A esquerda está com sérios problemas

Egídio disputa bola com Roberto, do Novorizontino
César Greco / Ag.Palmeiras

Contando os dois amistosos de pré-temporada contra Chapecoense e Ponte Preta, o Palmeiras já disputou 17 jogos este ano e o desempenho do time de Eduardo Baptista tem sido bastante satisfatório. Considerando os problemas de lesão, suspensão e convocação, a equipe mostrou um encaixe interessante e a maioria das posições mostrou-se bem suprida.

As exceções são as laterais, sobretudo a esquerda. Do lado direito, Jean sofreu uma fissura há duas semanas no jogo na Vila Belmiro e ainda não tem previsão de volta – Fabiano vem jogando num nível um pouco inferior, mas ainda dentro do aceitável para um reserva. O problema mesmo é do outro lado.

Nosso flanco esquerdo tem sido um ponto fraco notório. Zé Roberto, depois de ter sido a maior vulnerabilidade do time nos jogos contra a Ponte Preta e Audax, ganhou um descanso forçado devido ao cartão vermelho e Egídio naturalmente o substituiu.

Pelo fato do substituto claramente ter características muito mais ofensivas do que de marcação, Eduardo escalou Tchê Tchê para fazer a cobertura dessas descidas. Egídio não é bom marcador e o espaço que ele deixa precisa ser bem protegido.

A cobertura, no entanto, não funcionou. Ontem, o ponta Roberto, mesmo com 31 anos, deitou e rolou nessa área do campo, sobretudo nos 15 minutos iniciais de cada tempo. Tchê Tchê e Felipe Melo ficaram vendidos na corrida. Edu Dracena chegou um décimo atrasado e também ficou para trás. O cara tem 31 anos e o melhor time que já defendeu foi o Coritiba. Não pode.

Estamos numa situação em que o lateral titular, Zé Roberto, está numa fase ruim que sempre pode ser aquela em que a idade finalmente pesou. E mesmo que ele volte a jogar o fino da bola, como já cansou de fazer com nossa camisa nesses quase dois anos e meio de Palmeiras, sempre haverá uma dúvida sobre o quanto ele aguentará o ritmo da titularidade.

Seu reserva é um cara que não defende, exige que um esquema todo especial de cobertura seja desenvolvido – e até agora esse esquema não funcionou. Para piorar, os cruzamentos, seu suposto ponto forte, não estão funcionando.

Egídio tem o crônico problema de escolher quase sempre a opção errada em todas as situações de jogo. Se ele tem duas opções de passe, decide invariavelmente para o mais marcado ou para o lado que vai atrasar o ataque. Pode até ser má sorte, mas isso se repete demais.

Justin Bieber
Chegou e já vestiu a 6. (Crédito: Reprodução)

A ambição do Palmeiras na temporada não permite que estejamos com um dos flancos em posição tão frágil. A lateral esquerda chegou num ponto que exige uma reposição de nível incontestável. Não adianta trazer o Victor Luís de volta do Botafogo ou apostar no João Lucas do Novorizontino. Precisamos de um lateralzão, que coloque o Zé Roberto no banco nesta fase de sua carreira, que tem que ser preservada com toda a dignidade, como acontece com Totti na Roma.

No mercado brasileiro, não há nenhum lateral esquerdo que sequer chegue perto do nível que precisamos. É mais um trabalho para o radar do Mattos. A não ser que estejam pensando em aproveitar o camisa 6 que reconheceu nosso estádio no último fim-de-semana.

E a meia?

Ontem Dudu foi escalado mais uma vez como meia armador, jogando por dentro. Sua expressão na comemoração de seu gol, após 38 minutos de uma atuação muito fraca, foi semelhante à que fez no jogo contra o São Bernardo, quando estava nitidamente infeliz em campo. Naquele dia, jogou aberto pela esquerda, mas o time ainda não estava encaixado e sua motivação estava beirando o zero, até o gol e o chacoalhão que levou do Felipe Melo.

Ontem, voltou a mostrar um certo incômodo – não se sabe exatamente com o que, mas parece que ele realmente fica muito mais à vontade correndo pelos flancos – preferencialmente o esquerdo, mas se vira bem pela direita também. Definitivamente, jogar como articulador principal parece não ser sua função favorita.

