1
X
0

O  time que estava atropelando os adversários numa sequência de seis vitórias (e meia, considerando o bom primeiro tempo contra o Fluminense), em uma semana desaprendeu totalmente a vencer jogos? É claro que isto não faz sentido algum.

Falta de foco ou escondendo o jogo? Ou, quem sabe, um pouco das duas coisas? Não sabemos. O fato é que o time do Palmeiras foi inofensivo, e mesmo com uma melhora (ao menos, nas estatísticas) no segundo tempo, só foi ameaçar de verdade o time do Fortaleza nos minutos finais da partida.

Há alguns atenuantes, como o estado do gramado e a arbitragem grotesca, que permitiu toda sorte de cera do time da casa, o que tornou o jogo extremamente desagradável de se assistir. Os maqueiros pareciam jabutis e até a ambulância invadiu o gramado após uma “queda de pressão” que causou um “desmaio” em Yago Pikachu, já no banco. Ao menos eles foram criativos.

Mesmo assim, o Palmeiras poderia ter jogado melhor. Temos recentes na memória jogos muito bem encaixados por este mesmo time. E a grande diferença foi que o quarteto ofensivo esteve praticamente estático, já que o sistema defensivo, a despeito de permitir que o time da casa chutasse de fora algumas vezes, esteve bem.

É impossível achar que a falta de movimentação e a apatia do sistema ofensivo seja algo crônico, ou resultado da marcação do Fortaleza. Parece claro que o time não está expondo suas armas ao adversário do próximo sábado.

A volta de Felipe Melo parece premente – o que resolveria os espaços deixados para os chutes de fora.

E assim o Palmeiras vai fechando a preparação para a grande final. Ainda temos mais um jogo, contra o Atlético, que vem no embalo de uma possível conquista de título e deve enfrentar nossos reservas. Assim, este jogo no Castelão tende a ser a última apresentação do time que vai disputar a final da Libertadores.

Que todos os aprontos tenham sido feitos como traçado no “plano do Abel”. Que o Palmeiras esteja pronto para a grande final. Porque parecer, não parece – mas isso, de fato, não significa nada.

VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Escalação

Fortaleza

Marcelo Boeck
Tinga
Marcelo Benevenuto
Titi
Yago Pikachu
Edinho
Matheus Jussa
Ronald
Matheus Vargas
Felipe
Bruno Melo
David
Henríquez
Robson
Wellington Paulista
Juan Pablo Vojvoda
TÉCNICO


Primeiro tempo

7'
Fortaleza

Matheus Jussa recebeu por dentro depois de troca de passes e bateu forte, buscando o canto direito de Weverton – a bola passou ao lado da trave.

9'
Palmeiras

Depois de bola invertida por Zé Rafael, Gustavo Scarpa aparou na direita, puxou para dentro e tentou o chute de curva, mas a bola passou pelo alto.

14'
Fortaleza

Robson recebeu aberto pela esquerda, tirou de Mayke e bateu de direita, tentando achar o Ângulo esquerdo de Weverton, mas errou o alvo.

36'
Fortaleza

Yago Pikachu bateu falta da intermediária em direção à área; Marcelo Benevenuto passou por trás da zaga e conseguiu testar buscando o canto direito de Weverton, que estava atento e fechou o ângulo, cedendo escanteio.

38'

Gol do Fortaleza – David bateu forte da intermediária; Weverton deu rebote e Robson tocou para as redes.

41'

Gustavo Gómez e Weverton bateram boca de maneira bastante ríspida.

43'
Palmeiras

Rony brigou pela bola, que sobrou na meia-lua para Zé Rafael, que bateu de primeira; desequilibrado, o camisa 8 acabou mandando a bola sem força e direção.

47'
Palmeiras

Após cobrança de escanteio rechaçada pela zaga, Gustavo Scarpa retomou a bola e cruzou fechado – a bola quase entrou, Pikachu salvou; Raphael Veiga pegou a sobra de primeira mas mandou pelo alto.

47'

Ramon Abatti, dominado pelos jogadores, encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

O Palmeiras voltou sem alterações para o segundo tempo.

16'

Patrick de Paula entrou no lugar de Danilo.

26'

Saiu Gustavo Scarpa para a entrada de Gabriel Veron.

28'
Palmeiras

Dudu chutou do bico da área, sem maiores pretensões, e Marcelo Boeck defendeu fácil no meio do gol.

31'
Fortaleza

Edinho fez a jogada em cima de Piquerez e cruzou; Robson escorou na área tentando pegar  Weverton no contrapé, mas errou o alvo.

40'

Deyverson e Wesley entraram nos lugares de Rony e Dudu.

O Fortaleza esculachava na cera sob o olhar estático do árbitro, enquanto o relógio andava.

44'
Palmeiras

Patrick de Paula chutou de longe; Marcelo Boeck engoliu um frangaço e o Verdão empatou o jogo – até a checagem do VAR, que acusou impedimento de Gustavo Gómez, que atrapalhou a ação do goleiro.

Yago Pikachu, que já havia sido substituído, caiu no chão na frente do banco. A ambulância entrou no campo; o lateral do Fortaleza, aparentemente bem, foi removido. “Caiu a pressão”, segundo o próprio banco do Fortaleza e as definições de cera foram atualizadas.

51'
Palmeiras

Piquerez fez lançamento longo; Deyverson tirou a casquinha e Wesley ganhou na disputa com Tinga para sair frente a frente com o goleiro; o camisa 11 definiu mal e Boeck salvou o time da casa.

55'
Palmeiras

Piquerez cruzou da intermediária, o goleiro saiu mal e a bola repicou na direção de Wesley, que testou do bico da área para o gol sem goleiro mas Marcelo Benevenuto salvou em cima da risca.

56'

O fraquíssimo Ramon Abatti Abel terminou o jogo.



Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
O gramado estava horrível e a bola pode ter sido difícil, mas nunca é certo rebater para a frente.
5.5
Mayke
Usou sua experiência para fazer a cobertura nas bolas longas do time da casa. Bem posicionado.
6
Gustavo Gómez
Sua volta devolveu tranquilidade à equipe e... não... pera...
6
Luan
Definitivamente adaptado ao lado esquerdo. Assim esperamos.
6
Piquerez
Completo domínio do que fazer/quando fazer/como fazer.
6.5
Danilo
Foi razoável com a bola, mas seu principal lance foi o gesto com os dedos apontando para a cabeça na treta entre Gómez e Weverton.
7
Patrick de Paula
Pressionado pela falha do jogo anterior, demonstrou frieza e ainda fez um belo gol, infelizmente anulado.
7
Zé Rafael
Se não soubéssemos que começou como meia, diríamos que é um volante de destruição nato. Jogando de forma cada vez mais física.
6
Gustavo Scarpa
Preso no flanco direito, esteve longe de suas melhores exibições.
5.5
Gabriel Veron
Deu mais agressividade ao ataque.
6
Raphael Veiga
Discretíssimo, jogou com as "pernas amarradas".
5
Dudu
Além de ter se movimentado pouco, cometeu vários erros técnicos.
5
Wesley
Aproveitou melhor o espaço, mas perdeu um gol absurdo.
5.5
Rony
Faltou movimentação - preso entre os zagueiros, não vai render mesmo.
5.5
Deyverson
Só serviu para tirar aquela casquinha no lance do Wesley.
5.5
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Ele tem um plano. E toda a nossa confiança.
6