1
X
1

Pré-Jogo

Pré-jogo São Bento x Palmeiras

Na noite desta quarta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras enfrenta o São Bento, em jogo adiado válido pela terceira rodada do Campeonato Paulista.

No momento mais dramático da pandemia da Covid-19, a FPF cedeu às pressões da Rede Globo, via CBF, e forçou a realização da partida na cidade de Volta Redonda. Não é necessário ser muito astuto para perceber que tem muita coisa errada no nosso futebol e no nosso país.

Palmeiras

PalmeirasSeguindo as ordens, nossos atletas e comissão técnica vão para o jogo, como sempre, para vencer. O elenco sofreu uma grande mudança em relação ao que vinha jogando há duas semanas, já que houve a troca de “turno” e vários jogadores entraram em recesso de dez dias, enquanto outra turma voltou de um igual período de descanso.

É difícil saber se os jogadores que retornaram já entrarão como titulares. Entretanto, como o período de recesso não foi longo, é possível imaginar que João Martins vai lançar mão do que tiver de melhor à disposição. Segundo observações dos setoristas, Gustavo Gómez, Marcos Rocha, Felipe Melo e Luiz Adriano são os que têm menos chance de entrar e um provável time é Weverton; Gabriel Menino, Luan, Renan e Viña (Esteves); Danilo e Patrick de Paula; Lucas Lima, Raphael Veiga e Rony; Willian.

São Bento

O técnico do São Bento, Edson Vieira, sofre com a má qualidade do elenco à disposição e daria a vida por um pontinho esta noite. O destaque do time é o meia: Patrick Vieira, nossa Cria da Base, lançado em 2010; aos 29 anos comanda o time sorocabano após passagens por Japão, Egito e Arábia Saudita.

Uma possível escalação para esta noite é Luiz Daniel; Victor Guilherme, Dirceu, Marcão e Pablo; Escobar, Julio Rusch, Daniel Costa, Diego Tavares, Patrick Vieira e Geovane Itinga.

Números

  • Palmeiras e São Bento já se enfrentaram 67 vezes desde 1935 e nossa vantagem é colossal: 39 vitórias, contra 15 do time sorocabano, mais 13 empates;
  • O estádio Raulino de Oliveira já recebeu o Palmeiras seis vezes; o Verdão venceu um jogo e perdeu outro, mais quatro empates – um deles, de triste lembrança;
  • O Palmeiras já jogou no estado do Rio de Janeiro contra adversários não cariocas seis vezes e jamais perdeu: quatro vitórias e dois empates; de brinde, um Campeonato Mundial e uma Libertadores.

Odds

O jogo foi marcado às pressas e ainda não há odds para esta partida.

No calendário

O Palmeiras já disputou 24 jogos no dia 24 de março e venceu mais da metade: 13 vezes, incluindo uma sonora goleada na Vila Belmiro em 1996. Veja a lista completa clicando neste link.

Lei do Ex

Do lado de cá: ninguém
Do lado de lá:
Patrick Vieira

Arbitragem

Salim Fende ChavezÁrbitro Principal:
Salim Fende Chavez

Marcio Henrique de GoisVAR:
Marcio Henrique de Gois

Parpite

O jogo tende a ser muito parecido com o disputado há duas semanas, contra o São Caetano, muito mais fácil do que contra a Ferroviária – tanto pela qualidade do adversário, quanto pela presença dos melhores jogadores de nosso elenco, de volta do recesso.

Dá Verdão: 3 a 0, com gols de Viña, Renan e Raphael Veiga, e que nossos campeões voltem inteiros e protegidos dessa maluquice.

Transmissão

TV GloboGlobo

SportvSporTV

PFCPFC

Pós-Jogo

São Bento 1x1 PalmeirasCesar Greco

Após dez dias de pausa, o Palmeiras voltou a campo na noite de quarta-feira e empatou por 1 a 1 com o São Bento, em partida atrasada válida pela terceira rodada do campeonato estadual.

O resultado, mesmo ruim, alçou o Verdão à liderança de seu grupo e à segunda colocação na classificação geral – tudo isso jogando com formações que nem de longe representam a força máxima de nosso elenco.

Primeiro tempo

12'
Palmeiras

Gabriel Menino arriscou de fora; Bruno Leonardo meteu a cabeça na bola e desviou – a bola saiu por cima do gol, assustando Luiz Daniel. Na batida do escanteio, Rony pegou a bola viva e soltou  bomba; a bola explodiu no rosto de Julinho.

16'
São Bento

Ítalo roubou de Gabriel Menino e abriu para Diego Tavares, que correu com a bola e bateu cruzado da entrada da área, sem perigo para Weverton.

18'
Palmeiras

Danilo enfiou linda bola para Garcia por trás da zaga; o cruzamento veio por baixo e Rafael Elias escorou da risca da pequena área, mas Luiz Daniel conseguiu defender – nosso centroavante estava ligeiramente impedido e a jogada estava parada.

