Weverton: a contratação que ninguém entende pode ter uma explicação

Weverton
Lucas Figueiredo/Mowa Press

O goleiro Weverton ainda não foi anunciado oficialmente, mas sua contratação é dada como certa – entre o atleta e o Palmeiras, está tudo acordado. Com contrato até maio de 2018 com o Atlético-PR, o goleiro só não se apresentará ao Verdão antes desse prazo se os dois clubes não chegarem a um acordo de compensação para esse período.

O Palmeiras conta para a posição com quatro goleiros neste momento: Fernando Prass, que renovou seu contrato por mais um ano; Jailson, que mesmo aos 36 anos segue exibindo regularidade sempre que é solicitado; Vinícius Silvestre, que fará 24 anos em março e mantém a rotina de terceiro goleiro há três temporadas; e Daniel Fuzato, que vem brilhando no sub-20 há alguns anos e acabou de estourar a idade.

Diante da contratação de Weverton, parece claro que um deles vai ser emprestado ou vendido – e todas os olhares consternados recaem sobre Vinicius. A torcida segue reticente sobre a necessidade de contratar um goleiro de 30 anos, tendo Jailson e Fernando Prass no elenco, e dois jovens promissores ralando dia após dia.

Jailson segue merecendo a confiança de nove entre dez palmeirenses – além de ser carismático e querido. Prass, perto dos 40 anos, já enfrenta alguma desconfiança, mas é ídolo e a renovação do contrato o fortaleceu. A pergunta que atormenta boa parte da torcida é: pra que Weverton?

A dúvida se cria diante do status do jogador, que apesar de ter conquistado a medalha de ouro olímpica, jamais se estabeleceu entre os goleiros de ponta do futebol brasileiro. Não é um atleta que chega indiscutivelmente para jogar. No imaginário da maioria absoluta dos torcedores, as peças não se encaixam e dão margem a especulações nada edificantes envolvendo empresários e diretores – como é corriqueiro na parcela paranoica de nossa torcida.

Tentando achar um sentido na contratação

O goleiro Fernando Prass, da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do C Jorge Wilstermann, durante partida válida pela primeira fase, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque.
César Greco / Ag.Palmeiras

Parece claro que Fernando Prass disputará sua última temporada como jogador do Palmeiras – e possivelmente de sua carreira. Apesar dos reflexos e da condição atlética ainda estarem aparentemente em dia, a condição clínica do cotovelo operado visivelmente o incomoda – e talvez, TALVEZ, explique as estranhas quedas para trás que o fizeram, nesta temporada, tomar gols que não tomava antes.

Se Fernando Prass dá sinais de sentir a intensidade da temporada, mas ao mesmo tempo segue sendo um goleiro extra-classe e que tem muito ainda a acrescentar ao grupo em termos de liderança, uma saída seria adotar a estratégia de revezamento que alguns grandes da Europa adotaram nas últimas temporadas – notadamente o Barcelona, que alternou seus goleiros usando como critério a competição a ser disputada.

Weverton chegaria para dividir com Fernando Prass a titularidade – e o critério não necessariamente precisa ser o de competições, mas o de intervalo entre os jogos. Jailson poderia ser o reserva imediato dos dois, ficando sempre no banco. Ou talvez Jailson dispute a posição com Weverton. Ou mesmo com os dois.

JailsonAs observações de Oscar Rodriguez, nosso preparador de goleiros, serão fundamentais para definir a estratégia. O que importa é que, diante de tantas opções, é possível encontrar uma boa fórmula para aproveitar todos eles sem causar descontentamentos profundos em nenhum.

Alguém pode argumentar que a estratégia do revezamento poderia muito bem ser executada com Jailson e Prass, e que mesmo assim a contratação de Weverton não se justificaria. Como contraponto, pode-se imaginar que o clube já está pensando nas próximas temporadas, usando 2018 como transição – uma espécie de adaptação de Weverton ao clube, às rotinas e à pressão de jogar no Palmeiras, jogando – não ficando no banco, com aconteceu com Vagner em 2016 e que causou-lhe uma pressão monstruosa quando foi exigido.

Este exercício busca apenas tentar entender as razões, aparentemente inexistentes, para se buscar um goleiro com o perfil de Weverton diante do nosso atual cenário na posição. Existe uma máxima que diz que goleiro é a posição em que mais é necessário manter o ritmo de jogo, e que quanto mais se joga, melhor – e ela faz muito sentido. De qualquer forma, a única coisa que nos resta neste momento é aguardar o desfecho da contratação para então conhecer as decisões da comissão técnica – e, como sempre, apoiar e torcer muito para dar certo.


