1
X
0

Pré-Jogo

Na noite desta quarta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras recebe o San Lorenzo de Almagro no Allianz Parque, em partida válida pela última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

Já classificados, os dois times lutam apenas pelo primeiro lugar do grupo e por pontos que podem render mandos de jogo no mata-mata da competição. Para fechar o grupo na liderança, basta o empate ao Verdão.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Willian e Ricardo Goulart
Não inscritos: Fabiano e Juninho

Pendurados: Thiago Santos, Bruno Henrique e Deyverson

Felipão já adiantou em coletiva que deve mudar mais uma vez o time para esta partida, e especificou que Deyverson deve ser um deles. Assim, Borja deve ganhar novamente uma chance, enquanto fica a expectativa se Arthur Cabral poderá figurar ao menos no banco.

Uma possível escalação para a partida é Fernando Prass; Mayke, Luan, Gómez e Victor Luis; Felipe Melo e Bruno Henrique; Hyoran, Lucas Lima e Dudu; Borja.

San Lorenzo

San LorenzoO treinador Jorge Almirón tem vários problemas para a partida e trouxe para o Brasil apenas 19 jogadores. Pelo menos cinco titulares ficaram em Buenos Aires, vetados pelo departamento médico: os meias Poblete, Barrios e Castellani, e os atacantes Botta e Blandi.

Diante de tantos problemas, uma possível equipe do San Lorenzo para a partida é Monetti; Herrera, Coloccini, Senesi e Victor Salazar; Loaiza, Martinez e Insaurralde; Julio Salazar, Reniero e Fertoli.

Arbitragem

Gery VargasO apito fica por conta do boliviano Gery Vargas, que também apitou um jogo do Verdão na Libertadores do ano passado, no Peru.

Parpite

Os dois times devem entrar bastante desfalcados – melhor para o Verdão, cujos reservas certamente estão em nível mais alto que os de qualquer outro time deste continente. Para 28.432 pagantes, dá Verdão: 3 a 0, com gols de Hyoran, Dudu e Borja.  VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

Escolha o canal e sincronize a imagem com o áudio da transmissão AO VIVO no canal do Verdazzo do YouTube!

TV GloboGlobo – para SP e PR

Fox SportsFox Sports

Pós-Jogo

Palmeiras 1x0 San LorenzoCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras fez um jogo fraco no Allianz Parque frente ao San Lorenzo, mas foi o suficiente para conseguir a vitória pela contagem mínima, com gol de Gustavo Scarpa.

Ajudado pelo mau resultado do Cruzeiro, que conseguiu perder em casa para o Emelec, o Verdão conseguiu um inesperado primeiro lugar na classificação geral da fase de grupos, o que garante ao Verdão pelo segundo ano consecutivo a vantagem de todos os mandos no mata-mata – menos na final, claro, que a partir deste ano será em jogo único em sede pré-definida – no caso, em Santiago do Chile.

Primeiro tempo

7'
Palmeiras

Gonzalo Rodríguez deu um carrinho na área e levou a bola com o braço – pênalti não marcado pelo péssimo juiz boliviano Gery Vargas.

9'
San Lorenzo

Felipe Melo errou e Herrera aproveitou para tentar uma sapatada de fora, mas pegou mal na bola, que saiu sem direção.

Diante de um adversário que defendia num 5-4-1 e tentava atacar num 4-3-3, o Palmeiras tinha dificuldades para furar as linhas defensivas e o jogo era extremamente sonolento e chato.

28'
Palmeiras

Moisés tentou a finalização de fora e a bola desviou na zaga, saindo com perigo a escanteio. Na batida de Dudu, Borja cabeceou por cima.

37'
Palmeiras

Mayke acionou Dudu, que arriscou um chute sem muita força – a bola saiu sem nenhum perigo para Monetti.

39'
San Lorenzo

Moisés vacilou e Reniero tentou entrar na área com ela dominada, mas Weverton se arrojou em seus pés e evitou o perigo.

46'
Palmeiras

Victor Luis tabelou com Borja e bateu cruzado, mas abola foi amortecida pela zaga e Monetti fez a defesa.

Este foi o último lance do primeiro tempo, encerrado pelo péssimo Gery Vargas.


Segundo tempo

O Palmeiras voltou bem mais ligado para o segundo tempo – pelo menos nos lances iniciais.

1'
Palmeiras

Mayke cruzou bem fechado, a bola entraria no canto esquerdo de Monetti, que se esforçou para segurar a bola mas acabou saindo com ela pela linha de fundo.

2'
Palmeiras

Na cobrança de escanteio, Coloccini rebateu e Moisés pegou a sobra para finalizar bem, mas a bola saiu por cima do gol, perto da forquilha direita de Monetti.

6'
Palmeiras

Dudu faz jogada por dentro e bate de esquerda, para fora.

7'
Palmeiras

Victor Luis achou um bom cruzamento e Borja testou por cima. O colombiano recebeu vaias extremamente desproporcionais pela finalização errada.

