0
X
0

02/08/2018 - 19:15

Pré-Jogo

Pré-jogo: Bahia x Palmeiras

Na noite desta quinta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras enfrentará o Bahia, em partida válida pelas quartas-de-final Copa do Brasil. Será o primeiro jogo do time sob o comando, mesmo que remoto, de Felipão, que chegará de Portugal amanhã – o auxiliar Paulo Turra fica no banco esta noite.

Palmeiras

DESFALQUES
Transição física:
Borja e Guerra

Com praticamente todo o elenco à disposição, Paulo Turra, que nunca viveu uma semana em tanta evidência em sua vida, esboça o time que Felipão deve iniciar os trabalhos de desenvolvimento.

Turra ensaiou o time no 4-1-4-1 nos treinos abertos à imprensa, com Felipe Melo colocado entre as linhas. Por dentro, dois jogadores técnicos, com bom poder de marcação: Moisés e Bruno Henrique. Na frente, um centroavante de ofício – ou, pelo menos, o que temos de mais próximo disso no elenco além de Borja: Deyverson, sem abrir mão da movimentação de Willian pela beirada.

Com essas escolhas, o banco contará com nomes de peso como Hyoran, Lucas Lima e Gustavo Scarpa. Devem entrar em campo: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo; Willian Bigode, Bruno Henrique, Moisés e Dudu; Deyverson.

Bahia

O Bahia jogou na segunda-feira à noite pelo Brasileirão – a partida contra o Atlético-MG exigiu demais fisicamente dos jogadores, que não chegam para a partida tão descansados quanto o Verdão, que teve 33 horas a mais de descanso, apesar da viagem.

Enderson Moreira não poderá contar com Léo Pelé, suspenso – Mena entra em seu lugar. Em compensação, Lucas Fonseca e Zé Rafael voltam ao time titular, depois de ficarem de fora na última partida. O time que deve entrar em campo é Anderson; Bruno, Tiago, Lucas Fonseca e Mena; Gregore e Elton; Edigar Junio, Vinícius e Zé Rafael; Gilberto.

Lei do Ex

A Lei do Ex hoje senta no banco: Jackson e Régis já passaram pelo Verdão e Thiago Martins já vestiu a camisa do Baêa.

Retrospecto

Freguesia com pimenta: a última vitória do Bahia sobre o Palmeiras já tem mais de seis anos – a má notícia é que o técnico era Felipão.

Somos muito fortes na Bahia: não perdemos na Fonte Nova há mais de 25 anos. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Bahia
Bahia
Fonte Nova
Fonte Nova
Anderson Daronco
Anderson Daronco
Copa do Brasil
Copa do Brasil

 

Parpite

Diante do cenário de novidades, é um jogo de difícil previsão. O Palmeiras não precisa tentar resolver o confronto hoje, mas também não quer trazer para casa a obrigação de ter que fazer um bom placar no Allianz Parque daqui a duas semanas.

Com cautela, o time deve tocar o jogo em banho-maria, aproveitando a velocidade de Euller e Paulo Nunes – ops, Dudu e  Willian Bigode para surpreender o time da casa. Dá Verdão: 3 a 1, com dois gols de Deyverson e um de Bruno Henrique – este, é certeza. Cerca de 23.987 pagantes assistirão à partida. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

Acompanhe o áudio da transmissão AO VIVO no canal do Verdazzo do YouTube!

SportvSporTV

O Palmeiras empatou sem gols com o Bahia em Salvador e traz um bom resultado para casa na primeira partida sob o comando, mesmo que remoto, de Felipão. O Verdão agora depende de uma vitória simples no Allianz Parque para avançar às semifinais da Copa do Brasil. Qualquer empate leva a decisão para os pênaltis.

O bom resultado esconde o desperdício de oportunidades claras de gol, inclusive um pênalti, e também o compreensível desentrosamento na proposta de jogo da nova comissão técnica.

Não quiseram dar tempo para o técnico anterior; para o novo técnico precisarão sabem do que para ver o time jogando bem? Adivinhem…

Primeiro tempo

1'
Palmeiras

Willian puxou o ataque rápido pela direita; Moisés e Deyverson se projetaram pela direita e Dudu pela esquerda; o camisa 10 foi acionado, tentou ligar com Deyverson (que estava impedido) mas a bola espirrou na zaga e acabou caindo no pé de Dudu; cara a cara com Anderson, o camisa 7 chutou reto, dando chance para o goleiro explodir e fazer uma enorme defesa. Um toquinho por cima teria resolvido a parada.

