1
X
2

25/04/2021 - 20:00

Palmeiras 1x2 MirassolCesar Greco

O Palmeiras perdeu para o Mirassol no Allianz Parque por 2 a 1 e viu suas chances de classificação diminuírem drasticamente – o que não significa muita coisa diante do planejamento do Palmeiras para o ano, com base no calendário imposto.

Mais uma vez com muitos atletas da base, o Palmeiras até teve chances para ter um resultado melhor, mas falhou na execução quando teve frente a frente com o goleiro do time adversário que, por sua vez, viu seus atacantes serem muito felizes quando conseguiram suas finalizações.

Primeiro tempo

4'
Palmeiras

Pedro Bicalho abriu para Giovani, que cortou para dentro e bateu de esquerda; a bola bateu em Moraes e sobrou para Esteves, que bateu cruzado, forte – a bola passou assobiando ao lado do poste esquerdo de Alex Muralha.

9'
Mirassol

Muito espaço na intermediária ofensiva; Danielo Borges cruzou por baixo; Weverton foi no rodapé e rebateu; e Cássio gabriel pegou o rebote e emendou por cima.

10'
Mirassol

O Mirassol pressionou a saída de bola; Fabrício escorou e Cássio Gabriel chegou batendo de primeira da meia-lua, mais uma vez por cima.

11'
Palmeiras

Viña desceu pela esquerda e cruzou no segundo pau; a bola bateu no gramado e Giovani, só com o goleiro pela frente, tentou escorar com ela na subida e pegou mal na bola.

16'
Palmeiras

Após lateral da direita, Esteves rolou para Zé Rafael, que bateu duas vezes; na segunda, Rafael Elias aparou e tocou no canto, mas Danilo Boza bloqueou o chute e a bola saiu por cima.

23'
Mirassol

Após escanteio da direita, o lateral esquerdo Moraes ficou com a sobra e bateu de fora, por cima do gol.

25'
Palmeiras

Fabinho inverteu na direita para Giovani, que dominou, passou pelo marcador e arriscou de fora, com a canhota; a bola desviou em Reniê e bateu no travessão.

26'
Palmeiras

Pedro Bicalho brigou na saída de bola do Mirassol, ganhou e tocou para Rafael Elias, que saiu do marcador, invadiu a área e tocou na saída de Alex Muralha, que explodiu bem e desviou a escanteio.

28'
Mirassol

Gol do Mirassol – na saída rápida a partir do goleiro, Garcia ficou com dois atacantes, sem cobertura – Moraes ficou livre, cruzou por baixo e a bola passou por Pedro Lucas, mas Fabrício fechava pela direita e tocou no alto, na saída de Weverton. Viña ficou para trás na corrida.

30'
Mirassol

Daniel Borges fez a jogada pela direita e cruzou no segundo pau; Moraes chegou escorando mas a bola saiu por cima.

36'
Palmeiras

Giovani bateu falta da direita no primeiro pau; Viña testou no canto direito e Alex Muralha fez uma enorme defesa para evitar o empate.

Fraco, irritando nossos jogadores e comissão técnica, o árbitro encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Gabriel Silva e Gabriel Menino entraram nos lugares de Pedro Bicalho e Zé Rafael. Viña virou zagueiro.

2'
Mirassol

Gol do Mirassol – Oyama lançou para Diego Gonçalves; Henri falhou e o atacante ficou livre para invadir a área e tocar na saída de Weverton.

7'

Marcelinho entrou no lugar de Henri.

7'
Palmeiras

Gabriel Menino recebeu na meia-lua e bateu rápido, por cima do gol do Mirassol.

14'
Mirassol

Pedro Lucas dominou por dentro, no meio dos dois zagueiros, e bateu rasteiro; Weverton defendeu em dois tempos.

14'

Neto Moura recebeu o segundo cartão amarelo em dividida com Alan Empereur e foi expulso.

16'
Palmeiras

Marcelinho cruzou por baixo; Gabriel Silva fechou no primeiro pau e dividiu por baixo com Alex Muralha, que conseguiu evitar o gol.

19'

Newton e Wesley entraram nos lugares de Fabinho e Esteves. Palmeiras no 3-2-5: Weverton; Garcia, Alan Empereur e Viña; Gabriel Menino e Giovani; Marcelinho, Papagaio, Newton, Gabriel Silva e Wesley.

23'
Mirassol

Moraes passou por Viña e bateu da meia-lua; Weverton foi na última gaveta e fez uma enorme defesa.

29'
Palmeiras

Viña cruzou da esquerda; Newton testou e Muralha pegou por baixo.

36'
Palmeiras

Giovani tentou enfiar para Rafael Elias, Ernandes esticou o braço e cometeu o pênalti. Gabriel Menino bateu no meio do gol e Muralha pegou sem dar rebote.

37'
Palmeiras

Gabriel Silva dominou após tabela de Newton com Marcelinho e bateu no canto esquerdo; Muralha pegou mais uma.

40'
Palmeiras

Marcelinho costurou pela direita e rolou para a chegada de Gabriel Silva, que emendou da entrada da área – a bola passou triscando a forquilha esquerda.

42'
Palmeiras

Marcelinho recebeu na meia direita e bateu cruzado, forte; a bola saiu próxima à trave.

45'
Mirassol

Viña saiu jogando errado; Rafinha pegou a sobra e bateu rápido; Weverton desviou para escanteio.

48'
Mirassol

Lucas Silva fez jogada individual e bateu pra fora. A bola passou ao lado da trave esquerda.

48'
Palmeiras

Wesley enfiou para Newton, que saiu de frente com Muralha e tocou rasteiro; o goleiro do Mirassol fez mais uma enorme defesa.

