1
X
1

04/08/2019 - 19:00

Pré-Jogo

Pré-jogo SCCP x Palmeiras

Na noite deste domingo, a Sociedade Esportiva Palmeiras cumpre a obrigação da tabela de ter que reencontrar o SCCP, ex-rival e atual cancro do futebol brasileiro.

Depois de se reencontrar com a vitória na Libertadores, o time de Felipão agora tenta reagir no Brasileirão, após três partidas sem vitória e a perda da liderança. O grupo reage também à ameaça em forma de protesto que aconteceu em frente à Academia de Futebol durante o último treino.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionado:
Ramires

Pendurados: Antônio Carlos, Gustavo Gómez, Zé Rafael e Deyverson

Mesmo aparentemente blindado, o grupo vai precisar de muito sangue frio e de apoio da diretoria e dos cerca de 90% da torcida que são claramente contrários à pressão feita por um grupo minoritário, porém ruidoso. A maioria do elenco tem mais de dois anos de Palmeiras e sabe da importância de um Derby, e também conhece todas as formas de pressão a que os jogadores estão sujeitos no clube.

Caso consigam manter o foco na partida, poderão jogar o clássico, no mínimo, de igual para igual, mesmo na casa do adversário. Felipão sabe a condição clínica de Borja, mas o resto do mundo só saberá uma hora antes do jogo.

Nosso treinador ainda parece estar com dificuldades para definir o onze principal do elenco, sobretudo no quarteto de ataque, mas uma das possíveis escalações é Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Gustavo Scarpa, Raphael Veiga e Dudu; Borja (Deyverson)

SCCP

sccpRalf segue lesionado e fica de fora. Todo o resto do elenco está à disposição de Fábio Carille para montar o SCCP para o Derby.

A principal dúvida é na articulação: Mateus Vital tem chamado a atenção com boas atuações e pode ganhar o lugar de Sornoza.

Assim, o time que deve entrar em campo esta noite é Cássio; Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel e Júnior Urso; Pedrinho, Mateus Vital (Sornoza) e Clayson; Vagner Love.

Números

  • Seguimos em vantagem no confronto direto: vencemos 131 vezes, contra 129 vitórias do inimigo; houve 110 empates;
  • No Itaquerão, já disputamos nove partidas e vencemos três; aconteceu um empate (e ganhamos nos pênaltis) e perdemos cinco vezes.

No calendário

O Palmeiras já disputou 20 jogos  no dia 4 de agosto. Veja a lista completa:

Lei do Ex

  • Do lado de cá: Edu Dracena, Antônio Carlos, Bruno Henrique, Hyoran e Willian
  • Do lado de lá: Henrique, Gabriel, Régis e Vagner Love

Arbitragem

Anderson DaroncoÁrbitro Principal:
Anderson Daronco

Jean Pierre Gonçalves LimaVAR:
Jean Pierre Gonçalves Lima

Projeção de pontos

De acordo com a projeção de pontos feita antes do início do campeonato, estamos três pontos abaixo. A meta para este jogo era de derrota. Portanto, uma vitória nos coloca de novo dentro da projeção.

Parpite

O empate não será ruim para nenhum dos dois times, a esta altura, nem um pouco dispostos a enfrentar a pressão de uma derrota num clássico tão tenso. Com dois treinadores que não se importam em fazer um jogo reativo, é pouco provável que algum time se lance à frente.

Salvo uma jogada fortuita, uma bola parada ou um roubo da arbitragem, é bem difícil que os ataques cheguem com perigo aos gols do adversário. Assim, o placar do Derby após o apito final deve ser o mesmo do início, para 39.543 pagantes.

Mas quem sabe em campo os jogadores se contagiem com o espírito da rivalidade histórica, saiam para o jogo contrariando seus treinadores e, sem a interferência da arbitragem, mostrem em campo quem é o melhor – e neste caso, sou mais Verdão.  VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

Escolha a emissora e sincronize a imagem com o áudio da transmissão AO VIVO no canal do Verdazzo do YouTube!

TV GloboGlobo (para SP, RS, SC, PR, GO, TO, MS, MT, BA, PE, CE, RN, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e DF)

PFCPFC

 

Pós-Jogo

SCCP 1x1 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

Com gols feitos em jogadas pelo alto, SCCP e Palmeiras empataram por 1 a 1 no Itaquerão e saíram satisfeitos com o resultado. O Palmeiras, apesar de ter deixado o Santos escapar mais dois pontos, ganhou um ponto não previsto na projeção inicial.

Já o SCCP, que tem poucas aspirações neste campeonato e joga todas as fichas do ano na Sul-Americana, agradece por não ter saído derrotado num Derby em que, mesmo abrindo o placar bem cedo, foi dominado e teve em seu goleiro o melhor jogador em campo.

