De gol histórico para fora dos planos: Luiz Adriano não seguirá no Palmeiras em 2022

Luiz Adriano comemora seu gol pelo Palmeiras contra o Sport, durante partida válida pela vigésima oitava rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Há quase um ano, Luiz Adriano anotava um dos gols da vitória palmeirense por 3 a 0 sobre o River Plate; hoje, jogador não faz parte do planejamento de Abel e sua comissão técnica

No dia 5 de janeiro de 2021, o Palmeiras foi até Avellaneda para enfrentar o River Plate pela semifinal da Copa Libertadores 2020. Com uma enorme exibição coletiva, o Verdão surpreendeu o adversário e venceu o duelo por 3 a 0.

Aos 2 minutos do segundo tempo, quando o placar já apontava uma vitória parcial palmeirense (1 a 0), Luiz Adriano recebeu um passe no meio de campo de Danilo; girou sobre o zagueiro Rojas, arrancou contra o gol defendido por Armani e tocou com categoria por baixo do goleiro, fazendo 2 a 0 para o Verdão.

Àquela altura, o atacante, contratado em agosto de 2019, marcava seu 18º tento na temporada e firmava-se como o principal goleador da equipe em 2020/2021 – Luiz acabou o período com 20 gols marcados.

Pouco mais de um ano depois, no entanto, a história do camisa 10 dentro do clube mudou drasticamente.

Luiz Adriano diminui participação em gols e tem concorrência de Deyverson

A temporada de 2020 terminou e, apesar de não ter ido às redes nos últimos jogos, Luiz Adriano seguia prestigiado – a equipe, afinal, havia acabado de conquistar o bicampeonato da Libertadores e o tetra da Copa do Brasil.

Nas primeiras partidas da temporada 2021, contudo, o atacante caiu de rendimento. Durante as disputas do Campeonato Paulista e da primeira fase da Libertadores de 2021, o camisa 10 foi a campo 11 vezes e marcou apenas dois gols. Já na Copa do Brasil, teve em seus pés a chance de eliminar o CRB nas penalidades máximas, mas desperdiçou a cobrança.

Luiz Adriano iniciou o Brasileirão como titular, chegou a balançar as redes da Chapecoense na segunda rodada, mas novamente não conseguiu performar bem e perdeu a vaga na equipe. Primeiro, o jogador viu Deyverson, que possui características diferentes das suas, retornar ao clube e engatar uma sequência na equipe. Depois, nos últimos meses do ano e com os jogos decisivos próximos de acontecerem, viu Abel Ferreira escolher Rony como atleta mais avançado no ataque. Encerrou o ano com apenas 35 aparições e cinco gols.

Discussão e relação estremecida com a torcida

Durante o período em que esteve em baixa, Luiz foi alvo de muitas críticas dos palmeirenses nas redes sociais que resultou em uma discussão entre o atacante e um torcedor no Allianz Parque, durante o aquecimento para o jogo entre Palmeiras e Red Bull Bragantino, perdido pelo Verdão por 4 a 2.

Depois do ocorrido, o camisa 10 não teve mais seu nome cantado pelos torcedores antes do início de cada partida e viu a relação ficar ainda mais estremecida em outras duas situações: no confronto diante do Sport, quando ao fazer o gol de empate da equipe no jogo, comemorou pedindo silêncio ao público; e ao aplaudir ironicamente as vaias das arquibancadas ao ser substituído contra o SPFC.

Por conta desses episódios, o Palmeiras decidiu por não contar com o jogador para a temporada 2022, apesar de ainda tê-lo sob contrato até a metade de 2023. Na tarde de quarta-feira, em entrevista coletiva na Academia de Futebol, o diretor de futebol Anderson Barros falou sobre o “encerramento de ciclo” do atleta.

“Trabalhamos com ele por duas temporadas, tivemos ótimos resultados, mas entendemos que há um encerramento de um ciclo. Foi dessa forma que chegamos à decisão. Comunicamos o atleta da forma mais transparente possível. Foi algo definido em conjunto e o Luiz Adriano, hoje, não faz parte deste planejamento inicial”, declarou.

