Vanderlei Luxemburgo

Vanderlei Luxemburgo

O time montado entre 1992 e início de 1993 patinava nas mãos de Otacílio Gonçalves, mesmo bem armado. A impaciência e a ansiedade causadas pela fila que estava em seu 17° ano causaram mais uma troca no comando, e para o lugar de Chapinha foi chamado Vanderlei Luxemburgo, jovem treinador que havia conseguido a façanha de levar o Bragantino ao título paulista, em 1990.

Com conceitos modernos para a época, sem perder a linguagem do boleiro, Luxemburgo domou um vestiário explosivo e levou aquele elenco a cinco conquistas seguidas: Campeonato Paulista de 1993, Rio-São Paulo de 1993, Brasileiro de 1993, Paulista de 1994 e Brasileiro de 1994.

Após passagens ruins pelo Flamengo e pelo Paraná, voltou ao Palmeiras no fim de 1995 para armar o time mais espetacular do futebol mundial, que venceu o Campeonato Paulista de 1996 com 102 gols em 30 jogos. Aquele time infelizmente durou pouco e acabou desmontado, não tendo tempo de mais conquistas. Luxemburgo deixou o Palmeiras ao final do ano.

Voltou ao clube em 2002, já sob a política do "bom e barato". Luxa havia desenvolvido um sistema centralizador em que trazia toda uma comissão técnica a tiracolo e fazia as vezes também de diretor de futebol, interferindo diretamente nas negociações. Não conseguiu impor o estilo no Palmeiras, o que fez com que preferisse aceitar uma oferta do Cruzeiro em agosto daquele ano, enquanto ainda coordenava a reformulação do elenco para a disputa do Brasileiro. Sua saída desmontou a identidade tática daquele time, que acabou tragicamente rebaixado. Luxemburgo é considerado um dos maiores culpados pela queda.

Em 2008 recebeu mais uma chance de comandar o Palmeiras - e de apagar a péssima imagem deixada seis anos antes. Com um elenco digno das tradições palmeirenses, fez ótimas campanhas entre 2008 e 2009, conquistando o Campeonato Paulista de 2008.

Cerebral, um estrategista nato, capaz de mudar um jogo completamente no intervalo, Luxemburgo também colecionou muitas polêmicas em toda sua carreira. É um dos maiores vencedores de toda a História do Verdão, tendo dirigido a equipe em 368 partidas nas quatro passagens.


Resumo das partidas

Jogos
Aprov
V
E
D
368
67,4%
221
81
66