E agora, José?

Cuca errou na escalação para o jogo de ontem contra o Cruzeiro, no Allianz Parque. Ao escalar Edu Dracena e Zé Roberto juntos, deixou o lado esquerdo muito lento. E isso já era pedra cantada, conforme se pode ler no pré-jogo. Mas há algumas razões que podem tê-lo induzido a cometer esse erro.

Jean não tinha condições físicas. Sem poder contar com Arouca, Felipe Melo e Bruno Henrique, única alternativa para a volância, ao lado de Tchê Tchê, era Gabriel Furtado. O menino, de 17 anos, foi muito bem no jogo-treino contra o São Caetano e no primeiro tempo em Campinas, mas talvez Cuca não tenha sentido confiança para lançá-lo num jogo de tamanha envergadura. Thiago Santos foi para o jogo com sabe-se lá quanto % de sua condição física e o primeiro e terceiro gols do Cruzeiro saíram em jogadas de velocidade aproveitando um enorme vazio no meio-campo.

Cuca pode ter imaginado que Robinho e Thiago Neves não representavam ameaças velozes para o lado esquerdo que ele montou, ainda mais com a proteção por seu homem de confiança. De fato, em tese, não eram. Mas na hora de fazer a cobertura no lance do primeiro gol, Zé Roberto não conseguiu acompanhar a linha de Diogo Barbosa pelo meio e o cruzamento por baixo encontrou Thiago Neves livre. E não foi a primeira vez nesta temporada que levamos um gol em cima de sua falta de explosão.

José Roberto da Silva Júnior tem um lugar cativo na galeria de ídolos do Palmeiras. Sua presença foi fundamental na retomada da grandeza do clube a partir de 2015, desde sua histórica preleção antes do primeiro jogo da temporada. Com liderança e excelência técnica, foi o símbolo do primeiro título de uma nova era do Palmeiras. No Brasileirão de 2016, protagonizou um lance histórico, contra o próprio Cruzeiro, em Araraquara, que também foi um dos símbolos da conquista. Por tudo isso, merece todo o respeito na reta final de sua carreira. Cuca precisa usá-lo em ocasiões específicas, em partidas que sua experiência no meio-campo seja bem-vinda. Se insistir em usá-lo como lateral, pode acabar esmaecendo o brilho de sua passagem pelo Palmeiras.

Na direita, mais problemas

Fabiano foi substituído aos 31 minutos logo após o terceiro gol do Cruzeiro, após levar um facão de Alisson. A jogada foi em velocidade e é muito difícil de marcar quando sai bem encaixada. Já no primeiro gol, nenhuma responsabilidade; ele estava na área ofensiva buscando o cabeceio num escanteio e havia cobertura. A vaia de grau 8 na escala Wesley que recaiu sobre ele provavelmente foi efeito da frustração coletiva de ver o time tomar de 3 com meia hora de jogo – mas ele não estava bem de qualquer forma.

Circunstâncias

Se parece definitivo que não podemos mais usar Zé Roberto na esquerda, a alternativa imediata a ele é Egídio. Com mais de dois anos de clube, o camisa 6 jamais passou segurança enquanto defensor; ontem, diante da postura avassaladora do Palmeiras no ataque no segundo tempo, saiu-se bem. Mas sabemos que ele não é uma alternativa confiável.

Para o Brasileiro e a Libertadores, Juninho surge como opção para fazer a lateral esquerda, mas é uma solução do tipo “cobertor curto” – seu desempenho no apoio é deficiente. Para a Copa do Brasil, Michel Bastos poderia ser a solução, embora não tenha apreço em atuar na posição em que surgiu para o futebol. Ontem, Michel estava fora de combate.

Já na direita, sem poder contar com Mayke e Jean, só foi possível usar Tchê Tchê ontem porque o time abriu mão de um volante diante da necessidade de atacar – e mesmo assim, arriscando ficar sem volantes porque Thiago Santos estava amarelado.

