Vinicius fala sobre Jailson e projeta reta final do Palmeiras no Brasileirão

Vinicius Silvestre durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol, em São Paulo-SP.
Fabio Menotti

Um dos atletas do profissional que ainda não saiu de férias, Vinicius espera passar boas referências aos mais jovens

O Palmeiras entra em campo na noite desta segunda-feira para enfrentar o Athletico-PR, na Arena da Baixada, em jogo válido pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Tricampeão da Libertadores após vencer o Flamengo no último dia 27, o clube decidiu por antecipar as férias dos principais jogadores e também da comissão técnica, optando por escalar os atletas do Sub-20 nas últimas duas rodadas (contra Athletico-PR e Ceará). Do elenco principal, apenas o goleiro Vinicius, o zagueiro Kuscevic e o meio-campista Matheus Fernandes ficaram no elenco.

Há quase 16 anos no clube, Vinicius, que será o mais experiente da turma, espera contribuir com os mais jovens e comentou sobre a reta final palmeirense no Brasileirão.

“Fico lisonjeado de estar participando deste momento, com este grupo [de garotos]. Eu procuro aprender com todos do profissional e espero que os da base também possam aprender comigo, que eu consiga passar boas referências para eles. É um motivo de orgulho, estou há quase 16 anos no Palmeiras, é uma honra enorme desfrutar com esses meninos que têm uma qualidade incrível”, disse à TV Palmeiras/FAM.

“Estou concentrado para dar o meu máximo, como sempre procurei fazer. Fizemos uma excelente preparação e espero que a gente faça bons jogos. Vamos em busca dos resultados positivos”, acrescentou o camisa 1.

Com 62 pontos ganhos em 36 rodadas, o Palmeiras, terceiro colocado, não terá mais sua posição na tabela de classificação alterada até o fim do campeonato, independentemente dos resultados que irá obter.

Vinicius fala sobre Jailson

Além de projetar as duas últimas partidas do Verdão na temporada, Vinicius falou também sobre Jailson, que não renovou contrato e se despediu do clube após sete anos. O experiente goleiro deixou o Verdão com cinco títulos conquistados e 104 jogos disputados.

“Jailson é um cara muito querido, tenho uma admiração e um respeito grande por tudo que ele fez por mim. Por tudo que nós evoluímos juntos também. Ele é um espelho pra mim e pra todos. Gratidão resume o que eu sinto por ele”, finalizou.

Depois de Felipe Melo, Jailson também não renova e se despede do Palmeiras após 7 anos

Jailson nas comemorações do Palmeiras pela conquista da Copa Libertadores 2021.
Cesar Greco

Contratado em 2014 para substituir Fernando Prass, Jailson deixa o clube com 104 partidas disputadas

Após a conquista da Libertadores, o Palmeiras começou o planejamento para 2022. Depois de anunciar a saída de Felipe Melo, o clube divulgou, na noite deste sábado, que o goleiro Jailson também não continuará no Verdão na próxima temporada.

Jogador mais velho do elenco (40 anos), o contrato de Jailson com o Palmeiras vai até o final de dezembro e não será renovado. Na nota oficial do Palmeiras, o clube afirmou que o arqueiro está “eternizado na Academia de Goleiros mais tradicional do Brasil”.

Goleiro do Enea, Jailson deixa o Palmeiras com mais de 100 jogos disputados

Contratado em 2014 aos 33 anos para suprir a vaga de Fernando Prass, que estava machucado, Jailson só foi disputar seu primeiro jogo no Verdão em 2015, em um amistoso contra o Shandon Luneng.

Seu grande momento no clube, contudo, aconteceu em 2016. Após nova lesão de Prass, o arqueiro, palmeirense de infância, fez sua estreia no Campeonato Brasileiro da Série A aos 35 anos, diante do Vitória, e não largou mais a posição até o final daquela competição.

Um dos principais nomes do eneacampeonato, Jailson terminou o Brasileirão de 2016 invicto e eleito o melhor goleiro pela CBF. Sua primeira derrota no torneio nacional ocorreu em 2018, após 27 duelos invictos – fato que o coloca em segundo lugar no ranking dos palmeirenses com as maiores invencibilidades no Brasileirão em todos os tempos.

Nos anos seguintes ao enea, manteve-se como reserva, mas ainda assim mostrava bom desempenho quando chamado. Na atual temporada, substituiu Weverton em 20 oportunidades.

Jailson deixa o Palmeiras com 104 jogos disputados (sendo 96 como titular) e cinco títulos conquistados: dois Brasileirões (2016 e 2018), duas Copas do Brasil (2015 e 2020) e uma Libertadores (2021), além de ter feito parte do elenco nas conquistas do Campeonato Paulista (2020) e da Libertadores (2020). Confira aqui todos os jogos de Jailson no Verdão.

Jailson revela conversa com Galiotte e afirma desejo de continuar no Palmeiras

Jailson durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Aos 40 anos e com contrato até dezembro, Jailson vive situação parecida com a de Felipe Melo

Com o contrato se encerrando no final de dezembro, Jailson ainda não sabe se continuará no Palmeiras em 2022. Se depender do goleiro, contudo, ele ficará mais uma temporada no Verdão.

