2
X
1

Palmeiras 2x1 CearáCesar Greco/Ag.Palmeiras

Jogando com atitude, o Palmeiras venceu o Ceará por 2 a 1 no Allianz Parque e chegou à quinta vitória no Brasileirão, dormindo na terceira colocação, a apenas dois pontos do Atlético.

O diferencial entre a partida desta noite e tantos outros empates decepcionantes foi a vontade de se impor e de buscar o gol a todo momento, assumindo riscos que antes o time não admitia. Os três pontos vieram naturalmente e devem ser creditados a essa nova disposição.

Ficha Técnica

Ceará

Fernando Prass
Eduardo
Tiago Pagnussat
Eduardo Brock
Alyson
Kelvyn
Charles
Fabinho
Wescley
Lima
Felipe
Ricardinho
Leandro Carvalho
Jacaré
Cléber
Guto Ferreira
TÉCNICO

Primeiro tempo

9'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Linda tabela entre Wesley e Willian na lateral esquerda; Wesley entrou na área e bateu na saída de Fernando Prass; a bola bateu na trave e voltou no corpo de Raphael Veiga, que escorou para o gol vazio.

16'
Ceará

Weverton deu a bola na fogueira para Patrick de Paula, que acabou desarmado por Charles; a bola sobrou para Cléber, ligeiramente impedido, que finalizou – Weverton mandou a  escanteio.

16'
Ceará

Gol do Ceará – Na batida do escanteio da esquerda, Eduardo Brock testou com tranquilidade e empatou o jogo. Nossa defesa parecia que estava pensando no macarrão de amanhã.

Rony inverteu com Wesley. Voltou a jogar pelo lado esquerdo.

23'
Palmeiras

Após passe espetado, a zaga rebateu e Patrick de Paula não quis nem saber: emendou de primeira, do jeito que veio; a bola saiu muito perto do poste esquerdo de Fernando Prass.

26'
Ceará

Após falha de Felipe Melo, Cléber entrou da esquerda para a direita e tentou bater cruzado, mas a bola parou no bote de Gustavo Gómez.

27'
Palmeiras

Após jogada articulada pela esquerda, Willian rolou para mais um chute de Patrick de Paula; Prass pegou firme no centro do gol.

36'
Palmeiras

Patrick de Paula bateu falta da direita, direto para o gol; a bola foi no canto esquerdo de Prass, que foi buscar sem dar rebote.

38'
Ceará

Após erro de Patrick de Paula, Wescley saiu na cara de Weverton, mas nosso goleiro estava esperto e chegou antes na dividida.

40'
Palmeiras

Raphael Veiga tentou a finalização da meia esquerda, mas pegou muito embaixo da bola.

44'
Palmeiras

Marcos Rocha apoiou pela direita, triangulou com Wesley e Patrick de Paula, que bateu forte de fora; a bola ia no cantinho direito, mas Fernando Prass fez uma grande defesa.

 

47'

Bruno Arleu, fazedor de média, encerrou o primeiro tempo após dois minutos de acréscimo.


Segundo tempo

O Palmeiras voltou com o mesmo time. Rony trocou de novo com Wesley e voltou para o lado direito.

4'
Palmeiras

Felipe Melo roubou no meio, puxou o ataque e abriu para Wesley, que encarou a marcação e chutou de fora; a bola desviou em Eduardo e saiu em escanteio.

5'

Na batida do escanteio, a zaga  afastou e Rony emendou; a bola foi no meio do gol e Prass defendeu.

5'
Palmeiras

Eduardo Brock saiu jogando errado; Bruno Henrique ficou com a sobra, entrou na área, podia ter aberto para Rony mas preferiu chutar cruzado – mas errou por muito.

9'
Palmeiras

Depois de bom ataque puxado por Wesley, Veiga recebeu na direita sem opção de apoio do mesmo lado; precisou fazer o breque e a defesa se armou; a bola foi para Rony que ficou sem opção, aí ele tentou puxar para dentro e bater de esquerda – sem nenhum perigo.

13'

Após tabela com Willian, Veiga bateu de fora, frontal; a bola desviou em Eduardo Brock e saiu em escanteio. O VAR checou a possibilidade de pênalti e o escanteio foi confirmado.

15'
Palmeiras

Mis um chute de fora: desta vez foi Wesley, de longa distância, mas pegou muito embaixo da bola.

16'
Palmeiras

Wesley recebeu em velocidade, entrou em diagonal e bateu forte da entrada da área; Prass fez grande defesa no canto direito.

22'

Gustavo Scarpa entrou no lugar de Rony; Ramires no de Bruno Henrique; Danilo no de Patrick de Paula.

22'
Palmeiras

No primeiro lance, Gustavo Scarpa já mandou um míssil buscando o ângulo direito de Fernando Prass, que foi buscar e cedeu escanteio.

23'
Palmeiras

Scarpa bateu o escanteio da esquerda; Ramires testou e Prass mandou a escanteio mais uma vez.

24'
Ceará

Jacaré bateu da entrada da área e Weverton pegou firme.

25'
Palmeiras

Wesley  recebeu na direita, dentro da área, e tentou bater de qualquer jeito – errou e levou bronca de Luxemburgo.

31'
Ceará

Gustavo Gómez errou na saída de bola, a blitz do Ceará cresceu e Sóbis saiu na cara de Weverton, que se agigantou e evitou a virada do visitante.

