2
X
0

19/10/2017 - 20:00

Pré-Jogo

Na noite de hoje, a Sociedade Esportiva Palmeiras recebe a Ponte Preta, em partida válida pela 29ª rodada do Brasileirão. Depois de mais um tropeço do líder, as calculadoras pularam do fundo de nossas gavetas e o título voltou a ser uma possibilidade real, ainda que um tanto distante. Mas de nada adiantará se o Palmeiras não fizer sua parte esta noite no Municipal.

Palmeiras

DESFALQUES
Lesionado:
Guerra
“Reciclagem”: Roger Guedes

Pendurados: Fernando Prass, Bruno Henrique, Felipe Melo, Gabriel Furtado, Roger Guedes e Keno

Alberto Valentim já cravou: vai repetir o mesmo time que venceu o CAG no domingo, mesmo já podendo relacionar Mina e Jean. O desfalque que poderia mudar o panorama seria Guerra, que voltou de viagem para resolver problemas particulares mas acabou se lesionando no ombro no treino de terça-feira e ficará de fora por quatro semanas.

Desta forma, se Valentim realmente repetir o time do último jogo, o Palmeiras vai alinhar com Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Bruno Henrique e Tchê Tchê; Keno, Moisés e Dudu; Willian Bigode.

Ponte Preta

Eduardo Baptista reencontra o Verdão e tenta tirar seu time da zona de rebaixamento com seu 4-1-4-1. Os desfalques são Luan Peres e Fernando Bob, suspensos, e Emerson Sheik, com o chamado “desconforto muscular”. Na zaga, entra o mala do Rodrigo; no meio entra Elton e no ataque joga Claudinho.

A dúvida é na parte de dentro da linha ofensiva, onde Jadson e Naldo lutam por uma vaga. Assim, o time campineiro deve entrar em campo com Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Jeferson; Elton; Claudinho, Jean Patrick, Naldo (Jadson) e Danilo Barcelos; Lucca.

Lei do Ex

Aranha pode tentar aqueles gols de cabeça no final do jogo. Por aqui, Tchê Tchê e Keno entre os titulares, além de Antônio Carlos no banco, já jogaram no Moisés Lucarelli.

Retrospecto

Aproveite todas as funcionalidades do Almanaque do Verdazzo. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Ponte Preta
Ponte Preta
Pacaembu
Pacaembu
Leandro Bizzio Marinho
Leandro Bizzio Marinho
Campeonato Brasileiro
Campeonato Brasileiro

Parpite

A dez jogos do fim, a diferença pode cair para nove pontos, com um confronto direto pela frente. A velha bipolaridade está aflorada; o ano jogado no lixo da última sexta-feira já virou perspectiva de título. Que o Verdão não brinque mais com nossas esperanças e atropele a Ponte Preta no Pacaembu. Pra não zicar, desta vez não vai ter parpite, apenas fé em nossos jogadores e no novo ambiente criado com a ascensão de Alberto Valentim.

Hoje é dia de APOIAR do início ao fim. Não vaie, não xingue. Não faça o que os gambás estão loucos para que aconteça. Eles nos deram mais uma chance de crescermos no retrovisor e estão apavorados. Não podemos desperdiçar. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

PFCPFC

Pós-Jogo

Palmeiras 2x0 Ponte PretaCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Verdão fez a lição de casa e venceu a Ponte Preta no Pacaembu por 2 a 0, cortando a vantagem do rival para nove pontos e mantendo o campeonato aberto. Mesmo com a  classificação para a fase de grupos da Libertadores bem encaminhada, os nove jogos que restam no ano mantêm o interesse da torcida. Só precisamos que o rival continue tropeçando.

PRIMEIRO TEMPO

Alberto Valentim cumpriu o prometido e escalou pela segunda vez seguida o mesmo time – como referência, Keno começou do lado esquerdo e Dudu do lado direito, mas na verdade os dois, junto com Willian Bigode, se movimentavam e trocavam bastante de posição.

Aos seis minutos o Palmeiras deu o primeiro chute no gol, no cucabol: Moisés bateu o lateral da direita; Edu Dracena tirou a casquinha e Willian emendou de voleio, exigindo boa defesa de Aranha. Um minuto depois, Keno foi lançado em velocidade, invadiu a área em ótimas condições para abrir o placar, mas preferiu tocar para Willian e errou o passe, desperdiçando o lance.