Parece que Eduardo Baptista o está usando nessa função muito mais pelas boas performances dos outros pontas do que por seu próprio rendimento. Roger Guedes, Keno, Michel Bastos e até Erik estão em fases produtivas, enquanto que Raphael Veiga parece ainda estar amadurecendo e Hyoran acabou de estrear – tudo isso enquanto Guerra se recupera de lesão sofrida jogando pela Venezuela. Temos três meias centrais bem interessantes, mas nenhum se mostra apto neste momento para barrar os pontas em fases mais exuberantes – sobra para Dudu cair para o miolo.

Eduardo deve estar enxergando essa situação e precisa achar a melhor combinação a cada jogo, conforme a fase técnica de cada um. É o ônus de ter tantas boas opções no setor. À distância, preferia Dudu aberto e confiaria num dos garotos para jogar por dentro enquanto Guerra se recupera; e Roger Guedes que se vire para continuar como titular enquanto Michel Bastos, Keno e Erik estão babando pela outra vaga.

Novidade

A partir de ontem, o post de pós-jogo conta com uma nova seção: “A Voz do Padrinho”, um espaço onde os leitores que apoiam o Verdazzo gravam um rápido áudio com as impressões sobre a partida.

O Verdazzo, desta forma, aumenta a participação dos leitores e faz do site cada vez mais um espaço DA TORCIDA DO PALMEIRAS, caminhando para diminuir a dependência do trabalho da mídia tradicional. Prestigie!

  • Coincidências? Se listarmos os jogadores que passaram pelo Goiás e vieram para o nosso VERDÃO, não me recordo de um sequer que tenha apresentado futebol pelo menos aceitável. Mesmo qdo Egídio jogou pelo Cruzeiro, não me inspirou certeza de que ele era acima da média. É igual o caso do bicho que não sabe se é rato ou morcego. Não defende absolutamente nada e não é decisivo em pelo menos 60% pela ala esquerda.

  • O substituto imediato do Zé tem que ser o Michel Bastos. Jogador experiente, foi muito bem atuando nessa posição, tanto na França, quanto na seleção. Egídio é ridículo, medonho e peladeiro de fim de semana, péssimo na marcação e horroroso no apoio. Não dá!
    Mas, concordo que a prioridade tem que ser as laterais. A solução pode estar no mercado sul-americano. Zé definitivamente está encerrando a carreira e Jean improvisado justificam tamanha urgência.

  • Cara, como passo raiva com o Egídio. Ele nunca está marcando na lateral e o time adversário lança bolas nas costas dele, tendo que sair o zagueiro pra cobrir. Quando vô Zé nao joga já fico temeroso daquela lateral. Para ele acertar um cruzamento tem que tentar 10 vezes.

  • Vi que alguns Palmeirenses ficaram chateados com as críticas aos nossos laterais. Mas gostaria de mencionar que a maioria das críticas que fazemos aqui, é com o objetivo de ver o Palmeiras cada dia mais forte. É claro que nossos laterais tem qualidade, mas não por isso devemos deixar de pontuar problemas que enxergamos durante as partidas e que poderiam ser aperfeiçoados taticamente ou com contratações pontuais.

  • Concordo. Dudu não é meia, Veiga ainda não convence, Hyoran gosto do futebol dele desde da chape e no ultimo jogo entrou bem, TT também não é meia e está na cara que precisamos de um talento na meia, por isso Borja está passando fome

  • Eu acho que faltou um pouco de atenção para as laterais na janela de início de ano.. Talvez simplesmente não tenham encontrado ninguém..

    Fabiano é só um cara muito esforçado, nada além disso.. Egídio é de uma displicência irritante, parece estar passeando em campo as vezes..

    ZR pode ajudar muito ainda, mas com um LD, ou PD rápido, não tem como.. E tbm temos que dar mérito ao ponta do NH, tá que ele tem 31 anos, mas deixou pra trás até o TTchê.. o cara é rápido mesmo!

    Concordo que a LE precisa de um titular, mas acho que a Direita precisa de pelo menos uma jovem promessa, empurrando o Fabiano pra terceira opção, ou deixando ele como uma opção mais defensiva.

    Acho que dizer q o Dudu está insatisfeito com a posição só porque fez uma péssima partida soa meio como procurar problema.. Talvez ele só estivesse com aquela cara por ver que não fazia um bom jogo.. Tbm é só especulação, mas é tão válida quanto a outra opção..

    E concordo que o problema de ele estar “deslocado”, além de os nossos atacantes pelas laterais estarem bem, tem a questão que nossos meias estão bem, nem mesmo o Guerra!

    Mesmo antes da lesão, Guerra já não vinha jogando tanto, lembro de uma excelente partida dele.. talvez precise de mais chances, talvez de banco mesmo.

