1
X
0

Pré-Jogo

Na noite de hoje, a Sociedade Esportiva Palmeiras visita o Coritiba, em jogo válido pela quinta rodada do Brasileirão. Com apenas uma vitória no campeonato, o jogo ganhou ares de decisão para o Verdão, caso esteja realmente pensando em chegar no fim do ano com chances de lutar pela décima taça.

Palmeiras

DESFALQUES
Lesionados:
Thiago Martins, Moisés, Arouca e Dudu
Convocados:
Mina e Borja
Poupado: Jean, Edu Dracena e Guerra

Guerra foi liberado da convocação para a seleção da Venezuela, mas Cuca optou por poupá-lo, depois do desgastante jogo contra o Atlético – mais um sinal que o Brasileirão não é exatamente a primeira preocupação do grupo. Além dele, Jean e Edu Dracena também ganharam descanso e não viajaram a Curitiba.

Sem a dupla de colombianos, que serve à sua seleção, e mais quatro lesionados, Cuca só teve uma boa notícia: Luan está totalmente recuperado e condicionado, foi apresentado e está à disposição – pode ser escalado, mas briga com Antônio Carlos por uma vaga ao lado de Juninho. E mais quatro disputas estão abertas: a primeira é na armação: Raphael Veiga e Hyoran lutam pelo lugar de Guerra.

A boa atuação de Keno no domingo o deixa tranquilo, mas do outro lado Roger Guedes tem que se preocupar com a concorrência de Michel Bastos. E nas laterais, nada definido: na direita, Fabiano e Mayke têm chances iguais de serem escalados, bem como Zé Roberto e Egídio, no outro flanco.

Mais uma vez cheia de parênteses, a escalação deve ser Fernando Prass; Mayke (Fabiano); Antônio Carlos (Luan), Juninho e Egídio (Zé Roberto); Thiago Santos e Tchê Tchê; Roger Guedes (Michel Bastos), Raphael Veiga (Hyoran) e Keno; Willian Bigode.

Coritiba

No Coxa, o técnico Pachequinho terá as voltas de Walisson Maia e Iago, recuperados de lesões – ambos, no entanto, devem ficar no banco.  Seguem no DM Rodrigo Ramos e Anderson; outro desfalque é Alecsandro, por cláusula contratual. A dúvida do treinador é na ponta-direita: Rildo e Neto Berola, aquele, disputam a vaga. O time: Wilson; Dodô (Léo), Werley, Márcio e William Matheus; Alan Santos, Matheus Galdezani e Tomas Bastos; Neto Berola (Rildo), Henrique Almeida e Judas.

Lei do Ex

Juninho e Raphael Veiga podem marcar no Coritiba; pelo lado deles, William Matheus e Judas são os candidatos.

Retrospecto

Já copamos nesse estádio, em cima desse adversário. Aproveite todas as funcionalidades do Almanaque do Verdazzo. Consulte os links abaixo, e faça os cruzamentos com outros dados como preferir:

Coritiba
Coritiba
Couto Pereira
Couto Pereira
Bráulio da Silva Machado
Bráulio da Silva Machado
Campeonato Brasileiro
Campeonato Brasileiro

 

Parpite

Sem sinalizadores nas arquibancadas e mantendo a solidez defensiva, o Verdão acha um gol no contra-ataque com Willian Bigode e vence por 1 a 0, para revolta da maior parte dos 13.987 pagantes que gritarão “Vergonha! Vergonha!”, sabe-se lá por quê. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

PFCPFC

Pós-Jogo

Coritiba 1x0 PalmeirasCésar Greco / Ag.Palmeiras

Em um jogo muito ruim, com o time bastante remendado e sem nenhum entrosamento, o Verdão foi derrotado pelo Coritiba por 1 a 0 e segue na rotina de maus resultados neste início de Brasileiro. Além dos problemas para escalar o time e de entrosamento, desta vez o Palmeiras sofreu com a qualidade técnica dos jogadores, muito abaixo do que sabemos que podem fazer, errando passes fáceis e maltratando a bola.