A Ponte Preta, com dez minutos de jogo já tinha encaixado a marcação e o jogo do Palmeiras travou. Pior: com a última linha muito avançada, o Verdão permitiu ao adversário dois contra-ataques perigosíssimos: no primeiro, Naldo ficou cara a cara com Fernando Prass, que levou a melhor; no segundo, o bandeirinha quebrou nosso galho e deu impedimento inexistente de Claudinho – Prass defendeu a finalização novamente, para não deixar dúvidas.

Aos 16, Dudu cobrou rápido um lateral do lado esquerdo; Egídio cruzou e Moisés infiltrou na área e mergulhou de cabeça, exigindo ótima defesa de Aranha. Aos 22, mais uma chance: Dudu lançou Keno dentro da área, depois de um bate-rebate ele conseguiu rolar para Willian, que emendou por cima do gol. Pouco depois, Bruno Henrique enxergou Willian bem posicionado na esquerda e esticou; o camisa 29 cortou para dentro e bateu de curva, mas Aranha conseguiu a defesa sem maiores problemas.

O desenho do jogo era claro: o Palmeiras mantinha a posse da bola, rodava e tentava achar espaço; a Ponte saía rápido em contra-ataques pelos lados e alçava a bola para o miolo, por baixo, aproveitando a rapidez dos atacantes em cima principalmente de Juninho.

Foi recompensado o Verdão, por tomar mais a iniciativa: o lateral pela esquerda, aos 27 minutos, foi batido rápido; Willian enxergou Moisés fechando livre pelo meio e rolou;o camisa 10 bateu por baixo e Aranha fez uma defesa incrível; no rebote Keno ganhou de Rodrigo e, com muita frieza, rolou para o canto esquerdo, o único buraco que se ofereceu, e abriu o placar.

Aos 37, Willian sentiu uma fisgada na coxa e não teve condições de seguir no jogo – foi substituído por Borja. Depois disso o jogo foi interrompido mais duas vezes por lesões e o ritmo do jogo foi quebrado, ajudando os jogadores a descansar um pouco mais antes do intervalo.

SEGUNDO TEMPO

Com menos de um minuto, Egídio roubou a bola no campo de defesa e lançou para Keno, que só escorou para Borja dentro da área; com a bola pingando, o colombiano mandou na praça Charles Miller – quem quiser passar um pano pode dizer que caiu na canhota, a perna ruim. Pouco depois, após lateral pela direita, Keno rolou para Bruno Henrique que teve todas as condições, mas finalizou fraco e facilitou para Aranha.

O jogo seguiu em ritmo agradável, com a Ponte saindo um pouco mais para o jogo e dando mais espaços para o Verdão; os dois times, no entanto, tinham dificuldades em acertar o último passe e as poucas finalizações que passamos a acompanhar não levavam perigo aos goleiros.

O Verdão então aumentou a intensidade e voltou a ameaçar Aranha: aos 22, após escanteio da esquerda, Edu Dracena cabeceou na rede, por fora, assustando o goleiro da Ponte. Um minuto depois, Keno pegou um rebote após bola disputada entre Borja e Marllon e emendou de trivela, mandando à esquerda do gol.

A Ponte chegou de novo aos 26, numa triangulação entre Lucca, Naldo e Nino Paraíba, que envolveu nossa defesa pelo lado esquerdo; o lateral da Ponte chegou livre na área, mas tinha pouco ângulo e tentou bater pelo alto, encobrindo o travessão.

No lance seguinte, finalmente o que toda a torcida esperava: bola esticada para Keno, que escorou de cabeça para Borja;o colombiano partiu em velocidade, ganhou de Marllon na velocidade, chapelou Aranha e completou de cabeça para o gol vazio – a bola ainda bateu na trave antes de morrer no fundo das redes. De novo, aos 27 minutos.

A Ponte chegava devagar, sem forçar, e o Palmeiras só tentava fechar os espaços. Aos 35, Felipe Saraiva conseguiu a jogada pela direita e cruzou; Danilo Barcelos se atirou na bola e finalizou; a bola passou perto do gol de Fernando Prass, que estava inteiro no lance. Aos 37, Egídio lançou Dudu, que rabiscou e serviu Borja; o colombiano demorou para finalizar e acabou servindo Keno, que jogou pra dentro da pequena área buscando Moisés, mas a zaga afastou.

Aos 40, Arouca teve a chance de participar de mais uma partida, depois de nove meses, no lugar de Bruno Henrique. Pouco depois, Moisés deu lugar a Felipe Melo. Aos 43, novamente pelo lado esquerdo de nossa defesa, Lucca foi lançado em velocidade e conseguiu finalizar, novamente encobrindo o travessão de Prass. E já sem muitas razões para forçar,as duas equipes se contentaram com o placar e esperaram pelo apito final.

