Com Marcos Rocha, Palmeiras fecha elenco para conquistar títulos em 2018

Marcos RochaDepois de acertarem os últimos detalhes, Palmeiras e Atlético confirmaram a troca de Roger Guedes por Marcos Rocha. A transação resolve dois problemas do elenco do Verdão em 2017: na lateral-direita, Jean e Mayke tiveram altos e baixos, enquanto Fabiano vive dos gols feitos contra Chapecoense e Peñarol. Já a ida de Roger Guedes é boa para todos, depois do atleta perder a posição de forma inapelável para Keno e de ter problemas de relacionamento na Academia de Futebol.

A diretoria do Palmeiras considera o elenco para o primeiro semestre de 2018 fechado. Apenas negócios de ocasião ou a saída repentina de algum jogador pode alterar essa situação – Mina ainda espera pela definição de seu destino, que pode ser o Barcelona, mas em princípio deve permanecer por aqui até a Copa do Mundo.

Defesa

Diogo BarbosaO ponto fraco do Palmeiras em 2017 foi bastante reforçado, com quatro das cinco contratações anunciadas: Weverton, Marcos Rocha, Emerson Santos e Diogo Barbosa. Os dois laterais estão entre os melhores em atividade no país e chegam para serem titulares, resolvendo em tese duas enormes deficiências de nosso elenco.

Os zagueiros sofrem com a desconfiança da torcida mas têm a esperança de mostrar, em 2018, que se não ficarem tão expostos como nesta temporada podem voltar a exibir o futebol que fez o Palmeiras ir buscá-los em outros clubes.

Meio-campo

Lucas LimaRoger Machado ganhou Lucas Lima e com isso poderá montar seu meio-campo de várias formas, já que tem pelo menos dois jogadores de muita qualidade para cada característica de jogo.

Seguramente não existe elenco no Brasil com tantas opções para a criatividade do treinador: volantes combativos (Felipe Melo e Thiago Santos), volantes leves (Jean e Bruno Henrique), meias marcadores (Moisés e Tchê Tchê), meias clássicos (Lucas Lima e Raphael Veiga), meias com mobilidade (Guerra, Allione e Hyoran).

Ataque

Mina e BorjaSem contratações, o setor ofensivo dispensou Erik e Roger Guedes, mas dará oportunidade ao menino Artur, grande destaque da Série B jogando emprestado ao Londrina. Espera-se que Dudu e Keno mantenham a grande forma de 2017 e que Willian e Deyverson possam continuar contribuindo sempre que solicitados.

Mas a grande expectativa mesmo é para a performance de Borja, que depois de um duro período de adaptação ao futebol brasileiro, poderá finalmente mostrar todo seu potencial demolidor dentro da área. Até porque, é o único NOVE-NOVE do elenco.

Quantidade e qualidade

Apresentação de Roger Machado
Fellipe Lucena‏/Lancepress!

Quando a bola rolar, não será surpresa se Roger Machado montar o time com Weverton; Marcos Rocha, Mina, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Moisés; Keno, Lucas Lima e Dudu; Borja. Se esse for o time-base escolhido, um suposto coletivo teria como adversário Fernando Prass; Mayke, Luan, Juninho e Victor Luis; Thiago Santos e Tchê Tchê; Allione, Guerra e Willian Bigode; Deyverson. E ainda podem entrar Jailson, Jean, Michel Bastos, Bruno Henrique, Hyoran, Raphael Veiga…

Essa fartura de qualidade em nosso elenco é resultado do investimento feito desde 2015, com todos os ajustes feitos em 2016 e 2017. Se o Palmeiras nesta janela não foi como um rolo compressor ao mercado, é porque o elenco estava com poucos problemas – o que rebate as críticas de que o Palmeiras investiu demais em 2017 “para nada”. As contratações necessárias para esta janela foram realizadas (quase todas); com baixos custos, mantendo o nível de qualidade.

Agora é com o treinador. Roger Machado não poderá se queixar de falta de material humano, a não ser que haja uma terrível sequência de lesões na mesma posição – e mesmo que isso aconteça, ainda será possível recorrer à base, que todo mundo sabe, vem forte.