Primeiro tempo

5'
Palmeiras

Dudu foi lançado pela direita e cruzou por baixo; Deyverson fechou pelo meio e concluiu de frente para Cássio, que fez o primeiro milagre da noite. A arbitragem marcou impedimento do camisa 16, erradamente.

8'
Palmeiras

Marcos Rocha fez ótimo passe por baixo para Willian, que infiltrou na área e se atirou para tocar a bola de biquinho para o canto direito de Cássio, que se esticou para salvar gol certo. O Verdão começou o jogo prensando o SCCP em seu campo e mostrando que não estava intimidado com o ambiente.

12'
SCCP

Gol do SCCP – Após falta boba na lateral da área, Sornoza cruzou no primeiro pau e Manoel subiu muito para testar no canto direito de Weverton – a bola ainda tocou no pé da trave antes de entrar.

Depois de começar o jogo muito bem, mais uma vez um lance de bola parada determinou a vantagem do SCCP logo no começo de um Derby, e mais uma vez o emocional do Palmeiras foi afetado. O time se descontrolou e passou a esticar bolas de forma desnecessária, com afobação, perdendo o domínio.

A arbitragem fazia sua parte, marcando todas as faltas possíveis, mais as inventadas, perto de nossa área, permitindo ao fraco time da casa criar mais chances de gol nas bolas pelo alto.

20'
SCCP

Após falta não marcada de Clayson em Felipe Melo, o SCCP armou um raro contra-ataque em que nossa defesa não fez a recomposição corretamente (afinal, Felipe Melo sofreu falta); Júnior Urso recebeu o passe de frente e arriscou; Felipe Melo voltava e se atirou na bola, que desviou e quase encobriu Weverton, que defendeu em dois tempos depois de se esticar muito.

26'
SCCP

Sornoza bateu mais uma falta na área; Felipe Melo tentou cortar e quase fez contra; Weverton defendeu em cima da risca. Anderson Daronco consultou o VAR e, frustrado, confirmou que a bola não entrou.

O Palmeiras seguia perdendo para seus próprios nervos e não conseguia mais pensar o jogo. O jogo seguia picotado, ao gosto do time da casa.

46'
SCCP

Sornoza bateu mais uma falta, desta vez direto para o gol, e Weverton pegou sem problemas.

49'

Anderson Daronco, em arbitragem extremamente danosa ao Palmeiras, encerrou o primeiro tempo após quatro minutos de acréscimo. Só o VAR do lance aos 26 minutos levou mais de três.


Segundo tempo

Gustavo Scarpa voltou para o segundo tempo no lugar de Raphael Veiga , um dos mais incipientes do primeiro tempo.

3'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Marcos Rocha bateu falta da direita no segundo pau, buscando Deyverson; a bola foi levemente desviada e o camisa 16 aparou por baixo, dominou e levantou no miolo, para a chegada de Felipe Melo, que testou firme para empatar o jogo. Troco na mesma moeda.

8'
SCCP

O SCCP sentiu o gol e passou a atacar de forma desordenada. Júnior Urso arriscou de fora, muito fácil para Weverton.

11'
Palmeiras

No escanteio curto, Dudu tocou para Scarpa, que cruzou por baixo; quase Deyverson espeta para o gol, mas a zaga cortou.

O Palmeiras jogava bem melhor e criava situações perigosas. O SCCP vivia de bolas paradas, mas o Palmeiras parou de cometer faltas bobas ao redor da área e ainda tinha as chances dos contra-ataques, coisa que não aconteceu no primeiro tempo.

17'

Felipão trocou Willian por Zé Rafael. Poderia ter escolhido Hyoran, mais veloz e habilidoso, para explorar o espaço que o meio-campo do adversário passou a proporcionar.

22'
SCCP

Após falta batida pela direita, Gil raspou de cabeça e quase fez o segundo, mas a bola saiu lambendo o rodapé direito de Weverton. O auxiliar marcou impedimento que não houve, e a arbitragem não marcou falta de Gil, que se apoiou em Gustavo Gómez. Erro duplo.

28'
Palmeiras

Dudu cobrou escanteio, Gómez surgiu na risca da pequena área para testar, livre, mas errou o movimento e tocou com o ombro, amortecendo a bola em direção de Cássio, que deu rebote; Luan aproveitou e emendou para o gol mesmo com pouco ângulo, aí o goleiro do SCCP defendeu firme.

32'
Palmeiras

Zé Rafael foi lançado por Dudu em contra-ataque veloz; só com Cássio pela frente ele tocou de chapa buscando o canto esquerdo, mas acertou o pé da trave. O auxiliar, no entanto, marcou impedimento, com razão.

39'
SCCP

Em mais uma cobrança de falta, Avelar bateu com força e Weverton rebateu para o lado, afastando o perigo.

40'

Felipe Melo deu lugar a Thiago Santos e assim Felipão gastou a terceira mexida.