FIM DE JOGO

Fizemos a nossa parte. Faltam nove jogos, o time está razoavelmente bem encaixado – Alberto Valentim  vai conseguindo impor seu estilo pessoal e os jogadores estão assimilando. O clima parece leve e o resultado foi que a Ponte Preta não teve chances diante de nossa superioridade. Até Borja tirou o pé da lama.

A próxima rodada também nos parece favorável, nosso time está em evolução e o rival parece não saber como parar de patinar. Esqueçam os números: é hora de sonhar e continuar apoiando, uma partida de cada vez. Tem jogo ainda! VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Ponte Preta

Aranha
Nino Paraíba
Marllon
Rodrigo
Jeferson
Elton
Jadson
Claudinho
Renato Cajá
Jean Patrick
Felipe Saraiva
Naldo
Danilo Barcelos
Lucca
Eduardo Baptista
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Fernando Prass
Duas boas defesas e segurança nas bolas aéreas.
7
Mayke
Muito à vontade, parece pronto para assumir a posição definitivamente.
7
Edu Dracena
Jogou por ele e também por Juninho, que fez um péssimo início de jogo.
8.5
Juninho
Depois de várias falhas no primeiro tempo, estabilizou-se no segundo e deixou de comprometer.
5
Egídio
Partida tranquila, sem sobressaltos - o que, em se tratando de Egídio, é bem positivo.
6.5
Bruno Henrique
Defendeu, ocupou espaços e apoiou com competência.
7
Tchê Tchê
Vai voltando a elevar o nível de seu jogo, com um bom entrosamento com Bruno Henrique.
7
Arouca
Que bom vê-lo de volta. Boa sorte!
s/n
Moisés
Muito lúcido e aparentemente mais ágil. Mas perdeu um gol feito - sorte que Keno aproveitou.
7
Felipe Melo
Jogou pouco.
s/n
Keno
Um gol e alguns ótimos passespara finalizações. Vive grande fase.
8.5
Willian
PArticipou bastante do jogo, finalizando algumas vezes sem sucesso e sendo decisivo no lance do gol de Keno.
7
Borja
Com cerca de 60 minutos em campo, conseguiu mostrar um pouco mais de futebol e voltou às redes - fundamental para um atacante.
7
Dudu
Dominou as ações de ataque e deu tempo até de fazer uma gracinha.
7.5
Alberto Valentim
Alberto Valentim
Ainda é possível ver alguns buracos no sistema defensivo, sobretudo pelo lado esquerdo, mas há tempo para ajeitar. O ataque continua forte e já é o melhor do campeonato.
7.5





  • Boa tarde.

    O que está sendo indigesto é ver a galinhada podendo ser campeã com aqueles jogadores ridículos.

  • O time mostrou bom futebol, com muita vontade, aquela vontade que jogador tem quando chega técnico novo, querendo mostrar serviço.

    ATGO é muito fraco, teve algumas chances (principalmente em cima do Egídio) como um chute no primeiro tempo..

    Aliás Egídio tava se esforçando pra fzr merda, ainda errou uma saída de bola no segundo tempo, que foi salva pelo Juninho e tomou vários dribles..

    Eric chega a dar dó desse cara, só sabe correr, sempre que o Alberto assume dá uma chance pra esse coitado..

    3 a 0, estávamos mandando no jogo, pra que colocar TS, esse era o jogo pra dar uma chance pro Hyoran ou pro Veiga, deixar os caras tentar mostrar vontade pro “técnico novo”..

    Eu não sei o que aconteceu com a família do Guerra, mas essa não era hora pra pedir dispensa, essa era hora pra mostrar que deve jogar sempre.. Não sei o motivo, mas jogador as vezes fica de muito mimimi..

    Espero que Keno não tenha tido nada sério.

    Sobre o RG, digo e repito, jogador não pode ser afastado, ele é patrimônio do clube, jogador deve ser vendido ou emprestado, cada vez que afastam um jogador depreciam seu passe, não aprenderam com o FM e fizeram o mesmo com o RG que tem um potencial de retorno muito maior!
    Essas coisas tem que tratar internamente, sem vazamentos!

    Sobre o Valentin, ganhar do ATGO não serve pra curriculum de ninguém, ainda acho que ele deve mostrar seu conhecimento como técnico em um time menor, pra depois ser alçado a técnico do PALMEIRAS, o que não é pra qualquer um!