Paciência é a chave

TorcidaMesmo com toda essa quantidade e qualidade, o treinador precisará de tempo para estabelecer um bom padrão de jogo. O que o palmeirense poderia praticar mais é a paciência. Não somos mais um time que tem que aproveitar qualquer chance de título porque não se sabe quando teremos a próxima. Somos os protagonistas que entram fortes em todo campeonato. Ganharemos vários títulos nos próximos anos, basta continuar disputando tudo no pelotão de cima.

Para isso, precisamos apenas de um time que acerte no entrosamento. E essa química às vezes precisa de tempo para acontecer; às vezes acontece rápido, às vezes demora um pouco mais do que gostaríamos. E às vezes as peças, mesmo com qualidade, não encaixam no esquema de jeito nenhum – mesmo fechando quase todas as brechas, pode até ser necessário recorrer ao mercado durante a Copa do Mundo.

Todos esses recursos investidos não significarão nada se o treinador não tiver tempo e tranquilidade para fazer o time dar liga.

Estamos a três semanas da primeira rodada do Paulistão.


Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Conheça mais clicando aqui: https://www.padrim.com.br/verdazzo

  • O negócio com tantas opções é jogar no 4-4-2 com: 1-Prass, 2-Marcos Rocha, 3-Luan, 4-Juninho, 6- Diogo Barbosa; 5-Felipe Melo, 8- Tche Tche, 10- Moises, 20- Lucas Lima, 7- Dudu e 9- Willian (equilibrado na defesa, meio e ataque garantindo pela qualidade de nossos jogadores as vitórias frente aos pequenos e com o diferencial os derbes….)

  • Nosso maior problema em 2017 foi a marcação, no meio campo e nas laterais, principalmente a LE.
    Com as sucessivas trocas de técnico, os esquemas não funcionaram.
    O Roger Machado terá 12 jogos no Paulista para acertar o esquema, buscando ao mesmo tempo a classificação no grupo, tanto faz a posição geral, já que serão 2 jogos na fase do mata-mata.
    Infelizmente não poderemos usar todo o elenco no Paulista por causa do limite de inscritos.
    Este ano o foco deve ser a montagem de um time quase ideal , mas buscando o Brasileiro onde teremos mais chances .
    2019 será o anos das copas … é o que eu penso.

  • G=Fernando Prass-Jailson-Weverton-Fuzzato
    Z=Antônio Carlos-Edu Dracena-Juninho-Luan-Mina-Thiago Martins-Emerson Santos(+Henrique FluC)
    LD=João Pedro-Mayke-Marcos Rocha-Lucas
    LE=Diogo Barbosa-Victor Luis-Mateus Muller(+Márcio Azevedo Shakhtar)
    V=Bruno Henrique-Felipe Melo-Moisés-Tchê Tchê-Thiago Santos-Jean
    M=Guerra-Lucas Lima-Hyoran-Raphael Veiga(+Valdívia)
    A=Michel Bastos-Dudu-Willian-Keno-Allione-Artur
    CA=Borja-Deyverson-Leandro(+Adriano Imperador)

  • A sequência de títulos, citada no texto, é algo totalmente esperável pois, como na base, quando o investimento é feito com planejamento e pessoas que sabem o que estão fazendo é realmente questão de tempo. Sobre a paciência da torcida, este assunto é diretamente relacionado com a forma como a torcida vai acompanhar as fake news metralhadas sobre nós pela imprensa imunda! Uma maioria de nossa torcida adora dar ouvidos a quem é canalha e tem o relativismo como pedra fundamental. Espero que essa maioria deixe de ser idiota e pense com sua própria cabeça, pq uol, RGT (e tentáculos), fofox, etc NUNCA ficarão 1 milímetro ao nosso lado!

  • Esse ano será sui generis por causa da Copa, muitos jogos até o meio do ano. O Calendário é absurdo, por outro lado, ao meu ver a quantidade de jogos próximos ajudam o Verdao a dar liga mais rápido.

