Abel Ferreira, João Martins e Patrick de Paula serão julgados pelo STJD no próximo dia 15

Abel Ferreira durante partida do Palmeiras contra o Atlético Mineiro.
Cesar Greco

Indiciados no artigo 258, Abel, João e Patrick podem levar de um a seis jogos de suspensão

O técnico Abel Ferreira, o auxiliar João Martins e o meio-campista Patrick de Paula serão julgados pela Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol na próxima quarta-feira, dia 15, às 10h, pelas expulsões no jogo contra o Atlético-MG, que ocorreu dia 14 de agosto, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O camisa 5 foi ejetado da partida aos 36 minutos após receber o segundo cartão amarelo. Irritado com a decisão do árbitro Bruno Arleu, Abel reclamou veementemente e também acabou levando o cartão vermelho. Já João Martins foi expulso ao final do primeiro tempo.

Depois do jogo, Bruno escreveu na súmula que tanto o treinador quanto o seu assistente foram expulsos por “terem protestados reiteradamente e acintosamente”. O juiz, no entanto, relatou “que não foi possível identificar o que foi falado”.

Em entrevista coletiva ao final da partida, Abel comentou o caso e revelou que foi o assistente Rodrigo Correa que recomendou ao árbitro sua expulsão e a de Patrick.

“Por incrível que pareça, não foi o Bruno Arleu [juiz] que tomou a atitude de expulsar o nosso jogador, e sim o assistente, Rodrigo Correa. O árbitro havia tomado a decisão correta, mas não sei por que o auxiliar, que estava longe do lance, deu instruções para expulsar o Patrick e também me expulsar”, e ainda prosseguiu, “ao perceber que errou, o Bruno pediu desculpas aos nossos jogadores”.

Abel, João e Patrick podem levar de um a seis jogos de suspensão

O STDJ indiciou Patrick de Paula no artigo 258 do CBDJ, “por conduta contrária à disciplina”, enquanto que Abel Ferreira e João Martins foram enquadrados no artigo 258, § 2º, inciso II, “por desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões”.

A pena prevista é de uma a seis partidas de suspensão.