  • Espero que o Valentim siga. Não precisamos começar tudo de novo, mesmo porque não existe nenhum técnico atualmente no Brasil que tenha a capacidade de fazer uma revolução tática. Cada um na sua é o melhor caminho para o ano que vem e pra isso não precisamos pagar os tubos para um Mano Menezes da vida.
    Ah…não renovem com o Egídio, pelo amor de Deus!!! O cara é uma avenida! Chamem o Victor Luis de volta!

  • Bom o importante ontem era vencer , até para afastar logo o fantasma do Cuca , a Diretoria que se resolva logo quanto ao treinador para não perdermos o ano novamente…Quanto as notas , sei que cada um tem uma opinião , mas 6 pro Egidio ?!?! Ele errou tudo que tentou , deu passes bisonhos e perdeu todos as divididas que foi , inclusive algumas delas ocasionaram lances perigosos para o adversário …3 tá de bom tamanho…kkkkk

  • Ontem fui ao jogo com meu pai e dois irmãos. Já não sei a quantos jogos fui, mas foi o sétimo estado em que acompanho o meu Palmeiras: DF, MG, SC, SP, RJ, PE e GO!!! “Palmeiras vai jogar, eu vou!”

    Envolvemos o time da casa e fizemos o jogo parecer fácil. Um time encardido e que vai complicar a vida de muita gente que sonha alto!

    Quero deixar registrado aqui algo que provavelmente não lerão nas páginas de esportes: a desorganização criminosa do futebol brasileiro e o desprezo por quem paga e paga caro por ingressos!

    1- Cambistas fizeram o que quiseram: esgotaram os ingressos e, com ingressos de R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia), escancaradamente vendiam por R$ 100,00 na frente da PMGO!!!;

    2- Fecharam as portas do lado da nossa torcida, enquanto mais de 5 mil palmeirenses esperavam em uma fila quilométrica, num sol de 200º! Eu vi um senhorzinho e uma senhora sendo barrados por VAGABUNDOS funcionários do CAG. **a continuar**;

    3- Após sonharem que morreríamos com ingressos nas mãos, alguns guerreiros começaram a forçar os portões e a PM viu que, se não agisse rápido, a merda ia ser grande;

    4- Restou à nossa torcida(gente vinda de cidades pequenas e de Brasília pra ver o nosso amado Verdão) tentar entrar no portão da torcida da casa. Mas aí veio a exigência de que teríamos que tirar nossos mantos. Cheio de crianças, mulheres e idosos.. Uma vergonha completa;

    5- Ao “liberarem” as catracas, muita gente entrou com ingresso na mão e muita gente que não tinha ingresso ficou de fora. Hoje, soubemos que teve Palmeirense que voltou pra casa com ingresso na mão!

    UM DESRESPEITO SEM TAMANHO. UM CLUBE QUE ESTÁ CAINDO PELAS TABELAS (nem tão caindo assim, pq não consegue sair da lanterna) NÃO TER A MÍNIMA VISÃO DE UM JOGO QUE SERIA TRANQUILAMENTE PARA 30, 40MIL PESSOAS NO SERRA DOURADA, LEVAR PARA AQUELE CAMPO DE PELADA MOSTROU O PORQUÊ MERECEM VOLTAR PRA SÉRIE B E FICAR LÁ POR UM BOM TEMPO.

    **Quando vi a cena dos 2 tiozinhos querendo ver o Palmeiras, e os funcionários do clube dizendo que não entrariam de JEITO NENHUM, não tive outra reação a não ser gritar de onde eu estava que aquilo que faziam era uma várzea e um desrespeito!!! Os funcionários riam da minha cara até eu lembrá-los que seguiriam para a segundona, de onde nunca deviam ter saído e mostrando o Patch de Campeão Brasileiro, lembrando também com quem eles estavam lidando e que nunca chegariam a 1% dos sucessos do MAIOR CAMPEÃO NACIONAL!!! O tiozinho e sua esposa, saíram chateados e cabisbaixos após “darem com a cara no portão”, mas antes de irem se dirigindo à saída, a senhorinha olhou pra mim e fez um “jóia”. Aquilo, pra mim, foi especial. Tão especial quanto nossa vitória! Mas não posso deixar de registrar que aquela cena meio que estragou o nosso domingo de viagem com 3 pontos na bagagem. Foi uma cena lastimável!**

    Tanta gente humilde que gastou até o que não tinha ficou de fora. E a IMPRENSA LIXO, prefere mostrar um bêbado que entrou com um porco no estádio. O futebol agoniza. #legadodacopadascopas