PRIMEIRO TEMPO

Cuca armou o time no 4-4-2 – Felipe Melo e Thiago Santos na proteção; Tchê Tchê e Michel Bastos na armação e Keno e Willian Bigode mais à frente – e assim nosso treinador segue fazendo suas tentativas, já que tem tão pouco tempo para treinos táticos entre uma partida e outra. O Verdão começou em cima do time da casa, marcando forte e saindo rápido para o ataque, aproveitando os largos espaços que o time da casa proporcionava – a marcação do Coxa era alta, mas mal armada, deixando a defesa muito exposta.

Aos dois minutos, Keno aproveitou esse espaço e arrancou pela esquerda, driblou Dodô e bateu – Wilson cedeu o primeiro de 359 escanteios que o Palmeiras teria no primeiro tempo. Um minuto depois, a bola ficou viva na intermediária do Coxa, Juninho escorou de cabeça e Felipe Melo, como um centroavante, emendou de primeira – Wilson defendeu bem, cedendo escanteio.

Aos seis, Keno disparou mais uma vez pela esquerda, tirou Dodô pra dançar e tocou por dentro para Michel Bastos, que ajeitou e bateu forte –por cima do gol de Wilson. E depois de rondar o gol do Coritiba por mais algum tempo o Palmeiras passou a ter dificuldades, a partir do momento que a marcação do time da casa encaixou. Seguiu-se um longo período de disputa intensa no meio do campo, com a bola chegando pouco às áreas.

Aos 30, boa triangulação entre Felipe Melo, Mayke e Keno – o camisa 27 recebeu dentro da área, cortou para dentro e bateu para o gol, mas a bola desviou em Márcio e foi a escanteio. Aos 32, Felipe Melo virou o jogo da direita para a esquerda, encontrando Michel Bastos, que ajeitou e bateu forte – Wilson fez uma ótima defesa e cedeu mais um escanteio.

Aos 37, depois de indecisão entre Antônio Carlos e Juninho, Galdezani ganhou a jogada e cavou falta, frontal; Tiago Real foi para a cobrança e bateu bem, exigindo ótima defesa de Fernando Prass – foi a primeira finalização do Coxa em todo o jogo. Depois de uma rápida pressão do time da casa, a última chance do primeiro tempo veio em legítimo Cucabol: Mayke jogou lateral na área; William escorou e Michel Bastos emendou mais um chute de fora – à esquerda de Wilson.

SEGUNDO TEMPO

Sem mudanças, os times voltaram cautelosos no segundo tempo e o jogo estava morno. Mas aos cinco minutos, Márcio lançou do campo de defesa, o volante Galdezani apareceu do nada, surpreendendo todo nosso sistema defensivo e, com a bola pingando na área, aproveitou a indecisão de Prass que ficou no meio do caminho e só deu um tapa na bola, com a parte externa do pé, abrindo o placar.

Cuca então abriu o time, tirando Thiago Santos, amarelado, e colocando Raphael Veiga, armando o 4-2-3-1 que ele tanto gosta – mas o time teve problemas para se articular e só foi ameaçar o gol de Wilson aos 16, em bom chute de fora de Raphael Veiga que saiu por cima.

Egídio, em mais uma partida lamentável, acabou sendo substituído por Hyoran – Michel Bastos foi para a lateral. E o Verdão voltou a finalizar em escanteio batido pela esquerda por Michel Bastos – Felipe Melo conseguiu a testada, por cima. E na bola parada, mais uma chance veio aos 23: Michel Bastos bateu falta e Veiga cabeceou, à direita do gol.

Aos 35, com nossa defesa completamente aberta, Tiago Real fez a jogada pela esquerda e cruzou na pequena área para a chegada de Iago, livre, mas ele errou de forma bisonha, recolocando o Verdão no jogo – ao menos em teoria. Cuca então mandou Roger Guedes a campo no lugar de Mayke – Tchê Tchê foi para a lateral e nosso time foi para o 4-3-3- clássico, com um volante, dois meias e dois pontas – mas com um centroavante baixinho.

