0
X
0

18/04/2021 - 20:00

Botafogo-SP x Palmeiras

O Palmeiras foi a Ribeirão Preto por compromisso contratual com a FPF e mandou a campo um time com oito pratas-da-casa para enfrentar o Botafogo.

O resultado de 0 a 0 foi o que menos importou. A se lamentar, a lesão de Kuscevic, a qual esperamos que não seja grave. A se observar, alguns maus desempenhos. E a se comemorar, a evolução clara de jogadores como Fabinho e Renan.

Primeiro tempo

6'
Palmeiras

Fabinho lançou para Wesley na área; com pouco ângulo, o camisa 11 tentou a finalização, mas a bola atravessou a frente do gol.

17'
Palmeiras

Vanderlan acionou Wesley, que tocou para a infiltração de Esteves; o camisa 6 bateu cruzado com força; Igor espalmou e Garcia pegou o rebote do lado direito; o cruzamento no segundo pau pegou Viña, que testou prensado e a bola saiu em escanteio

22'
Palmeiras

Garcia bateu escanteio da esquerda; Kuscevic subiu mas Victor Ramos salvou, prensando e colocando a escanteio. Na batida da direita; a bola sobrou no bico da área, Rafael Elias girou em cima do zagueiro e bateu rasteiro, para defesa firme de Igor.

32'
Palmeiras

Garcia cobrou falta sofrida por Fabinho; a batida foi rasteira e Igor pegou sem problemas.

34'
Botafogo-SP

Após escanteio da direita; Fabão consegue o cabeceio – Weverton havia saído para disputar com a mão direita mas a bola, que ia para o gol, acabou batendo em sua mão esquerda. Sem querer também vale.

40'
Palmeiras

Wesley recebeu na meia direita, percebeu o espaço e arriscou; a bola saiu à esquerda de Igor.

43'
Botafogo-SP

Emerson rolou para Luketa, que recebeu de frente e tentou a batida, mas pegou mal na bola.

47'

Luiz Flávio de Oliveira encerrou um primeiro tempo fácil de apitar.


Segundo tempo

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo.

8'
Botafogo-SP

Pará bateu falta da esquerda; a defesa vacilou e Victor Ramos escorou no canto alto direito; Weverton voou e espalmou de forma espetacular.

11'

Gabriel Silva entrou no lugar de Wesley, que felizmente saiu sem se lesionar.

11'
Botafogo-SP

Rodrigo Ferreira bateu falta de longe, com muita força, rasteira; Weverton foi no rodapé direito e colocou a escanteio.

15'
Palmeiras

Giovani bateu falta da direita fechadinho, tentando pegar o ângulo direito de Igor, mas a bola saiu raspando.

16'
Palmeiras

Viña recebeu em velocidade ótimo passe de Vanderlan e cruzou; Victor Ramos rebateu por baixo e Gabriel Silva teve a chance de amortecer a bola na marca do pênalti e enquadrar o corpo para bater, mas pegou muito mal na bola, mandando por cima.

20'

Kuscevic sentiu a coxa direita e pediu substituição. Abel mandou Gustavo Scarpa a campo. Viña voltou pra fazer a zaga esquerda,  Vanderlan foi pra direita e Renan foi pra dentro; Esteves veio pra ala esquerda.

Willian e Newton entraram em campo para as saídas de Giovani e Rafael Elias.

35'
Palmeiras

Gustavo Scarpa cruzou da esquerda; Pará afastou parcialmente e Gabriel Silva pegou a sobra para a finalização; a bola tinha o endereço, mas Vitor Bolt se atirou na bola e desviou a escanteio.

41'
Botafogo-SP

Depois de escanteio curto, John cruzou e Emerson conseguiu a testada na risca da pequena área, mas errou o alvo.

52'

Ninguém aguentava mais quando Luiz Flávio de Oliveira encerrou o jogo.



Ficha Técnica

Botafogo-SP

Igor
Rodrigo Ferreira
Victor Ramos
Fabão
Pará
Emerson
Victor Bolt
Renatinho
John
Richard
Vinicius Kiss
Neto Pessoa
Kaio Magno
Luketa
Bruno Santos
Argel Fucks
TÉCNICO


Fim de jogo

Abel já deixou claro que sua maior preocupação no estadual é não perder ninguém por lesão. Ao mesmo tempo, disse que o time disputa o campeonato para vencê-lo. As declarações são apenas aparentemente contraditórias – exatamente porque a fórmula é estúpida.