Em resumo: no início do ano, julgou-se que os laterais que encerraram o ano passado seriam suficientes para os desafios de 2017: Jean, Fabiano, Zé Roberto e Egídio – com Tchê Tchê e Michel Bastos fazendo as terceiras opções. Hoje, concluímos que a avaliação foi equivocada.

Mattos já se mexeu, trazendo Mayke e Juninho, que também não são soluções completas, mas é com eles que vamos até o fim do ano, sem poder usá-los na Copa do Brasil. De qualquer forma, diante de tantas circunstâncias negativas, não deixa de ser notável o remédio que Cuca conseguiu administrar ontem ao time para chegar ao empate, mexendo em quase todas as posições com apenas três substituições.

Vazamento

Não deixa de ser notável também o fato de que Cuca foi surpreendido pela postura tática do Cruzeiro. Outro jogo em que ele teve dificuldades no primeiro tempo foi contra o SPFC, no Morumbi. Em ambos, um ponto em comum: a escalação vazou bem antes do jogo começar. Ontem, por volta de 17h, a imprensa já tinha a informação – e provavelmente Mano Menezes também, assim como Rogério Ceni algumas semanas atrás.

Maurício Galiotte
César Greco / Ag.Palmeiras

Cuca até brincou coma situação depois do clássico, sugerindo que o SPFC poderia ter algum espião nos prédios que ficam a mais de 300m da Academia de Futebol. Na verdade, era um recado claro à direção, alertando que esses vazamentos estão atrapalhando o time. Deu certo; o ambiente voltou a ficar relativamente blindado e, com a escalação protegida, o time conseguiu envolver os adversários nos últimos jogos. Ontem, no entanto, essa proteção falhou. Alguém deu com a língua nos dentes e tomamos um baile no primeiro tempo que poderia ter sido fatal.

Enquanto pessoas alheias ao futebol tiverem acesso a informações cujo segredo é fundamental para um bom desempenho em campo, todo o esforço dos jogadores e comissão técnica acabam ficando em segundo plano. A confidencialidade da escalação e o fim dos vazamentos, que já foi tema de uma cobrança formal do grupo Fanfulla (não respondida pelo presidente), seguem sendo uma realidade distante da Academia de Futebol.

  • Renan Furlan

    A escalação nunca deixou de ser vazada esse ano, todo jogo saiu! O alex muller que agora parou um pouco, mas sempre tem alguem que solta. Mas também não acho que isso seja fundamental para o resultado final, até pq a escalação é oficial 1h antes do embate começar! Tempo suficiente para qualquer treinador conversar com seu time

  • Fernando Henrique Ribeiro

    Também não sei se a questão da escalação foi o fator fundamental. Todo mundo é profissional e sabe o que tem do outro lado, as característica, como jogam e etc. No nível profissional, é este tipo de leitura que se necessita para ter resultado. Você não pode esperar sair a escalação do adversário pra saber o que fazer. Com certeza já fazem antes. Cruzeiro foi efetivo nas finalizações que teve e se aproveitou de descuidos nossos, que poderiam ter sido fatais (muito embora ainda estejamos em desvantagem para a segunda perna do confronto). Tem os méritos de ter aproveitado esse vacilo.

  • Ralf Olbertz

    Eu não vi esse problema todo com o ZR, ele, RGuedes e TTche foram os únicos que voltaram, 3 contra 5, o resto do time caminhava em campo..

    O erro foi de posicionamento, LD não tem que ficar na área, colocou ele lá pq os 3 atacantes eram baixos, aí deixa o RG sem nenhum cacoete pra marcação correr atrás. Se o TS não tinha condições físicas de ir e voltar, não deveria ter ido pro ataque!
    O ZR tava no meio de 3 atacantes, se ele fecha no TNeves, o cara passa pra um dos dois na entrada da área.. E iam cair de pau no cara do mesmo jeito, achou que ficando no meio do caminho poderia interceptar o passe se fosse pro TN e voltar se fosse pra trás.. Não deu, culpa de quem não acompanhou o ataque adversário, não dele!

