0
(10)
X
0
(9)

15/01/2020 - 22:30

Atlético Nacional x PalmeirasDivulgação / Florida Cup

O Palmeiras empatou sem gols contra o Atlético Nacional, venceu nos pênaltis e somou dois pontos na estreia da temporada 2020.

O jogo valeu muito mais, claro, para que os atletas mais velhos pudessem soltar as pernas e tirar a ferrugem, e para os mais novos começarem a se acostumar com o peso da camisa de verdade. Foi uma estreia ok.

 

Primeiro tempo

5'
Atlético Nacional

Moreno recebeu lançamento longo nas costas de Diogo Barbosa e ajeitou para a chegada de Andrade, que bateu firme, para boa defesa de Weverton.

7'
Palmeiras

Após cruzamento de Marcos Rocha, Luiz Adriano escorou dentro da área e a bola sobrou para Dudu, que ajeitou e bateu forte, mas a bola subiu demais.

15'
Palmeiras

Dudu pedalou dentro da área e rolou para Lucas Lima, que emendou de primeira – Quintana fez ótima defesa por baixo.

18'
Atlético Nacional

Mafla bateu de fora, cruzado, mas sem direção – ela saiu à esquerda de Weverton.

18'
Palmeiras

O Palmeiras respondeu rápido: Lucas Lima ligou com Luiz Adriano, que enxergou a projeção de Raphael Veiga e tocou por trás da zaga; o camisa 23 se preparava para finalizar mas Muñoz se esticou na última hora para bloquear o chute – a bola saiu em escanteio.

20'

Toda bola do Palmeiras era esticada na direção de Dudu, que era bem marcado por Braghieri. Lucas Lima participando bastante do jogo. Mas o Atlético Nacional seguia com mais posse de bola e dominando as ações.

27'

Palmeiras com problemas na saída de bola, pressionado pela marcação alta do time colombiano.

37'
Atlético Nacional

Gómez arriscou de fora mas pegou muito mal na bola, mandando por cima.

Sem acréscimos, o árbitro Elvis Osmanovic encerrou o primeiro tempo. Conforme esperado, foi uma movimentação sem muita profundidade, apenas para começar a tirar o peso das pernas.


Segundo tempo

O Palmeiras trocou todo o time no intervalo. Até o goleiro. O Atlético trocou o goleiro e os cinco mais avançados, mas manteve a defesa.

2'
Atlético Nacional

Quiñonez bateu de fora e Jailson defendeu bem por baixo; no rebote Barrera tentou o canto esquerdo mas Jailson, com muito reflexo, foi buscar de novo.

3'
Palmeiras

Willian foi ançado em velocidade, entrou na área e tocou para a chegada de Gabriel veron, que experimentou – a defesa travou e a bola saiu em escanteio.

5'
Atlético Nacional

Duque  foi lançado nas costas de Luan – Jailton fechou o ângulo e fez grande defesa; no rebote, Barrera tentou por cobertura, mas chutou para fora com o gol vazio.

7'
Palmeiras

Wesley tentou colocar na área ms a defesa rebateu; Gabriel Menino se antecipou, recuperou e bateu com muita força; Cuadrado foi na última gaveta para desviar a escanteio.

10'
Atlético Nacional

No cruzamento da esquerda, Duque improvisou dentro da área e deu um lindo toque de calcanhar, assustando Jaílson – a bola saiu à direita do gol, com perigo.

15'
Palmeiras

Veron articulou e soltou para Wesley, que balançou o corpo, achou o espaço e bateu de fora, mas não pegou o chute como queria e ela saiu sem muito perigo.

21'
Palmeiras

Linda tabela entre Zé Rafael e Gabriel Veron; o camisa 8 recebeu, fintou a marcação na meia lua e bateu rasteiro – Cuadrado defendeu.

22'
Palmeiras

Wesley fez jogada individual pela direita e bateu forte de dentro da área; Cuadrado defendeu e no rebote Zé Rafael chutou da marca do pênalti, mas a bola foi travada pela zaga.

31'
Palmeiras

Victor Luis bateu forte do bico da área; Cuadrado rebateu para frente e a zaga afastou.