    #RUMOAODECA

    • Saulo, seu relato é um absurdo, porém não é surpresa nem novidade para quem acompanha ou já acompanhou o Palmeiras pelo interior do Brasil e cidades de menores expressões no futebol. O torcedor ainda é tratado como bandido e lixo pela segurança e responsáveis, não tem conforto e qualquer direito como consumidor respeitado dentro ou nos arredores das praças esportivas, e pra piorar, tem quem ache isso a coisa mais normal do mundo. Falta muito em civilidade para sermos um país decente. Mas falta muito mais a conscientização do torcedor/consumidor pelos seus direitos. Não vamos muito longe, pois o próprio Avanti não consegue organizar uma fila preferencial para seus sócios para retirada de ingressos no Pacaembu, e o atendimento telefônico praticamente não existe, pois ligar e ter que esperar 40, 50 minutos para ser atendido é uma falta de respeito com o seu consumidor. Abraço!

    • Pefeito, cara. Até penso que vale um post-denúncia do Conrado. Enquanto esse tipo de coisa ficar só em fóruns e box de comentários, nada vai acontecer.

      • Esse post-denúncia cairia muito bem. Viajei de Brasília para ver o jogo (com ingresso na mão) e não consegui acessar o estádio. Várias famílias também vieram de longe, na única oportunidade de ver seu time de coração, e também não conseguiram entrar no estádio mesmo possuindo ingressos comprados com antecedência.

    • Me desculpe mas sobre o seu comentario só posso te dizer uma coisa:

      Vou copiar e colar a torta e a direita….Te identificando claro
      Parabens pelo comentario.

      Esse odio e indignação é tão real quanto a incompetencia dos nossos dirigentes, digo nossos* me referindo ao futebol brasileiro.

      Que falta de respeito.
      Estatuto do torcedor para aquele casal de idoso que voce citou…..está aonde?

      Deviam processar os responsaveis !!!
      Por que o jogo foi para esse estadio e não para o Serra Dourada ?

      • Fique à vontade, irmão. A quem interessar, tem matéria no GE sobre a palhaçada que foi aquilo ontem em Goiânia!

        Meu vacilo foi não ter filmado… Minha indignação, junto ao cérebro cozinhando, só consegui botar pra quebrar em cima dos palhaços despreparadíssimos que trabalham para o CAG!!!

    • Nessas horas, onde está o tal STJD/SCCP nessa hora? Ah, mas se fosse no Allianz, com certeza já estaria interditado até o final do ano.

    • E isso mesmo, Saulo. Não vamos ver, na imprensa, os fatos relatados da maneira que você fez, mas veremos que a torcida do Palmeiras mais uma vez arrumou confusão fora do estádio e não estranharei se formos mais uma vez condenados pelo STJD, enquanto nada vai acontecer ao CAG.
      Parabéns pela atitude.

      • Ainda me lembrei de outro lance interessante: logo ao entrarmos um barbudo sem camisa, tentou escapar da parte da torcida deles e viria em nossa direção (minha, dos meus irmãos, meu pai e alguns senhores que conseguiram entrar naquela loucura). Tomou um jato de spray de pimenta do policial que agiu de forma cirúrgica, brecando ele e outros que vinham atrás! O cara tava tão louco que começou a falar um bando de besteiras do tipo “não tem mundial”, “voltem pro seu chiqueiro”…. Outra vez, acariciei o Patch de campeão brasileiro 2016 e falei: NUNCA SERÃO!!! O PM, que com ctz é Goiás ou Vila Nova, olhou pra mim rindo e concordando. Aí ficou falando um monte de besteiras do tipo “na saída eu te encontro”.

        Minutos antes do apito final veio o anúncio (outra vez corretíssima a decisão do comando da PM): “Prezados torcedores, a determinação da PM/GO é de que os torcedores do PALMEIRAS saiam primeiro.” Provavelmente quem assistiu de casa não entendeu, mas foi repetida 2x essa informação e foram como gols para nós, tamanha a vibração.

        PS: após cantarmos o clássico “ão ão ão, segunda divisão”, a meia dúzia que tinha lá fez um coro de “au au au cadê o mundial” e foram engolidos pelo “au au au não ganha nem estadual” hehe O único momento hilário numa tarde tensa!

    • Simplesmente um absurdo, o futebol definha no país porque os maiores interessados no futebol insistem em desmerecer o torcedor, o único que pode salvar e nos levar a um patamar europeu.

      • O futebol definha no maior campeão mundial, que chegou a esse patamar única e exclusivamente por conta do talento dos atletas. Um país onde vááários estão presos e o presidente da maior Instituição não pode ir nem ao Paraguai comprar muambas que será enjaulado. E assistimos isso tudo de forma passiva e até omissa!

