0
X
1

Palmeiras 0x1 TigresCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras não jogou bem e foi derrotado pelo Tigres esta tarde na semifinal do Mundial de Clubes, em Doha. Com um esquema estéril, nosso time não conseguiu se impor nem ofensivamente, nem defensivamente.

A derrota frustra o desejo de conquistar o bicampeonato mundial. Os erros estratégicos e de execução foram evidentes. Mas nada tira o brilho desta retomada na temporada de 2020. Como esportistas, sabemos ganhar e também sabemos perder.

Primeiro tempo

3'
Tigres

Luis Rodríguez cruzou da direita e González ganhou pelo alto para cabecear forte; Weverton fez uma defesa gigantesca com muito reflexo.

17'
Palmeiras

Depois de invertida de Danilo, Viña acionou Rony, que cortou para dentro e chutou forte, rasteiro e cruzado; Guzmán foi no rodapé para defender parcialmente; a bola voltou para Gabriel Menino, livre, mas ele chutou por cima – e estava impedido.

33'
Tigres

Rodríguez cruzou da direita no segundo pau e Marcos Rocha afastou; Gignac recuperou, recuou para Quiñonez, que devolveu para o francês dentro da área; mesmo com pouco ângulo ele tentou a finalização cruzada e obrigou Weverton a fazer mais uma grande defesa.

36'
Tigres

Mais um cruzamento de Rodríguez da direita; Gignac subiu e testou no canto esquerdo, a bola quicou no chão e Weverton mergulhou no canto esquerdo para salvar o Palmeiras de novo.

46'

O juiz deu apenas um minuto de acréscimo e terminou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Os dois times voltaram sem alteração para o segundo tempo.

7'
Tigres

Gol do Tigres – Rodríguez tocou para González por trás da zaga; Luan puxou o argentino com o braço e o juiz deu pênalti. Gignac bateu no canto direito; Weverton chegou a bater na bola mas o chute foi forte e foi para as redes.

11'

Felipe Melo e Patrick de Paula entraram nos lugares de Danilo e Zé Rafael.

O Palmeiras sentiu o gol e perde para seus próprios nervos.

16'

Willian entrou no lugar de Gabriel Menino.

17'
Tigres

Quiñonez teve liberdade e cruzou por baixo; a bola passou por González – atrapalhado por Gustavo Gómez – e cruzou toda a pequena área.

27'

Mayke e Gustavo Scarpa entraram nos lugares de Marcos Rocha e Raphael Veiga.

31'
Palmeiras

Mayke enfiou para Willian do lado direito; ele girou em cima de Salcedo e cruzou por baixo; Luiz Adriano fechou mas furou; a bola ainda bateu em Rodríguez e saiu lambendo a trave.

38'
Palmeiras

Willian foi lançado na esquerda por trás da zaga, entrou na área pelo fundo e rolou para trás, para a chegada de Luiz Adriano, que bateu chapado, mas sem direção.

43'
Palmeiras

Gustavo Scarpa alçou na área; Rony se atirou nela mas Guzmán  ficou com ela.

44'
Palmeiras

Gustavo Scarpa ficou com a bola por dentro, avançou e bateu para o gol; a bola foi travada pela zaga enquanto Rony se projetava livre.

50'
Palmeiras

No desespero, a bola foi alçada na área do Tigres, a zaga rebateu de qualquer jeito e Viña pegou de perna direita da meia-lua e chutou rasteiro; a bola desviou na zaga e saiu muito perto da trave direita – Guzmán estava batido.

53'

Depois de uma pressão desordenada do Palmeiras, o juiz terminou o jogo.



Ficha Técnica

Tigres

Guzmán
Luis Rodríguez
Reyes
Salcedo
Dueña
Meza
Rafael Carioca
Quiñonez
Fulgencio
Pizarro
Aquino
Sierra
González
Gignac
Tuca Ferretti
TÉCNICO


Fim de jogo

O Palmeiras entrou em campo com a mesma escalação que usou contra o Santos, mas  Tigres é um time completamente diferente. Altos, fortes e pesados, os mexicanos conseguiam cortar todas as bolas altas que insistentemente nosso time usou para tentar inverter o lado do campo e abrir espaços.