7'
Palmeiras

Diogo Barbosa foi lançado por trás da zaga; tentou cruzar por baixo para alcançar Deyverson mas Anderson se arrojou para cortar o cruzamento.

14'
Palmeiras

Dudu ganhou de Bruno e cruzou para Deyverson na marca do pênalti; o camisa 16 recebeu uma inspiração divina e encaixou a bicicleta, pegando Anderson no contrapé – mas a bola acabou saindo à direita do gol.

18'
Bahia

Bruno Henrique fez falta em Zé Rafael – ele mesmo bateu com perigo, mandando a bola perto da forquilha direita de Weverton.

20'
Palmeiras

Diogo Barbosa cruzou da esquerda; Deyverson tirou a casquinha e Bruno Henrique bateu de primeira; a bola explodiu em Mena e saiu em escanteio. Na cobrança, a bola ficou viva na área e Antônio Carlos brigou  para tentar empurrar para dentro, mas a defesa aliviou.

25'
Palmeiras

Diogo Barbosa apoiou mais uma vez pela esquerda e inverteu o jogo para Marcos Rocha, quase na linha de fundo o camisa 2 cruzou por baixo e Deyverson escorou – Tiago se atirou na frente da bola e impediu que ela fosse em direção ao gol.

27'
Bahia

Moisés perdeu a bola na intermediária ofensiva e Zé Rafael puxou o contra-ataque com muita velocidade; Gilberto fechou pela direita e foi lançado, mas da entrada da área tentou o chute forte e pegou mal na bola.

O Palmeiras aparentemente cansou e diminuiu o ritmo de jogo; o Bahia aproveitou para ganhar campo e finalmente passou a atacar o Verdão, que se armou para os contra-ataques.

As defesas, no entanto, levaram a melhor sobre os ataques, e a bola ficou mais perto da linha divisória do que das áreas.

43'
Bahia

Mais uma falta de Bruno Henrique em Zé Rafael – desta vez a batida tinha o endereço, mas Weverton pegou sem muito trabalho no canto direito.

Com dois minutos de acréscimos, Anderson Daronco finalizou o primeiro tempo.


Segundo tempo

1'
Bahia

Os dois times retornaram sem alterações para o segundo tempo. A defesa do Palmeiras voltou dormindo e deixou um buraco enorme do lado direito; Mena aproveitou e cruzou – com muita liberdade, Gilberto veio de trás e cabeceou forte, para fora.

7'

Willian Bigode sentiu lesão numa disputa de bola perto da linha de fundo e pediu substituição. Artur entrou em seu lugar.

9'
Palmeiras

Diogo Barbosa cobrou falta da esquerda e Gregore, sozinho, tentou cortar e quase marcou contra – Anderson fez mais uma grande defesa.

12'
Bahia

Vinicius puxou contra-ataque rapidíssimo, aproveitando cochilo de Felipe Melo, e Zé Rafael foi derrubado pelo camisa 30 a um passo da área, dentro da meia-lua. Gilberto soltou o pé, mas a bola parou na barreira.

15'
Bahia

Edigar Junio bateu cruzado; Weverton bateu roupa mas Antônio Carlos protegeu bem e afastou o perigo.

17'
Bahia

Elton bateu de fora, no canto; Weverton espalmou bem, para o lado; Gilberto teve pouco ângulo e não levou perigo no rebote – Antônio Carlos bloqueou e cedeu escanteio.

18'

Paulo Turra tirou Moisés para a entrada de Gustavo Scarpa.

19'
Palmeiras

Diogo Barbosa bateu falta da direita e mandou a bola perto do ângulo esquerdo de Anderson.

O Bahia, precisando do resultado, pressionava o Palmeiras, que aceitou o domínio e se limitava a tentar encaixar contra-ataques. A entrada de Gustavo Scarpa não surtiu o efeito desejado e o panorama não era nada bom.

24'

Artur foi lançado por Dudu, entrou na área e foi derrubado por Gregore dentro da área. Daronco marcou o pênalti e expulsou o volante do Bahia, mas foi alertado por Leandro Vuaden que sugeriu ao árbitro de campo que revisse a decisão do cartão vermelho. Daronco manteve o pênalti e revogou a expulsão, dando cartão amarelo para Gregore, que trocou o gol pelo pênalti. Eles são muito ruins.

30'
Palmeiras

Seis minutos depois, Bruno Henrique cobrou o pênalti e a bola explodiu no travessão, bateu no chão – quase bate nas costas de Anderson e entra – mas a defesa aliviou.