  • Ainda acho que a dupla de volantes de contenção – leia-se Felipe Mello e Thiago Santos – não está a altura do resto do time. Um porque é lento, outro porque só sabe destruir. Nesse ano, esses mesmos zagueiros, jogaram expostos por esses mesmos volantes. A culpa era da idade do Zé Roberto e da ruindade do Egídio. Não estou convencido que tomávamos três gols em todos os jogos por causa dos nossos laterais. A proteção da zaga não era boa…e continua não sendo!

    • O meio campo com 3 jogadores apenas fica muito desprotegido, pra jogar com 3 no meio os atacantes de ponta tem que defender muito (como o Romero dos gambás). Estou convencido que se for mantido o esquema com 3 meias os problemas na defesa vão continuar aparecendo ano que vem. Meio campo ideal pra mim seria Thiago Santos, Tche Tche, Moises e Lucas Lima com 2 atacantes apenas.

      • Egídio jogava para si e não para o time. Arriscava chutes mirabolantes e até pra bater lateral fazia embaixadas e pegava a bola na mão cheio de trejeitos. Ele e Roger Guedes não eram jogadores de grupo…ambos individualistas e já foram tarde. Mas continuo achando que é a falta de marcação dos volantes que nos expõe. Pelo menos mais do que a ruindade do Egídio

        • Concordo plenamente sobre o Egídio e aquela viadagem que ele fazia pra levantar a bola. Aquilo me dava nos nervos tbm! Mas vamos concordar que tomamos diversos gols por uma marcação frouxa no lado do campo, que gerava dezenas de cruzamentos na área e também das bolas nas costas dos laterais. Porém, não podemos ignorar a quantidade de gols que tomamos com os times entrando tabelando na nossa área. Eu ainda acho mais efetivo um meio com FM (TS) + Moisés + Guerra (TT) + LL. Moisés e Guerra tem boa colocação defensiva e ajudariam muito por ali.

  • Um ótimo reforço para o Palmeiras foi o Buffarini ir para o Boca, nessa os bambis ajudaram a gente…hahahah

  • Eu não sei qual o problema do Mattos em usar mlk da base, vão emprestar o João Pedro e Thiago Martins de novo!
    Como alguem pode achar que eles seriam menos útil ao time que mayke, fabiano e juninho? Eu não entendo essa vontade de queimar mlk bom

    • Nenhum desses que você falou vai jogar ano que vem, logo compensa mais o Palmeiras emprestar para pegar experiência. Se aparecer interessados nesses três que você citou é certeza que o Palmeiras vai liberar..

  • Gostei das contratações, que não foram poucas.

    Reforço mesmo só Lucas lima e Diogo Barbosa. O resto disputará posição.

    Espero que o Roger melhore a zaga e, para isso, deverá sacrificar o ataque, obviamente.

    O Palmeiras não pode ficar tomando tantos gols como tomou esse ano.

    Só espero que o Palmeiras dispute os campeonatos em 2018 pq esse ano não disputamos nada pq passamos longe dos títulos. Fomos vice do Brasileiro mas sem nem ameaçar a liderança gambá.

    • Tivemos um período que só dependíamos da gente, até os gambás davam como certo que os passaríamos, até a juizada nos guilhotinar!!!

  • olha…. fico feliz em saber que sou minoria em não estar muito otimista com 2018. pra mim será um ano parecido com 2017 na verdade. se marcos rocha fosse tudo isso não estaria encostado no atlético, pra mim é um egidio destro, e ainda vamos sofrer com a defesa. no ataque não consigo me convencer que borja vá começar a jogar o que esperamos, e vamos ficar de novo intercalando ele com deyverson, e willian improvisado. lucas lima pode até vir a jogar bem até antes da copa, mas como mto dificilmente será convocado pode ser que desanime e fique aquele sono em campo… sei la, posso estar completamente enganado, mas o meu sentimento hoje é esse. torço demais para que esses caras me calem a boca. oremos!