35'

O jogo diminuiu bastante de intensidade. Zé Rafael saiu e deu lugar a Alan.

42'
Palmeiras

Alan foi lançado na esquerda e devolveu para Gabriel menino, que ajeitou; Wesley chegou na corrida e “roubou” o chute – a bola saiu à esquerda de Cuadrado.

43'
Palmeiras

O passe para Veron não saiu bom, mas o zagueiro se atrapalhou e o camisa 47 conseguiu o roubo, invadiu a área e bateu na saída de Cuadrado – a bola saiu lambendo a trave esquerda do Atlético Nacional. Foi a  melhor chance do jogo.

44'
Palmeiras

Wesley foi empurrado por trás na área por Córdoba, mas o juiz americano preferiu não marcar nada. Foi pênalti claro.

49'
Palmeiras

Alan articulou com Ramires, que viu Willian se projetando e rolou; o camisa 29 chegou um pouco atrasado e deu tempo para que a zaga travasse o chute.

50'

O árbitro americano encerrou o jogo sob muitas reclamações dos palmeirenses. Os dois times ainda buscariam um ponto extra nos pênaltis – após 20 cobranças, Jailson defendeu o chute de Velázquez e o Palmeiras venceu por 10 a 9.



Ficha Técnica

Atlético Nacional

Quintana
Cuadrado
Muñoz
Yabur
Palacios
Mosquera
Braghieri
Córdoba
Mafla
Blanco
Perlaza
Velázquez
Sebastián Gómez
Rovira
Andrade
Duque
Moreno
Quiñonez
González
Candelo
Vladimir Hernández
Barrera
Pompilio Páez
TÉCNICO

Disputa de Pênaltis

Palmeiras

Atlético Nacional

Victor Luis
Duque
Luan
Candelo
Alan
Quiñonez
Gabriel Menino
Rovira
Willian
Barrera
Emerson Santos
Blanco
Wesley
Yabur
Ramires
Córdoba
Mayke
Cuadrado
Gabriel Veron
Velázquez

Fim de jogo

Valeu demais pelos meninos, principalmente Patrick de Paula, Gabriel Menino, Wesley e Veron. Jogaram como gente grande e mostraram que estão realmente prontos para serem profissionais – resta agora saber se estarão à altura de serem profissionais do Palmeiras.

Luxa teve um bom material para analisar e pensar na sequência dos trabalhos, embora precise levar bastante em conta a falta de ritmo e o nível físico. Há muito ainda o que observar e nada para concluir. Segue o jogo e VAMOS PALMEIRAS!





  • Gostei dos meninos da base. Patrick de Paula começou assustado, tocando de lado e com o passar do tempo a confiança foi aumentando e ele se soltou mais. Muito técnico e tem muita força no combate. Gostei bastante do Gabriel Menino e do Veron, mas a maior surpresa foi o Wesley. Bom de bola esse moleque!

  • Jogo chato, como qualquer amistoso.

    No segundo tempo ficou um pouco mais legal, talvez porque as zagas abriram mais, aí aconteceram mais chances.

    As avaliações tem que ser como o Conrado fez mesmo, mais pensando no individual do que no coletivo, porque a falta de entrosamento foi grande.

    Nesse ponto ressalto o jogo do FM, não sou muito fã dessa ideia dele na zaga, mas por óbvio que vai precisar de tempo pra se acostumar.

    Gostei do Patrick, do Menino e do Wesley, jogaram bem, merecem mais tempo em campo no Paulistinha.

    No próximo jogo eu entraria com o Veron no Veiga e no segundo tempo testaria no Veiga na vaga do LLima.

  • Porque não testar G. Menino e P. De Paula juntos? Eu faria esse teste.
    Minha primeira impressão de melhor time hoje é: Weverton, M. Rocha, Luan, G. Gónez e V. Luiz. G. Menino, P. De Paula e L. Lina (alguém). Dudu, Verón e L. Adriano. Ma claro que B. Henrique tem espaço, Ramires pode chegar la, Wesley mostrou qualidade Veiga tem condição de mostrar mais etc…

    • Iván Angulo na minha opinião, é a maior promessa da base. É capaz do Dudu virar meia pra esse moleque jogar na ponta. Joga demais e será tirular.