A tônica de nosso time era tentar lançamentos longos buscando Rony, que não conseguia se livrar da linha de impedimento armada pelos mexicanos. Um enorme desperdício de meiocampistas, sem função em campo.

Assim, na parte central do campo só havia gente de amarelo, e o Palmeiras falhou miseravelmente na tarefa de impedir que as bolas fossem cruzadas na direção de González e Gignac.

Weverton fez três grandes defesas no primeiro tempo; o placar de 1 a 0 talvez já devesse ter sido estabelecido no primeiro tempo. E talvez fosse melhor. Se o gol dos mexicanos tivesse saído antes do intervalo, talvez Abel Ferreira tivesse feito as mexidas para recuperar o meio-campo mais cedo e tivéssemos mais tempo para buscar o empate.

O gol de pênalti, numa decisão pouco inteligente de Luan, foi um golpe que nosso time demorou para assimilar. As entradas de Patrick e Felipe Melo aos poucos devolveram a robustez a nosso meio-campo e os toques por baixo começaram a aparecer, principalmente quando a jogada se iniciava com Patrick.

A entrada de Willian fez com que nosso time finalmente jogasse do modo certo, mantendo a bola no chão, procurando o fundo e com cruzamentos por baixo. Tivemos a bola do empate nos pés de Luiz Adriano, que falhou.

A pressão final do Palmeiras foi intensa, mas não deu tempo. De forma melancólica, o time acabou eliminado do Mundial 2020 no Catar.

Temos vários atenuantes para esta derrota. O time vem de uma maratona insana causada pelo calendário brasileiro. A competência deste time, estendendo todas as disputas até o último jogo, acabou sendo a maior vilã para o esgotamento físico e mental de todos.

O Palmeiras também sofreu com a perda de Veron e Breno Lopes para este jogo, por razões diversas. Sem jogadores de velocidade, já que também não podia contar com Wesley, o Palmeiras perdeu opções de repertório.

Tudo isso é verdade. Mas não apaga a sensação de que mesmo assim, dava para ter feito muito melhor. E isso é que frustra a torcida. E certamente frustra os jogadores e a comissão técnica também.

Luan foi infantil no pênalti. Luiz Adriano perdeu um gol feito. Abel fez escolhas muito equivocadas. Erros que, somados, determinaram a eliminação. E isso não faz de nenhum deles vilões. Ao contrário.

Abel, Luiz Adriano e Luan são destaques desta campanha, ao lado de mais 10 ou 12 jogadores. Sem eles, que em dezenas de oportunidades tiveram um desempenho muito acima do esperado, estaríamos apenas executando o planejamento de 2021, eliminados da Copa do Brasil e da Libertadores, contentes e resignados com a taça do Paulista em cima do rival.

Seria admirável se a torcida fosse receber esse grupo no aeroporto como se eles tivessem vencido. Porque torcedor mesmo é na boa e na ruim. Vontade e dedicação não faltaram, e é isso que todo torcedor mais inflamado diz que se contenta quando vê. Então devem todos estar bem contentes.

Quinta-feira, o Palmeiras joga pelo terceiro lugar do torneio – o que é igual a exatamente nada. O pensamento, desde já, é no Grêmio e no Defensa Y Justicia, para conquistarmos  mais uma taça na temporada e para começar bem a próxima. Então VAMOS PALMEIRAS!





  • Só mais um comentário (nada a ver com o jogo): que uniforme lindo o Palmeiras usou! Sim, quase o mesmo de sempre. Mas, sem tantos patrocínios, o tom do verde pareceu bem mais escuro do que aquele que normalmente vemos. Sem falar no uniforme do nosso goleiro. Perfeito.