Sem treino, o esquema obviamente não funcionou. Com jogadores de qualidade em campo, numa formação bastante ofensiva, o time só conseguiu chutar a gol aos 45, numa jogada fortuita em que Roger Guedes cruzou por baixo na área e Hyoran emendou de primeira, para grande defesa de Wilson. O Coritiba controlou bem a bola nos minutos finais e garantiu a vitória sem maiores problemas.

FIM DE JOGO

Cuca tentou três esquemas diferentes, com jogadores que deve escalar pouco durante o ano. Nenhum funcionou a partir do momento em que o Coritiba encaixou a marcação – o Palmeiras teve a chance de abrir vantagem nos minutos iniciais, quando a defesa do time da casa estava totalmente perdida e o time todo errando muitos passes.

O Brasileiro parece realmente ser o laboratório do time para as duas copas – as atitudes da comissão técnica cada vez mais apontam nessa direção. Só não podem esquecer da classificação geral e ter que ganhar pontos desesperadamente na parte final do campeonato, que é exatamente quando precisaremos ter foco total nas decisões. Possivelmente ao final desta rodada entraremos na zona da confusão. A reação tem que vir imediatamente. VAMOS PALMEIRAS!

A VOZ DO PADRINHO

Hoje o pós jogo em áudio será do Willian Eduardo, que caprichou na produção, dividindo o relato no antes-intervalo-fim. Merecia um jogo mais legal. Valeu Willian!

Ficha Técnica

Coritiba

GOL
Wilson
LAD
Dodô
ZAG
Márcio
ZAE
Werley
LAE
William Matheus
VOL
Alan Santos
VOL
Matheus Galdezani
VOL
Jonas
MEI
Tiago Real
ATA
Rildo
ZAG
Walisson Maia
ATA
Henrique Almeida
ATA
Iago
ATA
Judas
TÉCNICO
Pachequinho

Palmeiras

GOL
Fernando Prass
LAD
Mayke
ATA
Roger Guedes
ZAG
Antônio Carlos
ZAE
Juninho
LAE
Egídio
MEI
Hyoran
VOL
Thiago Santos
MEI
Raphael Veiga
VOL
Felipe Melo
MEI
Tchê Tchê
MEI
Michel Bastos
ATA
Willian
ATA
Keno
TÉCNICO
Cuca

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Fernando Prass
Falhou no gol e ainda deu uma bola no pé do Judas.
3
Mayke
Falhou no gol, mas de forma geral não foi dos piores em campo.
4
Roger Guedes
Entrou no fim e ainda conseguiu criar pelo menos uma jogada.
5
Antônio Carlos
Como toda a defesa, foi pouco exigido, mas teve momentos de indecisão. Quase rachou o Rildo em dois e podia ter sido expulso.
5
Juninho
Um dos poucos que, se não jogou bem, ao menos não comprometeu.
6
Egídio
Entrou em campo com seriedade e tentou sempre fazer o melhor que consegue.
0.5
Hyoran
Lançado pelo flanco, não rendeu. Melhorou quando caiu por dentro.
5
Thiago Santos
O leão de sempre na marcação, mas deixou a desejar na distribuição.
5.5
Raphael Veiga
À vontade no estádio onde foi lançado para o futebol, tentou organizar o catadão - sem chances.
5.5
Felipe Melo
Destoou do resto do time, marcando como de costume e dando qualidade na saída. Respondeu muito bem ao banco.
7
Tchê Tchê
Apático, errou muitos passes e não estava no lugar certo em momento algum.
4.5
Michel Bastos
Viveu uma noite de Egídio.
2
Willian
Isolado no meio dos zagueiros, não fez força nenhuma para aparecer no jogo.
3
Keno
Destacou-se nos 15 minutos iniciais, depois afundou na mediocridade do time.
5
Técnico Cuca
Cuca
Está travado na falta de tempo para treinos táticos - e hoje teve mais problemas ainda com os desfalques. Só não pode reclamar nas posições em que poupou deliberadamente.
5