23'

Gustavo Gómez cometeu um erro grosseiro e perdeu para Diego Tavares, que arrancou em direção ao gol; Weverton saiu para dividir, errou a bola e só tocou o atacante, cometendo a falta para ser expulso.

26'

Vinicius Silvestre entrou no lugar de Garcia; Gabriel Menino foi para a lateral direita.

27'
São Bento

Na batida de escanteio de Daniel Costa pela esquerda, Julinho disputou no primeiro pau com Vinicius e com Renan, mas nossa defesa conseguiu afastar para a lateral.

28'
São Bento

Gol do São Bento – na bola viva após cobrança de lateral, Gustavo Gómez deixou Diego Tavares livre e a bola foi passada na medida – ele saiu na cara de Vinicius e abriu o placar.

33'
Palmeiras

Gustavo Gómez fez lançamento longo; a defesa do São Bento dormiu e Rafael Elias emendou de primeira na saída do goleiro, que ficou no meio do caminho, mas errou o alvo.

34'

Lançamento longo de Gustavo Gómez para Rony, que dominou dentro da área e a bola foi na mão de Julinho. Pênalti claro que o árbitro não marcou no momento. O VAR chamou Salim Fende Chavez para o monitor e o pênalti foi confirmado.

38'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Gustavo Gómez bateu o pênalti no canto direito com categoria e empatou o jogo.

49'
Palmeiras

Patrick de Paula bateu falta da intermediária, com extrema violência, mas a bola subiu demais.

50'
Palmeiras

Viña iniciou o contra-ataque do campo de defesa esticando para Esteves, que deu um belo tapa de primeira achando Rony do lado esquerdo; o camisa 11 entrou em diagonal e bateu rasteiro, cruzado – a bola beijou o pé da trave e a zaga do São Bento despachou.

50'

O confuso Salim Fende Chavez encerrou o disputado primeiro tempo.


Segundo tempo

Victor Luis entrou no lugar de Viña; Luan entrou no lugar de Renan.

1'
Palmeiras

Papagaio girou em cima do volante e rompeu por dentro e bateu forte; Luiz Daniel deu deu rebote e Esteves chegou batendo; a zaga bloqueou o primeiro ataque do segundo tempo.

2'
Palmeiras

Victor Luis cruzou para Rafael Elias que testou buscando o canto esquerdo – a bola saiu por pouco. Mas Papagaio estava impedido.

5'
Palmeiras

Rafael Elias mais uma vez brigou na frente da área, ganhou e emendou um chute forte, por cima do gol.

16'
Palmeiras

Luan apoiou pela direita e cruzou no primeiro pau; Esteves fechou e espetou visando o ângulo esquerdo de Luiz Daniel, mas a bola saiu por muito pouco.

18'

Newton entrou para fazer sua estreia no Verdão, no lugar de Rafael Elias.

19'
Palmeiras

Após cruzamento da esquerda de Victor Luis, a zaga rechaçou e Danilo bateu da entrada da área; Bruno Leonardo se atirou na bola e desviou.

27'
Palmeiras

Mais uma bola longa na área do São Bento; parecia que a bola sairia mas Rony acreditou e puxou para dentro; Newton amorteceu de frente para o gol mas a zaga estourou. Se batesse de primeira poderia ter marcado.

30'
Palmeiras

Patrick de Paula bateu falta da intermediária, com muita curva – ela foi saindo do goleiro e ia no cantinho esquerdo, mas Luiz Daniel se esticou e conseguiu desviar a escanteio.

33'
São Bento

Patrick Vieira arrancou pelo meio e bateu rasteiro; Vinicius teve trabalho para fazer a defesa no canto esquerdo.

36'

Gabriel Silva entrou no lugar de Esteves.

37'
Palmeiras

Rony tentou a jogada pela esquerda, driblou e bateu rasteiro visando o canto direito; Gabriel Silva se antecipou para desviar e quase fez o gol.

38'
São Bento

Diego Tavares conduziu pela direita e rolou para Daniel Costa , que bateu cruzado, pelo alto – Vinicius Tavares voou no ninho da coruja e desviou; a bola ainda bateu no travessão.

45'
Palmeiras

Danilo enfiou para Gabriel Silva dentro da área; a finalização veio forte, pelo alto, e Luiz Daniel fez uma excelente defesa desviando a escanteio.

48'
Palmeiras

Após escanteio da direita, Rony pegou a sobra de frente, mas Luiz Daniel foi no cantinho direito para salvar o São bento.

49'

O jogo terminou; o Palmeiras tropeçou em Volta Redonda diante de um dos times mais fracos do campeonato.





Fim de jogo

Mesmo com um resultado ruim, que pode ser atribuído a um lance fatal ainda no meio da primeira etapa que desviou o rumo da partida, podemos considerar a partida como válida para nossas pretensões na temporada.

Enquanto boa parte de nossos maiores concorrentes vai desgastando seus jogadores, algo que cobrará seu preço quando a temporada atingir seu ápice, o Palmeiras vai administrando seus principais atletas ao mesmo tempo em que vai desenvolvendo novas formas de jogar.

