0
X
2

06/10/2018 - 18:00

SPFC 0x2 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras venceu o clássico contra o SPFC no Morumbi por 2 a 0, abriu vantagem na liderança do campeonato e de quebra mandou para o espaço mais um tabu que o perseguia: desde 2002 o time não conseguia vencer o inimigo em seu estádio.

O inimigo histórico, quem diria, virou um grande freguês. Nos últimos dez jogos, o Verdão ganhou sete; este ano, foram três partidas com 100% de aproveitamento. Toca valsa agora!

Primeiro tempo

O jogo começou muito concentrado na faixa central, com as duas equipes muito mais preocupadas em não levar gols do que em construir  jogadas de ataque. Aconteceram muitas jogadas ríspidas e a arbitragem precisou fazer uso do cartão amarelo para esfriar os ânimos.

9'
Palmeiras

Sidão se preparava para repor a bola quando foi distraído pela passagem de Deyverson, muito próximo do goleiro; a bola caiu de suas mãos e Deyverson aproveitou para tentar o gol; Sidão fez a defesa parcial, com a mão, fora da área. Tudo errado, mas para o juiz, valeu tudo.

26'
SPFC

Após bola alçada na área, Felipe Melo raspa de cabeça e Rodrigo Caio chegou um pouco atrasado no segundo pau para a finalização.

29'

Marcos Rocha sentiu uma pancada na panturrilha direita e pediu substituição – Mayke foi a campo em seu lugar.

32'
Palmeiras

Mayke lançou Deyverson, que invadiu a área e tentou fazer o cruzamento, mas Bruno Alves se antecipou e mandou a escanteio.

33'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Dudu cobrou o corner e Gómez surgiu de trás, sem marcação, e cabeceou para o chão, mandando a bola no ângulo direito de Sidão, sem a menor chance de defesa.

O SPFC lidou mal com o gol sofrido e entrou em desespero. O time da casa se mandou para o ataque de qualquer jeito, entrando em todas as divididas de forma imprudente e deixando todo o espaço do mundo para o Palmeiras contra-atacar.

36'
Palmeiras

Após escanteio, Weverton tirou de soco e ligou o contra-ataque com Mayke; pelo meio, o lateral tinha Hyoran pela direita e Dudu pela esquerda, contra dois defensores sãopaulinos; ao se aproximar da área ele ligou com Dudu, que ajeitou o corpo e mandou na trave.

37'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! O lance seguiu e Moisés aparou a bola na direita; com toda a defesa do SPFC recomposta, ele acionou Mayke, que cruzou na área buscando Deyverson, que estava inexplicavelmente livre; o camisa 16 fez pose e testou no meio do gol; Sidão aceitou e o Verdão abriu 2 a 0.

47'
Palmeiras

Victor Luis bateu falta de muito longe; a bola deu a chamada descaída e roçou na rede, por trás do travessão, assustando Sidão.

Wilton Sampaio encerrou o primeiro tempo aos 48, onde a rigor o SPFC não deu um chute a gol sequer, enquanto o Palmeiras fez dois e poderia ter feito mais sem fazer muita força.


Segundo tempo

O Palmeiras entrou em campo para fazer o relógio andar. Diego Aguirre em momento algum conseguiu fazer seu time mostrar alguma criatividade e o segundo tempo transcorria sem maiores emoções.

19'
Palmeiras

O primeiro lance agudo do segundo tempo foi uma falta batida por Lucas Lima, que saiu ao lado do gol de Sidão, com perigo.

24'

Hyoran deu lugar a Willian Bigode.

34'
Palmeiras

Lucas Lima fez a jogada pela esquerda e cruzou por baixo; a zaga rebateu e Willian emendou de primeira, obrigando Sidão a fazer uma ótima defesa, com o pé.

36'

Lucas Lima deu lugar a Bruno Henrique.

37'
SPFC

Após lateral, a bola foi desviada e Rojas aproveitou para escorar, fazendo Weverton cair no canto direito.

41'
SPFC

Reinaldo bateu de fora, cruzado; Rojas apareceu por trás e aproveitou que todos acharam que a bola sairia, fechou pela direita mas Weverton saiu no abafa, impedindo que a bola voltasse à pequena área.

46'
SPFC

Hudson tentou o chute de fora da área, após sobra de escanteio, mas errou o alvo.



Ficha Técnica

SPFC

Sidão
Rodrigo Caio
Everton
Bruno Alves
Anderson Martins
Reinaldo
Jucilei
Hudson
Bruno Peres
Nenê
Gonzalo Carneiro
Rojas
Diego Souza
Tréllez
Diego Aguirre
TÉCNICO


Fim de jogo

Mais de 56 mil torcedores viram o Verdão vencer o ex-líder. Acordaram do sonho. Tiveram, por um breve momento, a esperança de acabar com o enorme jejum de taças. De volta à realidade, veem o maior clube do país impor uma supremacia incontestável nos confrontos diretos.

Os resultados da rodada ajudaram demais e o Verdão já tem pelo menos uma rodada de margem em relação aos perseguidores. A dez jogos do fim, jogando um futebol altamente competitivo, com uma defesa muito sólida e com um ataque preciso, o Verdão desenha a conquista em cores muito fortes. Só uma grande reviravolta pode mudar o rumo que o campeonato parece estar tomando. Pés no chão, foco e trabalho, que os troféus virão. VAMOS PALMEIRAS!


Acompanhe a transmissão ao vivo feita pelo Verdazzo, com a narração de Bruno Zanholo e comentários de Conrado Cacace.