Ressaca moral tem dia e hora para terminar, para começar a salvar 2018

CucaA partida de ontem contra o Vasco foi altamente depressiva para nossa torcida, não apenas pelo fato do time ter deixado a vitória escapar num lance de escanteio a três minutos do fim, mas principalmente pelo estado anímico lamentável com que o time se apresentou durante os 90 minutos. Com as exceções de Thiago Santos, Luan e Keno, nossos jogadores demonstravam explicitamente que ainda estavam vivendo a ressaca moral da eliminação da Libertadores ocorrida na última quarta-feira.

Com dezenove jogos por jogar na temporada, com objetivos pouco desafiadores, seria realmente complicado exigir logo na partida seguinte à maior decepção do ano que os jogadores entrassem em campo como se nada tivesse acontecido. São pessoas, não máquinas, e estão sujeitos a variações de humor e são dependentes de motivação como qualquer um de nós. É possível relevar uma partida com esse cenário.

Mas se essa apatia perdurar, o Palmeiras vai seguir perdendo pontos que teoricamente seriam fáceis de se conquistar e essa sangria pode colocar em risco até a classificação para a Libertadores.

Nossa torcida é exigente e passional. Sinais de desinteresse, como os que vimos em campo ontem, não são tolerados pela maioria – mesmo num cenário de ressaca. Até os mais pacientes entrarão no modo revolta, e tome grito de “time sem vergonha” nas arquibancadas. Pichações, “conversas” na Academia e chutes nos carros serão os episódios seguintes. Os jogadores então se sentirão mais desconfortáveis ainda e naturalmente romperão qualquer compromisso com resultados até o fim do ano. Essa espiral negativa comprometerá toda a preparação para 2018, que é onde já devemos estar pensando.

Bola está com Cuca

Cabe a Cuca reverter essa tendência. Apesar de termos muitos motivos para desejar que a Chapecoense ainda conquiste muitos pontos neste campeonato, não podemos dar chances ao time catarinense na partida do próximo domingo. Ser “campeão do segundo turno”, ideia lançada em coletiva na sexta-feira, não pareceu ser um estímulo que convencesse a alguém. É preciso encontrar desafios mais inteligentes.

A semana livre, tão desejada desde o início de maio, finalmente chegou e nosso treinador terá tempo suficiente para não apenas iniciar a correção dos problemas táticos que o time apresenta, mas também para motivar o grupo a voltar a jogar bola. Passada a ressaca, o ano que vem tem que voltar a ser enxergado como algo glorioso e todos têm que desejar fazer parte desse projeto. Talvez virar a página de 2017 seja o caminho para juntar os cacos e seguir em frente – e isso se aplica também à torcida.

Esta ressaca moral tem dia, hora e local para terminar: dia 20 de agosto, às 19h, no Allianz Parque.

  • Boboris

    Começamos bem a semana para a virada da ressaca, dando folga até quarta-feira….

    • Marcos Aurélio Bardini

      Apenas mais uma das incoerências deste decepcionante Palmeiras de 2017.
      Lamentável!

      • rato_ verde

        menos né !

  • julio gf

    Tenho lido, até mesmo na mídia palestrina, muita coisa incoerente sobre o trabalho do Cuca. O Palmeiras campeão brasileiro de 2016 propunha um jogo de controle (não é domínio, é controle), fazia um gol e ganhava o jogo. Não pressionava absurdamente, mas não era pressionado. Fomos campeões jogando assim. Este ano a fase mudou. Jogadores infalíveis começaram a errar muito (Prass, Jean, Dracena, Tche, etc). A diferença básica para jogos como o de ontem, o da eliminação contra o Cru ou o da ida no Equador é que, no ano passado, não tomávamos o gol no fim.

    • Wilfrido Paredes

      Concordo Júlio, o futebol é o mesmo do ano passado, principalmente do segundo turno do Brasileiro do ano passado.

      Nós fazíamos um gol e conseguíamos segurar o resultado. Já neste ano está ocorrendo exatamente o que você comentou…

    • Bruno Silva

      É assombrosa a queda de rendimento individual dos jogadores esse ano.

  • julio gf

    Em 2009 tínhamos o técnico campeão brasileiro, um elenco com bons nomes, contratações caras e badaladas e bancamos a permanência de peças chave na janela de transferência. Perdemos para um clube falido, que montou (montou?) um time com refugos, jovens de base e auxiliar promovido a técnico. Parece familiar com este ano? Pois, o fla não ganhou mais nada, afinal, o raio não cai duas vezes no mesmo lugar. E nós, ao invés de termos entendimento e seguir o trabalho, resolvemos botar fogo em tudo, caçar as bruxas. Olha que passamos de 2010 até 2014. Que sirva de exemplo.

    • Wilfrido Paredes

      2009 foi incompetência do técnico, deveria ter sido demitido assim que terminou o campeonato. Ainda tivemos que esperar o Paulista do ano seguinte para mandá-lo embora.

      Quanto ao resto que você comentou, concordo…

  • Wilfrido Paredes

    É muito ruim, ver o time jogando sem empenho, e pior ainda é tomar gol no final das partidas como vem acontecendo em alguns jogos.

    Não consegui assistir muito bem este último jogo, pois estava fazendo algumas atividades, mas pelo pouco que vi e li aqui nos comentários, os jogadores e o técnico precisam mudar esta postura.

    No segundo tempo, não estávamos bem e Cuca iria fazer duas alterações interessantes (Borja e Hyoran), mas foi fazer o gol e ele preferiu novamente “garantir” o resultado ?