11'
Palmeiras

Dudu abriu para Zé Rafael, que alçou na área; Moisés chegou fechando pelo meio mas Monetti rachou com ele e levou a melhor.

14'

Arthur Cabral entrou no lugar de Borja. Quando subiu o número 9, a torcida vibrou como um gol. Uma crueldade desnecessária.

16'

Gustavo Scarpa substituiu Raphael Veiga, que não mostrou a que veio. Nenhuma reação das arquibancadas.

21'
Palmeiras

Gustavo Scarpa calibrou a perna esquerda. Nesta primeira tentativa, mandou para fora.

24'
Palmeiras

Scarpa roubou a bola e cruzou; a zaga desviou e Dudu ainda aparou a bola, puxando de volta para o meio da área; Zé Rafael testou e Monetti fez uma enorme defesa – a zaga tirou da área.

24'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Na sequência da jogada, Moisés abriu na direita para Gustavo Scarpa, que puxou para dentro e bateu de fora. O chute não veio com muita força, mas tinha um veneninho – o suficiente para enganar Moretti, que aceitou o peru.

30'

Gustavo Scarpa, após 14 minutos em campo, sentiu uma pancada no joelho direito e deu lugar a Lucas Lima.

O jogo ficou nervoso apenas por se tratar de um confronto entre Brasil e Argentina. Algumas pequenas confusões, alguns cartões distribuídos, e após 4 minutos de acréscimo o árbitro encerrou o sofrível jogo.





Fim de jogo

Foi fraco, mas valeu a liderança. Sem a devida motivação, com uma atmosfera morna no estádio, o Verdão precisou da entrada inspirada de Gustavo Scarpa – e de uma ajudinha do goleiro argentino – para chegar à vitória e às vantagens de mando no mata-mata.

Chegar pela segunda vez seguida como a melhor campanha da fase de grupos dá um moral especial ao Verdão. O posto impõe respeito e instaura um certo temor nos adversários. Isso talvez não ganhe jogo, mas ajuda. A chave do mata-mata será conhecida na próxima segunda-feira, em sorteio a ser promovido pela Conmebol.

Com o fim da fase de grupos, o Verdão desvira a chavinha e volta todas as atenções para o Brasileirão: serão seis jogos até a parada da Copa América; os dois primeiros serão os mais difíceis e temos pontos a recuperar, referentes ao péssimo empate em Maceió.

Estamos todos torcendo por boas notícias a respeito de Gustavo Scarpa, para que ele possa ajudar o Verdão ainda neste primeiro quartil. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

29.204

R$ 1.697.516,65

Gery Vargas

Palmeiras

GOL
Weverton
LAD
Mayke
ZAG
Luan
ZAE
Gustavo Gómez
LAE
Victor Luis
VOL
Felipe Melo
VOL
Moisés
MEI
Dudu
MEI
Raphael Veiga
MEI
Gustavo Scarpa
MEI
Lucas Lima
MEI
Zé Rafael
ATA
Borja
ATA
Arthur Cabral
TÉCNICO
Luiz Felipe Scolari

San Lorenzo

GOL
Monetti
LAD
Herrera
ZAG
Gonzalo Rodríguez
ZAG
Coloccini
ZAG
Senesi
MEI
Peruzzi
LAE
Pérez
VOL
Loaiza
MEI
Torres
MEI
Martinez
MEI
Fertoli
ATA
Juan Salazar
ATA
Reniero
TÉCNICO
Jorge Almirón

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Uma saída arrojada por baixo e mais nada.
6.5
Mayke
Apagado, participou pouco do jogo.
6
Luan
Atento, impôs respeito.
7.5
Gustavo Gómez
O melhor do jogo, tirou tudo e ainda xerifou em cima dos atacantes argentinos.
8.5
Victor Luis
Sonolento, levou até bronca do Felipão.
5.5
Felipe Melo
Longe do leão que foi o dono do jogo contra o Inter. Talvez um pouco cansado.
6
Moisés
Muito inteligente, deu o passe para a conclusão a gol de Scarpa e aproveitou bem a chance flutuando entre a volância e a meia.
7
Dudu
Discreto no primeiro tempo, voltou mais ligado no segundo, com boa participação no lance do gol.
6.5
Raphael Veiga
Lento, parecia não ter entendido sua função tática.
5.5
Gustavo Scarpa
Em 14 minutos mudou o jogo. Vamos torcer muito para que a lesão não tenha sido nada sério.
8
Lucas Lima
Só entrou por causa da lesão do Scarpa.
s/n
Zé Rafael
Alguns bons repentes e nada mais.
6
Borja
Tímido, retraído, sentiu a pegação no pé da torcida.
5.5
Arthur Cabral
Não fez nada melhor que Borja, mas não carrega nenhum passivo.
5.5
Luiz Felipe Scolari
Luiz Felipe Scolari
Administrou o elenco e cumpriu a missão. A duras penas.
6