  • Olha a matéria da ESPN: ‘Talismã’ do Palmeiras, Egídio pode seguir titular nas quartas por velocidade rival. Piada né ?!?!

  • O Egidio até que tenta, mas ele realmente erra demais! Sem contar que marca muito mal mesmo…como é que ele foi o melhor lateral esquerdo do Brasil na época do Cruzeiro??

  • tem que trazer dois laterais (D e E) pra brigarem pela titularidade.. jogadores de estatura boa e de otimo preparo fisico tbm.. nossos laterais quando pegam jogados como o do novo horizontino, sofrem.. na verdade estão sofrendo.. pq esse sistema de marcação nao encaixou ainda! em 2016 o sistema encaixou muito bem.. e os laterais tiveram otimos desempenhos.. mas vc enfrentar um jogador correria vindo em sua direção embalado.. de duas uma: ou vc acerta a bola ou o cara..! EB precisa rever esse sistema de marcação fechando as laterais de uma forma mais efetiva.. é ali que tomamos gás

  • Sempre que o Egídio joga o time fica comprometido. Todos os jogos com ele os adversários já manjaram que ele entrega o esquema defensivo. Um jogador preguiçoso, que de vez em quando tem lampejos.
    É muito aquém do Lateral esquerdo que esperavamos.
    Zé Roberto ainda titular absoluto, sem a minima concorrencia.

  • Esse time do Palmeiras tinha que ser testado ao menos uma vez no 3-5-2:

    Prass, Mina, Dracena, Vitor Hugo, Jean, Guerra, Felipe Melo, Michel Bastos, Dudu, William e Borja.

    • Eu também gostaria de ver essa formação em campo. Aliás, faz tempo que não temos lateral bom que saiba marcar, apenas alas apoiadores e nunca vejo um técnico dar liberdade para estes subirem escalando 3 zagueiros e 1 bom cabeça de área.

      Vale o teste.

  • Ambas as lateriais tem problemas. O principal é que nossos pontas sempre jogam contra dois ou três jogadores na lateral e contra times fechados fica difícil passar da marcação sem apoio das laterais, é raro ver um lateral atacando junto com o ponta, tabelando, falta muito isso no time. O lateral esquerdo mais acessível pra contratar o Palmeiras perdeu ano passado pro Galo (Fábio Santos). Pode procurar um no mercado sul-americano mas vai vir como aposta e sem garantias que se firme no time. A melhor opção na minha opinião é jogar com 3 zagueiros (temos zagueiros muito bons) e dar liberdade total pra quem jogar na lateral atacar (3 – 5 – 2).

  • Acho Egídio e Zé Roberto ótimos… Tanto quanto Jean e o surpreendente Fabiano. Basta se manterem concentrados que estamos bem nas duas laterais. Ontem o cara do Novorizontino estava muito inspirado e se esforçou mais do que o normal pra tentar garantir emprego em algum clube pro segundo semestre. Isso funciona com certa frequência e times de menor expressão sempre acabam contratando esse tipo de jogador. O exemplo mais recente foi o do completamente desconhecido Thomas, que estava no Jorge Wilstermann e agora foi pro SPFC. De nada, Thomas!

    • Concordo.
      O Zé Roberto é um monstro jogando bola. É um absurdo que, por causa de ter jogado mal tres partidas apareça esse tipo de conversa. Ele vai acabar…mas nao vai ser nos proximos seis meses. Egidio e Fabiano sao RESERVAS…
      Nao precisamos de “fogo amigo” ja tem muito gambá, mulambo e bambis pra encherem o saco…

  • Cara, é muita pegação no pé do Egídio. Fala sério, se ele faz aquele gol que ele meteu na trave ontem tavam tudo babando no cara!!!
    Culpa do gol não foi só dele, Dudu perdeu a bola e Dracena errou o bote, aí segura o irmão do Bolt que eu quero ver!!!
    Característica dele não é de marcação, isso todos sabem, mas com a bola no pé ele ao menos tenta criar algo, assim como Fabiano, a diferença que o Fabiano atuou pouco até aqui, mas é ANOS LUZ pior do que o Egídio!!! Dão moral pra ele pq ele fez o “gol do título”(os gols do título foram feitos durante as 38 rodadas e não aquele) ano passado.
    Precisamos de um lateral que ajude mais a marcar? Precisamos! Mas enquanto não tem, não adianta nada mete o pau no cara que a tendência é só piorar! Ou Michel Bastos melhorou depois de apanhar dos bambis ano passado?
    Egídio pode sim jogar no Palmeiras, desde que o treineiro seja competente de montar um esquema que alguém lhe auxilie na marcação, afinal, até M.O. conseguiu fazer Egídio jogar por 2 anos seguidos em alto nível no cruzeiro a ponto de ser melhor da posição.
    No Palmeiras tudo tende a ser mais difícil viu…

    • acho que torcedor tem que entender que a função de um site SOBRE o Palmeiras é falar o que tem de bom e também do que não é tão bom. Este site será crítico sempre que achar que deve, como faz há dez anos. O nome do site não é Confetazzo.