    Eu particularmente acho que a solução seria TTChe na direita, pois não vem jogando bem no meio mesmo, e o ZR de volante, com o MBastos na esquerda. Fez uma partida na LE e foi relativamente bem.

    Não gosta da LE? Azar o seu, precisamos de vc e vai ficar aí.. pode até revezar com o ZR durante o jogo..

    Sobre os vazamentos, esses não passam de mais um indício de que o Palmeiras vem dando passos pra trás.. passos assustadores..

    • Eu acho que o caso Tche Tche é o seguinte, o cara jogou tão bem ano passado que o Cuca vai fazer de tudo pra ele voltar a ter o mesmo desempenho de 2016, fazer pegar no tranco mesmo. É diferente de um Jean, por exemplo, que é nota 6(no máximo) em qualquer posição e pode ser “manipulado” sem prejuízo a longo prazo.

      • Ralf Olbertz

        Entendo.. como ele fez com o Prass.. sofremos por três jogos até ele recuperar os bons jogos..

        Mas o problema é que precisamos mesmo de um LD e o TTChe tem ido bem na LD.. e o ZR vai bem de volante.

  • Guilherme Aguilar

    Mesmo para os odiadores do Nobre, não tem como negar, nesse ponto o Galliote tem pecado muito! Até mesmo com as contratações. Por exemplo o caso do Diego Souza, que espero que não dê certo, se fosse na era Nobre a gente ficaria sabendo que o Palmeiras foi atrás com a notícia de contratação e data pra se apresentar. Agora tudo vaza antes, foi assim tbm com o menino do florminenc.

  • André Santiago

    Basta olhar a foto do primeiro gol e verá que a culpa ñ foi do Zé Roberto. O erro está no sistema defensivo, transição porca! As últimas vitórias enganam quem pensa em evolução, esse time é uma bagunça há varios jogos, tanto no ataque (que parece ser Guerra simplesmente), tanto na defesa. Há quem diga que o treinador mudou o jogo ontem, algo wue discordo. O time apenas foi pro abafa e deu certo, como com Eduardo, um time com esse elenco ñ pode sofrer desse jeito. Cuca está obcecado com o futebol reativo do ano passado que parece estar longe de encaixar. Tudo bem que ñ há tempo, mas é mais rápido fazer o time jogar em função do Borja ou transformá-lo em 9 móvel? Algo que ele nunca fez na carreira. Já pensaram em Fred e Dourado jogando de 9 móvel como Borja joga no Palmeiras? Pois é! Se os laterais ñ estão agradando, mete uma escalação com 3 zagueiros e alas para o protegerem, pra isso serve o técnico, montar modelos alternativos de acordo com o elenco. Se mostrou eficiente contra os bambjs até o gol deles (Depois do gol Cuca voltou ao esquema normal), só ñ deu certo no ataque, muito por ausência do Borja nesse esquema, que seria vital. O torcedor tem culpa também, o time ñ pode querer controlar a bola e tocar mais como nesse jogo, que é visto como falta de raça (HAJA PACIÊNCIA!).

    RESUMINDO: Entendo a proteção com Cuca, ñ é por menos, mas ele tá sendo teimoso e isso pode nos custar a temporada. O trabalho dele até aqui, mesmo considerando a falta de tempo, é questionável e temos que enxergar a realidade!

  • Everson Freitas Alves

    Analisando friamente a situação, não acredito em nenhuma relação nesse jogo entre o vazamento da escalação e a postura do Cruzeiro. Eles jogaram da forma que deveriam jogar independentemente do time do Palmeiras que entraria em campo. As falhas foram nossas. Cobertura errada em cobrança de escanteio nosso, time afobado, querendo sair jogando de qualquer jeito. De resto, foi mérito deles que acertaram 3 lances e fizeram 3 gols. Quando o Palmeiras fez o primeiro gol, o placar de finalizações estava em 15 a 3 pra nós.

