Rony ou Luiz Adriano? Abel tem 5 jogos para definir comandante do ataque até a decisão

Rony do Palmeiras em disputa com Geromel, do Grêmio, durante partida válida pela vigésima nona rodada do Brasileirão 2021, na Arena do Grêmio.
Cesar Greco

Rony foi utilizado pelo treinador no último jogo e recebeu elogios por suas movimentações em campo; Luiz Adriano, por sua vez, vive uma temporada complicada dentro e fora dos campos

O Palmeiras está a 23 dias de fazer o jogo mais importante da temporada. Tendo o Campeonato Brasileiro como preparatório para a final da Libertadores, algumas posições em campo parecem estar definidas pela comissão técnica.

Entretanto, em outras ainda há uma incerteza, e o ataque é uma delas. Diante do Atlético-MG, nos dois jogos das semifinais, a opção no Allianz Parque foi Luiz Adriano e, no Mineirão, a aposta foi em um ataque mais móvel, com Rony mais avançado e Dudu o auxiliando.

Na sequência de oito jogos que sucederam a classificação à final até o último jogo, contra o Grêmio, Luiz Adriano ocupou por cinco oportunidades a vaga, enquanto Rony foi escalado nessa função três vezes (como titulares). Na entrevista coletiva após a vitória sobre os gaúchos, o técnico Abel Ferreira falou sobre a importância do camisa 7 no segundo tento, apesar de não ser um centroavante de ofício.

“Os estudos dizem que no futebol um jogador em 90 minutos toca no máximo 3 minutos na bola, em média. E passa 87 minutos jogando sem bola. Ele [o Rony] foi muito importante para abrir os espaços para o segundo gol do Veiga. O importante não é só olhar para a bola, ele faz movimentos sem ela. E o treinador olha para um todo”, disse.

“Queríamos colocar velocidade em cima dos dois zagueiros adversários, empurrar a linha para trás para que o Veiga e Scarpa conseguissem jogar entre as linhas”, completou.

Além do lance do gol, o treinador destacou ainda a função do atacante em “correr para frente, para que os espaços no meio fossem abertos”, fazendo assim com que Dudu, Scarpa e Raphael Veiga pudessem jogar com liberdade no setor central.

Rony é o vice-artilheiro da temporada, mas não marca há quase 1 mês

Além do fato de realizar uma movimentação que agrada a Abel Ferreira, Rony tem a seu favor o fato dele ser um dos artilheiros da equipe na temporada. São 10 gols em 40 jogos, o que o faz ser o segundo maior goleador (empatado com Willian), atrás apenas de Raphael Veiga, que anotou 15.

Na atual edição da Copa Libertadores, ele lidera a lista palmeirense com seis tentos e, caso marque mais uma vez pelo clube na competição, igualará o mesmo número de gols de Alex (12) e se tornará o maior artilheiro do Palmeiras em edições na Libertadores.

O camisa 7, contudo, não vai às redes há quase um mês, já que a última vez ocorreu contra o América-MG, dia 6 de outubro.

Na atual temporada, Luiz Adriano tem problemas em campo e fora dele

Luiz Adriano em jogo do Palmeiras contra o Grêmio, durante partida válida pela vigésima nona rodada do Brasileirão 2021, na Arena do Grêmio.
Cesar Greco

Artilheiro do Palmeiras em 2020/2021, com 20 gols, sendo alguns deles em jogos importantes, como nas semifinais da Libertadores e Copa do Brasil, Luiz Adriano vive uma temporada abaixo do esperado em campo e com problemas fora dele.

Nos gramados, o camisa 10 contabiliza cinco bolas nas redes em 33 jogos e períodos longos sem marcar. No extracampo, Luiz acabou discutindo com um torcedor no aquecimento da partida contra o Red Bull Bragantino, não teve seu nome gritado pela Organizada e, diante do Sport, pediu silêncio aos torcedores ao marcar o gol de empate, algo que gerou revolta em parte da torcida e o fez ser advertido pela diretoria.

Correndo por fora, Abel tem a opção de Deyverson

Deyverson durante treino do Palmeiras na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Fora os dois jogadores, Abel Ferreira tem outra opção no elenco: Deyverson. Entretanto, após um recomeço no Verdão sendo escalado como titular com certa regularidade (seis jogos seguidos), o camisa 16 voltou a ser opção no banco de reservas e vem sendo utilizado nos segundos-tempo das partidas.

Em números, a fim de comparação com Luiz Adriano e Rony, Deyverson tem 3 gols em 27 jogos.