Após gols em semifinais de Libertadores, Copa do Brasil e Paulistão, além de um tento na final do estadual de 2020 contra o maior rival, Luiz Adriano pode ter sua passagem pelo Palmeiras encerrada com 106 partidas disputadas, 32 gols marcados e quatro troféus: Campeonato Paulista (2020), Copa do Brasil (2020) e duas Libertadores (2020 e 2021).

Durante a celebração do título da Libertadores, Luiz Adriano revela desejo de permanecer no Palmeiras

Luiz Adriano e Mauricio Galiotte comemoram o título, após o jogo do Palmeiras contra o Flamengo, durante partida final da Libertadores 2021, nos vestiários do Estádio Centenário, em Montevideo.
Cesar Greco

Um dos mais experientes do grupo, Luiz Adriano exaltou também o gol marcado por Deyverson

Depois de um 2020 de alto nível, no qual marcou gols em fases decisivas do Paulista, Copa do Brasil e Libertadores e foi artilheiro do time (20 gols), Luiz Adriano viveu uma temporada 2021 com pouco protagonismo.

Com apenas cinco bolas nas redes em 35 partidas, o camisa 10, em entrevista após a conquista da Libertadores sobre o Flamengo, reconheceu que não fez uma boa temporada.

“Foi um ano muito ruim para mim, de jogar, de ter se machucado, poucas oportunidades. Pude contribuir de outra forma, incentivando os companheiros, dando alguma palavra. Isso faz parte também. Não só jogar. Pude ajudar da melhor forma possível, de passar concentração para eles”, contou.

Apesar disso, Luiz afirmou que não pensa em sair do Palmeiras – o jogador, que contabiliza 107 jogos pelo clube e 32 gols, tem contrato até a metade de 2023.

“Tenho contrato e quero continuar no Palmeiras. Não tenho o desejo de sair. Estou aqui pra jogar. Agora é descansar um pouco, comemorar e estar melhor na pré-temporada para não se machucar e jogar o que joguei ano passado”, declarou.

Luiz Adriano comenta relação com Deyverson

Luiz Adriano e Wesley preparam-se para o jogo do Palmeiras contra o Flamengo, durante partida final da Libertadores 2021, nos vestiários do Estádio Centenário, em Montevideo.
Cesar Greco

Um dos atletas mais experientes do elenco, Luiz Adriano celebrou o tento do título ter sido anotado por Deyverson, um jogador que recebe muitos conselhos do camisa 10.

“Sou um dos mais velhos. E posso dar uma experiência, um conselho, uma ajuda no dia a dia. Fico feliz por ser um dos grandes amigos do Deyverson. Ele me escuta bastante e fico feliz por ele observar e por me ouvir”, finalizou.

Com a vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo, na prorrogação, o Palmeiras conquistou o tricampeonato da Libertadores e empatou com Santos, SPFC e Grêmio como os times do país com mais títulos na competição.

Rony ou Luiz Adriano? Abel tem 5 jogos para definir comandante do ataque até a decisão

Rony do Palmeiras em disputa com Geromel, do Grêmio, durante partida válida pela vigésima nona rodada do Brasileirão 2021, na Arena do Grêmio.
Cesar Greco

Rony foi utilizado pelo treinador no último jogo e recebeu elogios por suas movimentações em campo; Luiz Adriano, por sua vez, vive uma temporada complicada dentro e fora dos campos

O Palmeiras está a 23 dias de fazer o jogo mais importante da temporada. Tendo o Campeonato Brasileiro como preparatório para a final da Libertadores, algumas posições em campo parecem estar definidas pela comissão técnica.

Entretanto, em outras ainda há uma incerteza, e o ataque é uma delas. Diante do Atlético-MG, nos dois jogos das semifinais, a opção no Allianz Parque foi Luiz Adriano e, no Mineirão, a aposta foi em um ataque mais móvel, com Rony mais avançado e Dudu o auxiliando.

Na sequência de oito jogos que sucederam a classificação à final até o último jogo, contra o Grêmio, Luiz Adriano ocupou por cinco oportunidades a vaga, enquanto Rony foi escalado nessa função três vezes (como titulares). Na entrevista coletiva após a vitória sobre os gaúchos, o técnico Abel Ferreira falou sobre a importância do camisa 7 no segundo tento, apesar de não ser um centroavante de ofício.