    • Messias ☝🐷

      Creio que não, eles viriam com o Abila de CA, mas quano descobriram da linha defensiva pesada colocaram o Sobis

  • Ferracini

    Eu vejo bom potencial no Mayke, moleque de personalidade e não se esconde do jogo.
    Acho uma opção muito boa para a reserva do Jean…Jean é LATERAL, pelo amor de Deus!
    O problema é realmente a LE…não sei que cazzo acontece com o Michel Bastos, quando está disponível, não é titular e quando não está, sentimos a sua falta…vai entender.

  • Vctr81

    galera escolheu o fabiano pra cristo mesmo… se for ver o jogo mesmo ERROS dele, eu lembro de 1 ou 2…um deles resultou no gol, mas tb ali provavelmente outros zagueiros também iam perder no mano a mano com o alisson, o erro foi coletivo….. se pegar os lances do borja, ele deu assistencia, mas errou diversos passes, inclusive um que era para matar o jogo e tocou muito forte pro egidio….e saiu com moral da partida… vida de atacante é vida mansa mesmo

  • Wilfrido Paredes

    Acho sim importante se manter o sigilo de contratações e escalação. Faz muita diferença tanto no bolso como nos jogos. Lamentável que esta prática de vazamentos tenha voltado.

    Quanto ao time, como todos sabem o problema sempre foram as laterais.

    Foi interessante a solução encontrada por Cuca, colocando Tche Tche na direita. Eu manteria ele nessa posição.

    Egídio vai bem quando ataque, precisando apenas de cobertura quando apóia e quando não também.

    Quanto ao Zé, todo nosso respeito ao Zé pelo que foi e pelo que ele representa. Acredito que no meio do campo seja o melhor lugar para ele atuar quando for utilizado.

    Quanto ao Campeonato Brasileiro e Libertadores, Cuca terá todos os jogadores à disposição.
    Nesta situação ele terá várias opções para montar o melhor time conforme o adversário.

    Por este motivo, tenho mais convicção de sucesso nesses dois campeonatos do que na Copa do Brasil…

  • Gabriel Pedro

    Não acho que foi só o Zé que foi mal ontem. O Thiago Santos foi péssimo. Somando a isso o lado esquerdo lentíssimo e o Fabiano completamente exposto, com nenhum retorno do Roger Guedes o time ficou completamente desequilibrado, a defesa que pagou mais caro.
    Ontem assisti ao jogo Portugal x Chile e o time sul americano se defendia do mesmo jeito que os adversários do Palmeiras que melhor conseguem parar o nosso time se defendem, congestionando o setor e recuperando a bola com um número muito maior de jogadores. Portugal foi perfeito contra essa tática. tocava a bola pra trás com paciência e virava o lado de ataque, sempre pelas laterais. Portugal não dominou o jogo até chegar o segundo tempo, quando o time do Chile já estava mais cansado, e só não conseguiu vencer pela falta de técnica de seus jogadores, pq os espaços estavam lá. Lembro do 6×0 contra o Coritiba, e foi só isso que o Coxa fez, se defendeu em maior número no setor, o Palmeiras não virava o jogo, não cansava o time adversário e foi uma presa fácil.
    A Copa do Brasil não é o principal objetivo do ano. A Taça Libertadores é. Que fique de lição ao Palmeiras. Temos mais qualidade que qualquer outro time do Brasil e provavelmente da América do Sul (exceção as laterais), precisamos apenas jogar com mais inteligência.
    E que venha o Diego Souza.

  • MonacoParmerista

    ótimo post que enaltece corretamente o #ZéAnimal, ao mesmo tempo que alerta quanto à sua realidade final de carreira.

    Junto com o texto, confio que o Cuca encontrará uma solução para a questão das laterais. (para a direita, gostaria muito de ver TcheTche fixado, já que ele não tem rendido tanto no meio e tem sido o mais confiável na lateral)

    de tudo no post, a coisa mais aviltante para nós é que o presidente sequer se digne a responder a uma cobrança tão marcadamente pertinente quanto a dos vazamentos.

