas boas..

    Ficaria ainda com michel bastos, rafa marques e erick de sobreaviso para as substituições, principalmente pela velocidade deles… E no caso do bastos, o chute de fora..

    Agora devaneios a parte.. improvável que ele mude o esquema…

    Mas de um jeito ou de outro.. vamos conseguir.. AVANTI

  • Renato Sansão

    #OUSADURA FC:

    – Tchê Tchê na LD revezando com Michel na meia e formando a trinca da direita com ele + Roger Guedes;
    – Egídio na LE e license to kill formando a trinca da esquerda com Dudu e Keno;
    – Com as torres avançadas, 3 zagueiros em campo sendo Yerry Mina o líbero que sobe pra área em absolutamente todas para cabecear como centroavante;
    – Roger Guedes, em fase iluminada, faz a ponta e também o falso 9.

    Time (3-5-2):
    Prass, Edu, Torugo e Mina; Tchê Tchê, Felipe Melo, Michel Bastos, Dudu e Egídio; Roger Guedes e Keno.

    OBS: por uma questão de fôlego e provável cartão, Thiago Santos fará a do Pitbull no 2o tempo;
    OBS2: William e Borja são fantásticos, mas nesse esquema que busca fugir do manjado, compactar e prensar os caras na defesa ficam como opções.

    • Rafael Figueiredo

      “Tchê Tchê na LD”
      Interessante, eu não tinha pensado nisso ainda…
      Agora esse negócio de 3 zagueiros que não gosto…

    • 9 – MARQUINHO

      Há um bom tempo eu vinha imaginando isso. Já que nossos laterais estão numa draga danada, eu tentaria o Tchê-Tchê na lateral-direita fazendo a função que ele exercia no Audax e o Michel Bastos na lateral-esquerda retornando as suas origens. Não acredito que o Michel Bastos marque pior que Zé Roberto e Egídio.

  • Renan Sulaiman

    “Assim, com Pottker e/ou Lucca posicionados para a correria, Kleina espera marcar o gol que obrigaria o Verdão a vazar Aranha cinco vezes.”
    Posso estar enganado mas se não me engano não tem gol qualificado no campeonato paulista, ou tem?
    Mas um excelente texto, como sempre!!!

    • Elvis Morais

      Pensei o mesmo não tem, 4 x 1 é penais na certa, eu acho que vai ser esse o resultado, com 3 defesas de Prass, pode anotar

    • João Pedro 2

      ele quis dizer sem ir para os penaltis

    • Verdazzo

      se for 4×1 é pênalti

  • ESQUADRAO 1996

    Mais um belo texto do Verdazzo; vamos Palmeiras, #atéoapitofinal. AVANTI PALMEIRAS

  • MATEUS ANDRADE SANTOS ALVES

    Acho que tem que entrar com a formação original, bem próximo do que foi feito nos 2 últimos jogos. Não adianta jogar todo mundo pra cima logo de início e tomar um gol.
    Tem que entrar em campo pra fazer o primeiro gol e antes do término do primeiro tempo tentar achar o segundo.. Se não achar, daí sim, põe mais jogadores de velocidade e drible pra ir pra cima.. tomar um gol na hora do tudo ou nada é menos doloroso do que tomar no primeiro tempo. Até os 30 do segundo tem que se preocupar também com contra ataques.. Depois do 30 do segundo é Prass na área pra fazer de cabeça!

  • Daniel

    Se jogar no 4-1-4-1 já era…..Em 1 ou 2 contra ataques a Ponte mata o jogo.

    • Verdazzo

      ó vida, ó azar

      • Renan B. Baroni

        Cara torce contra só pra poder meter pau no técnico e no esquema “diferente do Cuca”

        • Daniel

          Torcer contra??? Espero que depois de 20 jogos esse esquema finalmente de certo, porque até agora eu não vi funcionar.

  • Grão de Pimenta

    acredito na classificação, acho que o Palmeiras faz 3×0 e leva a vaga nos penaltis, com o Allianz lotado e o time vestindo as míticas meias brancas

    • Verdazzo

      sagradas e infaliveis

    • Diego Daroz Ayusso

      Incrível como a utilização das meias brancas garantem uma certeza de vitória.

  • Antonio Frederico

    E seria mais fantástico ainda com um hat-trick do Borja para ele entrar de vez no clima e meter gol na quarta-feira também!

    Fora o gol do Bigode, que entrará no segundo tempo pra terminar de botar a macaca na jaula!