    • Calma, amigo, tudo vai dar certo, LL mesmo na sonolência foi o segundo dando assistências no brasileiro, quanto ao ataque não temos o que temer, se o Roger “encaixar” a defesa (essa é a palavra que precisamos para 2018) tenho certeza q algum titulo vai vir!

  • Pra mim, elenco fechado, agora é trabalhar e montar um time, opções é que não faltam, quanto a zagueiro com a saida do MIna apos a copa, até lá ja vai dar pra saber se os que temos vão dar conta do recado.

  • Acho que de zagueiros já temos bastante só contrataria em caso de saída ou contusão grave!!!!Os que temos e que não foram bem ano passado temos que esperar ter paciência pois nos clube de origem jogaram bem o cara não desaprendeu!!!! Idem Borja

  • Ainda falta um zagueirão tipo Gil ou Geromel. Dracena está velho e cansado e Luan e Juninho são bem fracos. Emerson Santos não vi e não sei e Antonio Carlos pouco jogou.

  • Estamos bem, mas os rivais da capital também vem forte para o Paulista. O SPFC deve evoluir em relação ao ano passado, pois melhorou algumas deficiências e não perdeu peças importantes. Já no SCCP, apenas o atacante deles fará bastante falta, mas o cara que veio do Avaí é muito brigador e vai se adaptar, pois o time é muito entrosado. SFC eu coloco mais pra trás na disputa, pois reformularam muito os seus elencos.
    Precisaremos mesmo de bastante paciência, principalmente nos clássicos.

  • Elenco fantástico.

    Mas, como nada é perfeito…. nossos volantes leves (Jean e BH) estão numa draga miserável.

    Hoje, não os colocaria nem no banco.

  • Eu gostaria de ver Jailson como titular, muito bom dentro do gol e uma excelente e precisa reposição de.bola.

    Mina jogará pouquíssimas partidas em 2018, vamos torcer para que nossos zagueiros tenham uma boa performance.

    Quanto ao meio, jogaria com 2 volantes, Thiago Santos e Moisés, e dois meias, Lucas Lima e Guerra, e colocaria apenas dois atacantes móveis, Dudu e.William…

      • Poderia ser titular também, William foi apenas uma opção minha, por ter condiçőes de fazer o papel de centro avante…

  • Algumas ponderações em torno do elenco q faço são:

    Na minha opinião Jean, Michel Bastos e Fabiano estão fazendo hora extra nesse elenco. Jogadores sem perspectiva nenhuma.

    O sistema de jogo me preocupa, pensando nesse simulado pelo Conrado. Qual Moisés teremos? Esse ano de 2017 ele teve tempo pra voltar a forma física mas os últimos jogos dele eram digno de dó, dificuldade na mobilidade, lento, sem pegada na marcação.

    Laterias ofensivos tornando-se inviável a presença de Dracena no time Titular.

    Acredito também que a idéia do Roger seja usar dois meias, pois hj se usarmos Keno e Dudu só sobraria de reserva o menino Arthur com características semelhantes. Os outros seriam meias Allione, Hyoran…

    • Se o Roger Machado começar o ano com 02 meias, ele já ganha uns 3 jogos sem corneta da minha parte hehehe
      Desde a reconstrução de 2015, parece obrigatório utilizar 02 atacantes pelo lado…

  • O time de 2018 será bem mais equilibrado que o de 2017. O Mattos foi cirúrgico, agiu direto nas deficiências mostradas neste ano e temos tudo pra ter um excelente 2018.

    Me preocupa um pouco a zaga. Estou torcendo muito para que o Emerson Santos tenha futebol pra jogar. Ainda acredito no Juninho e no Luan, devem recuperar o bom futebol que eles um dia apresentaram.

    Quero muito que os jovens tenham mais oportunidades, acho que faltou isso esse ano. Fiquei com a impressão que Hyoran e Veiga poderiam ter entrado mais. Agora subiram Pedrão e Artur, tomara que não seja apenas pra preencher coletivo.

    Vamos ter paciência com o Roger Machado, um elenco não assimila as ideias de um treinador em apenas um mês. Deve ter a vida com um pouco menos de cobrança que o Eduardo Batista, por exemplo, porque não tem a sombra do Cuca, mas independente de qualquer coisa, vamos apoiar a todo momento! Vamos, Palmeiras!

