1
X
0

05/11/2020 - 19:00

Palmeiras 1x0 Red Bull BragantinoCesar Greco/Ag.Palmeiras

Jogando com inteligência no Allianz Parque, o Verdão venceu novamente o Bragantino  por 1 a 0, e se classificou para as quartas-de-finais da Copa do Brasil.

Além da classificação, o jogo rendeu mais de R$ 3 milhões aos cofres do clube, e ainda mostrou que o elenco e a comissão técnica estão remando na mesma direção – ao menos neste início de trabalho.

Ficha Técnica

Red Bull Bragantino

Cleiton
Aderlan
Léo Ortiz
Fabrício Bruno
Edimar
Luan Candido
Ryller
Evangelista
Artur
Thonny Anderson
Claudinho
Morato
Cuello
Jan Hurtado
Ligger
Maurício Barbieri
TÉCNICO

Primeiro tempo

1'
Red Bull Bragantino

No lançamento longo de Cleiton, Claudinho aparou pela esquerda e rolou para a batida colocada de Evangelista, que obrigou Weverton a se esticar para ceder escanteio.

5'
Red Bull Bragantino

Viña rebateu mal e Aderlan tentou o arremate de fora, mas pegou mal na bola, que subiu demais.

8'
Red Bull Bragantino

Hurtado ajeitou com o abdome e abriu na direita para Aderlan; o cruzamento chegou por baixo para Morato, que não conseguiu escorar. Gustavo Gómez teve a chance de parar a jogada no início mas preferiu pedir toque com o braço de Hurtado, que não aconteceu.

18'

Wesley sentiu uma torção no joelho esquerdo e precisou ser substituído. Gabriel Veron foi para o jogo.

19'
Palmeiras

Depois do cruzamento da direita, a zaga afastou e Felipe Melo ganhou a disputa com Evangelista para bater forte de direita – a bola passou perto do rodapé direito de Cleiton.

20'

No primeiro lance de Gabriel Veron, ele sofreu uma falta dura e ficou no chão. Os jogadores dos dois times  – sobretudo Rony e Morato – se estranharam na sequência por causa de colocar a bola para fora. O tumulto quebrou de vez o ritmo do Bragantino e o Palmeiras passou a se sentir muito mais à vontade no jogo.

25'
Palmeiras

Gabriel Veron deu um lindo passe de trivela, invertendo a bola para Rony, que ajeitou e bateu forte da risca da área, por cima do travessão.

28'
Red Bull Bragantino

Artur recebeu na meia direita, girou e bateu colocado, buscando o ângulo direito de Weverton, mas errou o alvo.

29'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Gabriel Veron roubou a bola no meio do campo e acionou Rony, que abriu para Viña; o camisa 17 centrou buscando Luiz Adriano, que passou da linha da bola – mas ela chegou para Gabriel Veron, que dominou com muita frieza e tocou no canto esquerdo de Cleiton.

46'
Red Bull Bragantino

Veron saiu jogando mal; Claudinho recuperou e bateu rasteiro – Weverton pegou firme, sem problemas.

47'

Com um estilo de deixar o jogo correr, o árbitro encerrou o primeiro tempo com dois minutos de acréscimo.


Segundo tempo

Os dois times voltaram dos vestiários da mesma forma que saíram de campo.

3'
Red Bull Bragantino

Artur recebeu por dentro e arriscou, mas mandou longe do gol.

7'
Palmeiras

Na tabela dentro da área, Luiz Adriano meteu um rolinho em Léo Ortiz deixando a bola na pinta para a batida de Raphael Veiga, que não conseguiu achar o ângulo esquerdo de Cleiton.

19'

Luan Candido, que já havia recebido o cartão amarelo, interrompeu um contra-ataque do Palmeiras e levou o segundo cartão amarelo, sendo expulso de campo após sete minutos em campo.

21'

Ramires e Willian entraram nos lugares de Raphael Veiga e Luiz Adriano.

24'
Palmeiras

No contra-ataque puxado pelo lançamento de Felipe Melo, Gabriel Veron observou a passagem de Viña e tocou; o lateral esquerdo chegou emendando, e mandou a bola com força na rede pelo lado de fora.

25'
Red Bull Bragantino

Morato arriscou de fora – mais uma vez, sem perigo para Weverton.

Ninguém mais queria saber de jogo.

38'

Gustavo Scarpa entrou no lugar de Viña; Danilo no de Felipe Melo.

48'
Palmeiras

Willian bateu falta frontal com muita força, por cima do gol.

48'

O relógio completou seu trabalho e o Verdão avançou às quartas-de-final da Copa do Brasil.





Fim de jogo

Em time que está ganhando, não se mexe – a máxima parece ser bem conhecida também em Portugal. Abel Ferreira estreou com inteligência. Não arriscou nenhuma modificação radical na estrutura de jogo deixada por Andrey Lopes – além do time estar vindo de uma sequência de vitórias, o jogo era eliminatório.

O Palmeiras suportou a pressão inicial do Bragantino, que tentou fazer um gol no início a todo custo para introduzir um componente emocional ao jogo. Após contar com a quebra de ritmo do jogo no meio do primeiro tempo, o Verdão chegou ao gol com naturalidade e terminou com as pretensões do Bragantino de competir.

A sequência do jogo foi apenas protocolar. Os dois times passaram a se preocupar apenas com os próximos jogos, poupando energias e evitando choques mais perigosos. Mesmo após a parada para o intervalo, o Bragantino, resignado, não mostrou interesse em tentar virar o jogo.

Seria natural que os jogadores entrassem um tom acima, para tentar mostrar serviço ao novo treinador. Mas o fato de todos terem entrado focados no resultado, priorizando o interesse coletivo ao individual, sugere que a postura já veio de cima para baixo, e que os jogadores compraram. Isso é muito bom.

Com todo o apetite mostrado nas primeiras declarações se confirmando, e com os jogadores remando na mesma direção, o Palmeiras volta ao protagonismo. Com dois mata-matas bem encaminhados e uma diferença buscável no Brasileirão, nossa torcida recuperou o direito de, ao menos, sonhar com mais conquistas ainda esta temporada. Estamos definitivamente de volta. VAMOS PALMEIRAS!





  • Duas duplas que eu gostei de ver nesses últimos jogos: Luan & Gómez e Felipe Melo & Zé Raphael. A primeira já sabemos do que é capaz; essa segunda se mostra bem interessante se o entrosamento continuar.

  • Alguém sabe se a lesão do Wesley foi grave? Tomara que volte logo, tava crescendo, jogando bem.

  • Todo cuidado é pouco, temos que abrir o placar pra esfriar os caras , se o Bragantino abrir o placar eu temo por uma parmerada histórica, mas se o time entrar com foco e concentrado sem salto alto confirma a classificação sem sustos.

  • a única derrota em casa foi numa tarde em 1991, no Parque, pelo brasileiro: 0x2.
    nosso time era dirigido pelo Carpegianni e vivia aqueles bloqueios do tempo da fila.

    Mas, esse adversário é bem traiçoeiro: toda atenção e todo foco!

    #VamosPalmeiras