Verdazzo é patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Aqui, o link para se tornar um padrinho deste site: https://www.padrim.com.br/verdazzo

  • Ivo Maistro

    Na minha opinião, não havia a necessidade da contratação, uma vez que temos o Vinicius (24 anos) podendo fazer esta rotação com o F. Prass e com o Jailsão.
    Mas mesmo assim acho uma ótima contratação, considero um bom goleiro com potencial para decisivo no futuro. Caso venha de graça, acho melhor ainda.
    Faria a contratação sem envolver custos, mesmo que ele chegue somente em maio. De janeiro a maio, faria o revesamento com os goleiros que temos disponível.
    #AvantiPalestra #ScoppiaCheLaVittoriaÈNostra

    • Envolver jogadores na negociação para antecipar a apresentação do goleiro é uma boa ideia, já que no início do ano, voltam perebas de todos os cantos do brasil.

  • Antonio Frederico

    O problema é que o Weverton está vivendo da medalha olímpica até hoje, depois que voltou da seleção não jogou mais nada. Ou está “mascarando” pra sair mesmo ou esqueceu como se joga. Pra justificar essa contratação, só se sabem alguma coisa muito escondida que ninguém sabe, porque se ele entrar pra jogar e desandar levar gol, é bom que ele saiba que o próximo desembarque dele será na série B.

  • Se realmente for essa a intenção da diretoria, acho que justifica a contratação sim (de preferência se ele chegar em somente em Maio), se não é um desperdício de contrato que vai causar atritos num setor que estamos relativamente bem.

  • Renato Brito

    Somente o tempo dirá se foi certa ou errada a contratação do Weverton, pois quando acertamos nas contratações de Jailson e Prass, nenhum possuía o prestigio e confiança que detêm hoje. Erramos bisonhamente na contratação de Vagner, excelente promessa no momento da aquisição, mas que “enganou” até o nosso próprio preparador de goleiros o Oscar Rodriguez, que durante a contusão do Prass preferiu indicar o Vagner ao Jailson, que entrou somente após falhas monstruosas do escolhido.
    Precisamos exercitar a paciência, mesmo com uma posição tão delicada e que causa calafrios. Para agradar gregos e troianos, que iniciemos 2018 com Jailson no gol e os demais goleiros disputando a vaga no banco.

    Avanti Palestra!

  • Allan Leite

    Não acho um mau goleiro, porém é verdade que parece totalmente desnecessária tal contratação, ainda mais com o elenco que temos hoje, caso venha só nos resta apoiar

  • Didi

    Pra mim é uma mesclagem de três coisas: o futuro do gol do Palmeiras, o fato de o Mattos ter visto uma boa oportunidade de negócio, e o fato de enfraquecer rivais nossos.

    Ele preferiu trazer um goleiro de graça, agora, do que no final do ano que vem, quando Prass provavelmente se aposentará e teria que trazer algum goleiro caro (e sem falar em pagar a multa do clube).

    Jaílson, não obstante ser um bom goleiro, também não é tão novo. Ninguém garante que, no final do ano que vem, com o Prass saindo, se o Jaílson assumir e acabar se contundindo, o Vinícius e o Fuzato não façam igual ao Vagner ano passado.

    • xandresoares

      Faz total sentido pensando assim.

    • Paulo Ponciano

      Ou mesmo em 2014, quando Prass se machucou e ficamos a mercê de Bruno, Deola e Fábio… E o resultado foi quase o terceiro rebaixamento com Fábio entregando vários jogos e tomando inúmeros gols bobos!

    • Ralf Olbertz

      Talvez seja a melhor resposta.. Mas não vejo o Weverton como nosso titular..

  • Lucas Dalmáz

    Jogador no fim de contrato, nome ventilado nos rivais = prato feito para o Mattos. Que além de fortalecer nosso elenco, evita o dos outros. Tudo se justifica com uma analogia: Temos dinheiro e não precisamos lucrar, somente fazer a roda girar. Se continuar girando e conseguir atrapalhar a rotação dos outros, melhor ainda.
    O que importa é quem vir, jogar, representar e não ter bico!
    DALEPORCO!

  • clluiz

    A única coisa que imagino é como fica a cabeça dos dois goleiros da base. Vendo uma contratação dessas.

    • Sebo Do Neu Araras

      Perfeita observação, e acrescentaria os que ainda estão nos subs 20 e 17,

  • Marcello Pio

    Quem será o empresário dele? Será que não tem nenhum outro jogador vindo junto em um negócio casado?

    • Nero Azzurri

      Eduardo Uram? Será?