        Enquanto contamos cadáveres e escoriações, eles contam euros. VERGONHA!!!!

  • Realmente foi uma vitória que nos deixou mais animados, resta saber qual a definição sobre o treinador para 2018, na minha opinião qualquer um será um risco, e neste caso já temos o Valentim que pode ser um risco menor.

  • Na arrancada para o deca em 3 atos, postada há uns 45 dias, a projeção é que teríamos hoje 52 pontos e a gambazada 63. Diferença de 11 pontos, a mesma de agora. O empate previsto contra o Flu veio contra o Bahia, a derrota pros sardinhas precisa ser compensada contra um Grêmio que vai jogar conosco 3 dias antes do jogo no Equador. Fora que a queda do gambá é mais acentuada do que se previa. Eu não joguei a toalha.

    • Tretas e indgnação a parte, mas eu acho q o Felipe cairia bem no time para ajudar naquele lado esquerdo que é uma mãe para os adversários. Depois usamos ele como moeda de troca no fim da temporada.
      Se arrumar a marcação pelo lado esquerdo dá para buscar sim.

  • – legal ver o Moisés sempre metendo uns passes de 3 dedos; raro hoje em dia… lembrou um pouco aquele jogador muito útil de 2016
    – Prass deixou a má fase pra traz – até rimou!
    – keno só faltou fazer o dele e seria nota 10
    – toque de bola bonito quase o jogo todo!

  • Tem uns cornetas que são osso hein…

    O Atlético-GO tá em último, mas nesse segundo turno, vem fazendo um campeonato bem disputado e no momento, é o 5° colocado do returno.

    Temos que dar mais chances para o Keno e William juntos. Chega de Deyverson! Esse é ruim mesmo.

    E que siga o valentin! Vamos dar uma chance pro cara. Chega de treinadores com “vícios”, empresários etc.

    • Verdade, o que realmente espero que o Valentim faça é colocar para jogar quem esta em melhores condições. Se o Dracena não estiver bem que jogue o Luan, se ele não for bem que entre alguém da base. O que não pode é ficar dando murro em ponta de faca igual o Cuca fazia com o Deyverson.

    • “E que siga o valentin! Vamos dar uma chance pro cara. Chega de treinadores com “vícios”, empresários etc.”

  • Como é bom ver o time tentando (e conseguindo) construir jogadas, sair com a bola no chão. Valentim foi bem na escalação, Keno destruiu o jogo! Com certeza a melhor partida dele com a camisa do Verdão! Acho que ao invés do Erik, podia ter entrado com o Hyoran ou o Guerra… pra ficarmos mais com a bola no pé, já que o adversário não mostrava potencial pra nos agredir. A marcação por zona também poupou o time e podemos jogar em bom nível o jogo todo (lembrando sempre da fragilidade do adversário).
    Dudu e Tche-Tche achei muito abaixo. Aliás, o Dudu ta precisando de um presta atenção pra acordar pra vida.
    Espero que o Valentim consiga bons resultados e se fortaleça dentro do Palmeiras. Acredito que seria bacana a diretoria investir nele com cursos e estágios pra prepará-lo pra assumir o time no futuro. Assim como estamos melhorando nossa base, o investimento no comando técnico seria uma boa sacada diante dessa crise no cenário de treinadores no Brasil.

    • Molto bene Alex Fecchio, hai fatto una analise perfetta della partita, speriamo che Valentim resti allenatore de Palmeiras, forza periquito verdebianco,saluti.

    • Dá pra ver que viu bem o jogo!!! Guerra nem escalado estava, foi liberado para assuntos particulares com a família.

  • Não quero ser chato ou muito corneteiro,, mas ganhar do AG é barbada, da até cãimbra nos olhos de ver esse time joga, tamanha a falta de interesse

  • Demos muito mole, os Gambás irão perder esse título e tinha tudo para ser para nós.

    Valentim fez o básico e deu certo, deixou os caras jogarem com o talento que tem, sem inventar e deu certo. A tendência é melhorar com esse time jogando sem compromisso.

  • Sinceramente? Esse elenco é muito bom. Valentim vai ficar até o fim do ano, ele tem uma chance de ouro de entrar pra história do futebol brasileiro ao ser campeão pelo Palmeiras tirando um título ganho dos gambás. Sinceramente? Ainda dá. Só precisamos fazer a nossa parte e não perder pontos bobos. Ainda dá.

