5 jogadores do Palmeiras entram na seleção da Libertadores

O elenco do Palmeiras, em foto oficial no jogo contra o Flamengo, durante partida final da Copa Libertadores 2021, no Estádio Centenário.
Cesar Greco

Weverton, Gustavo Gómez, Raphael Veiga, Dudu e Rony são os representantes do Palmeiras

A Conmebol divulgou em suas redes sociais na noite de quinta-feira a seleção dos 11 melhores da Libertadores de 2021, conquistada pelo Palmeiras no último sábado sobre o Flamengo por 2 a 1, na prorrogação.

Tricampeão, o Verdão dominou a lista com cinco jogadores. Foram eles: Weverton, Gustavo Gómez, Raphael Veiga, Dudu e Rony. Confira:

De todos os palmeirenses presentes, apenas Raphael Veiga foi eleito pela primeira vez. Gómez, Weverton e Rony estiveram na seleção da temporada passada e Dudu foi escolhido para os onze melhores da Libertadores de 2018 – o atacante, na ocasião, foi o único representante brasileiro.

Veja também as jogadas do Palmeiras na Libertadores selecionadas pela Conmebol

Além da divulgação da seleção do campeonato, a Conmebol soltou também em seu Instagram as melhores jogadas do Palmeiras na Libertadores. A combinação de lances conta com dribles e passes de efeito de Danilo, Dudu (duas vezes), Raphael Veiga (duas vezes) e Rony.

Em 2022, o Palmeiras disputará a Libertadores pela 22ª vez e será a sétima de forma consecutiva, número recorde na História do clube.

Weverton celebra título e afirma que atual geração entrou para a História do Palmeiras

Weverton defende chute de De Arrascaeta, em jogo do Palmeiras contra o Flamengo, durante partida final da Libertadores 2021, no Estádio Centenário, em Montevideo.
Cesar Greco

Weverton conquista sua segunda Libertadores e ultrapassa seu ídolo Marcos em taças levantadas da maior competição continental

“A América do Sul é mais uma vez nossa”, é o que disse Weverton durante a festa palmeirense no gramado do estádio Centenário após a vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo, na final da Copa Libertadores 2021.

Um dos principais jogadores do elenco, o arqueiro foi novamente decisivo para o Verdão ao fazer uma grande defesa no final do primeiro tempo em um chute de De Arrascaeta, quando a equipe do Palmeiras vencia os rubro-negros por 1 a 0.

“Foi duro, foi difícil, acho que esta foi nossa quarta final na temporada e a gente não tinha ganhado nenhum campeonato. Mas quero dizer hoje que louve a Deus, todos que estão felizes, porque ele fez coisas grandiosas por nós. É tempo de comemorar, nós batalhamos muito para chegar até aqui”, contou.

Para Weverton, ainda, a conquista de duas Libertadores no período de um ano faz com que os jogadores do atual elenco fiquem marcados de vez na História do Palmeiras.

“A gente lutou, a gente batalhou. Nossa geração entrou de vez para a história desse gigante brasileiro. Dedico esse título à minha família e a todos os palmeirenses que estiveram aqui, que venderam muitas coisas importantes para estar aqui hoje para comprar ingresso, passagem. E também aqueles que ficaram em casa e não puderam vir”, discursou.

Weverton ultrapassa Marcos em número de títulos da Libertadores

Weverton no jogo do Palmeiras contra o Flamengo, durante partida final da Libertadores 2021, no Estádio Centenário, em Montevideo.
Cesar Greco

No Palmeiras desde 2018, Weverton chega a cinco títulos conquistados no Palmeiras em 205 jogos disputados: um Campeonato Brasileiro, uma Copa do Brasil, um Paulistão e duas Libertadores.

Os dois troféus levantados na maior competição do continente fazem com que o camisa 21 ultrapasse São Marcos. O ex-goleiro, que é o principal ídolo do atual arqueiro, foi o principal nome da conquista de 1999 e bateu na trave no ano seguinte.

Em relação às vitórias dentro da competição, recentemente Weverton (29) já havia superado Marcos (27) no triunfo diante do SPFC, nas quartas de final.

Gustavo Gómez minimiza discussão com Weverton

Gustavo Gómez do Palmeiras em disputa com Ronald do Fortaleza, durante partida válida pela trigésima quarta rodada do Brasileirão 2021, no Castelão.
Cesar Greco

Sobre a partida do Palmeiras contra o Fortaleza, Gómez lamentou a atuação do time no primeiro tempo

O Palmeiras foi a campo na noite deste sábado para enfrentar o Fortaleza, no estádio do Castelão. Jogando com a equipe titular, o Verdão não conseguiu segurar a equipe da casa e perdeu o duelo por 1 a 0.