    Concordo que o ano passado isto estava funcionando, mas neste ano não está mais. Talvez Cuca devesse refletir sobre isto.

    Não é primeira vez que Cuca faz isso e não é a primeira vez que tomamos gol no fim da partida neste ano.

    Não sei quanto à vocês, mas para mim um dos piores sentimentos é tomar gol no final da partida, fica aquela sensação amarga de derrota, quando ela não acontece mesmo com este gol.

    Não acho que a torcida deve pressionar como o coro de “time sem vergonha” que a organizada tentou puxar no final do jogo contra o Barcelona e que o restante da torcida recriminou.

    Muito menos pressionar atleta com agressão física, este caminho nos levará a lugar nenhum.

    O que precisa ser feito é Cuca já começar a avaliar as posições que necessita de reforços e antecipar estas contratações.

    Na minha opinião não precisaríamos de muitos reforços, seriam dois titulares para as laterais e talvez mais um meia de criação…

  • Marcos Aurélio Bardini

    Por mais que aqui entre nós reclamássemos de muitas coisas, na prática a torcida apoiou o time jogo a jogo, eliminação por eliminação. Eliminações muito precoces!

    Jogamos no lixo todas as possibilidades de títulos em meia temporada. Agora não existe mais pressão por troféis. Agora haverá MUITO tempo. Muita semana cheia para treinar. Portanto, Srs. da Comissão Técnica e jogadores, o mínimo que esperamos é terminar este ano de forma digna e com um time organizado que nos dê esperanças para 2018.

    Chega de desculpinhas de período sabático, de adaptação de jogadores, falta de tempo para treinar… VAMOS AO TRABALHO!

    • julio gf

      Verdade Marcos. Acho que a soberba atrapalhou muito também. Se você começa com um técnico, muda no meio e “recomeça” um trabalho, não deveria apostar as fichas na Libertadores. Humildemente, segue trabalhando o time a fim de acertá-lo. Mas não, comportaram-se (direção e comissão técnica) como se o time estivesse pronto, priorizando campeonatos e jogando com time “alternativo”. Alternativo a que? Não tínhamos nem o time principal ainda!

      • Marcos Aurélio Bardini

        Sim, Júlio. Se puxou uma pressão muito alta para os ombros.
        A Diretoria manteve a espinha dorsal de 2016. Não acredito que por causa dos 4 meses do EB, esta espinha dorsal tenha esquecido tudo que fazia 4 meses antes. A única baixa significativa do elenco foi o Gabriel Jesus que foi reposta pela Diretoria com 2 jogadores que todos queriam no seu time no início do ano: o Melhor da Libertadores 2016 e o Melhor Jogador das Américas 2016.
        O time deste ano não está com a mesma concentração e foco do ano passado.
        Também acho que o Cuca poderia ter analisado melhor as características deste novo elenco e montado o time baseado nas qualidades dos jogadores ao invés de querer fazer um clone de 2016.

        • julio gf

          SIm. O time chegou com reforços, com a base montada. O propósito era totalmente realizável: Libertadores. Aí, no meio do caminho, entornou: técnico novo não deu conta, voltou o anterior, muda estilo de jogo, muda jogadores. Neste momento a direção e comissão técnica deveria ter parado tudo. O plano inicial não pode ser mantido! Vamos encontrar um time, jogar o BR. A lIbertadores segue como importante, mas como consequência, não como obrigação, ou, pior ainda, obsessão.

  • rato_ verde

    triste mesmo é ver os cruzamentos , meu Deus !
    Time todo penso !
    Vai trabalhar CUCA , trabalho não vai faltar !

    • Boboris

      Sim, ele sabe disso: folga até quarta-feira, não tem tempo de treinar, nunca tem semana cheia, etc…

  • Fedato Palmerista

    O esquema adotado pelo Cuca exige muito da parte física do jogador, e a situação piora qdo o time não se acha em campo, é o principal motivo para a série de contusões musculares que ocorreram este ano, além do calendário absurdo com 3 competições simultâneas.
    Mas agora serão várias semanas cheias para treinamentos .
    Mesmo desfalcado de alguns dos principais jogadores, como Dudu e Mina, o time tem que evoluir.
    Pressionar agora não vai ajudar em nada, vamos deixar a comissão técnica trabalhar até o final do ano, quando deverá ser avaliada juntamente com todo elenco .
    Só não entendo a reapresentação somente na quarta-feira a tarde .

    • Rubens Lopes

      Grêmio e Botafogo estão com calendário até pior que o nosso. Botafogo jogou pré-libertadores. Não me lembro de tantas contusões nos jogadores desses clubes. Gostaria de saber qual a vantagem do jogador usar aquele top ridículo com aquele gps.

      • Fedato Palmerista

        Ontem o Grêmio acabou de jogar o Brasileiro no lixo ….. além de outros jogos que poderia ter pontuado . Tá indo bem nas copas, mas tá cometendo o mesmo erro que nós .
        Poupar antes de jogo da Copa do Brasil com as chances que eles tem no Brasileiro é burrice.
        E O Botafogo tá mal no Brasileiro, não ficará entre os 6, tem que jogar tudo nas copas mesmo.

  • Renato Gardim

    O triste é que criamos muita expectativas, com as contratações que foram feitas no começo do ano achamos que o Palmeiras ganharia tudo fácil, o melhor elenco…triste ilusão. O time esse ano é péssimo, nem se compara com o do ano passado…não temos uma jogada ensaiada, escanteio curto são de dar raiva, não tem um cobrador de bola parada decente. TT, Jean, Prass, Guedes, Egidio… estão pessimos, irreconhecíveis….agora é a hora de fazer a peneira e já pensar em contratações….o mínimo que queremos é a classificação para a Libertadores/18

  • MonacoParmerista

    Fator chave pra começar a retomada é a blindagem da Academia, algo reivindicado Há meses e reafirmado sexta passada no post “copo vazio” aqui do Verdazzo.

