Time feminino do Palmeiras é apresentado oficialmente na Academia de Futebol

Coletiva time feminino
Fabio Menotti/Ag.Palmeiras

Pela primeira vez na história da Sociedade Esportiva Palmeiras, um time de futebol composto por mulheres foi apresentado em coletiva à imprensa, na Academia de Futebol. O fato inédito ocorreu após a confirmação do projeto do Palmeiras, em parceria com a prefeitura de Vinhedo.

Além das atletas, estavam presentes no evento o diretor de futebol Alexandre Mattos, acompanhado de Alberto Simão, gerente do time feminino, de Ana Lúcia Gonçalves, a treinadora da equipe, e de Jaime Cruz, prefeito de Vinhedo, que forneceram mais detalhes da empreitada palmeirense que se inicia.

O início de um projeto

Depois de apresentar o mais novo elenco do alviverde, Alexandre Mattos ressaltou o fator desafio, visto que se trata de um “início do zero” e que problemas são previstos, mas que, independentemente das dificuldades, o Palmeiras se esforçará para executar um projeto de excelência, buscando sempre o melhor.

Na perspectiva de Alberto Simão, o Palmeiras tem uma proposta diferenciada, a qual resultou na montagem de um elenco altamente qualificado formado por atletas de nível internacional, e de uma “comissão técnica invejável”. O gerente revelou, também, que o clube prospecta o mercado há cerca de três meses.

A opção por Vinhedo como sede

Um dos pontos que chamou atenção no planejamento é a integração da cidade de Vinhedo para manter a equipe e disputar as suas partidas, que acontecerão no Estádio Nelo Bracalente.

“Escolhemos a cidade de Vinhedo, uma das cidades mais seguras do país. Tem um estádio que nos atende bem. Toda a estrutura para desenvolvermos nosso trabalho. Nesta semana, estamos focados em exames para, na próxima semana, adentrar ao campo. Mais uma vez, gostaria de agradecer ao Palmeiras pela confiança. As atletas já sabem da responsabilidade de vestir essa camisa vitoriosa”, afirma Simão.

Fator obrigatoriedade

A montagem de um time feminino, como muitos sabem, é uma das exigências da Conmebol aos clubes participantes da Libertadores da América. Nesse sentido, Alberto Simão enfatizou que não se trata somente de cumprir a Lei.

“O Palmeiras não está montando um time apenas pela obrigatoriedade da lei. Desde o primeiro momento, nós optamos, pela grandeza do Palmeiras, de iniciarmos o projeto em outro local. O Palmeiras nos deu a opção de estarmos em São Paulo, mas para o nível de excelência que queremos chegar, para montar a comissão que montamos, necessitávamos de um local exclusivo”, completou o gerente.

A entrevista na íntegra está disponível no Youtube, por meio do canal TV Palmeiras/FAM:

  • Ia ser legal eles não passarem por nenhum mata-mata este ano. Eliminados pelo Guaraní-PAR, eliminados pelo Guarani-SP nas quartas do Paulista e eliminados por nós nas oitavas da Copa do Brasil. Com qualquer título nosso, 2020 ficaria pra minha memória como um dos melhores. kkk

  • kkkkkkkkk engraçado demais, tá doido!
    Tomara que sejam eliminados do paulista nas quartas de final pelo Guarani-SP tbm. Daria boas zueiras.
    Mais engraçado ainda são os “comentaristas” tentando minimizar esse vexame.

  • Vi 10 minutos do primeiro e 10 min do segundo jogo, esse time do Guaraní é MUITO ruim!

    Se o time do Chile jogar qualquer coisa parecida com futebol, passa.

    Sempre que virem jornalistas dizendo q os marmitas estão no caminho certo, desconfiem, acho que o TNunes não chega no Brasileirão.

    • É ruim mesmo. Quando eles estavam no fim do jogo com a vantagem, o SCCP tava nervoso, mas o Guarani parecia mais nervoso ainda. A bola queimando no pé dos caras…

    • Tive essa mesma impressão. Assisti somente ao segundo tempo. Quando eles tinham 1 a mais parecia que o curica é quem tinha 1 a mais…. os paraguaios escorregando o tempo todo, tiros de meta repetidas vezes para a lateral, furada na hora de isolar, passe errado de meio metro…. parecia juvenil!