    OUTRA: a morosidade na triagem para passar-se no cerco em volta to AllianzParque. É completamente ABSURDO que se deixem 2 meninas com Ipad pra averiguar identidade na carteirinha Avanti, espectador por espectator!
    Se o cerco vai ser pra sempre, TEM de HAVER um procedimento ágil que não sabote a ótima operação de entrada representada pelas catracas eletrônicas nos portões do estádio. De que adianta haver tantos portões que funcionam tão bem e tão rapidamente, se há um inconcebível funil atrasando tudo no ponto inicial de acesso aos arredores?

    Tanto quanto a questão dos vazamentos, essa coisa de triagem no certo ao estádio EXIGE uma resposta rápida e eficaz da direção do clube.

    É INADMISSÍVEL que as demandas legítimas dos que sustentam e são a razão de ser do time — a TORCIDA — sejam ignoradas dessa maneira.

    • Wilfrido Paredes

      Mônaco, a triagem que fazem é um desrespeito aos torcedores.

      Ontem cheguei duas horas antes e acessei rapidamente o Allianz, pois haviam poucos torcedores ainda.

      Mas quando vi aquela triagem, onde gastaram mais de um minuto para conferirem minha carteira de sócio torcedor e minha identidade, comentei com meu filho que aquilo ir dar um problema enorme se quisessem fazer para cada torcedor uma hora antes do jogo.

      Dito e feito, quando começou o jogo, o estádio ainda estava vazio…

      • Giuliano Varela

        Cada jogo que passa piora. Menos funcionários na triagem e a torcida cada vez mais impaciente. Sem falar nos furões morféticos que me fazem crer que são gambás disfarçados.

        Se o clube não agir rápido, em breve teremos problemas sérios!

      • MonacoParmerista

        Wilfrido, sugiro a todos nós aqui do Verdazzo — e que repassem a todos os canais da Midia Palestrina — que nos dirijamos à ouvidoria do clube com uma abordagem respeitosa mas que expresse os EXTREMIOS incômodo e frustração que tal morosidade provoca em todos nós.

        Esperamos 4,5 anos para ter de volta nossa casa, a casa nova representa um SALTO de qualidade em muitos aspectos e essa triagem préhistórica (em que pese usar um Ipad, mas o faz como se estivesse numa repartição pública nos anos 70) vem sabotar nossos avanços.

        Temos de usar os canais disponíveis e Ouvidoria é um deles acessível a todos.

        eu já enviei minha reclamação ontem.

        • Giuliano Varela

          Farei o mesmo. Na verdade, demorei para fazer!

        • Wilfrido Paredes

          Farei isso Mônaco…

          • Wilfrido Paredes

            Acabei de enviar email para a ouvidoria do Palmeiras…

    • Giuliano Varela

      Finalmente mais alguém reclamando da triagem!

  • Antonio Frederico

    Acho que a grande questão do Cuca é se ele tem essa mesma ideia do elenco, pois com isso ele pode montar o elenco sabendo de suas deficiências de uma forma que eles não comprometam o desempenho em campo.

    Mas é preciso também analisar a figura do Mina, porque o cara é atacante e sempre que sobe, se formos surpreendidos fica muito difícil ele voltar. Nesse caso, na subida dele, precisamos saber o que fazer quando perdemos a bola na meia cancha.

    O texto do Conrado é praticamente auto explicativo e tão cirúrgico quanto o primeiro tempo do Cruzeiro, ainda bem que temos um bom tempo até o jogo de volta, tenho certeza que estará tudo acertado até lá para que nós estejamos na próxima fase da CdB. Apesar dos pesares, acredito que temos tudo pra isso.

    • Wilfrido Paredes

      Antônio, quanto as subidas do Mina, tenho observado que elas são na maioria das vezes coordenadas.

      Ontem mesmo, reparei que quando o Mina subia, Thiago Santos ficava guardando posição, por exemplo.

      Na minha opinião, a qualidade do Mina como atleta é tão grande que ele conseguiria jogar bem no meio de campo e no ataque…

      • Sanderson

        Tb

  • Fedato Palmerista

    A reação de ontem foi fantástica, mas é preciso se ligar nos erros do primeiro tempo .
    O Fabiano estava muito mal, mas o pior foi a desatenção de todo o time nos contra-ataques .