    #CoragemPresidente

  • Daniel De Martino

    Tomara Conrado! Eu sou um dos mais pacientes e otimista, mas percebi no jogo contra o Vasco que a minha tolerancia ta menor que a sala de trofeus da ponte preta…ta osso viu! Fiquei chingando todo mundo, fiquei revoltado com o empate e ainda soltei a corneta no grupo do watsapp de amigos Palmeirenses. Todos estranharam, pois como disse, sempre sou aquele mais tranquilo e otimista. Mas que tudo mude apos o dia 20…AVANTI PALESTRA!!

  • Esse jogo contra o Vasco tinha que ter sido uma partida de gala. Uma pena.
    Eu, na condição de torcedor, me sinto bem confuso sobre como devemos nos comportar neste momento. Por mais que não queira a espiral negativa, fico revoltado por não ver inteligência e vontade de mudar o cenário por parte do time. Penso que deixar de reclamar vai acomodar ainda mais os caras lá dentro nessa mediocridade.
    Sem brincadeira, eu viraria tudo de ponta cabeça mesmo e promoveria um choque de gestão daqueles dentro desse vestiário.
    Já temos motivos pra afastar uma meia dúzia, no mínimo. Colocaria todos pra treinar junto com o FM.
    Cuca precisa continuar. Os que querem sua saída estão caindo direitinho na conversa dos rivais, da mídia e de todos que desejam que o Palmeiras piore seu desempenho cada vez mais.

  • Rubens Lopes

    Colocar Borja faltando menos de 2 minutos para a partida acabar. Uma das maiores faltas de respeito de um treinador para com um jogador. Independente se fosse Borja, Zezinho ou Luizinho. Isso não se faz.

    • Boboris

      Pensa de outra forma: os caras têm contrato por produtividade, ganham quando entram no jogo (o FM ganhava 30 picanhas por partida disputada). Pergunta pro Borja se ele achou ruim entrar esses dois minutos…

    • Marcos Aurélio Bardini

      Essa substituição deve ter sido para matar tempo e segurar o empate. rsrsrs

    • Verdazzo

      quem conhece um pouquinho só das malandragens do futebol sabe que quando o time está ganhando e não há necessidade tática ou física, guarda-se a ultima substituição para ganhar tempo.

      A ultima seria qualquer um por qualquer outro. Aí tomou o gol e ele mandou o Borja, que era o mais indicado para tentar um gol no desespero.

      Que mania que nossa torcida tem de isqueirar o nosso próprio ambiente.
      O maior inimigo do Palmeiras muitas vezes é o próprio Palmeiras.

      • amilcarparada

        Pois é. Além disso o Borja deve ganhar uma bufunfa a cada jogo que entra, se o Cuca quer “ganhar” o cara é normal que faça isso, usual no futebol.

  • Gabriel Pedro

    Não vi o jogo de ontem pq eu também estava de ressaca. Torci sem assistir. O time vai se recuperar, isso é certo, mas fico preocupado com uma possível derrota contra os bambis. Essa decepção na Libertadores foi mais devastadora do que eu imaginei e uma derrota no clássico contra um rival brigando pra não cair pode ser mais do que o aceitável.

    Ano passado quando a imprensa fez de tudo pra desestabilizar o elenco e o Cuca e criou problemas para o Mattos, transformando-o em um vilão, eu disse que deveríamos fazer um contrato vitalício com o Cuca e o Mattos. Continuo pedindo por uma dupla Cuca-Mattos até 2030 no Palmeiras, mas não sei o que fará uma derrota daqui a duas semanas. Temo pelo pior.

  • Fedato Palmerista

    Quando a fase é boa o técnico inventa, dá certo e vira gênio, mas quando a fase é ruim não dá pra ficar com mudanças esquisitas como o Cuca fez ontem com TT mais pela direita, Guedes na esquerda e Keno no banco .
    Michel Bastos não foi bem, mas daria uma sequencia pra ele na lateral .
    Um meio campo com TS, Moisés e Guerra daria outra cara para o time, acho que este é o caminho quando Moisés estiver 100% fisicamente, mas teremos que ter muita paciência ainda .

  • Matheus Daniel

    Eu proponho um desafio bem inteligente: Honrar o salário que ganha

    • Verdazzo

      não sei se é realmente inteligente colocar dessa forma.
      futebol, embora envolva cifras gigantescas, não funciona da mesma forma que no “mundo normal”.
      motivação é um fator que conta muito mais do que numa empresa comum em que todos nós trabalhamos.
      e um gestor inteligente sabe compreender essas diferenças e sabe exatamente quando deve puxar a corda, e quando deve afrouxá-la.
      abs

      • julio gf

        Concordo, Conrado. Vendo as reações dos contundidos no jogo contra o Barcelona, não creio que falte comprometimento.

  • AvantiTemaki

    Eu particularmente penso o seguinte..

    “A única coisa que nos resta, é a classificação para a libertadores direto, ou seja, G4.. nós estamos em quarto colocado, próximo do terceiro/segundo e um pouco distante do quinto, temos a sequência de dois jogos em casa, aonde nossa torcida faz a diferença e agora nosso único foco é o BR.. então se nosso objetivo no próximo ano é disputar a libertadores e tentar a taça, vamos ter que apoiar o time neste segundo turno para conquistarmos nosso objetivo..”

