1
X
4

Campeão da Libertadores, o Palmeiras começou o Campeonato Brasileiro de 1999 com alguns tropeços. Exausto pelas quatro competições disputadas no primeiro semestre e com a cabeça no Mundial de Clubes, o Verdão tinha vencido apenas uma partida nos oito primeiros jogos.

Na 9ª rodada, a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari enfrentou o SCCP. Com início de jogo arrasador, o Verdão marcou três gols em dez minutos e bateu o rival por 4 a 1. Paulo Nunes (duas vezes), Rogério e Cesar Sampaio marcaram os gols.

O primeiro tento aconteceu aos 2 minutos: ao tentar dominar uma bola dentro da área, o zagueiro Augusto falhou de forma grotesca e Rogério aproveitou para abrir o placar. Aos 4, Luizão cabeceou e Marcos fez grande defesa, evitando o empate do rival. Um minuto depois, Zé Maria cobrou falta lateral e a bola encontrou a cabeça de César Sampaio, que não desperdiçou. Em cinco minutos de partida, o Palmeiras ganhava por 2 a 0.

Tentando responder rapidamente, Edilson avançou pela esquerda e assustou Marcos. Mas aos 10 minutos, o Palmeiras novamente foi letal e ampliou o marcador para 3 a 0 com Paulo Nunes, que recebeu bom passe de Pena e deslocou Dida.

Apesar de ter mais 80 minutos de jogo pela frente, o jogo já estava praticamente decidido. E para aumentar a alegria dos torcedores palmeirenses, Paulo Nunes foi às redes mais uma vez ainda no primeiro tempo: aos 32, Alex driblou Dida e chutou para o gol vazio; antes que a bola cruzasse a risca do gol, o camisa 7 deu um toque de bico com a perna esquerda e empurrou a bola para o fundo das redes. Ao final do primeiro tempo, o placar apontava um sonoro 4 a 0 para o Verdão.

Na volta do intervalo, o SCCP apenas conseguiu fazer seu gol de honra, com Luizão, aos 25 minutos. O Palmeiras continuou tranquilo no duelo e apenas administrou o resultado até o apito final do ignóbil Edilson Pereira de Carvalho.




Ficha Técnica

28.557

R$ 303.983,00

Edilson Pereira de Carvalho

SCCP

Dida
César Prates
João Carlos
Nenê
Augusto
Vampeta
Rincón
Ricardinho
Marcelinho Carioca
Edílson
Fenando Baiano
Luizão
Oswaldo de Oliveira
TÉCNICO