36'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Depois de bola aérea afastada por Brock, Gustavo Scarpa tentou o arremate de direita da meia-lua; a zaga travou e Willian aproveitou o rebote para tocar no canto direito de Fernando Prass.

38'

Willian puxou o contra-ataque, viu a entrada de Wesley e tocou; o camisa 21 bateu cruzado; a bola explodiu na trave esquerda e voltou para o próprio Wesley, que desta vez finalizou no canto direito – Prass voou com estilo e cedeu outro escanteio.

41'

Luan entrou no lugar de Wesley. Felipe Melo avançou e virou o terceiro volante.

46'
Ceará

Eduardo Brock enfiou para Jacaré, sozinho na meia-lua; o chute saiu alto.

47'

Gabriel Silva entrou para parar o relógio, no lugar de Willian.

50'

O Verdão segurou o placar no final e voltou a vencer no Brasileirão.





Fim de jogo

Começando o jogo pressionando o adversário e tentando lances “diferentes”, nossos jogadores chegaram à vantagem rapidamente, mas permitiram o empate numa sequência de desatenção e até de um pouco de displicência.

Rapidamente o time se recompôs e passou a pressionar. A troca de posições entre Rony e Wesley não foi uma boa ideia e o time poderia ter sido mais perigoso no primeiro tempo, quando teve que se contentar em ameaçar o gol do Ceará nos chutes de fora.

Já no segundo tempo o volume foi maior, em parte porque Rony e Wesley voltaram às suas posições originais; e Fernando Prass foi um dos destaques do time visitante. Sem desistir por nenhum momento e assumindo alguns riscos, nosso time bombardeou o gol adversário até chegar à vitória, aos 36 do segundo tempo.

Luxa então fechou a casinha e segurou uma tímida pressão do Ceará para vencer mais uma partida, quebrando uma sequência de três empates.

O time ainda pode render mais. Luiz Adriano faz muita falta. Mais presença na área também pode ser um diferencial. De qualquer forma, os chutes de fora são uma arma importante e estão sendo bem utilizados.

O mais importante foi deixar de lado a cautela excessiva. O Ceará até poderia ter encaixado um contra-ataque, mas uma derrota num jogo como este, jogando dessa forma, teria menos consequências que um empate insosso.

Uma secadinha no Galo no fechamento da rodada não faz mal a ninguém. Estamos vivos, preocupando os adversários. Seguimos como um dos protagonistas do campeonato. Essa é nossa vocação. VAMOS PALMEIRAS!





  • é impressionante como o nosso time não ganha uma bola alta. Todo jogo leva gol de escanteio, de cruzamento, de bola alta. Será que ninguém vê isso. Ainda não dá pra confiar, só depois de umas 4 vitórias seguidas que o time vai ter cancha mesmo. Enquanto isso o Galo vai fazendo a parte dele e brigando pra ser campeão desde o primeiro jogo. O Verdão parece que só agora viu que precisa ganhar pra ser campeão.

  • Se o time finaliza 28 vezes, e 11 vão em direção ao gol, fatalmente alguns irão sair. O bom futebol do Wesley e do Veiga contribui muito para que isso aconteça.

    Muito legal a homenagem feita ao Prass. Merece muito!

    Vamos curtir a vitória, galera. Não estamos jogando o quanto gostaríamos, mas vamos acreditar. O time vai evoluir.

  • Ver o Prass em alto nível em outro time dói meu coração. Ele poderia ter encerrado a carreira aqui. Quem sabe o próximo presidente não faz um contrato de pelo menos 3 meses com ele e assim encerra a carreira com nosso manto.

  • Eu vi um Palmeiras bom e diferente nos dois tempos do jogo.

    Foi um jogo agradável de ser assistido e a vitória foi justa…

  • A zaga estava segurando a bronca depois do nosso segundo gol, não sei porque o Luxa tirou o Wesley e colocou Luan. Além de perder a chance de matar o jogo, o time ficaria sem reação ofensiva se o Ceará achasse o segundo gol numa bola bandida.

    O jogo do meio de semana animou, empolgou, foi legal, mas o time voltou com a lentidão na saída de bola. Se for assim contra river, flamerda ou boca na libertadores, nós estamos fudidos.

  • Jogou para empatar contra um Ceará desfalcado. A vitória veio por mero acidente.

    Não foi só a postura medíocre do Luxa. Teve muitos erros de execução dos jogadores, até do Gomes. Foi jogo para causar pessimismo.

    Estamos brigando em todas as competições (Brasileirão, Libertadores e Copa do Brasil) porquê tudo está nivelado por baixo.

    Nosso grupo bem que poderia se tornar aquele time diferenciado que sufoca os rivais. Afinal tem material para isso. Mas vendo as atuações ao longo do tempo no pós paralisação é difícil acreditar que vá rolar.

    • Quem jogou pelo empate mesmo foi o Ceará, que se não tivesse o Prass teria levado uns três ou quatro. O que o Palmeiras precisa é parar de dar boi para esses times que jogam por uma bola.

  • bem significativo que no gol adversário vá estar um ícone de nosso renascimento desde 2013.
    que ele jogue muito!
    mas, que nosso time consiga vencer.
    #ForzaPrass
    #VamosPalmeiras