  • Os meninos da base são bons e velozes. Jogadores modernos. Incrivelmente ontem a lentidão do time ainda é ocasionada por jogadores do ano passado. A coisa do passe para trás, na zona de conforto, onde dificilmente se erra, virou vício em nossos veteranos. Ficou evidente isso no primeiro tempo, e muito mais no segundo, com William, Ramires, Zé Rafael e Vítor Luís, que impediam um jogo mais agudo e veloz. A presença de mais meninos deixou muito melhor o time. Fiquei curioso de ver o LE da base, que não jogou. Tenho a impressão que a mesclagem, associada a uma mudança de mentalidade dos veteranos, pode evoluir para um time muito competitivo.

  • Gostei muito da molecada.
    O Gabriel Menino jogou muita bola, boto muita fé no Alanzinho (mais até do que no Veron) e me surpreendi com o Wesley, um jogador que vi alternar muitos péssimos jogos com alguns bons.

    Não gosto de ver o Felipe Melo na zaga.
    Ele pode fazer a função, mas não é a dele. O Pedrinho falou uma enorme verdade na transmissão da partida, o Felipe Melo vai a caça!
    É o instinto do cara em campo.

    E o fator mais gritante do time é a permanência da Avenida Diogo Barbosa. Todas as especulações de uma possível saída do Victor Luís me deixaram de cabelo em pé. Não pode perder um jogador que é cria da academia, extremamente identificado com o clube e com um poder de marcação muito maior que o do atual titular da equipe.

    • Quanto ao Felipe Melo, acho que o recuo para a zaga e a faixa de capitão são para tirá-lo do meio sem causar o descontentamento do jogador. Acredito – e torço – para que o Vitor Hugo se recupere e assuma a posição com o bom futebol que já apresentou por aqui.

  • Foi só o primeiro teste, mas a primeira impressão é de que o time fluirá melhor com Gabriel Menino de primeiro volante e Bruno Henrique mais avançado.

  • Muitos pênaltis muito bem batidos. Só no ano passado saímos de 2 competições na disputa de pênaltis. Tomara que o padrão se mantenha.

  • Vi apenas o segundo tempo, mas pelo que vi, os meninos da base me surpreenderam positivamente, jogaram muito bem…

  • Primeiras impressões com uma clássica corneta:

    – Felipe Melo como zagueiro é uma ideia plausível, porém ele precisa raciocinar que nessa posição ele não pode bancar o rei do drible. Ano passado diversas vezes ele tentou jogadinhas/toquinhos de efeito que comprometeram a zaga. Dessa vez só vai ter o goleiro.

    – Não curti o Bruno Henrique de primeiro volante. Perdemos a famosa “pisada na área” que é característica dele. Acho que o Luxa vai enxergar isso.

    – Primeiro jogo do ano e novamente muitas jogadas forçadas em cima do Dudu, que já começou voando. Fico preocupado com essa dependência.

    – A hora de testar os moleques da base é agora mesmo.

  • O resultado realmente não é importante, mas a motivação dos jogadores é um ponto a prestarmos atenção.

  • Nem me preocupa a tal competição, o que me preocupa é o péssimo planejamento que vem sendo feito para esta temporada, to meio desanimadão.

  • Vou dizer antes do jogo, se meter 8, ou perder, não significa NADA, jogo treino, muito parecido com aqueles que fazem na academia com times da série B do Paulista.

    Única diferença é que transmitem ao vivo com o Mickey na torcida.

  • Pelos jogadores escalados espero que o esquema sem meias termine. Lucas Lima e Veiga jogando como meias, um mais como terceiro do meio e outro como meia atacante. Um deles assumindo a “função Zinho” e outro na do Alex.

    • tinha pensado nisso tb, mas daí isso exige apoio mais constante dos laterais (Arce e Junior :), coisa que não acho que temos no momento…Se os laterais sobem sobrecarrega o meio campo, vamos ver o que vai acontecer…

  • É um amistoso mas pelo visto será encarado como decisão por mais da metade da torcida, e qualquer tropeço já vai ter gente jogando banana na empresa do galiote de novo.