      • Concordo que tem que ser comentado o que não está tão bom, porém a pressão sobre o Egídio é tão grande que aquela bola na trave não entrou pq muitos aqui iriam deixar de assistir o jogo ao invés de comemorar um gol do cara. Em nenhum momento defendi que ele é um baita jogador, porém já vi Fernandinho, M.O., Pampers, e cara, hoje não vejo tanto motivo assim p/ discutirmos entre nós.
        Enfim, reitero minha opinião, acho que precisa melhorar sim, mas não é motivo para desespero, logo zé bob volta a jogar um bom futebol e assim que aparecer algum LE dando sopa aí o Mittos contrata e boa.
        Se ofendi alguém prestando ‘minha opinião’, fica aqui meu pedido de desculpas.

    • Michel que Egidio é esse que vc assiste nos jogos pq o que eu vejo é um jogador que nao faz sua função de lateral como se deve, não gosta de marcar e quando ataca, erra tudo que tenta.
      O Egidio é o pior jogador do elenco do Palmeiras e foi contratado como se fosse o novo Roberto Carlos.

  • Quando o Jean não puder jogar eu colocaria o Guerra de segundo volante e Che Che na lateral direita. Na lateral esquerda colocaria o Michel até achar um bom lateral no mercado.

    Estou torcendo pro Mattos trocar o Rafael Marques pelo Valdivia. Valdivia joga muito bem pelo meio ou lado do campo. Qualificaria ainda mais o nosso elenco.

  • Sim, para um time com a ambição do Palmeiras o Egídio não pode nem compor elenco.
    O EB podia ter testar o Michel Bastos na lateral esquerda.
    MB foi a uma Copa do Mundo jogando na lateral esquerda.

  • Acredito q só não veio nenhum lateral até agora por pura falta de opção, essa é a posição mais difícil de se encontrar no mercado, tanto esquerdo quanto direito.

  • desulpem pelo off-topic, mas pelo que tenho visto essas conversas de trazer um zagueiro, e as ultimas apresentacoes do VH, será que ele já está vendido (ou prestes)? mto estranho o que aconteceu, mudou demais nosso zagueirao…

  • Só que a equipe tem jogado muito espaçada no meio deixando uma certa facilidade pro adversário tocar a bola. Com relação ao Roberto do Novorizontino, ele aproveitou a oportunidade que teve e foi feliz, primeiro no bote errado do Dracena e depois com a bola dominada correu pro abraço, Prass também aceitou, mas esses dois tem muito crédito. Sim, Egídio está deixando a desejar, mas podemos aproximar essa linhas e tirar o espaço e consequente a chance do adversário de ficar mano a mano com ele. Se vier outro LE, ótimo, Se não vir, porque também não testar o Michel Bastos por lá só pra ver o que acontece?

  • Francamente, minha aflição maior neste momento nem é as laterais. Estou mesmo preocupado com o TcheTche.

    As laterais já vêm claudicantes há algum tempo e a solução do sistema de cobertura ainda me parece a menos complicada/custosa de se implantar — desde que bem executada, claro.

    Agora, a queda de desempenho do TcheTche nos priva do que foi e vinha sendo um de nossos enormes diferenciais: a “onipresença” dele. Essa capacidade dele se “multiplicar” no campo, que até rendeu a figura de linguagem “sistema 5-2-4-2” aqui mesmo no Verdazzo no artigo de 13/3/17, compensava até essas deficiências eventuais pelos lados do campo.

    Concordo com o Verdazzo (acho que boa parte do país também concorda): “a esquerda está abundante em problemas”.

    Mas, será muuuito mais difícil repor aquele desempenho “esparramado” TcheTcheriano do que solucionar o problema da esquerda — e da direita também (prá evitar patrulhamento).