  • Pra mim Weverton chega pra disputar posição com Vinícius Silvestre. Prass e Jaílson são melhores que ele.
    No Brasil, o único goleiro melhor que os dois é o Vanderlei.

  • Victor Federa

    Excelente texto. A ideia é simples meus caros, no ano que vem o Prass aposenta e se o Jailson machucar a gente vai ter que jogar com os novatos – ja vimos esse filme, não é bom. Chegando um goleiro de 30 anos e potencial comprovado, o planejamento tá feito, e bem feito – ele se adapta ao clube e ao peso do manto. Ah, e aliás, tá vindo de graça. Valeu Mattos!

    • Roberto Motta

      Concordo 100% Victor! Nao entendo porque o povo ta falando que o cara eh ruim. O cara foi escolhido pra ser o goleiro da selecao olimpica e jogou muito bem alias, e ainda pegou penalti na final. Aguenta a pressao, ja jogou com um monte de medalhao. Eita povo corneteiro

  • Rafael Figueiredo

    Eu acho que o problema do Palmeiras não é elenco. Pode trazer até o Messi, mas se o treinador não achar uma formação e um padrão de jogo para esses caras, não vamos ganhar nada. Já temos material humano suficiente pra ser campeões de tudo. Veja o time do Lanus que chegou na final da libertadores. Qual o investimento deles? Então no caso do Palmeiras é entender qual a melhor posição de cada jogador, entender quais estão em melhor forma, quais jogam bem juntos e montar o esquema tático em cima disso.

  • Felipe De Lorenzi

    Podemos tentar entender da seguinte forma…

    Não querem jogar a responsabilidade em cima dos goleiros mais novos… risco de acontecer o que ja ocorreu com o Fabio, com o Deola, com o Bruno e com o proprio Vagner (mesmo esse tendo vindo de fora)… vao chover criticas pra cima de mim agora, mas de todos esses nomes acho que apenas o Deola não tinha futuro… os outros literalmente sentiram a pressao… caso tivessem conseguido uma transição mais tranquila e poderiam hoje estar envergando nossa camisa 1… porem eles foram jogados aos leoes.. sem chances de erro…. e pagaram por isso…

    Considerando isso e o fato que o Prass e o Jailson estão perto dos 40 anos.. faz sentido trazer um goleiro com experiencia / ritmo de jogo em equipe de serie A / capacidade técnica… porem ao meu ver a diretoria errou no nome… preferia o Gatito ou o Diego Cavalieri…

    Eu acho que o Prass vai ser banco esse ano.. e renovaram o contrato dele mais por consideração e presença de grupo do que qualquer outra coisa… eu acho ele ídolo, mas perdeu a “alta performance”… infelizmente… nao sera uma nova-versao do Buffon… vai apenas “compor grupo” em 2018.

    Revezam a titularidade esse que vem agora e Jailson… com algumas oportunidades pros 2 mais novos… inclusive arrisco eu que 1 deles sera emprestado.. e deve ser o mais velho…

    Agora eu nao entendo uma coisa… o que falta pro Palmeiras, com essa leva promissora que esta vindo da base, inscrever no Paulistao SOMENTE A MOLECADA e quem nao esta tendo oportunidade no time principal durante o ano?

    eu faria isso… e comunicaria a torcida, pra evitar pressao excessiva e dar oportunidade de todos conhecerem os novos e deles desenvolverem… com isso reduz a quantidade de jogos pro elenco tido como principal (caindo pra perto de 50 jogos por ano pra eles) e da oportunidade pra todo mundo… pois queira ou nao o Paulistao é bem disputado

  • Ralf Olbertz

    Sinceramente não entendo.. Primeiro e o mais importante é porque ele não é um extraclasse.. Na minha opinião um jogador normal, que seria a terceira opção no grupo, hoje Jailson seria titular, Prass faria um último ano à lá última temporada do Marcos, jogando as vezes e Weverton jogaria ocasionalmente..

    Ou seja, pra quê?

    • Giuliano Varela

      Isso que vc descreveu pode explicar a contratação

      • Ralf Olbertz

        Mas vc acha que ele vai ficar satisfeito saindo de titular para jogar ocasionalmente?

        Se aceitar, ok.. mas acho complicado.

        • Wanderson Barros

          ahhh mas desde que os caraminguás estejam caindo na conta no dia certo, não vejo porquê reclamar.

          • Ralf Olbertz

            Eu concordo com isso.. mas jogador, na maioria das vezes, não!