O jogo ficou tenso e as equipes pouco produziram após o lance polêmico. O Bahia se lançou à frente de forma desordenada. Paulo Turra se resignou com a chance perdida e tratou de garantir o empate fora de casa, colocando Thiago Santos no lugar de Dudu,aos 36 minutos. O jogo foi travado e assim seguiu até o fim.

45'

Deyverson subiu em disputa de bola pelo alto com Mena e acertou o cotovelo no rosto do chileno, que sangrou muito. O lance foi fortuito, mas Anderson Daronco, por mais uma sugestão de Leandro Vuaden, expulsou o camisa 16 do Palmeiras, que saiu de campo desolado. Após nove minutos de acréscimo sem maiores emoções, o jogo teminou.





Fim de jogo

Como era de se esperar, o Palmeiras fez um jogo pragmático em Salvador. Sem o menor padrão de jogo, forçou no começo, quase conseguiu a vantagem, mas diante da falta de entrosamento na nova proposta tática se segurou e trouxe um bom empate para casa.

O placar, claro, poderia ter sido melhor. Dudu perdeu uma chance de ouro logo no começo; Deyverson teve algumas oportunidades e Bruno Henrique perdeu um pênalti a 15 minutos do fim. De qualquer forma, o Palmeiras terá toda a chance do mundo para seguir na competição, já que decide a vaga em casa precisando de uma vitória simples, em casa.

Não dá para exigir desempenho agora. Guardem as cornetas. Decidiram trocar de técnico; agora, mais do que nunca, precisamos dar tempo para o time encaixar a nova proposta de jogo. Felizmente a partida de hoje não era no Brasileirão, onde os dois pontos perdidos seriam realmente perdidos. No mata-mata, basta avançar e está tudo certo. VAMOS PALMEIRAS!


Acompanhe a transmissão ao vivo feita pelo Verdazzo, com a narração de Bruno Zanholo e comentários de Conrado Cacace.

Ficha Técnica

Bahia

GOL
Anderson
LAD
Bruno
ZAG
Tiago
ZAE
Lucas Fonseca
LAE
Mena
VOL
Gregore
VOL
Elton
MEI
Edigar Junio
MEI
Marco Antônio
MEI
Vinicius
MEI
Zé Rafael
MEI
Élber
ATA
Gilberto
TÉCNICO
Enderson Moreira

Palmeiras

GOL
Weverton
LAD
Marcos Rocha
ZAG
Antônio Carlos
ZAE
Edu Dracena
LAE
Diogo Barbosa
VOL
Felipe Melo
MEI
Willian Bigode
MEI
Artur
MEI
Moisés
MEI
Gustavo Scarpa
MEI
Bruno Henrique
MEI
Dudu
VOL
Thiago Santos
ATA
Deyverson
TÉCNICO
Paulo Turra

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Boas saídas pelo alto, boas reposições, boas defesas em chutes fáceis e uma batida de roupa estranha.
6
Marcos Rocha
Apoiou bem,principalmente no primeiro tempo, mas deu uma bobeira no primeiro lance do segundo tempo que poderia ter complicado.
6
Antônio Carlos
Mais uma atuação muito sólida.
7.5
Edu Dracena
O lado esquerdo mais uma vez teve espaços de sobra.
5.5
Diogo Barbosa
Jogando com liberdade, apoiou muito bem e deixou boas perspectivas para os próximos jogos.
7
Felipe Melo
Depois de um ótimo começo, perdeu intensidade e passou a ser o buraco do time.
6
Willian Bigode
Voltando às origens como ponta, criou algumas situações de perigo.
6
Artur
Pegou o time da casa mais cansado e foi perigoso - a ponto de sofrer um pênalti.
6.5
Moisés
Atuação decepcionante - sobretudo para quem precisa impressionar o novo comando para manter o lugar entre os titulares.
4
Gustavo Scarpa
Não ocupou bem o espaço e acabou não contribuindo para reequilibrar o jogo.
5
Bruno Henrique
Jogando num desenho diferente do habitual, não se destacava tanto; mesmo assim, preenchia bem os espaços e ajudava tanto no apoio quanto no bloqueio. Mas aí perdeu o pênalti...
5
Dudu
Depois de um mau começo, entrou na rotação correta e mostrou que pode se adaptar bem ao esquema.
6
Thiago Santos
"Fecha o meio e ajuda a garantir o bicho!"
s/n
Deyverson
Lutou bastante, participou de várias jogadas de ataque e não desperdiçou nenhuma por ruindade. Foi injustiçado na expulsão.
7
Paulo Turra
Paulo Turra
Controlado por joystick por Felipão, não poderia ter feito muito melhor do que fez.
6