Logo após o gol do Fortaleza, o goleiro Weverton e o zagueiro Gustavo Gómez discutiram em campo e precisaram ser separados por Luan e Danilo. Ao final do jogo, o paraguaio concedeu entrevista coletiva e minimizou a desavença.

“É um lance que acontece no jogo. O Weverton não percebeu que eu estava falando com o Abel e queria que eu reclamasse com o árbitro. São dois jogadores com experiência. Conversamos no intervalo e está tudo bem. Isso também demonstra como estamos ligados, que queremos a vitória. Isso acontece”, disse.

O Palmeiras chegou a empatar a partida nos minutos finais, com Patrick de Paula. Entretanto, o lance foi anulado pelo VAR devido ao posicionamento de Gómez na jogada, que estava impedido e fez um corta-luz na bola. O camisa 15 questionou o critério usado pela arbitragem, já que o Verdão sofreu um gol parecido contra o Fluminense, no domingo passado, que foi validado.

“O critério tem que ser parecido. Meu pensamento é que, quando é a favor do time da casa, o árbitro tem outro critério. Contra o Fluminense, no campo deles, validou. Aqui anulou. Tem que ter o mesmo critério”, reclamou.

Gómez lamenta primeiro tempo do Palmeiras

Sobre o desempenho do time em campo, o defensor lamentou o primeiro tempo abaixo do Palmeiras, mas ressaltou que o revés não diminui a confiança para o jogo do dia 27.

“Não jogamos bem com a bola no primeiro tempo. Não encontramos a linha de passe, mas estamos trabalhando no dia a dia para melhorar. Ainda tem um jogo terça-feira e depois tem a final, um jogo único. Na temporada passada também foi assim [derrotas antes da final]. É uma situação parecida. A gente está trabalhando para conseguir o bicampeonato”, finalizou.

A última partida do Verdão antes da decisão da Libertadores será diante do Atlético-MG, nesta terça-feira no Allianz Parque, às 21h30.

Weverton fala sobre jogo com os pés, família e elogia estrutura do Palmeiras

Weverton em jogo do Palmeiras contra o Santos, durante partida válida pela trigésima rodada do Brasileirão 2021, na Vila Belmiro.
Cesar Greco

Com 200 jogos completados no último domingo, Weverton gravou uma entrevista especial para a TV Palmeiras/FAM

O duelo entre Palmeiras e Santos no último domingo, além de ter sido especial pela vitória palmeirense por 2 a 0, também foi significativo para o goleiro Weverton. O camisa 21 disputou seu jogo de número 200 pelo clube e ainda completou a centésima partida pelo Verdão sem ser vazado.

“É um sentimento de gratidão, que todo esforço, suor e trabalho foi recompensado. Quem me conhece sabe que deixo muita coisa pra trás para me dedicar ao clube. Depois de alguns jogos eu fico muito cansado, às vezes sem dormir, mas venho [até a Academia de Futebol] treinar, evoluir. E quando se atinge uma marca dessas [200 jogos], é como se tudo valesse a pena. Não só pelo número de partidas, mas também por metade deles eu não ter levado gol. Isso me deixa muito orgulhoso”, disse o arqueiro à TV Palmeiras/FAM.

“Agradeço muito ao trabalho do Rogério e do Thales [treinadores de goleiro], que trabalham diariamente comigo e sempre apontam detalhes que me fazem chegar pronto para o jogo. Sempre digo aos dois que eles me preparam da linha pra fora, da linha pra dentro eu sou representante deles, das suas famílias. É o trabalho deles que vai a campo comigo e eu sei desse compromisso. Espero que venham muito mais jogos e, principalmente, que terminem com a baliza zero”, acrescentou.

Titular desde 2018 e convocado frequentemente para a Seleção Brasileira, o goleiro, de 33 anos, revelou estar no auge e elogiou a estrutura do Palmeiras.

“Estou no auge da minha jornada profissional e também pessoal; sigo me cuidando bastante e isso faz com que minha performance se eleve. O tamanho da estrutura do Palmeiras me acrescentou muito. Aqui temos tudo. E quem aproveita, evolui. Eu sempre utilizo a estrutura, os profissionais, para crescer. Melhorei a parte física, o percentual de gordura, o peso. A parte mental, de entender que sou um goleiro de uma grande equipe e preciso fazer a diferença. Esse conjunto se reflete dentro de campo, na minha performance”, contou.

A ajuda da família

Além de todo o apoio e conhecimento dos profissionais do Palmeiras, outro fator apontado por Weverton, como um diferencial para seu ótimo momento, é o suporte da família.

“Eu falo pra minha esposa que preciso de um pouco da paciência dela, porque haverá dias que ela quer sair para jantar e eu vou precisar ficar em casa descansando ou até mesmo vendo um jogo do adversário. Isso é sacrifício, renúncia. As pessoas acham que é fácil [a vida de jogador], mas se renuncia muita coisa para que eles [a família] vivam o meu sonho e acompanhem minha jornada. Essa compreensão tem sido muito boa e me traz forças para que eu me preocupe em apenas jogar futebol”, agradeceu.