Perder pontos hoje não impediria o Palmeiras de pensar em se classificar e vencer o campeonato. Assim, administrou o elenco – e, de quebra, ensaiou um novo esquema, ainda inédito desde que assumiu o comando técnico do clube.

O Palmeiras com Abel já havia jogado em [4-2-3-1], [4-4-2], [4-3-3] e [3-5-2]; o [3-4-3] proposto em Ribeirão é mais uma possibilidade a ser implementada para tornar o time mais imprevisível e mais competitivo no decorrer da temporada.

Abel não abriu mão da formação nem quando Kuscevic pediu substituição. Nosso treinador promoveu um verdadeiro carrossel no time, com nada menos que cinco movimentações: Gustavo Scarpa entrou no lugar de Esteves, que foi para o lugar de Viña, que ocupou o lugar de Vanderlan, que deslocou Renan, que finalmente ocupou a vaga deixada pelo chileno.

E o melhor de tudo isso é que os jogadores compreendem a mudança e conseguem executar, sem dar nó no cérebro. Ter essa flexibilidade nos jogadores é fundamental num calendário tão absurdo quanto o desta temporada.

No final, alguns jogadores se destacaram de forma bastante positiva, sobretudo Renan e Fabinho. São meninos que já podem ser aproveitados como alternativas no time principal sem restrições. O que é bom por um lado – mas nem tanto.

Neste momento, o que mais preocupa são algumas omissões da diretoria. Somos roubados pelas arbitragens, reféns de uma minoria de torcedores desajustados e não conseguimos, mesmo com centenas de milhões de reais entrando nos cofres por premiações e com o melhor patrocínio da galáxia, ser competitivos no mercado para suprir as lacunas do elenco.

E não se pode continuar recorrendo à base para tudo, porque o elenco, que ano passado conseguiu um ótimo equilíbrio entre os dois perfis de jogadores, está se rejuvenescendo em excesso. A pandemia segue servindo de muleta e o elenco segue com sérias carências.

Abel está trabalhando tudo isso nas entrevistas. Será ouvido? Será atendido? Ou será punido? O tempo dirá. Às vezes é mais fácil descontar tudo isso nos associados e nas mídias palestrinas dissonantes. Mesmo assim, VAMOS PALMEIRAS!





  • Muito boa sua avaliação nas notas, Conrado. Alguns medalhões já abri mão de analisar, já tenho um conceito pronto sobre eles. Renan vai bem, Estevam é muito ansioso, era assim na base, mas no profissa precisa de mais raciocínio. Fabinho realmente pronto, Menino que se cuide, rsrs. Giovani lembra Robinho canhoto, precisa receber bolas mais trabalhadas, parece liso mesmo. Gabi Silva precisa assistir vídeos de Romário, aprender a mandar de bico, artilheiro vive de gols. Newton não está pronto, vai demorar a ficar em condições de fazer um gol. Cuidado com a molecada, Veron deveria ter feito estágio no Sub-20 por uma série de motivos, e estamos vendo o que a pressa está causando. Viva a base.

  • Não dá pra dizer que o Abel não está tentando. Contrataram ele pra utilizar a base mesclando com os jogadores mais experientes, e ele tem feito isso. O campeonato da FPF tem servido de laboratório e pra treinar o time, ele não está queimando ninguém nas entrevistas e como o Conrado disse, o Palestra é o time mais difícil de saber como vai jogar ou qual será a escalação. Pra mim, isso é bom. Eu vou apoiar e esperar o fim da temporada pra avaliar se deu certo ou errado. Cabe a diretoria contratar peças pros setores que todo mundo sabe que são os mais debilitados do time. Só espero que ele fique no Palestra, pq perder o Abel por causa das nossas neuroses de sempre seria a volta ao futebol de sempre, e eu não tenho saudade. Daqui a pouco vão pedir Renato Gaúcho, o que, convenhamos seria uma grande m…

  • Olhando na tabela do nosso grupo, Braga já tá disparando e o Ituano tá jogando bem, podemos ficar de fora do mata-mata

    • A única preocupação é com o rebaixamento – não porque estamos jogando para tal, muito pelo contrário. É pelo regulamento esdrúxulo, mesmo.