  • Falaram tanto que a defesa do Tigres era lenta mas o Palmeiras so tentava ligação direta que era tirada toda hora pela forte e alta defesa do Tigres, isso quando eles não faziam a linha de impedimento deixando tda hora Luiz Adriano e Rony impedidos, essa decisão de terceiro lugar se o Palmeiras e o Al Ahly podesse assinar um acordo pra não jogarem e dividirem o prêmio, assinariam…vamos focar na Copa do Brasil, podemos ser Tetra , e deixar os rivais mais putos ainda

  • Eu não quero estereotipar, mas toda vez que vejo molecada pintando o cabelo antes de decisões grandes sempre dá nisso. Perde faz parte, mas jogamos mau demais e demoraram demais para entender o jogo do Tigres. Mas uma vez perdemos porque não aproveitamos as chances que tivemos. Acho que os meninos tem sentido demais o peso das decisões, são grandes jogadores grandes homens mas ainda são meninos! Demos tempo ao tempo, eles vão amadurecer e ganhar casca. Haverá mais decisões pela frente.

  • Concordo, jogadores e comissão técnica devem ser recebidos com festa.

    Só assim se sentirão respeitados e terão ânimo para buscar mais duas taças.

    Particularmente estou muito feliz com o que conquistamos até aqui.

  • “Seria admirável se a torcida fosse receber esse grupo no aeroporto como se eles tivessem vencido. Porque torcedor mesmo é na boa e na ruim. Vontade e dedicação não faltaram, e é isso que todo torcedor mais inflamado diz que se contenta quando vê. Então devem todos estar bem contentes.”

    A análise inteira do jogo foi perfeita, mas esse ponto merece destaque. O que chateia é que o time praticamente não entrou em campo ontem, mas o orgulho dessa equipe ainda está aqui…

  • Muito bom os comentários aqui pós jogo! Não fomos bem, não merecemos mesmo, mas..paciência. O saldo ainda é muito positivo e ainda pode melhorar! Avanti Palestra!!

  • O futebol de hoje em dia, demanda estudo, concentração, muita tática e treinamento. Nem um desses fundamentos nós estamos conseguindo realizar, por falta de tempo.
    Sem esses fundamentos, as alternativas são a habilidade natural, a ginga, o que não é característica de nenhum deles em campo. A outra alternativa é jogar de manual, time que joga junto e consegue memorizar padrões de jogo, e como o trabalho tem só 3 meses, impossível, mesmo que não houvesse maratona de jogos.

    Então, não adianta a gente reclamar, apontar culpados.
    Era o maior jogo da vida da maioria deles até então, com certeza não faltou vontade e gana de ganhar. Faltou preparação.
    Num cenário ideal, o time do Tigres estaria mapeado como possível adversário há pelo menos 15 dias.
    Mas 8 dias antes do confronto, nós ainda não tínhamos vaga garantida. Absurdo esse calendário.

    O que estou dizendo desde ontem:
    Temporada excelente, que nada irá apagar tudo que foi feito.
    Tem que trabalhar para voltar a competir de novo, e para isso não tem segredo: Ficar sempre entre os 4 no Brasileiro, jogar Libertadores todo ano, chegar nas quartas sempre, que o titulo vai ficando mais perto sempre.
    Não pode é haver rompimento de trabalho, como em 2002, 2008.

  • Palmas para o clube, o time, o elenco, a comissão técnica. Não devemos construir vilões….. honestamente, não há time na América do Sul que vença hj um campeão europeu. Mas vamos lá….. Faz um tempo que gostaria de ter o Palmeiras com três atacantes mesmo, que fosse William ou Veron já junto a Rony e LA…. Creio que as coisas teriam sido mais fáceis contra Santos e Tigres. Impor o jogo ofensivo em detrimento do tático, Menino nessa função é desperdício principalmente se observarmos a passividade de Zé Rafael, que em termos de atitude não pode casar com Veiga em um time como o Palmeiras. Realmente quem nos levou a estes triunfos falhou na escalação ontem e em outras oportunidades. Hora de repensar a estratégia.