  • do atl. goianiense até sem técnico dava pra ganhar, não dá pra ter muita esperança depois desse jogo. próximo jogo sim, a encardida ponte preta vai dar trabalho. aaaah se tivessemos ganhados alguns pontinhos lá atrás, certeza que já estariamos bem na cola dos gambás ou já teríamos passado. agora nem adianta mais, o jeito é se contentar com o G-4 ou vice.

  • Excelente resultado para consolidar nossa vaga direta pra Libertadores do ano que vem. Agora, o Palmeiras gosta de fazer o torcedor sofrer: 11 pontos atrás da gambazada, vamos continuar nos iludindo com esse título até a última rodada! hahaha

  • A melhor coisa dessa rodada: garantimos 6 pontos contra um adversário que os gambás fizeram só 3… e eles fizeram 3 em um adversário que fizemos 4… quando vê… hehe DALEPORCO!!

    • Você não viu que o Gabriel Jesus e Neymar também fizeram isso pela seleção?
      É uma referência à “pose de quebrada” de um humorista palmeirense, chamado Thiago Ventura…

  • Alguém tem que falar pro Dudu que quando ele corre e joga em velocidade é um jogador acima da média. Quando resolve pensar o jogo não passa de um jogador comum.

    A substituição de Moisés por Tiago Santos quando o jogo estava totalmente dominado pelo Palmeiras foi arriscada demais. Tiago não faz a do Moisés nem aqui nem na China. Cuidado Valentin, não abuse da sorte.

    Ressuscitar Erick foi algo surpreendente. Suas limitações técnicas são visíveis. Talvez por não ter outro para a mesma função justifique tal atitude. Somente por isso.

    Acompanho os jogos do Palmeiras efusivamente. Em todos os que vi, Hioran foi o que menos comprometeu quando entrou, jogando um futebol que justificasse a sua escalação. Não entendo o seu pouco aproveitamento.

    Parabéns a Valentin, pois o futebol de hoje foi muito diferente do de quarta-feira.

    Tchau Roger Guedes.

    Nota 6 pro Egídio é excesso de bondade. Levou dribles acachapantes, em dois deles o perigo de levarmos o gol foi muito forte, passou bolas erradas como sempre e não cruzou um que prestasse. Pra mim, o pior do time, nota 2, e a compra de sua passagem para fora do Palmeiras. Não dá, infelizmente.

  • Nada demais nesse jogo… Jogamos tranquilos e sem fazer força. Não dá pra tirar muitas conclusões devido o fraco nível adversário, aguardemos os próximos jogos contra times mais fortes.

    William e Keno os melhores sem dúvidas… Moisés e Dudu, apesar dos gols, não jogaram bem mais uma vez.
    Acho que deveríamos usar os jogos restantes pra que alguns jogadores possam provar se merecem ou não continuar no elenco do ano que vem… Borja, Bruno Henrique, Hyoran e Veiga são os principais nomes que precisam de sequência de jogos pra mostrarem seu valor!

    • Nós facilitamos o jogo, jogando a pressão para o lado de lá com os gols e bom toque de bola. É o tipo de jogo que, se vira o primeiro tempo sem gols, seria ooooutro jogo! O time deles é ruim? Sim, mas veja o retrospecto deles no segundo turno.

    • “Avisa isso lá para o time estatal, pq ganhar do “barbada”, “em casa” pra eles não foi bem isso aí não…’

  • Jogamos com simplicidade e aplicação, temos elenco (nem lembrava do Eric) pra isso. É isso que eu espero: ir rodando os caras, quando o resultado já nos permite. Ou ainda, escalar um time para cada adversário. Se o prantos ganhar amanhã, que é 99% provável, e o gaymio ganhar na quarta, igual ganhou hoje, sei não…acho que o campeonato não será dos gambás…

  • Enquanto isso… Os gambás levando gol á la G. Jesus contra o Chile. Quem riu do nosso empate no meio da semana, agora volta da Bahia com a roela ardendo.

  • Cuca não tinha seus protegidos não, era coisa dos “corneta e conspiradores”. Só mais um dos 200 motivos pra ter sido demitido. BOA KENO! BOA CLARK KENT!

  • Embora eu seja favorável a substituição do Valentim, sou obrigado a admitir que a participação dele foi excepcional hoje. A entrada de Keno, o afastamento de Deyverson e de Jean foram excelentes. Eu achei o máximo ele colocar o Erik no jogo. É verdade que nao funcionou, mas é admirável que ele tivesse visto com tanta clareza que o Erik devia entrar para o contra ataque e mais, pelo jogo ser em Goias. Valentim foi a maior expressão do jogo…ficou facil.. graças a ele. Muito bom, mesmo!!!