“Os estudos dizem que no futebol um jogador em 90 minutos toca no máximo 3 minutos na bola, em média. E passa 87 minutos jogando sem bola. Ele [o Rony] foi muito importante para abrir os espaços para o segundo gol do Veiga. O importante não é só olhar para a bola, ele faz movimentos sem ela. E o treinador olha para um todo”, disse.

“Queríamos colocar velocidade em cima dos dois zagueiros adversários, empurrar a linha para trás para que o Veiga e Scarpa conseguissem jogar entre as linhas”, completou.

Além do lance do gol, o treinador destacou ainda a função do atacante em “correr para frente, para que os espaços no meio fossem abertos”, fazendo assim com que Dudu, Scarpa e Raphael Veiga pudessem jogar com liberdade no setor central.

Rony é o vice-artilheiro da temporada, mas não marca há quase 1 mês

Além do fato de realizar uma movimentação que agrada a Abel Ferreira, Rony tem a seu favor o fato dele ser um dos artilheiros da equipe na temporada. São 10 gols em 40 jogos, o que o faz ser o segundo maior goleador (empatado com Willian), atrás apenas de Raphael Veiga, que anotou 15.

Na atual edição da Copa Libertadores, ele lidera a lista palmeirense com seis tentos e, caso marque mais uma vez pelo clube na competição, igualará o mesmo número de gols de Alex (12) e se tornará o maior artilheiro do Palmeiras em edições na Libertadores.

O camisa 7, contudo, não vai às redes há quase um mês, já que a última vez ocorreu contra o América-MG, dia 6 de outubro.

Na atual temporada, Luiz Adriano tem problemas em campo e fora dele

Luiz Adriano em jogo do Palmeiras contra o Grêmio, durante partida válida pela vigésima nona rodada do Brasileirão 2021, na Arena do Grêmio.
Cesar Greco

Artilheiro do Palmeiras em 2020/2021, com 20 gols, sendo alguns deles em jogos importantes, como nas semifinais da Libertadores e Copa do Brasil, Luiz Adriano vive uma temporada abaixo do esperado em campo e com problemas fora dele.

Nos gramados, o camisa 10 contabiliza cinco bolas nas redes em 33 jogos e períodos longos sem marcar. No extracampo, Luiz acabou discutindo com um torcedor no aquecimento da partida contra o Red Bull Bragantino, não teve seu nome gritado pela Organizada e, diante do Sport, pediu silêncio aos torcedores ao marcar o gol de empate, algo que gerou revolta em parte da torcida e o fez ser advertido pela diretoria.

Correndo por fora, Abel tem a opção de Deyverson

Deyverson durante treino do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Fora os dois jogadores, Abel Ferreira tem outra opção no elenco: Deyverson. Entretanto, após um recomeço no Verdão sendo escalado como titular com certa regularidade (seis jogos seguidos), o camisa 16 voltou a ser opção no banco de reservas e vem sendo utilizado nos segundos-tempo das partidas.

Em números, a fim de comparação com Luiz Adriano e Rony, Deyverson tem 3 gols em 27 jogos.

Dudu ultrapassa Marcos e se torna o jogador com mais vitórias pelo Palmeiras no século

Dudu do Palmeiras, disputa bola com Cuesta do Internacional, durante partida válida pela vigésima sétima rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Novamente titular, Dudu não aprovou as críticas da torcida para Luiz Adriano, que saiu vaiado de campo

Dudu alcançou mais um feito com a camisa do Palmeiras na vitória do time por 1 a 0 sobre o Internacional na tarde de ontem, no Allianz Parque: o Baixola ultrapassou o ex-goleiro Marcos e tornou-se o atleta com mais vitórias pelo Verdão no século XXI, com 183 triunfos. Fernando Prass, com 151, completa o top 3.

Em seu perfil oficial no Instagram, o Santo fez uma postagem parabenizando Dudu.

Símbolo de uma fase de reconstrução, o atacante carrega em seu currículo outras marcas expressivas pelo Palmeiras:

  • Jogador do elenco com mais jogos (325), vitórias (183), gols (73) e assistências (80);
  • Jogador com mais jogos (139), mais vitórias (96), mais gols (35) e mais assistências (36) no Allianz Parque;
  • Artilheiro do Palmeiras no século: 73 gols;
  • 2º com mais jogos no século: 325, atrás apenas de Marcos (392);
  • 5º atacante com mais jogos na História: 325;
  • 28º jogador com mais jogos na história do Palmeiras.