  • Na minha opinião o paulistinha que os gambás gostam, tem que ser a prioridade para dar confiança ao elenco. Dá pra ganhar com um pé nas costa, se aquela tirissa conquistou com aquele time ramelento e fedido temos totais condições de ganhar com o time reserva. Imagine com o time titular !!

  • Temos um zagueiro rápido e com boa saída de bola. Falo de Antonio Carlos. Esse vai conquistar a titularidade e não vai sair mais. O restante do time? Tá de brincadeira !! Qual treinador não queria ter tantas opções !! Vamo acabar com o mundo !! Avanti meu querido e amado porco !!!

  • Tche Tche não pode ficar fora e FM ser titular. Futebol hoje exige dinâmica de jogo e o Mello já mostrou que dinâmica só tem em entrevista. Espero que o Roger saiba usar o elenco.

    • rapaz, eu não sei como alguém consegue imaginar um meio de campo com Felipe Mello e Moises, imagine a lentidão e a falta de mobilidade, vão ter que ficar lançando bola, fazem isso bem ao menos… Espero que Roger não invente isso.

  • Boa análise Conrado, entretanto vou discordar de dois pontos:
    1 – Acredito que Weverton nao será o primeiro escolhido para a titularidade do Gol, e sim no “time adversário do coletivo”, disputando com o Jaílson
    2 – Ainda que o pensamento na análise dos zagueiros seja de não “ficarem expostos” possa ajudá-los a mostrar seu bom futebol, acredito que isso apenas serviria para o Luan, que ainda tende a ser uma incógnita tal como o Dracena, esse ano dado ao fator da idade, além do Emerson Santos que pode somar ou não ao time. Soma-se isso a desconfiança da saída do Mina e o PÉSSIMO futebol do Juninho, teremos apenas de concreto os garotos da base Augusto e Thiago Martins. Levando a concluir que a zaga ainda carece de uma contrataçao “pontual” como veio o Jackson e o Vitor Hugo, zagueiros bons que subiram esse ano ou destaques em times medianos. Sugestoes de nomes são sempre bem-vindas, ahah

  • Na minha percepção temos duas “trancas” no nosso time e esquema titular: F. Melo e dois atacantes pelo lado. O primeiro é muito difícil de controlar no banco; e para tirar um atacante tem que escolher entre Keno e Dudu.
    Meu time ideal: (independente de esquema)
    Jailson
    M. Rocha – Mina – E. Dracena – D. Barbosa
    F. Melo
    Tchê tchê – Moisés
    Lucas Lima – Dudu
    Borja

    Keno: super arma para o segundo tempo tanto quando ganhando quanto perdendo.
    Willian: talismã.
    Jean: opção em “n” posições.
    O resto é pra não perder o nível dos titulares quando solicitados.

    • Gostei da sua escalação… Também entraria assim, num 4-4-2. Chega de 4-3-3, time fica muito exposto. Deu certo em 2016 porque Tchê² e Moisés se desdobraram e deram conta de marcar e apoiar, esse ano os dois caíram de rendimento e virou um caos o buraco no meio de campo!
      Infelizmente no 4-4-2 Keno e William serão reservas, o que pode ser uma grande injustiça com os dois!

      • Em 2016 funcionou também pq Dudu e Róger Guedes marcavam até a linha de fundo defensiva. Além de ter o Gabriel Jesus que conseguia tabelar no meio campo e chegar a tempo na área para finalizar.
        Injusto, porém, se eles mostrarem serviço, vai ter que dar um jeito de colocar o Dudu e o Borja no banco… mas é impensável no momento…

    • Gostei da escalação! Dudu joga como segundo atacante flutuando.
      Daríamos uma segunda chance para Moisés e Tche² jogando na posição que acredito ser a que melhor rendem.

  • Pra mim começa com:

    Prass
    M.Rocha; Mina, Dracena; D.Barbosa
    F.Melo, Tchê²
    Keno, L.Lima, Dudu
    Borja

    Eu diria que titulares absolutos só 3: Mina, D.Barbosa e Dudu.