    Roberto não pode mais ser nosso LE, tem todo o respeito da torcida, mas
    só vai ajudar no meio campo e não pode ser a sobra nos escanteios e
    bola parada do nosso ataque.
    Jean precisa se recuperar rápido para o jogo da libertadores, que vai ser muito duro e espero que o Guerra também esteja inteiro.
    Vamos ver o que o Cuca vai aprontar pra sábado .

  • Palmeiras07

    Zé, T. Santos e Edu foram muito mal ontem.
    O problema que venho falando foi escancarado, Guerra e Dudu estão brigando pelo mesmo espaço ao meu ver.

  • Messias ☝🐷

    Não acho qua culpa foi do Zé Roberto ou do Fabiano, Cuca pecou a colocar 5 jogadores pesados na parte defensiva, ontem deveria ter entrado com o Egídio na lateral esquerda. Tche T no meio de campo está mal, mas pode ser a solução para lateral direita, sua posição de origem. Por enquanto acho sensato manter o Mina na zaga e convencer o Michel Bastos a jogar na lateral esquerda, Egídio não é seguro.
    Agora é erguer a cabeça e entrar pra brigar todo jogo, a equipe parece que faz um jogo burocrático, tem uma trava nesta equipe. Acho que o que temos de melhor pra hoje:
    Prass, Mina, Dracena, Mayke(Tche T), Juninho(Bastos); Thiago S(Felipe M), Tche T(Moisés), Guerra; Dudu, Guedes e William

    Lembrando que tem o Moisés, Felipe Melo, Jean e Michel Bastos, se chegar Diego Souza é uma contratação desnecessária ao meu ver.

  • Claudinei José de Oliveira

    Perfeito!!!! É mais que obrigação do clube aposentar dignamente o Eterno Menino!!!!!

  • evair aparecido paulino

    boa noite senhores

    • Marco

      Boa Noite.

  • evair aparecido paulino

    ze roberto nao tem mais condicoes na lateral esquerda

  • Felipe Vila

    Ze e Dracena jogando juntos não tem condições, a media de idade vai para 39 anos, com a velocidade de hoje no futebol e perder de feio. Vimos ontem e em campinas. a melhor opção é o juninho, pois jogamos com 4-3-3 ele fica mais fixo para defender. Era nítido tbem que a condição física do tiago santos era precária, nem corria direito…

    • Eu até acho que eles podem jogar juntos,mas somente com o time compactado e recuado; do jeito que estava ontem, com as linhas separadas, aí é uma festa.

      • Marcos Aurélio Bardini

        Acho que nem com o time compactado e recuado. Por exemplo, contra o Inter no Beira Rio, o Palmeiras jogou recuado e explorando os contra-ataques já que tinha a vantagem do 1×0 do 1º jogo. Mesmo assim, levamos um passeio pelo lado esquerdo no 1º tempo e o time somente melhorou quando o Cuca sacou o Dracena no intervalo, puxou o Pitbull pra zagueiro e colocou o Rotweiller de 1º volante.

  • Luis Claudio Carrasco Garcia

    Tem que usar o Zé como usam o Lugano nos bâmbis: fica la, muito mais outra dar moral porto pessoal, e só entra quando realmente não dá pra usar mais ninguém. O Zé é craque, mas a idade chegou, e a postura Madrid digna é que todos entendam isso e ajam de acordo.

    • Gustavo Arthuzo

      Ele sempre teve essa função no Palmeiras, tanto que em 2015 foram atrás do Egídio, já que ele não dava conta.

    • Gabriel Paes Bernardinelli

      Jogou bem no meio de campo no segundo tempo do jogo de quarta, no primeiro foi horrível.

      Penso que ele não tem velocidade para jogar de Lateral mais.

  • Marcos Aurélio Bardini

    Certamente as laterais são o elo fraco deste time.

