3
X
0

Pré-Jogo

Pré-jogo Palmeiras x Libertad

Na noite desta terça-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras recebe o Libertad, do Paraguai, em jogo válido pelas quartas-de-final da Copa Libertadores.

Com “apenas” seis desfalques, o Verdão precisa de uma vitória simples – até um empate sem gols serve – para avançar na competição.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Felipe Melo, Wesley e Luan Silva
Transição física: Patrick de Paula e Luiz Adriano
Suspenso: Lucas Lima

Pendurado: Patrick de Paula

Abel Ferreira, de volta ao comando da equipe, tem o que comemorar: não há mais infectados pela Covid-19 no elenco e há a perspectiva do retorno de dois importantes reforços que estão saindo de lesão: Patrick de Paula e Luiz Adriano – mas não para este jogo, já que os dois ainda cumprem cronograma de transição física.

Mesmo assim, o treinador terá à disposição um número satisfatório de atletas versáteis que poderão cobrir quase todas as funções do jogo. O comando de ataque segue sendo um buraco no elenco, por mais que Rony esteja se desdobrando para fazer bem a função.

O provável time que entrará em campo esta noite é Weverton; Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo e Zé Rafael; Gabriel Veron, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Rony.

Libertad

O Libertad empatou na última sexta-feira com o Guaraní pelo campeonato local, em que ocupa o quinto lugar – o gol de empate foi alcançado nos minutos finais do jogo, disputado com o time titular. A partida foi válida pela penúltima rodada e os dois times já estão garantidos nos playoffs.

O time que deve entrar em campo esta noite é Martín Silva; Iván Ramírez, Luis Cardozo, Pablo Adorno e Iván Piris; Blas Cáceres, Álvaro Campuzano, Alexander Mejía (Matías Espinoza) e Antonio Bareiro; Óscar Cardozo e Adrián Martinez.

Números

  • Houve sete confrontos entre as duas equipes desde 1938. O Verdão venceu três jogos, o Libertad venceu uma vez e houve três empates;
  • Houve quatro jogos entre os dois times na capital paulista: duas vitórias do Palmeiras e dois empates;
  • O Palmeiras já enfrentou equipes paraguaias 31 vezes: venceu 15, empatou 11 e perdeu apenas 5 vezes;
  • Faça os cruzamentos de dados históricos como quiser usando nosso Almanaque. Clique aqui!

No calendário

O Palmeiras já disputou 7 jogos no dia 15 de dezembro e nunca perdeu: foram cinco vitórias e dois empates. Em 1994, esmagamos o SCCP na primeira final do Brasileirão e encaminhamos mais um troféu. Veja a lista completa clicando neste link.

Arbitragem

Jesús ValenzuelaÁrbitro Principal:
Jesús Valenzuela

Jhon OspinaVAR:
Jhon Ospina

Parpite

Ao Verdão basta não sofrer gols, mas é pouco provável que um time comandado por Abel Ferreira se satisfaça com uma vantagem tão frágil. O Palmeiras vai pra cima desde o início em busca de um gol logo no começo, para esmagar qualquer esperança dos paraguaios, que tendem a vir fechadinhos, jogando por uma bola.

Dá Verdão, com o placar que já virou tradição: 3 a 0, com gols de Gabriel Veron, Raphael Veiga e Rony, para chegarmos a mais uma semi de Libertadores. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

sbtSBT

Fox SportsFox Sports

Pós-Jogo

Palmeiras 3x0 LibertadCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras venceu o Libertad esta noite no Allianz Parque por 3 a 0 e se classificou para as semifinais da Copa Libertadores da América.

O Verdão soube tirar proveito do empate com gols fora de casa para minar o emocional dos paraguaios, que ofereceram enorme resistência, mas que acabaram por sucumbir à técnica e ao maior equilíbrio emocional de nossos jogadores. O Verdão focou em jogar bola o tempo todo e mereceu a vitória.

Primeiro tempo

12'
Palmeiras

Gabriel Menino recebeu no bico da área e tentou surpreender Martín Silva, batendo direto – a bola passou sobre o travessão.

13'
Libertad

Marcos Rocha perdeu feio na disputa pelo alto e Bareiro escorou para Ferreira, que dominou já colocando na frente e saiu na cara de Weverton; a finalização saiu por baixo mas nosso goleiro cresceu na frente do atacante e fechou o ângulo, fazendo uma defesa gigantesca.

17'
Palmeiras

Viña recebeu pela esquerda e também tentou bater do bico da grande área – e também errou o alvo.

19'
Palmeiras

Gustavo Scarpa roubou a bola e bateu rápido, mas a perna direita não é a melhor – o chute cruzado saiu sem força e Martín Silva conseguiu chegar.

