2
X
2

Palmeiras 2x2 Boca JuniorsCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras lutou, fez dois gols, mas ficou no empate com o Boca no Allianz Parque e viu adiado mais uma vez o sonho do bicampeonato da Libertadores. Mesmo com a dura missão de reverter a desvantagem de 0 a 2 construída pelos argentinos em Buenos Aires, o time chegou ao gol de abertura rapidamente, mas o VAR pegou um impedimento discretíssimo de Deyverson e o Boca aproveitou uma falha de Felipe Melo logo na sequência.

O Verdão não desistiu, virou no segundo tempo, ficou a dois gols da classificação com mais de 30 minutos pela frente, mas Benedetto deu números finais ao placar aos 25 minutos e anestesiou um pouco a dor da deslcassificação.

Primeiro tempo

9'
Palmeiras

Gol do Verdão! – mas não valeu… Lucas Lima acionou Deyverson aberto pela direita, ele girou rápido para a passagem de Dudu, que cruzou por baixo, para a chegada de Bruno Henrique, que escorou para dentro. MAs Deyverson estava ligeirmente impedido e o VAR anulou o gol quando a bola já estava posicionada no centro do campo.

12'
Boca Juniors

Villa bateu falta da direita e Ábila conseguiu cabecear no segundo pau, mas Weverton defendeu no rodapé – a bola chegou a entrar um pouco no gol, mas claramente não cruzou a linha totalmente.

17'
Boca Juniors

Gol do Boca – Villa fez a jogada de velocidade na direita e ficou no mano a mano com Gómez, nas costas de Diogo Barbosa; em vez de ir para o drible sobre o paraguaio, Villa preferiu o passe por baixo; Felipe Melo poderia facilmente ter cortado o cruzamento mas deixou a bola passar; Ábila, mesmo com toda sua grossura, bem que tentou errar, mas a bola bateu na trave esquerda de Weverton e entrou no gol.

19'
Palmeiras

Dudu cruzou para a chegada de Bruno Henrique, que cabeceou para fora.

22'
Palmeiras

Lucas Lima acionou Bruno Henrique por dentro; de média distância, ele engatilhou e soltou a perna, mas a bola saiu por cima do gol de Rossi.

25'
Palmeiras

Lucas Lima cobrou escanteio e Gómez cabeceou forte, para ótima defesa de Rossi.

33'
Palmeiras

Willian Bigode fez ótima jogada pela esquerda e jogou na área, do lado oposto, para a chegada de Mayke, que ajeitou com carinho mas bateu mal, torto, por cima.

35'
Palmeiras

Dudu fez excelente jogada pela direita e cruzou no segundo pau; Magallán tentou cortar mas quase fez contra – Rossi salvou o Boca.

37'
Boca Juniors

Pavón tinha muito espaço pelo lado direito, afunilou e bateu para o gol; mas a bola saiu por cima.

O Palmeiras não tinha outra alternativa a não ser ir pra cima do Boca, teve muito mais a bola no pé e mesmo saindo de suas características criou várias chances no primeiro tempo, mas o gol não saiu.

Para criar essa pressão, o Palmeiras assumiu riscos, deixando um espaço perigoso à frente da zaga, mas o fato é que não havia outra alternativa a não ser arriscar. Com 0 a 3 no placar agregado, o Verdão foi para o vestiário precisando de quatro gols.


Segundo tempo

Felipão trocou Bruno Henrique, que correu demais, por Moisés e o time seguiu no 4-1-4-1, mas com o toque inteligente de Moisés ajudando a construção das jogadas, se aproximando de Lucas Lima.

2'
Palmeiras

Dudu fez a jogada pela esquerda e cruzou; Willian não conseguiu escorar mas Lucas Lima aproveitou a sobra da entrada da área e chutou rasteiro; Rossi mandou a escanteio.

2'
Palmeiras

Na batida do escanteio de Lucas Lima, Gómez testou firme e Rossi pegou mais uma.

7'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Após bola alçada na área, a zaga argentina afastou, mas Felipe Melo jogou novamente para o bolo e Luan saiu livre na frente de Rossi e bateu por baixo, entre as pernas do argentino, empatando o jogo. Faltavam três gols.

10'
Boca Juniors

O Boca arriscou um ataque discreto com Pavón, que bateu de fora, para boa defesa de Weverton.