    Maaaaaaas, caso nós chegarmos a correr riscos de não se classificar direto para a libertadores, ai que deveria vim a cobrança em peso.. AGORA, não é hora de caçar laranja podre e ficar apontando o dedo para os erros..

    Avanti Palestra..

    • julio gf

      Concordo plenamente!

  • sergio luiz

    Fora Cuca ,ridículo e supersticioso!

    • amilcarparada

      Campeão Brasileiro 2016, aliás ATUAL CAMPEÃO BRASILEIRO!!!! Chupa, corneteiro!

  • Sandro Sgobi

    Não renovar com o Egídio é o primeiro reforço para 2018. Ou a direção mostra senso crítico ou entra de vez no modus B3

  • Antonio A. Alves

    Agora o Cuca terá todo o tempo do mundo para dar a cara ao time que até agora não conseguiu: semanas cheias para treinamento. Terá ainda o planejamento de 2018; só que se não classificar-se para a tal bosta de obsessão já era. Outra coisa se nas próximas quatro rodadas não tiver êxito acho que deverá sair. Me preocupo muito com certa teimosia por parte do Cuca.

  • Antonio A. Alves

    Estamos em agosto e não sabemos a escalação do time; muito preocupante.

    • Verdazzo

      mas em novembro do ano passado tambem nao sabiamos. cada jogo era uma diferente.

      • Roberts

        Tínhamos um time base, uma espinha dorsal poucas alterações por jogo, agora nem isto temos…..

        • Verdazzo

          temos sim

          • Roberts

            Time titular quis dizer…..hoje não temos

        • Wilfrido Paredes

          Time base: Jailson, Mayke, Mina, Luan, Egídio, Thiago Santos, Moisés, Guerra, Roger Guedes, Dayverson, Dudu.

          • Marcos Aurélio Bardini

            Esse é o time-base que não jogará junto nenhum jogo em 2017.

          • Wilfrido Paredes

            Marcos, eu concordo com você, mas é o time que Cuca tinha a intenção de colocar contra o Barcelona caso todos estivessem bem.

    • Wilfrido Paredes

      Antonio, me permita discordar.

      Três fatores impediram que Cuca colocasse os jogadores que ele considera titular. Calendário, inscrições nos campeonatos e contusões.

      Nos jogos que antecederam Copa do Brasil e Libertadores, Cuca teve que mesclar jogadores ou até colocar time reservar para recuperar os titulares.

      Na Copa do Brasil, diversos jogadores que foram contratados não poderiam jogar a competição.

      E as contusões que ocorrem e que ficam fora do controle por mais competente que o departamento de fisiologia seja.

      Mas se vocês todos observarem, o time que Cuca considera “titular” foi o time que foi à campo contra o Barcelona.

      Talvez Cuca mudasse apenas com a entrada de Mayke na direita Guerra e Moisés no meio iniciando o jogo como titular, mas de resto, os que jogaram são os titulares.

      E porque não colocou este time para jogar antes ? Pelos motivos já citados acima, calendário, inscrições e contusões…

    • Wilfrido Paredes

      Antonio, me permita discordar.

      Três fatores impediram que Cuca colocasse os jogadores que ele considera titulares para jogarem mais vezes juntos:

      Calendário, inscrições nos campeonatos e contusões.

      Nos jogos que antecederam Copa do Brasil e Libertadores, Cuca teve que mesclar jogadores ou até colocar time reservar para recuperar os titulares.

      Na Copa do Brasil, diversos jogadores que foram contratados não podiam jogar a competição.

      E as contusões que ocorreram e que ficam fora do controle por mais competente que o departamento de fisiologia fosse.

      Mas se vocês todos observarem, o time que Cuca considera “titular” foi o time que foi à campo contra o Barcelona.
      Se estivessem em boas condições físicas, as trocas seriam Mayke no lugar de Tche Tche e Moises e Guerra no lugar de Bruno Henrique e Keno.

  • Carlos José Da Silva Xavié

    “Mancha pede a saída de Mattos!” Mais uma vez essa torcida organizada joga contra. Sempre foi aliada da turma do musgambá (no nosso primeiro rebaixamento não lembro de ninguém protestando pela saída do sapo boi e sua turma). Estamos vivendo um momento critico pro futuro do Palmeiras, a fraqueza do Galiotte permitiu q os mortos-vivos retornassem das tumbas.

    • Antonio A. Alves

      Este bastidor maldito me preocupa mais que nos gramados. Casa com briga entre os “familiares” é sinal de problema sério.

      • Carlos José Da Silva Xavié

        Esse foi um dos grandes méritos do Nobre (e tb do Brunoro na Era Parmalat), blindar o futebol das interferências da parte social.

    • Boboris

      Adorei que cobraram firme o Galiotte também, quem manda dar moral para esses (…) preencha como quiser.

      • Antonio A. Alves

        kkkkkkkkkkkkkk – preenchi de pensamento

    • Fedato Palmerista

      Realmente a médio prazo é muito preocupante, nosso presidente tem que colocar estes carcamanos de volta ao bar do clube.
      Me parece que o Cuca e o Nobre tiveram alguns “conflitos” no final do ano, mas nosso treinador deve estar com saudades de quando trabalhava com tranquilidade .