Dudu não aprova críticas da torcida a Luiz Adriano

Aos 29 anos, Dudu é o principal ídolo da torcida entre os jogadores do atual elenco e também um dos líderes do grupo. Em entrevista após a vitória em cima do Inter, o camisa 4+3 comentou sobre as vaias recebidas por Luiz Adriano ao ser substituído e não aprovou as críticas da torcida.

“Claro que isso é ruim. A gente sente também, não é só o Luiz Adriano. É o time todo. Quando xinga um, xinga todos”, disse.

Em má fase no Palmeiras, Luiz discutiu com um torcedor no aquecimento para o jogo contra o Red Bull Bragantino, no último dia 9, e foi o único dos titulares diante do Internacional que não teve seu nome gritado pelos torcedores antes da partida.

Satisfeito com a volta da confiança, Abel destaca importância dos mais experientes

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Internacional, durante partida válida pela vigésima sétima rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Em entrevista coletiva, Abel também falou sobre as vaias recebidas por Luiz Adriano e saiu em defesa do jogador

Depois de cinco jogos, o Palmeiras voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Com gol de Raphael Veiga, de pênalti, a equipe bateu o Internacional por 1 a 0. Após a partida, o técnico Abel Ferreira destacou a importância da vitória para dar mais tranquilidade ao time.

“Traz confiança e tira um peso de cima das costas. Todos sabem o tamanho da pressão que existe no Palmeiras”, relatou o comandante, que contou com os importantes retornos de atletas que estavam machucados e convocados.

“Os jogadores é que fazem a diferença na equipe. E hoje, quando precisou segurar o time, foram os mais experientes que tomaram conta, como o Felipe Melo, Weverton, Gómez, Luiz Adriano e Marcos Rocha. A exigência de jogar aqui é muito grande. Esses jogos são importantes para que os mais novos obtenham experiência”.

Sobre a partida, Abel fez menção à mudança tática na saída de bola: “Tem a ver com criatividade e não fazer sempre a mesma coisa. Eu sou assim. Muitas vezes ganhamos, outras perdemos. Hoje fizemos uma saída diferente, com o Melo atuando entre os centrais. Treinamos isso muitas vezes em jogo porque queremos melhorar. Tenho que ouvir as críticas quando a equipe não joga bem e não cria tanto, mas quando isso acontece eu preciso olhar para os atletas em campo”, disse.

E prosseguiu falando sobre o desempenho do time após a vantagem no placar e na quantidade de jogadores em campo, já que Edenilson foi expulso por reclamar do pênalti.

“Houve uma desconcentração defensiva coletiva da equipe para manter o comportamento. Muitas vezes o time que está com um a menos vence o jogo porque o adversário está com falta de foco. Isso teremos que corrigir. De modo geral, contudo, fomos bem. Estávamos em um momento difícil e a vitória foi boa para voltar a confiança”.

Abel Ferreira sai em defesa de Luiz Adriano

Luiz Adriano em jogo do Palmeiras contra o Internacional, durante partida válida pela vigésima sétima rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

O atacante Luiz Adriano, que no duelo contra o Red Bull Bragantino discutiu com um torcedor antes da partida começar, foi vaiado por grande parte dos palmeirenses ao ser substituído.

Questionado sobre a situação, Abel Ferreira fez um pedido para a torcida e saiu em defesa do camisa 10.

“Faço um pedido para os torcedores, sei que o futebol é muita emoção, mas quando quiserem criticar, critiquem o treinador. Até mesmo durante o jogo, podem cobrar o treinador. O Luiz Adriano cortou uma bola na defesa e todo o estádio deu força. Se todos fizerem isso, vamos conseguir tirar o máximo de rendimento dele. Ele tem tido um bom comportamento dentro do clube, mesmo quando não joga. E ele é um ‘chama títulos’, vencedor”, finalizou.

Com a vitória, o Verdão chegou a 43 pontos. Na próxima quarta-feira, a equipe visita o Ceará em jogo atrasado da 19ª rodada; o confronto está previsto para começar às 19h.