13'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Dudu foi para o lance individual, entrou na área pelo lado direito e usou a experiência para sofrer o choque de Izquierdoz, e obrigar o juiz a apontar para a cal. Gustavo Gómez bateu firme no canto esquerdo de Rossi e o Verdão virava o jogo e precisava de dois gols com mais de meia hora pela frente

16'

Willian sentiu uma fisgada no posterior da coxa direita e deu lugar a Borja.

17'
Palmeiras

Em escanteio foi batido da esquerda, Borja, em seu primeiro lance, testou para fora, com plenas condições de fazer o terceiro. Detalhes que decidem um campeonato.

25'
Boca Juniors

Benedetto, que havia entrado pouco antes, recebeu pelo meio sem marcação nenhuma, ajeitou e mandou um canudo cruzado, no canto esquerdo de Weverton, e empatou novamente o jogo. Felipe Melo dormiu de novo e permitiu que o camisa 18 do Boca executasse a jogada com toda a liberdade.

29'

Sem mais nada a perder, Felipão trocou Felipe Melo por Gustavo Scarpa. Na formação ultraofensiva, um 4-1-3-2, Moisés era o volante; Scarpa e Dudu jogavam abertos; Lucas Lima por dentro e Deyverson e Borja bagunçavam a área do Boca.

31'
Boca Juniors

Zárate cobrou falta da direita e a bola explodiu na forquilha de Weverton.

35'
Palmeiras

O Palmeiras tentou responder na mesma moeda com Gustavo Scarpa, que bateu falta com efeito mas a bola subiu demais. O lance foi decisivo para que a torcida e o time entregassem os pontos. O ritmo da partida caiu muito na sequência e já se viam lugares vazios no Allianz Parque.

39'
Palmeiras

Moisés tentou o arremate de fora, mas errou o alvo.

42'
Palmeiras

Dudu cobrou escanteio da direita e Deyverson cabeceou livre, mas sem direção, por cima do gol.

45'
Palmeiras

Dudu acionou Deyverson na área e o camisa 16 testou na trave, mas o bandeira parou o lance marcando impedimento.

Após três minutos de acréscimo, Wilmar Roldán encerrou a partida e o Boca se classificou à final da Libertadores.



Ficha Técnica

40.299

R$ 3.829.551,24

Wilmar Roldan

Boca Juniors

Rossi
Jara
Izquierdoz
Magallán
Olaza
Barrios
Nández
Pablo Pérez
Gago
Villa
Ábila
Benedetto
Pavón
Zárate
Guillermo Schelotto
TÉCNICO


Fim de jogo

Foi por pouco. O Palmeiras fez um confronto especial com o Boca e perdeu nos detalhes – nas falhas individuais e no mérito dos argentinos, que têm um senhor atacante no plantel.

Na Argentina, foram 80 minutos de um duelo bem jogado e dois gols no final, um no erro de Felipe Melo e outro no talento de Benedetto, que forçaram o Palmeiras a sair de sua característica no jogo de volta.

O Verdão cumpria o script no segundo jogo, mas o VAR, que não existia em 2001, freou nossa reação. Mais um erro de Felipe Melo e o estádio acabou murchando no 0 a 1. Mas o Verdão foi gigante e virou o jogo em menos de quinze minutos, voltando à disputa.

Infelizmente, em mais um vacilo de Felipe Melo, Benedetto acabou com o duelo, aos 25 minutos. Pelo menos não doeu tanto, da forma que foi. O time mostrou muita força e dignidade; saiu aplaudido do estádio e segue com o moral intacto para a disputa dos sete jogos finais do Brasileirão, agora sem mais chavinhas para virar.

Parabéns aos mais de 40 mil palmeirenses que foram ao Allianz Parque. A festa foi maravilhosa, o clima foi criado, mas futebol é assim. Não precisamos de caça às bruxas – nem Felipe Melo, que errou em três dos quatro gols do Boca, merece ser execrado. No mata-mata, nem sempre vence o melhor e o Boca é uma camisa enorme, tão pesada quanto a nossa. Foi uma grande semifinal. Mas vamos em frente que sábado já tem jogo de novo; vamos agora em busca do decacampeonato e VALEU PALMEIRAS!


Acompanhe a transmissão ao vivo feita pelo Verdazzo, com a narração de Bruno Zanholo e comentários de Conrado Cacace.