    #ForzaTcheTche
    #ValeuVerdazzo

  • A analise do DUDU foi perfeita, eu sinto exatamente isso ai, ele não está feliz jogando por dentro, sem contar que não acho que ele possa dar seu melhor atuando no miolo. Mas enfim… tomara que essa “desmotivação” dele não contamine o restante do grupo, por ele ser o capitão podemos ter um racha caso ele não mude a postura.

  • Não consigo apontar mais que 3 boas partidas do cara ao longo dessa passagem pelo Palmeiras, existe na verdade uma enorme vontade com ele devido aos títulos conquistados pelo Cruzeiro, legal, lá funcionou, aqui não!

  • O Jean voltando ficamos tranquilo, na esquerda poderia testar o MB. só pra saber como ficaria, pois o Egidio ta deixando a desejar

  • Alex Telles e Daniel Alves resolvem o problema.

    Mattos, quando eles chegam ? rs

    Acredito que no mercado sul americano consigamos encontrar bons valores para as posições…

  • Concordo e também acho que é de extrema necessidade um novo lateral esquerdo. E tem que ser um pra chegar e ser titular, nada de aposta ou pra brigar pela posição. Sobre o Dudu, não gosto nem um pouco dele como meia. Ele é ponta. E me incomoda isso de inventar posição de jogador, principalmente quando o mesmo não gosta. Acho que o Veiga ou o Hyoran merecem mais continuidade. Desmotiva totalmente o meia vendo que quem tá ocupando a posição é um ponta…

  • o problema é que essa conversa já é antiga, desde o ano passado…todos os tecnicos que passaram botaram o egidio no banco para o ZR, mas nunca foi feito nada a respeito. essa é a unica posicao do time que podemos dizer que precisamos de um TITULAR. Os urubus acertaram a contratação do tal do trauco, que me pareceu um acerto… temos que fazer algo parecido. Mas tem que ser alguem cascudo e com bagagem para ser titular, nao adianta promessas/apostas nessa altura do campeonato.

    Me preocupa um pouco também o Jean…faz tempo que ele deixa a desejar na lateral, acho que ele rende mto mais no meio campo, porem o TT nao da brechas para que ele atue ali…sei la, dificil acontecer, mas ficaria feliz se viesse um lateral direito também e deixasse o jean de volta a sua posicao de origem.

  • eu colocaria the the na lateral direita i u guerra de volante para sai com a bola seria muito melhor a nossa saida de bola sem fala que na lateral estariamos muito mais seguro com the the

  • Discordo. Acho que o Egídio pode dar conta, pelo menos esse ano, revezando com Zé Roberto.
    O tal do Roberto é realmente muito rápido.
    No lance do gol dos caras, o Dudu prende e perde a bola, enquanto o Egídio estava passando.
    O Edu Dracena falha no bote e o Tche Tche não faz a cobertura.
    O menos culpado é o Egídio nesse lance.
    Temos um dos melhores laterais disponíveis no mercado, vamos apoiar!

    • Você pode ter razão neste lance, mas não é só isso, ele não acertou um cruzamentopassebote o jogo inteiro. Temos que apoiar sim, mas o Ze Roberto, o Egídio é fraquíssimo.

      • Não vi esse jogo terrível que você viu dele.
        Mas acho que até agora ele não comprometeu, ele é um lateral mais ofensivo, diferente do Zé Roberto e do Jean que têm muito mais qualidade mas raramente chegam na linha de fundo.

        • Concordo com vc. O Egídio não é um primor de jogador, mas não acho q ele tenha comprometido qq jogo. Acho sim, q existe já uma má vontade com ele, o q transforma qq falha em catástrofe. Ontem fez um jogo razoável, ganhou e perdeu disputas com o tal Roberto, o q é normal. O problema é q a grama do vizinho é sempre mais verde, Victor Luís e JP são muito fracos, mas qdo estão emprestados viram solução. Me lembra a história do Gabriel Silva, q era pedido em coro pela arquibancada e q qdo entrou não jogou nada (aliás, por onde anda?).

          • Concordo com em partes: em relação ao Egídio, ele é muito ruim sim, faz umas jogadas muito bizonhas, com uma frequência acima do aceitável no ataque, e não é um bom defensor. O Zé só pega banco para ele, por força maior.

            Mas concordo que não se deve dar atenção a pedidos da torcida, não são todos torcedores que viajam na maionese, mas já vi pedirem por cada tranqueira e xingarem o melhor do time várias vezes!

    • Concordo que ele não teve culpa no lance do gol, mas por diversas vezes o Novorizontino chegou com muito perigo em cima do Egídio… complicado