  • Arrow

    Em 2018 talvez aconteça com o Prass o mesmo que aconteceu ao Zé Roberto em 17, pode ser que a idade pese mais, e ele não consiga manter um bom nível. Devido a isso, teríamos o Jailson como titular, mas não teríamos um reserva. Analisando essa possibilidade, a contratação de outro jogador dessa posição é até justificável, mas esse Wéverton é ruim pra cacete. Pode se tornar o muralha do futebol paulista, até o cabelinho rídiculo é igual.

  • Guilherme Santana

    Pra mim, querer adiantar a vinda dele parece ser o maior problema. Se ele chega em junho com a temporada em jogo ele não teria incomodo em ficar na reserva até ano q vem e aí disputar a vaga de titular com Jailson. E quantos aos da base pra mim deveriam sempre estar emprestados para poderem jogar. Vinicius na base sempre foi muito bom, mas a três anos só treina.

  • Fedato Palmerista

    O Prass tem em 2018 seu último ano no Palmeiras, sem dúvida .
    Junta-se a isso o seu problema no braço, mais a preocupação com o estado atlético do Jaílson, já que sua contusão este ano foi rara e me parece que não há uma certeza absoluta da total recuperação, ou ainda haja possibilidade de uma “recaída” do problema deste ano.
    Mas se todos estiverem bem fisicamente, Jailsão tem que jogar as principais partidas .

  • Paulopalmeiras2017

    Apesar do texto, continuo discordando da contratação.
    O Jailson merece a posição e o Prass pode esperar a vez dele novamente, quanto ao wewerthon não sei o que dizer, é pior goleiro que os dois que temos e é formado no sccp.
    Bom….tomará que eu esteja errado e a diretoria certa.

    • Verdazzo

      mas o texto não defende a contratação.

  • Ferracini

    A única justificativa seria de que, na avaliação do preparador de goleiros, Prass ficaria fora por vários jogos na próxima temporada. Teríamos então muitas vezes o Jaílson como titular e um goleiro “júnior” no banco (seja Vinicius ou Daniel).
    É pouco para a maratona de jogos do ano que vem.

    • Giuliano Varela

      Boa teoria

  • Wagner Cesar

    “Como contraponto, pode-se imaginar que o clube já está pensando nas próximas temporadas, usando 2018 como transição – uma espécie de adaptação de Weverton ao clube, às rotinas e à pressão de jogar no Palmeiras”

    Isso não poderia ser feito com o próprio Vinicius Silvestre, que quando jogou clássico contra o Santos na Vila ano passado na reta decisiva do campeonato, apesar da derrota, mostrou uma solidez e frieza notáveis? Será que o Weverton é tão mais goleiro?

    Pra mim o Vinícius tem competência e frieza suficientes e essa contratação me pareceu muito mais uma oportunidade de mercado do monstro Alexandre Mattos do que uma real necessidade, mas claro, é só um achismo meu.

    Torcer agora pro Vinícius ser emprestado pra um clube que dê muitos minutos de jogo pra ele no estadual e que mostre que meus achismos estão certos!

    • Roberto Motta

      Gosto muito da ideia do Vinicius ser emprestado para um time da Serie A, e ver como ele se porta contra os clubes grandes

  • Roberto Motta

    Contratacao do Weverton para mim eh muito clara. Temos 2 goleiros bons mas velhos, e os dois com historico recente de contusao. Daniel Fuzato nao tem condicao de assumir uma Libertadores ou um brasileiro. (poderia ser testado na fase inicial do Paulista, mas nao mais que isso). Weverton vem pra disputar a titularidade, suprir o elenco no caso de contusao de Jailson/Prass (que tem chances boas de acontecer) e tambem ja o deixa pronto para a temporada 2019, com a possivel aposentadoria do Prass. Alem de tudo isso, o jogador ta no fim do contrato e vem sem custo de aquisicao.

  • Wilfrido Paredes

    Fernando Prass e Dudu são os atuais
    ídolos do Palmeiras.

    Achei justa a renovação de Prass como reconhecimento por tudo que ele fez no clube desde 2013.

    Jailson pelo que tem apresentado nos jogos, na minha opinião, deveria ser o títular em 2018 e Prass seria o reserva imediato.

    Quanto ao Weverton, acho desnecessária a contratação por achar que ele é um goleiro comum.

    Mas caso ele venha, torcerei muito pelo sucesso dele…

  • Arrow

    Eu preferia ter o Aranha de volta.

    • Verdazzo

      já pensou se voce fosse diretor do futebol do Palmeiras? O que você estaria ouvindo agora…

    • Lorenzo Bianchi

      Verdade. Precisamos de alguém pra ficar de mimimi e biquinho quando perder. Ou não! kkk

  • Márcio S

    Claramente se está pensando já em 2019, quando ficaremos sem Prass, e por consequencia com apenas 1 goleiro que pode assumir a titularidade sem maiores problemas (Jailson).