Em entrevista à TV Bandeirantes, o experiente arqueiro revelou uma conversa que teve com Maurício Galiotte meses atrás, no qual o presidente lhe afirmou que sua renovação só dependerá dele mesmo.

“Eu tenho o sonho de jogar mais um ano, pela minha esposa e pelos meus filhos. Sempre renovei no fim do ano, em novembro. Eu estou sossegado, tranquilo. Há dois meses, o presidente me chamou e disse: ‘Só depende de você’. Eu falei: ‘Pode deixar, então. Vou ficar mais um ano aqui’ ”, declarou.

Jailson vive situação semelhante à de Felipe Melo

Contratado no final de 2014, Jailson teve seu grande ano no Palmeiras em 2016, quando substituiu Fernando Prass e foi um dos destaques da equipe na conquista do eneacampeonato Brasileiro, sendo eleito o melhor goleiro da competição pela CBF.

Aos 40 anos, o arqueiro vive uma situação semelhante à de Felipe Melo. Os dois jogadores chegaram a ser comunicados pela atual diretoria que seus vínculos com o clube não seriam renovados.

Em julho, Maurício Galiotte afirmou em entrevista ao UOL que não estenderia o contrato deles enquanto ainda fosse presidente do Palmeiras (o mandato acaba no começo de dezembro). A decisão, no entanto, pode mudar na próxima gestão, que terá início em dezembro.

Há sete temporadas no clube, Jailson tem 103 jogos com a camisa do Palmeiras e quatro títulos conquistados: dois Brasileirões (2016 e 2018) e duas Copas do Brasil (2015 e 2020), além de ter feito parte do elenco nas conquistas do Campeonato Paulista (2020) e da Libertadores (2020).

Vivendo “tour de despedida”, Jailson é elogiado por atuação contra o Bahia

Jailson em jogo do Palmeiras contra o Bahia, durante partida válida pela vigésima sexta rodada, do Brasileirão 2021, na Fonte Nova.
Cesar Greco

Atuação de Jailson o fez ser elogiado por São Marcos e Abel Ferreira em entrevista coletiva

O Palmeiras só não sofreu mais uma derrota no Campeonato Brasileiro, no duelo diante do Bahia na última terça-feira, porque o goleiro Jailson brilhou. Foram ao todo 7 defesas, sendo a mais difícil delas em um chute rasteiro e forte do atacante Gilberto, aos 14 minutos do segundo tempo, que ajudaram a equipe a empatar em 0 a 0.

A ótima atuação do goleiro o fez ser elogiado pelo ídolo palmeirense Marcos. Em seu perfil oficial do Instagram, o Santo postou uma imagem de Jailson e escreveu: “Parabéns para o sistema defensivo hoje, seguraram a barra, principalmente o Jailsão, vocês estão ligados que o resultado era pra ter sido muito pior né”.

Contratado em 2014 para reforçar a posição, principalmente após a lesão de Fernando Prass, o arqueiro é o atleta do time principal que está há mais tempo no Palmeiras. Apesar de chegar ao clube no ano do centenário, Jailson só foi estrear em janeiro do ano seguinte.

O grande ano do goleiro, no entanto, foi em 2016, após nova lesão de Prass. Inicialmente, a vaga da meta palmeirense tinha sido dada a Vágner, mas depois de algumas falhas, Jailson assumiu e, no restante daquele Brasileirão, foi o titular incontestável – além de campeão, terminou a competição de forma invicta (19 jogos sem perder).

Nas temporadas seguintes, não foi mais o titular da equipe, mas sempre esteve à disposição e correspondeu a altura quando foi chamado. Ao todo, Jailson tem 103 jogos com a camisa do Palmeiras e seis títulos: Copa do Brasil (2015 e 2020), Campeonato Brasileiro (2016 e 2018), Campeonato Paulista (2020) e Copa Libertadores (2020).

Com seu contrato chegando ao fim em dezembro e com o presidente Galiotte afirmando abertamente que seu vínculo não deve ser renovado, Jailson pode estar vivendo seus últimos jogos com a camisa do Verdão.

Aproveitando o espaço cedido por Weverton, que foi convocado para a Seleção, o experiente arqueiro também esteve em campo contra o América-MG e Red Bull Bragantino. Caso tudo siga na normalidade, Jailson deve defender a meta do Palmeiras em mais duas partidas no Brasileirão (diante de Atlético-GO e Fluminense). Isto porque a tendência é Weverton ser convocado para os jogos do Brasil contra a Colômbia e Argentina, que acontecerão nos dias 11 e 16 de novembro, respectivamente.

Abel Ferreira também elogiou Jailson depois do jogo contra o Bahia

Além de São Marcos, o técnico Abel Ferreira também enalteceu a performance do camisa 42 na partida diante do Bahia.

Em entrevista coletiva, o comandante disse: “Ele fez grande partida e merece ser elogiado. A única coisa que exijo aos jogadores é que cada um faça o melhor em campo e ele o fez. Mesmo não tendo tanto ritmo de jogo”.