Weverton e jogo com os pés

“Número 1 do Brasil”, como disse Abel Ferreira em entrevista coletiva, o arqueiro se destaca não só com as mãos, mas também com o seu jogo com os pés. Peça ativa das construções de jogadas do Palmeiras nas partidas, Weverton acertou um belo lançamento para Dudu no clássico, que resultou no gol de Rony que acabou anulado.

“Trabalho muito o jogo com os pés. Lógico que minha primeira função é defender, mas no futebol de hoje não dá para você ser só o ‘goleiro’. Acrescenta muito jogar com os pés. Ontem [domingo, contra o Santos] eu peguei muito na bola, ajudei na saída a três e nós conseguimos manter a posse de bola. Fiz alguns lançamentos também. Quando a gente treina com perfeição, tudo sai naturalmente no jogo e eu procuro ajudar, sempre respeitando o meu limite”, falou.

No Campeonato Brasileiro, Weverton acertou 98% dos passes que tentou e, de acordo com o SofaScore, tem quase 50% de sucesso nos lançamentos em pouco mais de seis tentativas por partida.

Com Weverton, o Palmeiras entrará em campo na noite desta quarta-feira para enfrentar o Atlético-GO, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Allianz Parque.

Weverton completará 200 jogos com a camisa do Palmeiras

Weverton durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Há quatro temporadas, Weverton acumula títulos e feitos no clube

A partida do próximo domingo entre Palmeiras e Santos será especial para o goleiro Weverton. Em sua quarta temporada pelo clube, o arqueiro completará 200 jogos com a camisa palmeirense diante do rival.

“Sou um cara extremamente feliz em estar onde estou, de vestir essa camisa do Palmeiras. Nunca tive a pretensão de ir à Europa. Estou onde eu sempre desejei, em um grande clube e ser reconhecido”, disse Weverton em entrevista ao site Nosso Palestra.

A expressiva marca faz com que o arqueiro seja o 9º colocado entre os goleiros que mais vezes defenderam a meta do Verdão. À sua frente estão: Fernando Prass (274), Gilmar (289), Sérgio (333), Oberdan Cattani (357), Velloso (458), Valdir de Morais (481), Marcos (533) e Émerson Leão (621).

Um dos líderes do elenco e também ídolo da torcida palmeirense, Weverton tem um grande fã dentro do clube: Abel Ferreira. Na coletiva após o duelo contra o Grêmio, o treinador enalteceu a qualidade do goleiro.

Weverton durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

“Temos feito um trabalho com ele [de aprimoramento do jogo com os pés]. O Rogério [Godoy, preparador de goleiros], faz um trabalho muito específico com o Weverton. Para mim ele é o número 1. É o goleiro que eu sonhava para quando treinasse uma grande equipe. Ele é extraordinário, tem o pacote todo, como homem, como um dos capitães e como o que mais queremos, como goleiro”, ressaltou Abel.

Contratado em janeiro de 2018 sob alguma desconfiança da torcida, Weverton começou como reserva de Jailson nas mãos de Roger Machado e atuou apenas uma vez no Campeonato Paulista daquele ano.

Sua situação no clube mudou de patamar após a parada para a Copa do Mundo e o recomeço do calendário brasileiro. Ainda sendo comandado por Roger, foi escalado de titular e tomou conta da posição, desde então.

Ao todo, além da quantidade de jogos, Weverton soma quatro títulos (Campeonato Brasileiro 2018, Campeonato Paulista 2020, Copa do Brasil 2020, Libertadores 2020) e diversas premiações individuais.

Confira outros números e feitos alcançados por Weverton no Palmeiras:

  • Jogador com mais vitórias pelo Palmeiras em Libertadores: 28;
  • 2º jogador com mais partidas pelo Palmeiras em Libertadores: 40 (atrás de Marcos, que disputou 57);
  • 10º goleiro que mais venceu pelo Verdão em todos os tempos: 109;
  • 7º goleiro que mais jogou no Estádio Palestra Italia/Allianz Parque: 85;
  • 2º goleiro com maior sequência de jogos sem sofrer gol na História do Palmeiras: 9 em 2018;
  • 3º goleiro com menor média de gols sofridos na história do Palmeiras: 0,69 gol por partida (138 vezes em 199 jogos) – considerando goleiros com mais de 10 jogos;
  • Primeiro goleiro desde Velloso (entre 1995 e 1997) a completar três temporadas seguidas sem sofrer gols por 20 jogos ou mais: 21 em 2018, 26 em 2019 e 35 em 2020 – em 2021, está com 16 jogos sem ser vazado, em um total de 40.