Após passar por problemas pessoais, Willian agradece apoio da torcida e diretoria: “Foi muito importante”

Willian durante treinamento do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Willian, que voltou a treinar com o grupo, mas ainda não voltou a campo, falou também sobre o momento do Palmeiras

No último dia 5, o atacante Willian anunciou, por meio das suas redes sociais, que seu quarto filho, Antônio Miguel, havia falecido ainda no ventre da mãe, Loisy Coelho, que estava grávida de 25 semanas.

Por conta deste episódio, o atacante ficou de fora dos últimos quatro jogos do Verdão no Campeonato Brasileiro. Em entrevista à TV Palmeiras/FAM, comandada por Fernando Prass, o camisa 29 falou sobre o acontecimento e agradeceu pelo apoio dos torcedores e da diretoria palmeirense.

“Realmente há coisas que nós não entendemos e pode ser que eu nunca vá entender. (…) Não tenha dúvida que todo esse carinho, força e orações que eu, minha esposa e minha família recebemos foi muito importante. A gente fica muito feliz em saber que tem tantas pessoas que nós não conhecemos que se importaram conosco”, disse.

“Sou muito grato ao clube também, que foi muito sensível. Deram toda a liberdade para eu cuidar da minha esposa e de mim. Está sendo importante. Tenho uma conversa diária com a diretoria. Agora a vida continua e sigo muito forte em continuar fazendo o meu melhor dentro do clube”, completou.

Willian vem treinando ao lado dos companheiros desde a quinta-feira passada e pode ser uma das novidades para o duelo contra o Internacional. Contratado em 2017 pelo clube, o atacante, na próxima vez que entrar em campo, atingirá mais uma marca expressiva: 250 jogos pelo Palmeiras.

Segundo maior artilheiro do atual elenco, o camisa 29 só fica atrás de Dudu em números de partidas pelo Verdão; o Baixola já realizou 324 jogos.

Willian fala sobre o atual momento do Palmeiras

Além de ser o segundo atleta do elenco que mais vezes vestiu a camisa do Palmeiras, Willian também é um dos jogadores mais experientes, com 34 anos.

Ao ser questionado sobre a atual fase do clube, que não vence no Brasileirão há cinco jogos, o atacante afirmou que é preciso ter “equilíbrio”.

“O que eu sempre prezo, seja fora de campo ou dentro de campo, é o equilíbrio. Mesmo quando as coisas estão acontecendo de uma forma positiva. A gente sabe da pressão que é permanecer sempre em alto nível, principalmente quando se joga em clubes como o Palmeiras. Há uma cobrança e pressão constante. Mas se conseguirmos manter o equilíbrio e nos blindarmos de coisas que não vão agregar, as vitórias voltarão a acontecer”, declarou.

“Acredito muito na Lei da Semeadura, tudo que a gente plantar, o respeito, lealdade, transparência dentro do trabalho e cada um fazendo o seu melhor, as coisas acontecerão novamente. Nesse momento, temos que fazer o simples, trabalhar de uma forma intensa e ser inteligente dentro de campo. Domingo será uma grande oportunidade da gente voltar a jogar bem e ganhar”, finalizou.

No Allianz Parque, Palmeiras e Internacional se enfrentam pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 16h. O Verdão tem 40 pontos e é o quinto colocado; o time gaúcho é o sétimo, um ponto atrás.