20'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Raphael Veiga tentou entrar driblando; Rony entrou na jogada e escorou para a chegada de quem vinha de trás – Gustavo Scarpa, desta vez com a canhota, soltou um foguete rasante, no canto esquerdo – Martín Silva ainda bateu na bola, mas não conseguiu impedir o gol.

27'
Palmeiras

Bela tabela entre Veron e Rony, muito rápida; o camisa 11 bateu de dentro da área mas a bola subiu demais. O bandeira parou a jogada marcando impedimento.

33'
Palmeiras

Gustavo Scarpa bateu de fora; a bola desviou em Luis Cardozo e saiu em escanteio. Na batida de Scarpa, Viña testou e Martín Silva espalmou espetacularmete para o lado; Scarpa colocou de novo na área e Gustavo Gómes testou a bola e a cabeça de Bareiro com extrema força, assustando a todos.

43'

O Palmeiras recuou e deu muito espaço para o Libertad, que passou a incomodar. As saídas para o contra-ataque do Verdão não funcionavam.

46'
Palmeiras

Ótima troca de passes, com a bola passando por Rony, Gabriel Menino e Raphael Veiga, que bateu de frente, mas errou o alvo.

48'

O juiz, que teve dificuldades para apitar o primeiro tempo, encerrou o período.


Segundo tempo

9'
Palmeiras

Gustavo Scarpa bateu falta sofrida por ele mesmo na meia direita – a bola tinha o endereço da última gaveta do lado esquerdo, mas Martín Silva foi buscar.

12'

Gustavo Gómez saiu mancando e deu lugar a Emerson Santos.

18'

Depois de checagem no VAR, Piris foi expulso por entrada sem bola em Raphael Veiga.

19'
Palmeiras

Depois de Rony brigar na meia-lua, Veron teve duas chances frente a frente com Martín Silva, que foi monstruoso e evitou o segundo do Verdão.

22'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Danilo começou a jogada no meio e tocou para Gabriel Menino que avançou por dentro; Marcos Rocha fez a ultrapassagem, recebeu e cruzou por baixo, para a chegada de Rony, que se atirou na bola e escorou para o gol.

30'
Palmeiras

Scarpa recebeu a bola após bela jogada de Danilo e bateu cruzado – Martín Silva pegou firme.

31'

Zé Rafael entrou no lugar de Raphael Veiga; Willian no de Rony.

32'
Palmeiras

Scarpa cruzou milimetricamente para Willian, que testou para o gol – Martín Silva mais uma vez fez um milagre.

33'
Libertad

Marcos Rocha errou o recuo; Óscar Cardozo partiu com a bola dominada, passou por Weverton mas ficou com pouco ângulo – o próprio Marcos Rocha salvou o gol e consertou a besteira que fez.

36'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Weverton repôs rápido no meio campo; Willian deu um espetacular toque de primeira para Scarpa, que fez a jogada de ponta-esquerda e cruzou por baixo para a chegada de Gabriel Menino, que escorou para o gol.

40'

Mayke e Breno Lopes  entraram nos lugares de Marcos Rocha e Gustavo Scarpa.

41'
Palmeiras

Willian chegou por dentro e bateu da meia-lua; Martín Silva pegou firme, mas com dificuldades.

46'
Palmeiras

Breno Lopes cruzou no segundo pau; Willian tentou escorar mas errou de forma inacreditável.

49'

O jogo foi encerrado e o Verdão se classificou para as semifinais da Libertadores.





Fim de jogo

Quartas de Libertadores costuma ser complicado mesmo. O Libertad conseguiu endurecer o jogo no primeiro tempo, sobretudo porque  o meio-campo dos paraguaios levou vantagem sobre o nosso: Cáceres tinha liberdade, aproveitando os espaços deixados por Gabriel Menino e Danilo.

Marcos Rocha continua cometendo erros de principiante na defesa, e numa disputa desastrada de cabeça a bola sobrou para Ferreira, que obrigou Weverton a fazer uma enorme e fundamental defesa.

O Verdão não usava os corredores e Gustavo Scarpa, afunilado, era o jogador mais perigoso do Verdão, contando com presença muito boa de Rony. Não à toa, foram os dois que construíram a jogada do primeiro gol, após tentativa de jogada indvidual de Veiga.

O gol deu mais tranquilidade ao Verdão, que passou a dominar o jogo, mesmo sem aproveitar Veron e Marcos Rocha pela direita, ou Viña pela esquerda.

Para o segundo tempo, nossa dupla de jovens volantes se acertou em campo. Danilo parecia outro jogador, com jogadas de imenso talento. Dominando o meio-campo, o Verdão induziu o Libertad a perder a calma e a expulsão de Pirís foi natural – se não fosse ele, seria outro em questão de minutos.