    Em 2019 estaremos todos pensando “Nossa, que acerto da diretoria já ter contratado o Everton, não tem goleiro mais no mercado que possa chegar no Palmeiras e manter o nivel”

    Weverton é um grande goleiro. Como foi dito no texto, ele vai se acostumando com o Palmeiras, não vai reforçar um rival (urubus e bambis) estarão no mercado em busca de um, muito em breve)…

    E por falar em urubus, o goleiro titular deles se machucou (o que pode acontecer com o Prass), o titular que já foi convocado 5x para seleção (Muralha), entrou em uma má fase eterna… recorreram ao terceiro goleiro..

    Por falar em terceiro goleiro, o Jailson era nosso terceiro goleiro no nosso título ano passado, não se esqueçam. Essa é a importância de ter 3 grandes goleiros.

    Contratação inquestionável.

  • anderson

    Prass joga esse ano (na minha opinião reserva), jaison mais uns 3 anos e quando Jailson parar, teremos o Vinicius mais experientes e o Daniel em evolução, não vejo sentido na contratação do weverton.

    • Fernando Castro

      Penso por esse lado também. Apesar da precaução, acredito que o Jailson aguente mais 3 anos. Até lá, é muito possível preparar o Silvestre em jogos de menor importância, como essa primeira fase do paulista (por exemplo, em um ou dois jogos depois de um clássico).

  • Alexandre Carvalho

    Achei a contratação equivocada – se de fato se concretizar. Em primeiro lugar, Weverton é menos goleiro que Prass e Jaílson. Quem viu as defesas espetaculares do Prass no domingo constata que o cara ainda tem muita lenha para queimar, principalmente se puder contar, em 2018, com uma defesa mais segura que essa que tivemos em 2017.
    Jaílson, além de bom goleiro, carismático e sortudo (invicto no Brasileirão!), tem a melhor reposição de bola do país. Já Weverton… basta dar uma passadinha pelo Google para ver como a torcida atleticana tem reclamado da sequência de falhas do goleiro este ano. Ou seja, se a diretoria do Verdão acha que os dois primeiros estão veteranos demais para dar conta, investe logo num goleiro top de linha, deixando Prass jogar em partidas pontuais, para fechar o ano e a carreira como o ídolo que é.
    Em segundo lugar, que enorme ducha de água fria no Vinícius e no Daniel… Este último ainda tem tempo para disputar um lugar no time de cima, mas o Vinícius tem 24 anos já, não é um moleque. Se a diretoria não confia nele nem para terceiro goleiro, para que mantê-lo? Empresta para um time do interior, algum lugar onde ele possa mostrar serviço e se terá condições de vestir a nossa camisa de titular daqui alguns anos.

  • renato

    Também não entendi essa possível contratação. Isso só se justificaria para mim se Prass estiver no último ano , e aquela lesão do Jaílson for mais séria de que foi divulgado.

  • Paulo Marques

    A minha tese parte mais para dois aspectos: processo de transição e segurança. Em termos de transição, é melhor ter um goleiro convivendo com o grupo, conhecendo o clube, a torcida e tudo mais, em vez de contratar em cima da hora. A questão de segurança existe em razão de lesões, pois, pela idade de Prass e Jaílson, os nossos goleiros experientes estão propensos a desfalcar o time em momentos cruciais.

    Eu vejo a atitude como um exemplo de planejamento, visto que 2018 será um ano com vários momentos decisivos, confrontos de mata-mata etc. ENTRETANTO, eu não queria que o nome pautado fosse o do Weverton; sempre achei esse goleiro fraco, tanto que nunca saiu do Atlético Paranaense. O Walter (sim, o reserva dos gambás) é muito mais goleiro que o Weverton; tenho certeza que ele toparia ser o goleiro para os próximos anos, desde que apresentem um projeto a ele.

  • Victor

    correndo o risco de ser massacrado por 9 entre 10 palmeirenses, eu não acho que o jaílson possa ser nosso goleiro indiscutivel. na minha opinião ele fez um 2016 totalmente fora da curva da sua carreira que mto dificilmente vai se repetir. é só ele falhar 3 jogos seguidos que todos vão pedir a cabeça dele tb. por outro lado se é para pensar no futuro, nosso garoto fuzatto pode se tornar um goleiro mto melhor que weverton em pouco tempo, tendo uma oportunidade de jogar como titular em 2018 (empréstimo)… sou contra essa contratação, a principio…

    • Fernando Castro

      Nisso vejo ressalvas: 2017 ele foi solicitado também, e tava correspondendo até se lesionar.

