Marcos Rocha lamenta por ficar fora da final, mas demonstra apoio a Mayke e Gabriel Menino

Marcos Rocha do Palmeiras em disputa com Diego Costa do Atlético-MG, durante partida válida pela trigésima quinta rodada do Brasileirão 2021, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Na semifinal, Marcos Rocha levou o terceiro o cartão amarelo e deve ser substituído por Mayke na decisão

Com a equipe reserva, o Palmeiras foi a campo para enfrentar o Atlético-MG, líder do Campeonato Brasileiro, e empatou o duelo em 2 a 2. Esse foi o último compromisso do Verdão antes da final da Libertadores, que acontecerá no próximo sábado diante do Flamengo, em Montevidéu.

Ao final da partida contra o Galo, o lateral-direito Marcos Rocha, que não poderá atuar na final por estar suspenso, falou sobre o sentimento de ser desfalque na decisão.

“Com certeza eu vou sofrer mais. Queria muito jogar essa partida, ajudar os meus companheiros. Infelizmente acabei levando o terceiro cartão amarelo, mas fiz minha parte ajudando a equipe chegar à final”, disse.

“Vou estar na torcida, sofrendo. É a segunda vez que fico fora de uma final, aconteceu isso em 2013 [quando jogava pelo Atlético-MG]. Espero que o roteiro de 2013 possa se repetir pra mim, com a nossa vitória e mais um título”, acrescentou.

Marcos Rocha demonstra apoio a Mayke e Gabriel Menino

Sem Rocha, Abel Ferreira deve colocar em campo em Montevidéu o lateral Mayke, que foi preservado no jogo desta terça-feira. O camisa 12 parece ter ganhado a posição de Gabriel Menino, que contra o Galo, jogou de volante.

“Temos muita confiança no Mayke e também no Gabriel Menino, que pode jogar de lateral-direito. A gente confia em todo o grupo. O Abel montou a estratégia de rodar o time nos últimos quatro jogos, para que todos fiquem preparados e aptos para atuarem no sábado”, finalizou Marcos Rocha.

O Palmeiras faz o último treino em São Paulo na manhã desta quarta-feira e, logo em seguida, embarcará para Montevidéu.