Como Weverton retorna ao Verdão nesta sexta-feira, Jailson não deve ser titular no jogo contra o Internacional, que acontecerá no domingo, às 16h, no Allianz Parque.

Weverton: a contratação que ninguém entende pode ter uma explicação

Weverton
Lucas Figueiredo/Mowa Press

O goleiro Weverton ainda não foi anunciado oficialmente, mas sua contratação é dada como certa – entre o atleta e o Palmeiras, está tudo acordado. Com contrato até maio de 2018 com o Atlético-PR, o goleiro só não se apresentará ao Verdão antes desse prazo se os dois clubes não chegarem a um acordo de compensação para esse período.

O Palmeiras conta para a posição com quatro goleiros neste momento: Fernando Prass, que renovou seu contrato por mais um ano; Jailson, que mesmo aos 36 anos segue exibindo regularidade sempre que é solicitado; Vinícius Silvestre, que fará 24 anos em março e mantém a rotina de terceiro goleiro há três temporadas; e Daniel Fuzato, que vem brilhando no sub-20 há alguns anos e acabou de estourar a idade.

Diante da contratação de Weverton, parece claro que um deles vai ser emprestado ou vendido – e todas os olhares consternados recaem sobre Vinicius. A torcida segue reticente sobre a necessidade de contratar um goleiro de 30 anos, tendo Jailson e Fernando Prass no elenco, e dois jovens promissores ralando dia após dia.

Jailson segue merecendo a confiança de nove entre dez palmeirenses – além de ser carismático e querido. Prass, perto dos 40 anos, já enfrenta alguma desconfiança, mas é ídolo e a renovação do contrato o fortaleceu. A pergunta que atormenta boa parte da torcida é: pra que Weverton?

A dúvida se cria diante do status do jogador, que apesar de ter conquistado a medalha de ouro olímpica, jamais se estabeleceu entre os goleiros de ponta do futebol brasileiro. Não é um atleta que chega indiscutivelmente para jogar. No imaginário da maioria absoluta dos torcedores, as peças não se encaixam e dão margem a especulações nada edificantes envolvendo empresários e diretores – como é corriqueiro na parcela paranoica de nossa torcida.

Tentando achar um sentido na contratação

O goleiro Fernando Prass, da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do C Jorge Wilstermann, durante partida válida pela primeira fase, da Copa Libertadores, na Arena Allianz Parque.
César Greco / Ag.Palmeiras

Parece claro que Fernando Prass disputará sua última temporada como jogador do Palmeiras – e possivelmente de sua carreira. Apesar dos reflexos e da condição atlética ainda estarem aparentemente em dia, a condição clínica do cotovelo operado visivelmente o incomoda – e talvez, TALVEZ, explique as estranhas quedas para trás que o fizeram, nesta temporada, tomar gols que não tomava antes.

Se Fernando Prass dá sinais de sentir a intensidade da temporada, mas ao mesmo tempo segue sendo um goleiro extra-classe e que tem muito ainda a acrescentar ao grupo em termos de liderança, uma saída seria adotar a estratégia de revezamento que alguns grandes da Europa adotaram nas últimas temporadas – notadamente o Barcelona, que alternou seus goleiros usando como critério a competição a ser disputada.

Weverton chegaria para dividir com Fernando Prass a titularidade – e o critério não necessariamente precisa ser o de competições, mas o de intervalo entre os jogos. Jailson poderia ser o reserva imediato dos dois, ficando sempre no banco. Ou talvez Jailson dispute a posição com Weverton. Ou mesmo com os dois.

JailsonAs observações de Oscar Rodriguez, nosso preparador de goleiros, serão fundamentais para definir a estratégia. O que importa é que, diante de tantas opções, é possível encontrar uma boa fórmula para aproveitar todos eles sem causar descontentamentos profundos em nenhum.

Alguém pode argumentar que a estratégia do revezamento poderia muito bem ser executada com Jailson e Prass, e que mesmo assim a contratação de Weverton não se justificaria. Como contraponto, pode-se imaginar que o clube já está pensando nas próximas temporadas, usando 2018 como transição – uma espécie de adaptação de Weverton ao clube, às rotinas e à pressão de jogar no Palmeiras, jogando – não ficando no banco, com aconteceu com Vagner em 2016 e que causou-lhe uma pressão monstruosa quando foi exigido.

Este exercício busca apenas tentar entender as razões, aparentemente inexistentes, para se buscar um goleiro com o perfil de Weverton diante do nosso atual cenário na posição. Existe uma máxima que diz que goleiro é a posição em que mais é necessário manter o ritmo de jogo, e que quanto mais se joga, melhor – e ela faz muito sentido. De qualquer forma, a única coisa que nos resta neste momento é aguardar o desfecho da contratação para então conhecer as decisões da comissão técnica – e, como sempre, apoiar e torcer muito para dar certo.


Verdazzo é patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Aqui, o link para se tornar um padrinho deste site: https://www.padrim.com.br/verdazzo