  • Revoredo

    Não sei pq o drama. Prass e Jailson tiveram contusões seríssimas, e podem quebrar a qualquer momento. O Palmeiras precisava de um goleiro com um pouco de bagagem, que pudesse assumir o time caso os 2 se lesionassem, e foi no mercado atrás do melhor custo-benefício.

  • Igor Eugenio

    Pra mim tá muito claro que o Prass faz sua última temporada. Jailsão tb já está em fim de carreira, ou seja, não vai mais do que 3 temporadas. A distância dos 2 para os dois garotos que vêm se firmando é grande! Ou seja, num prazo máximo de 3 anos, estaríamos com dois garotos e inexperiente no gol??? Aí a torcida ia reclamar de falta de planejamento e os escambau a 4 feitio da nossa torcida! Então o Weverton vem pra preencher essa lacuna!!! Se Prass não aguentar essa temporada, Jailsao assume a bronca… mas por um período curto pq tb já não é mais um jovem (37 anos). Isso se ningúem se machucar né. O Weverton (30 anos) preenche essa lacuna!!!

    Não é meio lógico esse raciocinio???

    • Fernando Castro

      Lendo de cima pra baixo, foi a melhor argumentação a favor do Weverton que eu li aqui até agora!

      • Igor Eugenio

        hahaha de baixo pra cima tb funciona!!!

  • Wanderson Barros

    Contratem 200 goleiros, apenas não deixem os caso Bruno/Deola se repetir.

  • Leandro Bassani

    Bem, ninguém entendia a contratação do Jaílson tambem!

  • Tiago Moraes

    O nome disso é fetiche por jogador experiente em detrimento do rendimento. Temos um caso recente com o Flamengo. O Diego Alves se machucou e todo mundo no Flamengo se borrou de medo por causa do Muralha, como se fossem obrigados a escalá-lo, tendo o rapaz prata da casa, com terceiro goleiro, só ali esperando uma oportunidade. Não entendo essa mania de achar que terceiro goleiro não existe. Aí, depois de dois frangos em dois jogos seguidos, sacaram o Muralha do time só deram chance ao César porque não tinha mais o que fazer. Resultado: o cara foi um muro contra o Barranquilla e quase rebaixou o Vitória fechando o gol e ajudando o Flamengo a virar.

    Eu vejo o Palmeiras em situação parecida, 2018 vai ser uma merda para nós, a diretoria vai partir para o desespero para vencer a Libertadores e deixar o brasileiro de lado novamente. Vão ficar nessa de só valorizar jogador rodado. Poxa, aproveita o paulista e investe no Vinícius pra dar cancha ao cara e ver se dá liga. Pode ser um novo Marcos ali, mofando no clube porque não tem oportunidade.

    • Wagner Cesar

      Calma lá que o César é QUARTO goleiro. O terceiro, Thiago, que também é prata da casa, entrou numa final de copa do Brasil e deu o título pro Cruzeiro numa falha, quando o fra tava ganhando(com gol ilegal pra variar).

      O próprio César foi mal e criticado quando teve chance no profissional, logo após a copinha que o fra ganhou com ele sendo o destaque.

      Não que eu não concorde com a sua opinião de valorizar a nossa base, que está indo bem demais, mas existe todo um trabalho de análise técnica da nossa comissão e o Weverton é muito mais goleiro que o muralha.

  • Palmeiras07

    Muito mais necessário do que Goleiro é Zagueiro, só estou observando:

    Mina = Sai no meio do ano (Tem que ver como está a cabeça dele, se já está pensando no Barcelona)
    Edu = Já passou do ponto, seria um bom reserva
    Luan = Nunca fez um jogo bom pelo Palmeiras
    Juninho = Este não deve ficar
    Emerson = Aposta

    Precisamos de pelo menos um zagueiro que seja indiscutível.

    • Wilfrido Paredes

      Inclusive Mina fará pouquíssimos jogos pelo Palmeiras no ano que vem…

    • De todos, o único canhoto é o Juninho.
      Gosto do Thiago Martins e acho que o Tóbio poderia ser reintegrado.

      • Vinicius Moreira

        Qual o problema de apenas um zagueiro canhoto? A maioria dos times não tem zagueiro canhoto… não faz sentido nenhum a ideia de que é preciso ter um zagueiro canhoto…

        • Eu já penso diferente e acredito que faz muito sentido.
          O zagueiro que joga do lado esquerdo encara na maioria das vezes um destro extremamente rápido e habilidoso no time adversário.
          Se este zagueiro (que já é em sua maioria naturalmente mais lento, pesado e menos habilidoso) ainda estiver desfavorecido com sua perna preferencial no lado oposto de onde será atacado, temos aí um cenário que pode ser prevenido.
          Vitor Hugo é um exemplo de canhoto que funcionou bem conosco.
          Em tempo. Não estou assumindo que um destro não seja capaz de atuar por ali. Trata-se apenas de um dado que pode contribuir para ajudar a estruturar um elenco mais equilibrado.