E foi pelo setor esquerdo da defesa paraguaia que nasceu o segundo gol, que matou o confronto: de Danilo (após humilhar Franco), para Menino, para Rocha, para Rony, para as redes.

E com o confronto definido o Verdão teve tranquilidade para administrar os esforços e ainda chegou ao terceiro, numa jogadaça velocíssima que também passou por quatro: Weverton, Willian, Scarpa e Menino – a jogada toda foi de uma enorme beleza.

Mais uma vez o Palmeiras ganha pelo placar clássico (previsto no pré-jogo) e mostra que sabe fechar confrontos. A vantagem de jogar em casa está sendo muito bem usada e pode se repetir nas semifinais. O gramado, perfeito e rápido, está sendo muito bem utilizado pelo time.

Alguns jogadores oscilaram, caso de Veiga, Marcos Rocha e Veron. Mas os outros compensaram. Danilo foi um dos piores no primeiro tempo e o melhor, de longe, no segundo. O time tem muitas qualidades, mas a inteligência parece ser a maior delas.

Mérito de Abel, que parece ser o mais inteligente de todos – tanto que se recusa a assumir os  méritos, fazendo questão absoluta de deixá-los como exclusividade dos jogadores. Saber domar o ego é uma qualidade dos maiores.

E temos ainda um Brasileirão para ganhar. Pra cima do Inter! VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Libertad

Martín Silva
Ramírez
Luis Cardozo
Adorno
Piris
Cáceres
Hugo Martínez
Campuzano
Franco
Espinoza
Bareiro
Villalba
Ferreira
Enciso
Adrián Martínez
Óscar Cardozo
Gustavo Morínigo
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
A defesa no início foi fundamental para que o rumo do jogo não descambasse para a tragédia.
8.5
Marcos Rocha
Alternou jogadas desastrosas com outras de extrema competência.
6
Mayke
Só 9 minutos.
s/n
Luan
Botou moral no primeiro tempo, num momento em que nossos jovens volantes estavam sendo vencidos pelos experientes meiocampistas paraguaios.
8
Gustavo Gómez
Fazia um bom jogo, mas precisou sair após a assustadora pancada de cabeça.
7
Emerson Santos
Não deve ser fácil entrar num jogo desses - ainda mais para substituir Gustavo Gómez com o placar com apenas um gol de diferença. Mostrou personalidade.
7
Viña
Podia ter sido mais acionado no apoio.
6.5
Danilo
Tímido e desencontrado no primeiro tempo; excepcional no segundo, após acertar o posicionamento e protagonizar momentos inspiradíssimos.
7
Gabriel Menino
Segue se mostrando polivalente: volante, meia e centroavante. E artilheiro.
7.5
Gabriel Veron
Ignorado pelo time no primeiro tempo, assumiu destaque quando Pirís fez o favor de ser expulso.
7
Raphael Veiga
Um ou outro bom momento de brilho, mas importantes: a origem do primeiro gol e a expulsão que definiu o jogo.
7
Zé Rafael
Entrou sem o mesmo ritmo do resto do time.
6.5
Gustavo Scarpa
Vive talvez a melhor fase de sua carreira.
9
Breno Lopes
Pouco tempo em campo - mas deu pra acertar um excelente cruzamento para Willian.
s/n
Rony
Uma assistência, um gol e um protagonismo que poucos ainda levavam fé. Nem ele, possivelmente.
8
Willian
Perdeu dois gols, mas o tapa de prima na jogada do terceiro compensa.
7
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Zé no meio e Menino na direita desde o começo talvez fosse uma escalação melhor. Mas o resultado (em campo, não o placar) indica que até quando a escolha não é a mais adequada, o time continua bem armado. E o mérito, claro, segue sendo dos jogadores.
8.5





  • Será que o Marcos Rocha já parou para refletir que ele poderia ter colocado tudo a perder, recuando com aquela cabeçada maluca, para Weverton, quando estava 1×0? Sim, ele tentou recuar de cabeça, para o goleiro, do meio de campo!!

    • Boa tarde, ali estava 2×0. O detalhe da jogada foi a calma do Weverton em perceber que existiria cobertura e não sair estabanado, certamente se estivesse 1×0 não teria sido assim, quanto ao Rocha, que bom que se recuperou e bloqueou o indeciso Paraguaio, um gol alí e seria pressão… Agora 03 jogos para o sonho…

  • É impressão minha ou esse time está melhor que o Palmeiras campeão com o Cuca e o Palmeiras campeão com o Felipão?!
    Essa diretoria pode ter errado tudo antes, mas contratar esse português foi a decisão mais acertada até hoje.