  • Lucas Dalmáz

    Sobre qualquer motivação para mudanças, lembro que na temporada de 2015, antes da final da Copa do Brasil, já diziam que mesmo com o título o treinador Marcelo Oliveira não ficaria para a próxima temporada e viria o Cuca (o que seria um prêmio de planejamento e visão, mesmo com o título, nosso departamento teria percebido que o futebol era medíocre e com pouca percepção de melhora).
    Com a permanência do Marcelo, elenco, pré-temporada e tudo realizado por ele. O time não encaixou e por causa da derrota em casa para o Nacional fomos eliminados na fase de grupos da Libertadores. E só depois que o Cuca chegou, soubemos do caos interno que estava o nosso elenco, resultando na saída do Robinho e do Lucas, até então dois titulares.
    Meu receio é que estamos na mesma situação esse ano: alguma coisa no vestiário está atrapalhando e o treinador está bloqueando outras formas de jogar por teimosia ou preguiça, fixando-se num esquema que deu certo ano passado com outros jogadores (um extra-classe) e os que são iguais, decaíram muito. Porém, melhor nome no mercado que já demonstrou capacidade de mudar toda essa percepção, é o próprio Cuca.
    E tirar o Mattos, soa como piada pra mim. Tem seus defeitos, gasta demais (mas temos dinheiro) e assim como no cargo de treinador, não tem nome melhor! Além do que, se tirarem, não duvido colocarem alguém que já está na política interna do Palmeiras no cargo. E nesse cargo deve ser o menos passional possível em relação ao time que torce. Ou seja, um palmeirense ali, não vai funcionar.
    Se o Palmeiras tivesse gastado metade do que gastou, veríamos matérias iguais ao ano passado: “Patrocínio quer investir MAIS em elenco,e Palmeiras (Paulo Nobre) recusa”.
    O resto do ano, em questão de resultados, basta manter a 4ª colocação. Em dignidade, terminar no mínimo em 2º, ganhar em itaquera de 3×0, os clássicos, do Atlético-Mg e do Framengo. E futebolístico, ajustar o máximo do grupo, elenco, ambiente e começar 2018 com alto astral!
    DALEPORCO! Sempre Palmeiras!

  • Grão de Pimenta

    hoje na escola me deparei escrevendo 2018 no quadro negro de tanto ler que 2017 acabou pra nos

    • Fernando Castro

      Esquenta não (prof?), olho pra minha agenda de 2017 aqui do serviço e acho que já tá ultrapassada.

  • André_Verdão

    Entendo que pra resolver o time tem que fazer o feijão com arroz. A defesa nao é confiável, logo o Cuca deveria eleger ela como prioridade pra consertar. Nao tomando gols ja eleva muito a confiança do time. Esse ano esse time nunca teve força pra segurar um resultado. Outra coisa, deixa os jogadores na posição deles, eu nunca vi tanto improviso num time só, esse ano o Cuca vem sendo um professor Pardal aloprado.

  • Andre Alves

    São por essas razoes que eu odeio a libertadores!

    Não me levem a mal, é um campeonato muito eletrizante, que tira até o torcedor mais acanhado do sério! É mágico o que a libertadores faz com o torcedor.

    Mas o preço que se paga por participar desse campeonato é muito alto. A pressão começa desde o primeiro jogo do ano. Na imensa maioria das vezes, o time que disputa a libertadores termina com NADA no ano. Repito: NADA.

    Eu acho, que prioridade deveria ser sempre o brasileirão. Inversão de valores? Pode ser. Mas a libertadores faz mais estragos do que ganhos. E esses times sul-americanos, se não fosse toda essa pilha que nossos jogadores sofrem, não teriam a mínima chance.

    • Breno Henrique

      Estou de pleno acordo com você cara.
      Campeonato importante mesmo é o brasileiro, o resto é secundário. Sempre preferi ser campeão brasileiro do que da libertadores que está ficando pior ano após ano.

      • Marcelo Faria

        Pois é, já passou da hora do Palmeiras passar os bambis (3 na era atual) e as sardinhas (5 na década de 60) em conquistas de BR seguidos.

    • Rubens Lopes

      O objetivo de todo clube deveria ser mesmo o Campeonato Brasileiro, que ainda é por pontos corridos e geralmente vence o mais regular. Libertadores de Copa do Brasil são consequência, já que você pode ser eliminado por um Egídio da vida.

    • Marcelo Faria

      Também concordo, BR deve ser sempre a prioridade todos os anos. Na Itália por ex, a Juventus conseguiu a proeza de conquistar 6 campeonatos seguidos totalizando 31 títulos nacionais e quantas liga dos campeões tem? apenas 2 e dois títulos intercontinentais…já chegaram a várias finais da liga dos campeões e perderam mais do que venceram…e mesmo assim é o time que mais tem títulos na Itália.

  • João vERDE

    Em uma entrevista recente, Cuca chamou o Egídio de “menino bom”. “Meninos bons” fazem bons genros, bons amigos de churrasco e bons funcionários de Banco mas (a mim me parece) estão longe de definir o que é ser um jogador de futebol.

    Não ouvi para atestar mas, parece que a briga entre o Cuca e o Felipe Melo teve, por uma das causas, justamente uma cobrança do Pitbull sobre o … Egídio nos vestiários.

    Ora, perdoem-me os amigos Palestrinos, mas eu prefiro Pitbulls em meu time do que “meninos bons”.

    Prefiro alguém que não aceite perder e cobre dos companheiros com veemência do que alguém que perca um pênalti decisivo e saia rindo e trocando camisas com os adversários.

    No final do ano, nós Palmeirenses não teremos nenhum titulo mas, por outro lado, teremos um bom grupo de churrasco.