    O resto tem sombras muito boas. Meu dedo coça pra tirar F.Melo e por Moisés pra reeditar os volantes de 2016. Bigode é sombra tanto do Keno quanto do Borja.

    Vamos ver como começa, mas sem ver o time jogar acho que temos meio-campistas demais e poucos atacantes (tanto de lado como centroavantes).

  • Edu Dracena titular? Fala sério, Alexandre Mattos pós ceia natalina tem mais velocidade! A zaga ainda preocupa!

    • Concordo, parece ano passado com as laterais, pensávamos que o Jean e o Egidio iam dar conta e olha no que deu. Com a final de mundial que o Geromel fez deveriam ir atrás dele, todos os zagueiros do Palmeiras ou são apostas ou medianos (Dracena), o único titular incontestável é o Mina e logo logo vai embora.

      • Respeito sua opinião, mas apesar de lento e de seu melhor momento ter ficado no passado, Dracena está longe de ser mediano. Conta com uma noção de posicionamento que poucos zagueiros que atuam por aqui tem.
        Não contaria com ele como titular, mas ter um zagueiro de seu nível como opção é muito interessante.

    • Dracena é um bom zagueiro, mas não concordo com ele de titular absoluto como foi esse ano… Teria que ser usado em alguns jogos, como em 2016!

    • Eu assino embaixo, mas tenho a esperança de que o Emerson jogue bem e assuma a vaga, e o Dracena seja apenas opção.

  • Esse meio campo titular sugerido com Felipe Melo, Moises e Lucas Lima é muito lento. Eu nem entendo pq o Felipe Melo seria titular se não jogou nada ano passado (a diretoria deveria mesmo se livrar desse jogador que só fala besteira e traz um clima ruim pro elenco). Meu meio-campo seria Thiago Santos, Tche Tche, Moises e Lucas Lima com 2 atacantes (Dudu e Borja).

    • Concordo, esse cara além de falastrão é insuportável, nenhum ser humano gosta de trabalhar com sujeitos assim, ainda mais num mundo tão cheio de vaidades como o futebol, é obvio que mais cedo ou mais tarde vai atrapalhar …

      • Ano passado depois da eliminação na Copa do Brasil ele falou no vestiário que com esse treinador de m… não ia dar pra ganhar mesmo. Total falta de respeito com o técnico, esse é o típico jogador traíra, na primeira derrota importante do time vai tentar jogar a culpa em outro jogador. Manter ele no elenco é fazer roleta russa com o time.

        • Detalhe: se fez isso com um treinador com a bagagem do Cuca, que a época era o campeão nacional e último técnico brasileiro a ganhar libertadores, até onde pode chegar com um treinador novato?

  • Caras, que timaço em….nosso time reserva bate de frente com qualquer outro time da serie A, só precisaria de entrosamento….que 2018 venham os títulos que não vieram em 2017….boa sorte pra nós !!!

  • O Jailson ser reserva do Weverton é uma puta sacanagem. Tomara que o Roger nem pense em fazer isso. Nem o Prass merece mais a titularidade do que o Jailson.

    • A não ser que a lesão do Jailson seja mais grave do que o divulgado, trazer o Weverton já foi uma sacanagem.

  • Elenco bastante coeso, uma pitada de paciência e deixarmos de lado a mídia tradicional (tendenciosa), dará tudo certo.

  • Muito trabalho duro, seriedade, foco, determinação, concentração, humildade, e paciência do torcedor!

    AVANTI PALESTRA
    VAMOS PALMEIRAS

  • ótimo elenco, ótima análise.

    Ambos alimentam aquilo que é o combustível primordial do torcedor: esperança (definição consolidada aqui mesmo por Verdazzo e suas várias editorias).

    #ForzaVerdazzo
    #VamosPalmeiras

  • Única falha que vejo, é no primeiro volante. Felipe Melo tem bom passe, Thiago Santos tem boa marcação, mas não temos nenhum jogador com as 2 características.