Pela primeira vez vimos o time jogando exaustivamente pelos flancos, com bolas esticadas. Parecia treinamento. Gabriel Menino, escalado para fazer a função do 10, estava morrendo de fome até o lance da expulsão de Weverton.

Não por acaso, foi ele quem “saiu do time” com a expulsão de Weverton – saiu o meia, que se transformou em lateral direito, no lugar de Garcia que deixou o campo para a entrada de Vinicius. O time seguiu esticando bolas para os flancos e parecia que não tinha ficado com um a menos.

A estratégia podia não ser a melhor, mas dentro da proposta, chegamos ao empate – e nada como estar coberto de glórias para se recuperar de dois lances péssimos: Gustavo Gómez foi o responsável pela expulsão de Weverton, falhou no gol, mas se manteve inabalável e liderou o time na construção do gol de empate.

Rony quase fez o gol da virada no último lance do primeiro tempo, mas não teve sorte. Foi uma das melhores partidas do camisa 11 no Palmeiras, nem parecia estar voltando de recesso. Baterias cheias e técnica azeitada.

No segundo tempo o Palmeiras dominou completamente o jogo; o adversário se agarrou com todas as forças na chance de arrancar um ponto do Palmeiras, e contou com um pouco de sorte para conseguir – embora tenha dado uma última estocada em que quase solta a zebra azul e branca em Volta Redonda não fosse a excelente forma de Vinicius.

No final, tudo acabou bem. Foi mais um jogo sem lesionados – a não ser que Danilo, que sentiu o joelho numa dividida, acuse algo após o corpo esfriar.

Movimentamos o elenco, chegamos à liderança, ensaiamos mais uma forma de jogar que pode ser útil durante a temporada e ainda vimos mais uma estreia: a do garoto panamenho Newton, um “vulcão”, segundo João Martins. Se todos chegarem à Academia de Futebol sem se contaminarem, a vitória terá sido completa, mesmo sem o triunfo no placar. Estamos prontos para a próxima e VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

São Bento

Luiz Daniel
Victor Guilherme
Gabriel
Dirceu
Bruno Leonardo
Julinho
Pablo
Fábio Bahia
Serginho
Escobar
Ítalo
Patrick Vieira
Daniel Costa
Leílson
Diego Tavares
Coutinho
Edson Vieira
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Vinha funcionando bem na saída de três com bons lançamentos, até o lance fatal.
6
Gustavo Garcia
Uma boa descida com um cruzamento preciso - aí teve que sair.
6
Vinicius Silvestre
Sem culpa no gol, fazia um jogo bem tranquilo até ser exigido - e foi na gaveta salvar o Verdão da derrota numa defesa de altíssimo nível.
7.5
Gustavo Gómez
Que volta por cima: de responsável pela expulsão do goleiro com direito a falha no gol a construtor da jogada do gol de empate.
6
Renan
É difícil lembrar de uma falha sequer do garoto em sua trajetória no time de cima - e olha que já são 15 jogos.
6.5
Luan
Entrou com fome: não perdeu nenhuma lá atrás, e foi um autêntico apoiador em boa parte do jogo, com conduções de bola e passes longos precisos.
6.5
Viña
Um pouco preso, embora tenha sido fundamental numa das melhores jogadas do time, que terminou com o chute de Rony na trave.
6
Victor Luis
Deixou a ótima impressão que vai cobrir as saídas de Viña para a seleção com toda a tranquilidade.
7
Danilo
Segue com seus passes arriscados - desta vez, uma mini-fogueira que Gustavo Gómez não pulou - mas o toque de qualidade que imprime ao jogo compensa demais.
6.5
Patrick de Paula
Foi quem aproveitou melhor o espaço na frente da zaga do São Bento. E seus chutes de fora estão cada vez melhores.
6.5
Rony
Ótima partida, muito imbuído, em ritmo de pico de temporada.
7.5
Gabriel Menino
Discreto, talvez com as baterias no fim.
6
Esteves
Tem concorrências duríssimas tanto na lateral quanto na ponta esquerda. A julgar pelo jogo desta noite, está a fim de entrar no páreo para disputar, não só para figurar.
7
Gabriel Silva
Apesar do pouco tempo em campo, ameaçou pra valer o gol do São Bento em duas oportunidades.
6.5
Rafael Elias
Brigou, deu trabalho, mostrou serviço. Faltou colocar pra dentro.
6.5
Newton
Segundo Martins, é um "vulcão". Vamos observar bem!
6
João Martins
João Martins
A estratégia de abrir o campo totalmente funcionou razoavelmente bem, mas talvez não tenha sido a melhor para ganhar o jogo. Considerando que o objetivo principal não fosse exatamente a vitória e sim fazer essa experiência, quem pode condenar?
6





  • Não sei se tem dedo da Globo dessa vez. Eles estão descendo o sarrafo na FPF pela realizações desses jogos, inclusive no jogo de ontem.