    • Vinicius

      Entre Felipe Melo e Egídio eu prefiro colocar dois da base pra jogar, porque é impossível serem piores que esses 2, ganham menos e jogam a vida. O Felipe Melo não fez nada no Palmeiras pra justificar o altíssimo salário. O Thiago Santos é muito melhor que ele na marcação e equivalente nos “passes” (eu chamo de chutões sem direção) pro ataque. Já o Egídio, não serve desde que veio. No ano passado, ao menos acertava um ou outro cruzamento. No jogo contra o Barcelona, todas as faltas e escanteios eram batidas por ele. Não acertou um cruzamento sequer.

      • Bruno Silva

        Desculpe amigo, mas ser melhor que Felipe Melo e Egídio não é desafio pra ninguém. Se for subir jogadores da base só por serem melhores do que esses dois, é melhor não subir ninguém. É preferível contratar quem tenha vontade de vencer, jogue e sério e seja eficiente.
        Abçs

    • Carlos P Jr

      Desculpe amigo, mas sério que você ainda fala de Felipe Melo ?

    • João vERDE

      Felipe Melo jogou muita bola no Palmeiras, sim. Só a imprensa anti e os seus leitores desavisados é que dizem o contrário. E, claro, eu sei que ele já era. Já foi e tchau. Eu usei ele apenas como exemplo.

      Em segundo lugar, a base não é a solução de nossos problemas. É ingenuidade pensar que a base está cheia de “Gabriel Jesus” injustiçados, esperando uma chance. Ora, pode ter certeza que, quando surgir algum garoto bom de bola, ele vai ser aproveitado no time de cima, sim.

      Por fim, não estou falando de “bola no pé”. Estou falando é de moral futebolística. Estou falando de liderança e comando. Estou falando de vontade de vencer e de lutar por isso. É essa a crise moral que está abatida sobre nosso time. Para o Palmeiras não falta bola, pois temos jogadores excelentes, falta sim é um comando que valorize a vitória e não a desculpa da derrota.

      • Breno Henrique

        Amigo, onde Felipe Melo jogou muito pelo Palmeiras? Gritar, fazer careta, bater no braço e dar soco na cara de adversário esta bem longe de ser futebol. Fora isso tudo ele não fez mais do que o Thiago Santos. E que moral o Felipe Melo tem no futebol? quem lembra de alguma coisa boa que o Felipe Melo fez pelo futebol? Todos lembram apenas de 2010 quando foi um dos (não o único) motivos da eliminação da selenike. Então meu caro, acho que o Felipe Melo não deve nem ser lembrado em papo de boteco, quiçá numa conversa seria sobre Palmeiras.

        • Bruno Silva

          Antes ele fazia duas coisas: Jogava bem e arrumava confusão. Depois só arrumava confusão. Se ainda estivesse jogando bem e tivesse condições pra isso, não teria nem saído da Europa pra vir para o Brasil. Foi mais uma bela rasgada de dinheiro!

          • Breno Henrique

            Exatamente!

        • João vERDE

          amigo, eu não vou tergiversar acerca de Felipe Melo que, para o fundamento de meu argumento, era apenas um exemplo.

          o que me interessa frisar é que dedo na cara, careta e grito ganham, sim, um jogo de futebol.

          futebol não é um esporte, como o são o atletismo, a natação e o arco e flecha, por exemplo, onde, de antemão, já se conhecem os ganhadores e os perdedores. Num esporte, o melhor, vence; o pior, perde e ponto final. Salvo exceções, muito raras.

          o futebol, ao contrário, é um JOGO como o são o poker e o truco. Em todos os jogos, além da habilidade específica necessária, existem a malícia e a intimidação, por exemplo.

          Já que citar o excelente Felipe Melo está provocando siricuticos midiáticos, vou usar outro exemplo clássico: a seleção brasileira de ’82, é considerada por muitos a melhor seleção brasileira de todos os tempos. Pois bem, esta seleção de Zico e Sócrates PERDEU para a tinhosa Itália.

          Amigo, é isto que estou tentando dizer: Felipe Melo é um JOGADOR (eu não disse esportista) muito melhor do que muitos dos que temos no elenco atual do Palmeiras.

          • Fernando Thomaz

            Pesado, lento, com falta de senso coletivo, sempre atrasado, faltas inúteis e excesso de cartões. Poderia estar falando do Alfeu, mas tô falando do Felipe Melo, que, HOJE, joga só com a garganta. Thiago Santos, um volante limitado, é muito mais útil que Felipe Melo, sem os ônus que ele traz.

            De resto, Egidio não serve pro Palmeiras mesmo.

          • Breno Henrique

            Concordo com seu conceito do que é futebol, mas citar Felipe Melo não. Aliás, ate no que ele faz de melhor temos jogador no elenco que o faz, Thiago Santos mete dedo na cara, chega forte e faz careta quando necessário, é só prestar atenção nos jogos em que ele está em campo. O nome Felipe Melo deveria ser proibido em qualquer discussão que envolvesse Palmeiras.

  • Samir Jalel Ghazzaoui

    Coisas que podem motivar o time:

    1 – Fazer o time jogar bem, um futebol bonito e envolvente: mesmo que o time não ganhe nada este ano, jogar bonito dá à torcida muito gosto de assistir o time jogar e isso já vai preparando o time pro ano que vem, principalmente nas questões de entrosamento e confiança.

    2 – Manter o pouco de paz que ainda temos: apesar das críticas e da decepção pelas eliminações, há ainda uma certa tolerância da parte de torcedores e conselheiros. Até agora ninguém foi protestar no CT. Mas se o time começar a perder, jogar mal e de forma apática, o pouco de paz que ainda temos se transformará num verdadeiro caos.