  • As contusões somadas as regras bestas de inscrição de jogador por competição devem fazer o Cuca e a comissão perderem um bom tempo só definindo quem pode e quem não pode jogar cada jogo primeiro, e só depois pensar na escalação mais adequada para cada jogo. Essa confusão deve formar um ambiente mais propício aos vazamentos.

  • Renan Animal

    ” julgou-se que os laterais que encerraram o ano passado seriam suficientes para os desafios de 2017: Jean, Fabiano, Zé Roberto e Egídio – com Tchê Tchê e Michel Bastos fazendo as terceiras opções. Hoje, concluímos que a avaliação foi equivocada.”

    Erro grosseiro no planejamento, a torcida vem cantando essa bola desde o inicio do ano passado! Contrata todo mundo, atacantes, meias, volantes, mas laterais que é bom, nada! Dois nomes passaram despercebidos no inicio do ano: ótimo lateral: Daniel Eduardo Bocanegra Ortiz e o Juan Pablo Segóvia, lateral esquerdo que atua no Independiente del Valle!

  • Renan Animal

    Diante dos problemas nas laterais, entendo que o ideal seria jogar com laterais ofensivos, mas com dois volantes atuando na proteção:

    Prass, Mike, Mina, Juninho, Egídio, Thiago Santos, Felipe Melo ou Bruno Henrique, Guerra, Bigode/keno/guedes, Borja e Dudu!

  • Alexandre Carvalho

    Michel Bastos na lateral esquerda, por favor! O jogador já deve ter percebido que a concorrência lá na frente é enorme, e ele não terá oportunidades se só quiser jogar por lá. Na lateral, ao contrário, tem futebol para isso – e a concorrência está comprometendo o time, jogo após jogo.

    • Renan Animal

      Pode ser uma solução, melhor que o Egídio ele é…

  • Gabriel Paes Bernardinelli

    Time para amanhã,

    Prass, Mayke, Luan, Antonio Carlos, Juninho, Tchê tchê, Gabriel Furtado, Veiga, Keno, R.Guedes, Borja.

    • Marcos Aurélio Bardini

      Tchê Tchê está suspenso com 3 cartões.

      • MonacoParmerista

        foii expulso.

        • Marcos Aurélio Bardini

          È vero. kkkk

          • Gabriel Paes Bernardinelli

            Verdade, vacilo meu kkkkkkk

          • Marcos Aurélio Bardini

            Eu também. É sexta-feira. kkkkk

    • Gabriel Pedro

      Pq não o Juninho na LE? Vem dando certo e é uma solução para jogos na Libertadores em que o time precisar ser mais defensivo.

  • Nero Azzurri

    Vamos correr mais um grande risco jogando com time “alternativo” contra o Gaymio, visto que não ganhamos uma quando escalamos muito reservas. Isso significa abrir mão de vez do BR e arriscar tudo nas Copas (na CdB já estamos em situação bem difícil) e quem garante que no mata-mata da Libertadores não haverá outros cochilos? Repito é um risco muito, mas muito alto deixar o BR de lado….

    • Rafael Capelini

      Gaymio também estará com time reserva.

    • Boboris

      Penso igual. Acho um desrespeito com a torcida que comparece em 38 rodadas que acabam não valendo nada. O BR17 acaba virando café com leite. Absurdo!

    • Wilfrido Paredes

      Nero, seria insensato colocar titulares depois do esforço que os atletas fizeram na quarta passada tendo jogo de Libertadores na próxima quarta.

      Além de poder perder jogadores, eles não estariam em condições físicas ideais para o jogo contra o Barcelona.

      E convenhamos, o Palmeiras montou esse elenco neste ano para ser utilizado quando houvesse necessidade. E amanhã é o caso.

      Concordo que é um risco estes campeonatos mata-mata. Também prefiro o Brasileiro do que a Copa do Brasil, mas neste ano o Palmeiras e boa parte da torcida elegeu a Libertadores como prioridade, logo é prudente o que estão fazendo…

  • Andre Luís Sousa Araújo

    José deu a resposta sábado. Foi muito bem como 2º volante.