0
X
1

22/05/2019 - 19:15

Sampaio Corrêa 0x1 PalmeirasCesar Greco/Ag.Palmeiras

Num jogo fraquíssimo, o Palmeiras venceu o Sampaio Corrêa por 1 a 0 no Castelão, em São Luís, e trará um resultado bem confortável para administrar no jogo da volta destas oitavas-de-final da Copa do Brasil, na próxima semana, no Allianz Parque.

Contra um adversário que estava satisfeitíssimo com o empate, os reservas do Palmeiras não mostraram inspiração, tampouco disposição para tentar vencer o jogo, e só chegaram ao resultado num frangaço do goleiro, aos 46 do segundo tempo, após falta de longe batida por Moisés. O time agora segue para Brasília, onde enfrenta o Botafogo, pelo Brasileirão.

Primeiro tempo

O Verdão usou os primeiros minutos para se acostumar ao gramado, muito alto, e à iluminação do Castelão, bastante deficiente. Os passes não se completavam no início, e a partida começou muito amarrada.

16'
Palmeiras

Moisés tabelou com Hyoran, invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado, para fora.

22'
Palmeiras

Lucas Lima puxou o contra-ataque e enfiou para Carlos Eduardo, que fez o facão por trás de Everton, e invadiu a área; o camisa 37 levantou a cabeça, ajeitou o corpo e bateu de chapa, tirando de Andrey, mas não levou sore: a bola fez a curva para dentro mas mesmo assim saiu por centimetros. No final, o bandeira anulou o lance alegando impedimento, de forma equivocada.

31'
Sampaio Corrêa

Cleitinho lançou Salatiel por trás de Antônio Carlos; o atacante ficoude frente com Fernando Prass mas Edu Dracena se atirou na bola no último instante e travou a finalização.

32'
Sampaio Corrêa

Na cobrança de escanteio, Salatiel ganhou de cabeça de Fernando Prass e testou por cima. Falha feia de nosso goleiro.

36'
Palmeiras

Hyoran cobrou falta de média distância pelo lado esquerdo e mandou no ângulo de Andrey, que voou para fazer linda defesa – a bola ainda bateu na trave.

Com 47 minutos, o juiz encerrou o péssimo primeiro tempo.


Segundo tempo

Felipão trocou Arthur Cabral por Deyverson.

2'
Sampaio Corrêa

Após cobrança de falta de Everton, a bola resvalou na barreira e a bola sobrou para Eloir, que tentou achar o ângulo de Prass, que saltou para fazer boa defesa.

8'
Palmeiras

Após escanteio rechaçado pela defesa, a bola foi recolocada na área do Sampaio Corrêa; a defesa espirrou o taco e a bola sobrou para Carlos Eduardo, que tinha pouco ângulo mas mesmo assim tentou a finalização pelas canetas do marcador: a bola passou e quase entrou no cantinho direito de Andrey.

17'
Sampaio Corrêa

Cleitinho foi ao findo e cruzou da direita; Prass rebateu mal, para o meio da área; a bola sobrou com Salatiel que tentou a gaveta, mas Prass, que deu dois passos à frente para consertar a besteira, fechou o ângulo e fez boa defesa.

20'

Pra resolver, Felipão mandou Dudu a campo, no lugar de Hyoran.

38'

Dudu não resolveu nada sozinho; o time seguia muito disperso e a última tentativa foi quase uma piada: Felipe Pires no lugar de Lucas Lima.

46'
Palmeiras

Numa falta de longe, já sem os dois principais cobradores em campo, o Palmeiras mexeu no placar num frangaço do goleiro, que estava inteiro na bola, após batida forte de Moisés, mas deixou que ela entrasse no gol, ficando apenas com as penas nas mãos.

50'

Sem dar os devidos descontos – para felicidade geral da nação – o árbitro terminou a pelada em São Luís.



Ficha Técnica

Sampaio Corrêa

Andrey
Everton
Douglas Assis
Moisés
Felipe Dias
Eloir
Diones
Dedé
Cleitinho
Esquerdinha
Salatiel Júnior
João Paulo
Gustavo
Julinho Camargo
TÉCNICO


Fim de jogo

Foi horrível. O Palmeiras venceu, mas não merecia ter saído do zero, assim como o time da casa. Os dois times não quiseram jogar bola e vimos uma das piores – se não a pior – partida do ano.

Mas a sorte acompanha os competentes – no caso, muita sorte. A batida de Moisés teve força e quicou na frente do goleiro,  mas Andrey estava inteiro na bola, que era completamente defensável. Talvez ele ainda estivesse sentindo os efeitos do choque de cabeça que teve com Carlos Eduardo. Até o Juca Baleia teria defendido.

O fato é que, como gol, o Verdão tirou qualquer esboço de ânimo que o time do Sampaio pudesse trazer para a partida de volta. É bem pouco provável que o time de Julinho Camargo  ainda aspire a algo maior na Copa do Brasil e a partida da próxima semana não parece que terá uma disputa acirrada pela vaga. Melhor para o Verdão, que pode focar nestas quatro partidas pelo Brasileirão antes da parada para a Copa América. VAMOS PALMEIRAS!