    3 – Garantir a classificação para a Libertadores do ano que vem: isso tentando ficar numa posição segura no G4. De preferência encostando o máximo possível do líder.

    4 – Preparar o time para as competições do ano que vem: apesar dos jogadores estarem decepcionados e desmotivados, tenho certeza que dentro deles eles queriam ter a chance de jogar os jogos eliminatórios aos quais fomos eliminados. Então é colocar isso em mente e já começar a trabalhar desde agora.

    É difícil, mas é isso!

  • Francisco Freire

    PAL 4 x 0 VAS – Bom jogo
    PAL 1 x 0 CHA – Time reserva, jogo feio
    BAM 2 x 0 PAL – Sem comentários
    PAL 0 x 0 CAM – Jogou bem, faltou o gol
    CFC 1 x 0 PAL – Começo mais ou menos, piorou depois
    PAL 3 x 1 FLU – Bom jogo
    SAN 1 x 0 PAL – Bom jogo, juizão ferrou com a gente
    BAH 2 x 4 PAL – Bom jogo
    PAL 1 x 0 ACG – Bom jogo
    PON 1 x 2 PAL – Bom jogo
    PAL 1 x 0 GRE – Time reserva, bom jogo
    CRU 3 x 1 PAL – Péssimo
    PAL 0 x 2 GAM – Sem comentários
    PAL 4 x 2 VIT – Bom jogo
    FLA 2 x 2 PAL – Bom jogo
    SPO 0 x 2 PAL – Bom jogo
    PAL 2 x 0 AVA – Bom jogo
    BOT 1 x 2 PAL – Bom jogo
    PAL 0 x 1 CAP – Time reserva, jogo feio
    VAS 1 x 1 PAL – Meio time fora, jogo feio

    Para não ser injusto com ninguém, mas vamos aos fatos.
    Perdemos 6 pontos por jogar com time reserva;
    Perdemos 2 pontos por jogar com meio time desfalcado
    Perdemos 9 pontos em clássicos

    E isso intercalando copa do brasil e libertadores.

    Não adianta que esse time não vai golear todo mundo jogando bonito (vide 2016), mas comemoramos da mesma forma o título, certo?

    Acho que falta mais concentração em clássicos que foi o nosso principal problema, jogar pra ganhar mesmo que seja de meio a zero. Somente contra o Santos que jogamos bem mas fomos operados.

    6 pontos por usar time reserva foi pra mim uma aposta válida (vale o risco de tentar ganhar o mata-mata).

    Acho que temos que torcer agora, um segundo turno mais focado nos deve render uns 35-40 pontos que chegamos aos 67-72 pontos com libertadores garantida e se a estrelinha do mário acabar do lado dos imundos, até talvez uma briga pelo título.

  • Franco

    Sou dos poucos palmeirenses pacientes, mas comecei a perceber minha paciência se esvaindo domingo. Acredito que o planejamento, com exceção da lateral esquerda, foi muito bom. Matos é fera. Não pode sair. Galiotte é tão conciliador que parece exagerar e deixar transitar elementos estranhos ao futebol no vestiário. Também, como brilhantemente explicado pelo Conrado há uns meses atrás, não consegue governar se não ceder a algumas exigências do sapo boi. Não tem como. Politicamente, o velho é forte e tem grande influência. Paulo Nobre foi uma exceção, que teve o Sapo do lado, mas dava-lhe pouco espaço, pois as circunstâncias eram diferentes. Uma nota 6,5 para o Galiotte. Mas minha decepção mesmo é com o Cuca. Já era para o time estar jogando um pouco melhor. Lógico que o time não poderia estar voando ser ter feito a pré temporada com ele, mas já deu tempo de entregar algo um pouco melhor. Guedes do lado direito ontem foi um enorme absurdo. O cara tava todo torto. E nosso técnico claramente tem sérias dificuldades em comandar o vestiário. Isso pra mim é nítido. Fora que, quando ele fica depressivo, aparentemente contagia todo mundo. Ainda acredito no trabalho dele, mas estou meio desconfiado. Mas, ainda assim, VAMOS PALMEIRAS!!!

  • Felipe Vila

    Cuca não voltou de férias, eu estou de férias e o time do Palmeiras e a cara da férias….

  • Old and Wise

    Estamos na metade de AGOSTO!!!! Continuamos a passar a mão na cabeça desses milionarios jogadores do Palmeiras??? Olha…veja bem…eles estao desmotivados…sabe ne? Coitados…sao gente também…e por ai vai!!! Estamos em AGOSTO!!! Tem que cobrar sim…e forte. Queremos resultados porque nós pagamos as contas….que fique claro que é sem violência..mas cobrar resultado é direito de quem apoiou de forma incondicional!!!

    • Felipe Vila

      Cobrar tbem o diretor de futebol que com o time camp~eao ele compra 11 jogadores, outro time. 2 encrencas mello e bastos e por ai vai

    • Verdazzo

      decide aí se é incondicional ou nao…

      • Old and Wise

        Eu disse “apoiou”…e não “apoia”…

      • rato_ verde

        kkkkkkkkkkk

  • Antonio Frederico

    Analisando a coisa mais de fora, vejo que tentamos “abraçar o mundo”, como diriam os mais antigos. Achamos que podíamos, aos trancos e barrancos, tocar todas as competições. Faltou um pouco de humildade. Se o Cuca não tivesse saído no fim do ano, mas saiu. E esse monte de lesões, será que é fruto só do imponderável ou será que não é a mão do “bom e barato” que influenciou na troca de alguns profissionais do clube?