  • André_Verdão

    Se fosse pra trazer goleiro que fosse então alguém inconstestável, tipo o Vanderlei do Santos. Quanto à contratações o que me preocupa também é que acho bem provável que o Fluminense venda o Scarpa pra um dos nossos rivais, a situação financeira deles é caótica e o Palmeiras deveria aproveitar pra contratar o Scarpa e de quebra não deixar que um rival se reforce.

  • Marcelo Paiva

    Pra mim não faz o menor sentido. Pra mim a ordem das coisas seriam assim: Prass titular revezando com Jailson e já o preparando para receber o bastão de titular. Ao mesmo tempo o atual terceiro goleiro entraria em jogos com o placar já resolvido, se preparando para ser reserva do Jailson ano que vem. E o ciclo continuaria com os goleiros formados aqui.

    • Old and Wise

      Concordo plenamente. E acho mais…que esse negócio de goleiro titular tem que jogar uma bobagem enorme. A prova é que se há jogo de quarta o goleiro titular joga quando poderia folgar já que, quando não tem…ele não joga e não precisa de ritmo…ah… faça-me um favor, né?

    • Grão de Pimenta

      goleiro não pode ficar fazendo isso, não é varzea, não é campeonato de bairro, campeonato inter classes, vamos jogar Brasileiro, Libertadores, Copa do Brasil, Paulista que não ganhamos a 10 anos, goleiro tem que ter ritmo de jogo, não pode ficar revezando a posição igual um meia ou um lateral

  • Paulo Marques

    Não podemos esquecer do que aconteceu na temporada de 2014, quando o Prass se machucou gravemente e não tínhamos o Jaílson. O Palmeiras lançou desesperadamente os goleiros da base (Fábio e Alemão), imagino que nem preciso relembrá-los de quão desastrosa foi a experiência. Tudo bem, o time do centenário foi a maior bosta que já vi como palmeirense, mas o peso da situação recaiu mais nos ombros do Fábio do que nos perebas, pois ele sentiu o drama..
    Eu queria ver esses goleiros da base se consolidando na equipe principal (principalmente o Fuzato, pois é muito elogiado), mas, no fundo, todos sabemos que a empolgação logo se transforma em pressão quando o time leva gols “por desatenção” ou o goleiro falha, não passa segurança, franga demais, chama gol etc.

    • Czar_XXIII

      Aquele time de 2014 era ruim.

      Mas a performance fantástica – no sentido ruim – de Fábio, que tomou gols decisivos de todas as formas possíveis, derrubou miseravelmente Ricardo Gareca.

      Não fosse isso o argentino talvez tivesse uma boa sobrevida e ainda fosse recompensado com o elenco de 2015.

      Mas o “se” não existe.

      • Paulo Marques

        Lamentável o que fizeram com o Gareca, me senti extremamente envergonhado por terem demitido ele. Olha, nunca pensei que recusar a oferta do Atlético MG pelo Wesley (quando estávamos na série B) custaria tão caro… Esse verme foi um dos maiores responsáveis pelo “rebaixamento moral” daquele ano.

        “Se” aquele jogadorzinho tivesse sido vendido ou afastado do clube, certamente o Gareca teria mais sossego e apoio dos jogadores.

  • Wkocks

    Não sou contra essa contratação. Vem de graça. Não é nenhum fenômeno e muito menos frangueiro e se não der certo teremos ainda os jovens. O que acho errado é gastar dinheiro para vir em Janeiro. Deixa lá até o fim do contrato e depois se apresenta. Chega de queimar $$$ ou emprestar jogadores de forma gratuita. Que paguem

  • Vitor

    Na minha opinião o Vinicius estaria na frente na preferência em comparação com goleiros vindos de outros times. Considero o Weverton mediano, e sendo mediano não é o ideal pro Palmeiras.
    Ainda tem o Vágner que está emprestado e deve voltar.

    • Lorenzo Bianchi

      Vagner não deve nem passar na porta nessa “volta” dele

  • manso10

    Renovaram justamente com o Prass. Mas prefiro Jaílson como titular. Vê-lo saindo jogando com as mãos, em detrimento dos chutões improdutivos de F. Prass, é um alento considerável. Quanto a Wewerton concordo com o Verdazzo. Ninguém ainda entendeu o porquê.