  • Quinta feira vai ser um amistoso de luxo, quem liga pra decisão de terceiro lugar, já devia voltar pro Brasil na segunda, enfim espero que o Palmeiras já comece a monitorar o mercado, sei que temos que apoiar e eu sempre apoio, ainda mas agora que vamos ter uma final de copa do brasil que na minha opinião temos totais condições de ser campeão , mas o elenco é limitado, o próprio Abel já falou , hoje nesse fatídico jogo vimos como faltava alguém pensante no meio, por mais que eu goste muito do Veiga e tenha até uma empatia pelo Scarpa eles não tem condições técnicas de serem esse cara.

  • Time está de parabéns pela temporada fantástica que ainda não terminou. Sobre o jogo de hoje realmente foi muito abaixo e infelizmente o time deles é encardido, nosso time é superior, mas o Tigres é um time complicado sim. Nosso técnico é muito bom, mas hj ele foi mal em quase tudo, mas acontece. Individualmente achei o Menino muito abaixo hoje, já o Danilo penso que foi bem. No lance do pênalti, todo mundo crucifica o Luan (que foi o principal responsável na falha), mas se notar o início do lance, o próprio Gustavo Gomez foi muito mal num bote seco, geralmente ele no mínimo mataria o lance. Enfim, agora é recuperar, lutar pela Copa do Brasil e já pensar na próxima temporada que com certeza mantendo técnico, boa parte do elenco e com algumas boas contratações, vamos continuar lutando em todas as frentes, Valeu Verdão!!!!

  • Estava muito na cara: desgaste físico, time ainda no clima de comemoração da Libertadores, viagem longa, tudo muito em cima da hora, não dá para cobrar preparação mental numa situação dessa, mesmo assim não passamos por detalhes. Parabéns ao time!
    Vocês já se deram conta que essa é a primeira eliminação da temporada 2020? Desde a Flórida CUP, passando por Paulista, Copa do Brasil e Brasileiro esse é o primeiro campeonato que “estamos fora” realmente. Logo vai acontecer com o brasileiro, é inevitável, mas o saldo é positivo… que temporada, senhores, que temporada, é para comemorar, não lamentar.

  • Comissão técnica e jogadores estão de parabéns.

    Com um elenco limitado e carente de opções em várias posições, estão fazendo uma excelente temporada 2020

  • Um time sem meio de campo, alguém pra chamar a responsabilidade, desequilibrar, e colocar os atacantes na cara do gol. Foi isso q faltou hoje. Um só jogo e perdemos por um penalti infantil.
    Espero q essa derrota não apague a força de vontade do time de seguir jogando bem e querer ganhar a CB tbem.

  • Às vezes foi melhor assim… Imagina o Marcos Rocha o e Luan marcando o Lewandovski?

    Hoje além do time muito mal e acovardado, o Abel errou nas mexidas também.
    No intervalo tinha que ter tirado o Menino (um dos piores em campo) e colocado um terceiro zagueiro pra jogar num 3-5-2. Depois tirou o Veiga, um dos poucos que ainda buscava o jogo pra colocar o morto do Scarpa.

    Mas temos que encarar o fato que ganhamos a Libertadores e estamos no lucro, pois não esperávamos ganhar nada a 3 meses atrás. E ainda temos uma Recopa e Copa do Brasil que são possíveis de se conquistar.

    Bola pra frente!

  • Vitória merecida dos mexicanos. Era o jogo mais importante dos últimos 20 anos e jogamos mal demais.

  • Tomara q seja um jogo mais tranquilo pra nós… 3 a 0 tá bom kkkk Luiz Adriano duas vezes e Gomez uma.
    Depois da volta contra o River e da final merecemos um descanso pro coração!