    Resumindo: temos bons profissionais, mas estamos errando na estratégia. Faltou humildade, malícia e uma visão mais realista do nosso cenário atual. Mas podemos ter sucesso ainda, desde que tenhamos capacidade de enxergar tudo isso.

  • manso10

    Espero que nesse período treinem, e muito, a questão da velocidade. Perdemos no controle individual da bola, perdemos nas triangulações de primeira que inexistem, perdemos no sentido de orientação de que a bola tem que ir pra frente, não para trás, e perdemos também ao Cuca achar que os nossos ponteiros são fundistas para estarem quase ao mesmo tempo no ataque e na defesa.
    Seria um bom recomeço.

  • Czar_SP

    As primeiras manchetes diziam que a “organizada” queria Mattos fora.

    Agora já mudaram. Agora afirmam que toda a torcida quer a saída do diretor.

    Quanto desespero do uol ….. será que os caras não tem vergonha?

    • Antonio A. Alves

      “agora afirmam que toda a torcida quer a saída do diretor” – me lembrou discurso político – coisa para enganar

  • Giba-PE

    Keno tem q ser titular permanente nesse time.

  • Allan Bó

    Precisamos somar pontos agora no Brasileiro, é isso! Não tem mais que chorar, etc…Tentar salvar o ano com uma classificação pra Libertadores do ano que vem e ganhar alguns clássicos nesse turno pra tirar onda com essa imprensa medíocre. Planejamento para 2018 já!

  • Marcos Carsado

    Desculpem mas de SACO CHEIO de tantas reclamações . Tem que ficar o Cuca e o Mattos SIM.
    Nos ultimos 11 jogos do BR foram 6 vitórias, 2 empates e 3 derrotas = 61% aproveitamento, dividido em 3 competições.
    Na C. do Brasil foram 2 empates… 3×3 e 1×1 eliminados no gol fora.
    Libertadores dois resultados “iguais” invertidos e eliminados nos penais…
    Não fomos adiante como gostaríamos… fato… mas chutar o balde do jeito que estão fazendo… lamento mas não aceito e nem admito, já sofri muito com times verdadeiramente ridículos por quem torci desesperadamente pra conquistarem um simples empate que nos daria UM PONTINHO a mais na classificação. Agora com muitos resultados importantes nos ultimos anos, achar que um ano que não colhemos títulos tem que mudar tudo… acho lamentável… nem quero imaginar um diretor negociando contratações… TUDO QUE A CONCORRÊNCIA QUER É O MATTOS FORA PRA CONTRATAREM ELE.

    • Bruno Silva

      O que pesa no momento é a frustração quanto a expectativa de um 2018 espetacular. A eliminação na libertadores para o limitado time equatoriano foi
      um golpe muito grande, tanto que no final de semana aquele empate contra o vasco (que não é um time tão ruim assim) fora, parecia o fim do mundo.
      Quando essas coisas acontecem, a primeira coisa que se faz é culpar A ou B. Mas depois todos sem exceção, vão perceber que pedir a cabeça de Cuca e Mattos é insanidade.

      • Marcos Carsado

        Então Bruno, entendo isso … porém ficamos dando armas pra Imprensa maldita especular e tentar desestabilizar o ambiente e o planejamento, fico realmente preocupado com o que virá no futuro, não podemos deixar que se mude os rumos por um ano ruim.

    • Vc me representa Marcos Carsado!!!

      • Marcos Carsado

        Valeu Brunoooo… muita gente pensa como nós, se não nos manifestarmos, fica parecendo que todos pensamos e apoiamos essas besteiras que andam dizendo por ai. #avantipalmeiras

      • Marcos Carsado

        É isso Junior… #avantipalmeiras

  • Marcos Aurélio Bardini

    Só acho que devemos investir em contratações pontuais e que venham a nível de titularidade para resolver problemas e não inchar ainda mais o elenco com jogadores medianos. Chega a dar um nó na cabeça do técnico olhar tantas opções em algumas posições, mas nenhuma delas ser incontestável.

    Por exemplo: estão especulando esse Emerson Santos, reserva do Botafogo. Poxa, já tem Antônio Carlos, Juninho, Thiago Martins, Dracena, Luan… que revezam na dupla com o Mina.
    Precisa contratar mais um meia-boca?
    Não tem nenhum zagueiro meia-boca na base pra ser aproveitado? Augusto, Vitão…

    • Wilfrido Paredes

      Marcos, concordo com o excesso de jogadores, mas no caso dos zagueiros, vale lembrar que Mina irá para o Barça no meio do ano que vem e Dracena já está no final da carreira. Nunca vi este Emerson jogar, não tenho opinião à respeito sobre ele, mas acredito que foi mais uma oportunidade de negócio, pois ele veio sem o custo de pagar algum valor para o Botafogo, pois o contrato dele se encerra em dezembro deste ano.

      Quando Vitor Hugo veio, ninguém sabia quem era…

      • Marcos Aurélio Bardini

        Dracena tem contrato até o final de 2018 e Mina fica até o meio de 2018. Com mais Luan, Antônio Carlos, Thiago Martins, Juninho… Se precisar de algum zagueiro para completar treino, dá oportunidade para o Augusto e o Vitão da base.

        O Vitor Hugo foi contratado porque foi destaque no América MG. Jogou muita bola lá.
        Esse Emerson Santos é reserva e o Botafogo não tem interesse em nem sequer mantê-lo no elenco.

        Sei lá… acho que se fosse pra contratar um zagueiro deveria ser mais próximo da saída do Mina e um zagueiro de qualidade.
        Hoje se fosse para contratar, contrataria laterais. Mas repito, não laterais meia-boca, pois desses o Cuca já está cheio.