  • O que me deixa p da vida é lembrar dos “torcedores de facebook” pedindo goleiro sub20 depois do jogo da semana passada… o Weverton é um monstro, as chances de contra ataque que ele tem criado nas saídas rápidas são muitas, sabe fechar o gol, faz varias defesas difíceis e erra como até São Marcos já errou… em outras notícias, temos muita sorte de ter achado esse português, e isso, por si só, já me deixa muito animado pra próxima temporada, independente do que ocorrer nessa.

    • A primeira defesa me lembrou o Cássio Gambá em 2012 contra o Diego Souza pelo Vasco, ali mudou-se a história de uma campanha, aqui ratificou-se uma possibilidade: Para tirar essa taça da gente vai ter que ser na porrada…

  • Libertad é um time enjoado, empatou com o Boca na Argentina e ganhou do Jorge Wisterman na altitude, tdo ano ta na libertadores é um time cascudo. Calma, tranquilidade, faltam 3 jogos

  • Jogo muito difícil ontem, mais uma partida contra o Libertad que o Palmeiras teve grande dificuldade.

    Eu diria que foram as duas piores partidas que o Palmeiras fez na era Abel Ferreira.

    Quanto à Abel Ferreira, as coletivas dele sempre me emocionam…

  • Esse grupo joga junto há bastante tempo e estava claro para muitos (inclusive para mim) que a tal liga jamais aconteceria. Não faltou oportunidade. Queríamos que tudo fosse trocado, principalmente os supostos craques e as contratações milionárias.

    Pois bem, a liga aconteceu. E da forma mais absurda possível, porque conseguiu recuperar até mesmo o peso morto do Emerson Santos – que por sinal provou estar bem vivo.

    Acompanho o Verdão há algumas décadas e NUNCA vi acontecer uma virada tão rápida e acachapante como essa.

    E esse Abel, então? O sujeito parece que nasceu palmeirense…

    Não sou adepto de fórmulas mágicas, nem acredito em casamento perfeito. Uma hora as coisas mudam e a gente vai precisar tentar outras coisas. Mas está difícil segurar a empolgação.

    • Os desafios agora: Gabriel Silva e Lucas Lima, o primeiro aumentando a confiança da jovem revelação, o segundo enquadrando num padrão que ela ainda não alcançou…

  • A defesa do Weverton naquele chute foi fundamental, se o Libertad faz 1×0 ali o jogo seria dramático. Estamos na semifinal nossa sétima semifinal na história da Libertadores , agora só em janeiro até lá já teremos a volta do Luiz Adriano e do Patrick, estou confiante. Avanti Palestra !

  • O único porém de ontem é ver que o Veron se deixou levar pela declaração do professor Abel de que deveria ser vendido por valor maior que o Neymar. Ele está muito estrelinha em campo, muito displicente, eu sei que ele pode dar mais que isso, esse menino é muito bom mas assim como o Patrik de Paula ele precisa mostrar isso em campo. Focar no jogo, jogar com calma e fazer o que sabe.

    • alguns acham que é implicancia besta…. mas só de ver aquela meia baixa já me dá uma má impressão…. e hoje o comportamento dele em campo é displicente. Bigode não merece ser banco hoje

    • Eu também fiquei puto com os dois gols seguidos perdidos pelo Verón.

      Mas discordo quanto ao motivo. Pode ter sido tudo, menos displicência.

      Ele bateu forte nas duas tentativas. Em ambas poderia ter sido “marrento” e dado um toquinho por cima. Teria feito o gol tranquilamente e seria chamado de gênio. Preferiu a opção “raiz” e visivelmente ficou puto por não ter marcado.

      • nem achei tanto pelo gol que perdeu…. mas pela postura em campo mesmo…. ainda não entendeu muito bem oq é jogar libertadores ao que parece.

  • Somos melhores, temos um time superior, o Libertad se classificou com duas vitórias e um empate, é um timinho mequetrefe, 2×0 hoje sem emoção e eles teriam um jogador expulso ainda ! Avanti Palestra

  • Sem sustos, dá 2×0 pro Palmeiras, gols ainda no primeiro tempo de Veron e Veiga!

    Tem que trabalhar bem a primeira etapa e buscar o gol antes dos 10′, o time paraguaio vai vir fechado e jogar no contra ataque, não podemos cometer os mesmos erros do jogo passado e devemos ficar atentos à arbitragem, ainda bem que não são argentinos, pelo o menos.

    Que venham as semifinais.

  • Dentro do Allianz só perdemos esta classificação para nós mesmo. Temos elenco e principalmente repertório para vencer este jogo em qualquer circunstância que o jogo apresentar. 4×0 com gols Veiga, Willian e Gabriel Silva (duas vezes).