  • Claudinei José de Oliveira

    Não vai pros pênaltis. O Verdão passa pela Ponte com a bola rolando…

  • Alexandre Ferreira

    Taça Libertadres 1995
    Grêmio 5 x 0 Palmeiras, no Estádio olímpico, o juiz operou o Palmeiras expulsando 3 jogadores.
    Palmeiras 5 x 1 Grêmio, no Palestra, com o time reserva, o Palmeiras quase passa.

    • John Ross

      Eu estava no Palestra, mancuso perdeu um gol no finalzinho, quase deu. Sabado vai dar!

  • Luis Claudio Carrasco Garcia

    Opinando em cima da proposta do Conrado, eu penso diferente em alguns itens:

    1- Banco para o Zé. O Egídio é horrível, mas ataca melhor e tem mais pulmão. Ele vai deixar uma avenida na esquerda, mas até então, o Zé também.

    2- Michel Bastos nas batidas de escanteio e faltas. Eu não considero o Dudu o melhor batedor do time, mas talvez o menos pior (tirando o Michel, claro, acho ele bem melhor cobrando bolas paradas).

    3- Jogadas ensaiadas são uma boa arma, mas também é um ponto fraco do EB: ele não elaborou nenhuma em 3 meses, não será em 3 dias que vai conseguir. Não creio que esse será o caminho.

    De resto, não discordo de nada. E uma observação, se o Dudu voltar a jogar mal, gostaria que o EB sacasse ele no intervalo e voltasse com o Keno, que tem sido mais agudo ao meu ver. Dudu tem jogado com o nome, mas quem tem mostrado serviço é o Keno.

    • Matheus Alves

      Dudu jogando com nome deixou 3 gols nos últimos 4 jogos… Ele costuma crescer muito no segundo tempo.

      • Luis Claudio Carrasco Garcia

        3 gols que o Keno também poderia ter feito. Me preocupa não quantas jogadas acertou, mas quantas deixou de acertar. Primeiro tempo contra o Penarol, abusou de prender a bola e ser desarmado, estragando diversas jogadas de ataque.

  • Gabriel Pedro

    Um cara do meu trabalho quando eu falei que o GAM tinha ganhado dos Bambis por 2×0 falou que a final seria GAM X Ponte. E no dia que o Palmeiras perdeu de 3×0 eu falei: VAI NADA! A confiança não abaixou. VAMOS, PALMEIRAS!!! Saudades São Marcos!

  • Rafael Capelini

    Atenção: Vazou de fonte segura a escalação que o Eduardo pretende usar amanhã:
    Ele vai num 3-4-3

    ———————-Prass———————
    ———-VHugo-Dracena-Mina————-
    ———————-Melo———————-
    Fabiano———-Guerra————Bastos
    ——–Keno——————Dudu———–
    ——————–Borja————————

    Com a bola o Mina sobe um pouco e ajuda o Melo a distribuir o jogo, sem ela o Colombiano dá o Primeiro combate enquanto o Torugo tenta antecipar qualquer passe que passar por ele e o Dracena fica só de boa na sobra usando sua experiência pra estar sempre posicionado onde a bola sobrar.

    Melo, Guerra e Bastos terão a missão de pressionar os meias/volantes para impedir os lançamentos pros atacantes rápidos da ponte sem a bola, e usar de toques rápidos e ultrapassagens pra quebrar a marcação. Fabiano foi escolhido por dois motivos: sua aplicação tática faz com que ele ajude as investidas e dribles do Keno estando sempre posicionado pra fazer um-dois ou simplesmente puxar a marcação abrindo aquele milimetro de brecha que o liso Keno precisa pra passar no meio dos marcadores. Na defesa ele ajuda muito na recomposição e nas bolas aéreas. O outro motivo é por estar em momento MUITO melhor que o Jean, que mesmo antes da lesão não vinha nada bem esse ano. (Provavelmente tendo dificuldades em se adaptar ao novo esquema). Futebol é momento, e Fabiano vem em seu melhor momento com nossa camisa, com gols e assistências e o Jean (embora seja muito mais jogador) em seu pior, sem contar que o ‘alemão desengonçado’ tá com a estrela acesa.