    • Sem contar que ele viu aquilo que todo mundo ve nos últimos jogos, mas o Cuca insistia em não mexer; o Moisés cansa na metade do 2º tempo.

    • Acho que foi legal colocar o Erik no Keno porque outro técnico talvez já colocasse T. Santos.

      Valentim foi coerente e corajoso.

  • Jogadores correndo em bloco e se apresentando o tempo todo.

    Fim de jogo controlando um adversário chato, sem correr riscos.

    Acho que já são respostas relevantes para a saída de Cuca.

  • O significado desta vitória: nada de pânico até quinta-feira.
    Os próximos jogos serão muito interessantes: Ponte Preta que é um time melhorzinho do que o CAG e o Grêmio.
    Partida excepcional do Keno. Não gostei da entrada do Thiago Santos e da tirada de pé depois do terceiro gol.

  • Caiu na área do Palmeiras é pênalti. Qualquer lance duvidoso que aparece a arbitragem não pensa duas vezes antes de soprar o apito contra nós.
    Esse lance a favor do CAG, não foi pênalti nem aqui, nem na China.

  • Só de ver o time tentando sair com a bola no chão desde o campo defensivo e priorizando as tabelas ao invés de lançamentos para ‘casquinhas’ já me alivia.

  • 2009 feelings quando o Palmeiras coloca o interino para fazer o time jogar um arroz-com-feijão e joga bem e quando um time faz gol no Florminense, que tá brigando pra não cair, e o juizão anula inexplicavelmente.

  • Para manter o adversário distante da nossa área, entraria com Guerra. Quando cansar, trocaria para Veiga ou Hyoram.

  • Albertão,

    Honre seu nome, não seja Alberto Volantin. Não entupa a cabeça de área de volantes, não abra mão do toque de bola, não ceda à pressão por Felipe Melo, um personalista que se coloca acima de tudo e de todos.

    Coloque nosso venezuelano em campo, ele e sua metralhadora cheia de dentes vêm fazendo uma falta danada… Cogite a possibilidade de caras que dão dinâmica de jogo como Hyoran, Veiga e Keno entrarem de cara ou no decorrer do jogo. O Erik treinou bem e tem intimidade com os gramados de Goiás? Super legal, mas deixa ali sentadinho. Se sair gol nosso, ele lidera os pescotapas e tá tudo certo.

    Entre sem centroavante, ou se achar melhor entre logo com 3. Desde que tenhamos quem dê a maldita bola para eles empurrarem pra dentro. Deixe Nossa Sra. e todos os santos em paz, eles estão ocupados demais com furacões, tiroteios e orações bambis. Ah, comemore os gols e a vitória – se eles vierem. Mete o dedo na cara o e grite para ninguém duvidar: o Palmeiras é gigante!

    No meio do desastre que tem sido 2017, que bom que um cara profissional e Palmeiras como você está de volta. Vovó já dizia que a ocasião faz o ladrão, e foi assim que ela conquistou vovô num bailinho na ensolarada e romântica Sicília. Agora ao trabalho: ao contrário de outros tempos, quando essas linhas terminariam suplicando pela permanência na série A, temos uma vaga na Liberta para conquistar.

  • Não querendo, mas já sendo chato, o escudo do adversário está errado, o correto é A.C.G. e não CAG. Do mais jogo pra 3 pontos e ponto.

  • EU meteria o louco no 4-4-2 classico com …Fernando Prass; Mayke, Luan, Edu Dracena e Egídio; F. Melo, Bruno Henrique, Guerra, Moises, Dudu e Borja.

  • Hoje será que teremos Deyverson, Tiago Santos e Jean? Todos queridinhos do Cuca?
    Vamos ver quanto valente é o Valentin.

  • Começo do trabalho do Valentim, vai ter que honrar o nome e ser Valentim comandando o time.
    Nada de time administrando resultado, tem que jogar pra ganhar.

  • Sucesso ao Valentim! A torcida por ele será redobrada, tendo em vista a burrada que pode ser feita com a contratação de Mano Gambanezes.
    CAG 0x2 Palmeiras / Moisés e Borja

    • Sucesso ao Valentim! A torcida por ele será redobrada, tendo em vista a burrada que pode ser feita com a contratação DE QUALQUER OUTRO NESSE MOMENTO

      • Nesse momento seria burrada msm. Mas depois do BR, Abel Braga poderia ser uma boa, porém a preferência é que Valentim faça um bom trabalho e continue a frente do comando técnico nessa era das vacas gordas. Mano Menezes, Jamais!