  • Charles

    O Jailson chegou com mais mais desconfiança, vindo da reserva de um time da série B e hoje, uma considerável parcela da torcida o quer como titular. Então é prematuro fazer qualquer julgamento do Weverton, que a princípio, vem muito mais credenciado.
    Além do mais, temos que considerar que temos uma excelente equipe de preparação de goleiro que provavelmente irá elevar ainda mais o nível do Weverton, assim como fez com o Prass e o próprio Jailson.

  • Grão de Pimenta

    o Prass ta no fim de carreira assim como o Jailson, provavelmente 2018 sera a ultima temporada de ambos no Palmeiras, por isso a contratação do Weverton, acho que ja estão pensando num futuro proximo com Prass e Jailson ja aposentados, e o Weverton não é tão jovem mas tambem não é velho, tem uma idade boa pra goleiro, e de todos os goleiros da serie A ele tem até um certo destaque, o melhor goleiro do Brasil na minha opinião é o Grohe do gremio, depois o Vanderlei do Santos e em terceiro o proprio Prass, o Weverton teve um certo destaque no campeonato mas o time que ele jogou tambem era bem fraco, e se for pra contratar um goleiro o Weverton foi uma boa, foi uma contratação visando 2019 e 2020, acho que o Prass vai continuar sendo o titular a não ser que entre de novo numa fase ruim como foi no final do primeiro semestre desse ano, e o Weverton vai ser a segunda opção e o Jailson apenas a terceira, acho que o Weverton vai jogar eventualmente algumas partidas do paulista e tal mas o titular sera o Prass, mas isso é achismo, o Roger Machado pode muito bem considerar o Prass velho de mais e deixar ele no banco e o Weverton de titular absoluto, de qualquer forma estamos bem servidos na posição

  • Danilo Peressim Pinto

    Eu não tenho dúvidas que Mattos é um excelente profissional, gabaritado, competente, com uma afluência invejável no universo dos empresários e jogadores, mas não sou ingênuo a ponto de achar que tudo isso não tenha um preço, Weverton faz parte do pacote!

  • aguilar72

    Prefiro o Jailson ao Prass e acho a contratação acertadíssima. A última boa temporada do Prass foi 2015/ início de 2016, e ele caiu muito após a contusão da Olimpíada. O Jailson seria o cara para joagar, que apesar de ter joagado muito bem quando foi exigido, não tem bagagem de série A. Como ele ficaria após duas ou três falhas?? (vide Muralha). O Weverton é experiente, bom goleiro e pegador de penaults. Tem tudo para assumir a titularidade

  • Miguelson Mars

    Sigo a navalha de Occam neste caso. Se existem várias possibilidades de igual peso, prefiro trabalhar com a mais simples. Isso tem cara de coisa de empresário.

  • Breno Modesto

    Acho que deveriam valorizar os pratas da casa

  • Alex Fecchio

    Ficaremos com 5 goleiros, 10 meias, não sei quantos atacantes… e a pergunta que segue me atormentando: e a zaga? Com a saída do Mina, todos os demais nomes são contestados. Será a zaga o nosso calcanhar de Aquiles em 2018? Acorda Mattos, não deixe essa brecha por favor!

  • Ramon Voznak

    Vai ser o terceiro goleiro, a torcida vai chiar se ele pegar a vaga do Jailsão da Massa. Os goleiros da base acho q serão emprestados.
    Tomara que o Mina vá logo, não é bom zagueiro como se esperava. Mas essa nossa zaga com jogadores veteranos e lento não dá. A zaga precisa ser corrigida pq do meio pra frente a tendência é sermos o melhor ataque ano que vem.
    Espero que o Roger trabalhe bem o grupo e conquiste mtos títulos.

  • airton

    Não tenho estatísticas do Weverton, mas sempre disse que bom goleiro também é bom pegador de pênalti. Se o cara é pegador de penaltis então é bom goleiro, minha opinião lógico.

  • airton

    E se for bom pegador de penaltis será o titular, com certeza….

  • Palmeiras vai fazer mais uma besteira, sou do paraná e tenho visto muitos jogos desse goleiro, não tem o nível de Prass, nem de Jailson, muito menos de Palmeiras. Mais uma contratação obscura do diretor$$$.

  • Marcio Marangoni

    Acho uma boa contratação, o Weverton é um bom goleiro, apesar de um 2017 com algumas falhas. Na minha opinião a vinda de um goleiro mais jovem e com relativa experiência recaem sobre o fato da situação física do Prass e do próprio Jailson (vide Flamengo este ano) e também pela exposição prematura do Vinicius e Fuzzato (este sim parece que vai resgatar nossa escola de goleiros).