    Keno e Dudu terão total liberdade pra flutuar pelo meio e ataque, enlouquecendo os marcadores, trocando de posição, levando pra ponta e cruzando, ou cortando pra dentro e entrando na diagonal. Sem a bola ajudarão o Borja a fazer uma marcação pressão nervosa na saída da Ponte, nenhum dos três vai se preocupar com desgaste, pois se cansarem darão lugar a sangue novo do banco; é 110% de pressão do apito inicial até caírem desacordados. O Borja vai finalmente desencantar e marcar um Hat-trick, saindo de Campo aclamado pelo estádio. William e Guedes entram no segundo tempo, pegando a defesa já cansada e infernizando de vez.

    Gostei da escalação, acho que assim dá pra enfiar uns 6×0 na afro-american bridge.

    —Zoeira galera— acho que o Eduardo jamais teria tamanha ‘ousadura’ huahuahuahuauha, mas que ia dar jogo e matar o Kleina, ia, os jogadores campineiros iam olhar pra ele perguntando, “o que fazemos agora, professor??” e ele responderia prontamente: “Pergunta lá no Posto Ipiranga!!” …rsrsrsrs

    …e mesmo que ele tivesse essa ‘ousadura’, eu jamais ‘vazaria’ nossa estratégia rsrsrs

    • Matheus Alves

      Na verdade, o Eduardo Baptista vai entrar com Velloso; Cafu, Sandro, Cléber e Júnior; Amaral, Flávio Conceição, Rivaldo e Djalminha; Müller e Luizão.

    • Anderson Fontes de Carvalho

      Esquema interessante kkkk. Mas eu colocaria o Tche tche de ala no lugar do fabiano. E o Keno na direita não costuma render muito (nosso time é muito canhestro), então iria de Roger Guedes mesmo. Mas nunca que nosso técnico teria essa coragem pra explorar o potencial de nosso elenco. Vamos aguardar se ele nos surpreende amanhã (o que duvido..).

  • Rafael

    eduasno baptista devia aproveitar esse amistoso de amanhã contra a ponte pra testar o time pro jogo contra o penharol

  • 9 – MARQUINHO

    ……………………..FERNANDO PRASS………………
    ……………………………………………………………………
    ……………MINA…………………VITOR HUGO………
    TCHÊ-TCHÊ………………………………M. BASTOS
    ……………………………………………………………………
    ……………………..FELIPE MELO……………………….
    …………………………………………………………………..
    R.GUEDES……GUERRA…..HYORAM…..DUDU
    ………………………………………………………………….
    ………………………..MIGUEL BORJA………………..

    • Anderson Fontes de Carvalho

      Escalação interessante. Jean e Zé Roberto nas laterais estão péssimos. Tche tche e Michel Bastos com certeza não jogariam pior que eles e ainda teriam mais fôlego para ajudar no abafa. Pena que nosso técnico não costuma ter coragem para explorar o potencial de nosso vasto elenco.

  • Ferracini

    Se lutarem até o fim serão aplaudidos ao final do jogo. Já ficaremos contentes. Se vier a classificação, melhor.
    Estou com bons pressentimentos…acho que ganhamos nos pênaltis com mais uma brilhante atuação do Prass.
    Obs: acho que o EB não tira o Tche-Tche do time nem a pau!

  • Czar_SP

    Eu ia falar da possibilidade de rolar 3 zagueiros, mas o Capelini já se adiantou aí embaixo…

    Só que eu estou falando sério. O único motivo do EB esconder treino seria uma coisa inédita.

    VH seria o maluco encarregado de perseguir Pottker. Assim seria possível escalar Egídio para atacar a vontade – mesmo porque ele não consegue defender.

    A ideia é não deixar a Ponte respirar e quando necessário a defesa pode se recompor com os três mais FM.

  • Lucas

    acho que o melhor seria entrar com um meio campo com tche tche jean e guerra assim como era ano passado com times retrancado jogavamos com 2 segundos volantes moises e tche tche e um meia cleiton
    na zaga nao tem outra o vitor hugo ajuda bastante com esses times retrancados que so sai em correria tem o vigor e ultimamente ignorancia sufienciente pra parar um contra ataque…, na frente desde que nao entre de inicio com o william que ao meu ver so entraria caso o borja nao esteja indo bem na partida…, porque colocar alec gordo è de lascar…, gostaria de ver michel desde o inicio e claro o dudu esse tem que ta pilhado mas espero que dessa vez diferente de quando foi contra o penarol nao erre suas finalizacoes faca gols…, acho ate que ele tem que ser mais finalizador mais fominha ta dando muito passe tentando assistencia e as vezes erra entao chuta meu fio chuta rasteiro mesmo aranha rebate e borja completa ou entra direto…