48'
Palmeiras

Dudu aproveitou o espaço, fez a jogada e cruzou na medida para Deyverson, que fez a cabeçada de manual, mandando na gaveta direita de Cássio, que usou toda sua envergadura para tirar a bola da forquilha e salvar o gol da vitória do Verdão.

49'
Palmeiras

No escanteio, a bola correu pelo braço de Fagner após bater em sua coxa; nossos jogadores pediram pênalti – foram ignorados; na sequência, Dudu ainda conseguiu mais um arremate e Cássio defendeu firme.

Sem consultar o VAR para tirar a dúvida do pênalti (que não aconteceu), Anderson Daronco encerrou logo a partida antes que a coisa complicasse para seu lado.





Fim de jogo

O Palmeiras iniciou bem, jogava melhor, mas tomou o gol de jogada aérea e se perdeu no emocional. No início do segundo tempo, achou um gol também na bola parada e recuperou o controle emocional e da partida, transformando Cássio no melhor em campo. A virada não veio por pouco.

Jamais saberemos se a retomada emocional se deu pelo gol ou se ela viria de qualquer forma, porque o empate saiu logo com três minutos. Mas o que importa é que finalmente rompemos com a sina de jogar melhor e perdermos com um gol que veio na bola parada deles no início do jogo.

O empate fora é um ponto de lucro, mesmo com o Santos vencendo e abrindo mais dois pontos; mesmo com o time completando a quarta partida sem vitória no Nacional. A sensação final é de dever cumprido, só tendo o placar para lamentar.

Teremos uma semana livre para treino, coisa rara, proporcionada pela eliminação da Copa do Brasil. Que Felipão e a comissão técnica aproveitem bem e para melhorar ainda mais o físico, a criação ofensiva e as jogadas ensaiadas, para seguir na competição enfrentando o bom time do Bahia, daqui a uma semana, no Allianz Parque. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

42.675

R$ 2.998.991,00

Anderson Daronco

Súmula

Borderô

SCCP

GOL
Cássio
LAD
Fagner
ZAG
Manoel
ZAE
Gil
LAE
Danilo Avelar
VOL
Gabriel
VOL
Matheus Jesus
VOL
Júnior Urso
MEI
Pedrinho
MEI
Sornoza
MEI
Mateus Vital
MEI
Clayson
ATA
Everaldo
ATA
Vagner Love
TÉCNICO
Fabio Carille

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Seguro nos lances em que a defesa era possível; boas reposições de bola.
7
Marcos Rocha
Boas participações ofensivas, mas teve trabalho com Clayson e cometeu faltas desnecessárias.
6.5
Luan
Firme nas jogadas aéreas e nos bloqueios por baixo.
7
Gustavo Gómez
Não comprometeu no combate defensivo mas desperdiçou uma chance clara de virar o placar ao errar um arremate, escorando a bola com o ombro.
6.5
Diogo Barbosa
Muita afobação após o gol sofrido, desperdiçando bolas bobas e contribuindo com o nervosismo do time. Mas foi bem na marcação de Pedrinho.
6
Felipe Melo
Mais uma vez, muito provocado, não entrou na pilha e liderou o time na reação.
8.5
Thiago Santos
Pouco tempo em campo.
s/n
Bruno Henrique
Teve até bilhete flagrado pela câmera da grua, para que ele subisse mais e apoiasse o ataque enquanto o time estava em desvantagem. Não deu tempo.
6
Dudu
Jogou muito bem, com muita raça, participando de quase todos os lances ofensivos perigosos e levando muita preocupação à defesa adversária.
8
Raphael Veiga
Escondido, segue desperdiçando as chances dadas por Felipão para ocupar a armação por dentro.
5.5
Gustavo Scarpa
Jogou melhor que o veiga, o que não quer dizer muito. Mas certamente estava mais calmo e aproveitou melhor a oportunidade, mesmo sem brilhar.
6.5
Willian
Evoluiu, finalmente, fazendo a primeira partida convincente desde sua volta. Que bom!
6.5
Zé Rafael
Não é que entrou mal, mas o jogo estava muito mais à mercê de um jogador veloz e hábil no drible, como Hyoran, do que para um atleta que cadencia mais, como ele.
6
Deyverson
Absolutamente irritante no primeiro tempo, melhorou no segundo e acertou dois lances importantes na partida, recuperando-se: o passe para o gol e a quase virada aos 48 do segundo tempo.
6
Luiz Felipe Scolari
Luiz Felipe Scolari
Se o time voltou bem, corrigiu o emocional, parou de fazer faltas idiotas ao lado da área e empatou o jogo logo na volta do intervalo, algum mérito Felipão deve ter. Mas podia ter colocado o Hyoran, mais veloz e habilidoso no 1x1, em vez do Zé Rafael para matar o jogo.
7