50'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Marcelinho cruzou da direita; Gabriel Silva disputou no alto com Muralha, que falhou; a bola bateu em Newton e entrou de mansinho.

50'

Logo na sequência, o árbitro encerrou o jogo.



Ficha Técnica

Mirassol

Alex Muralha
Daniel Borges
Danilo Boza
Reniê
Moraes
Rafinha
Oyama
Neto Moura
Cássio Gabriel
Lucas Silva
Diego Gonçalves
Ernandes
Pedro Lucas
Rafael Silva
Fabrício
Sousa
Eduardo Baptista
TÉCNICO


Fim de jogo

O primeiro tempo foi bastante equilibrado. Abel mais uma vez espelhou a formação do adversário e os dois times propuseram um 4-3-3 com a bola passando bem rápido pelo meio do campo.

A posse de bola foi bem dividida, e foi uma disputa com muitas finalizações de ambos os lados; algumas bem claras. O Mirassol levou a melhor porque converteu uma de suas chances, enquanto nossos jogadores desperdiçaram todas. Matemática pura.

Abel poderia ter reforçado o meio-campo para a disputa do segundo tempo, mas preferiu fazer o oposto, trocando Pedro Bicalho e Zé Rafael e colocando Gabriel Silva e Gabriel Menino – Giovani passou a jogar como meia. A bola ficou menos ainda na parte central da cancha.

Poderia ter dado certo se o Palmeiras conseguisse empatar o jogo, forçando o Mirassol a se defender para garantir o empate. Mas logo de cara, pelo fato do meio-campo estar mais exposto, saiu o segundo gol em mais uma falha de Henri.

Com 0 a 2 no placar, imediatamente Abel colocou Marcelinho no lugar de Henri; Viña virou zagueiro, Esteves virou lateral. E pouco depois a expulsão de Neto Moura causou mais mudanças.

As entradas de Newton e Wesley deixaram o time num super-agressivo 3-2-5, e funcionou. O Palmeiras passou a massacrar o Mirassol, mas a bola não entrava. Alex Muralha estava em noite inspirada.

Mas nossos atacantes também não viveram uma noite inspirada; Gabriel Menino errou mais um pênalti de forma grotesca e o Palmeiras só foi diminuir o placar no último lance – ironicamente, quando Muralha cometeu sua única falha.

A derrota chateia pelo fato estatístico e simplesmente por ser uma derrota, mas será absolutamente esquecida, muito rapidamente, assim como este campeonato. Pelo menos para uma torcida que tenha ambições.

Os pênaltis chegaram numa situação inaceitável e o diretor de futebol precisa mostrar serviço; até porque, não está contratando ninguém mesmo. O que está sendo feito para que o rendimento melhore? Isso precisa ser cobrado.

Que a torcida tenha sabedoria para não atrapalhar o time na véspera de mais um jogo de Libertadores. Com todas as chateações, no fundo, esta partida foi apenas uma obrigação contratual. O que interessa é terça-feira, por isso, VAMOS PALMEIRAS!

 





  • Além de campeonatos, lá se vai mais pontos por conta de incompetência e talento para cobrar pênaltis. Jogador que veste essa camisa tem que no mínimo bater bem, o que não vem acontecendo. Avisar para os jogadores que bater penalidades está no escopo do salário. Para mim ninguém ali sabe bater penais. Fato é que tem que haver uma solução.

    • Carece de alguém falar pra esses jogadores aquele providencial bico no meio do gol não é feio e estatisticamente bastante eficiente.

  • Se o Palmeiras tivesse num grupo patético igual o do Gamba que o segundo colocado tem 7 pontos, teríamos chances de classificar em primeiro ainda, mas sabemos do trabalho sujo da FPF e que o Paulista é um campeonato feito pro Corica ganhar

  • O primeiro tempo foi razoável. Os meninos da base se inspiraram no time principal e perderam um monte de gols.
    O Gabriel Menino está na hora de ser vendido para chegar nos $80M de vendas no ano. Desde aquela partida contra o River na Argentina que ele não faz mais nada, e se eu fosse o presidente eu começaria descontar salário de quem perdesse penalty.

  • Foi um ótimo primeiro tempo. Vejo alguns meninos promissores surgindo.

    Ser eliminado nestas circunstâncias nunca será vexame e Abel não é péssimo treinador como a imprensa deseja que vocês pensem.

    Abram o olho…

  • Hoje o Abel teve um dia de professor Pardal. 6 atacantes contra o Mirassol e mesmo assim, com um a menos, o adversário teve chances melhores de aumentar a contagem do que o Verdão de diminuir. Mas vida que segue, estamos usando os jogos menos importantes da temporada pra todo tipo de experiência possível.
    Avanti Palestra!

  • Nítido que alguns jogadores tiveram uma queda técnica , devido a cansaço ou outro motivo qualquer, do mesmo modo que é nítido que outros estão demonstrando falta de comprometimento pelo fato de não estarem mais no time titular. Baixem a bola meninos

  • Na boa, essa derrota está muito longe de ser zebra. Era algo bastante possível dada as circunstancias: o time do interior montado criteriosamente para fazer bom papel neste torneio e o time da capital com a mesma vontade de quem vai fazer tratamento de canal. O melhor dos mundos é não correr risco de rebaixamento e, principalmente, ficar de fora das finais.

    Mas a piada – que não tem graça nenhuma – de ser incapaz de converter pênalti em gol continua sendo contada pelos nossos jogadores.

    Isso é inaceitável. Nem sei como fazer um paralelo disso. Talvez seja algo como um time da NBA incapaz de converter lances livres em pontos. Será que não sentem vergonha? Não estou sendo irônico. A vergonha é ótimo combustível para a vontade de treinar e não repetir o papelão.

    • Eu me lembro que o Shaq era péssimo em lance livre, mas, sim, vc tem razão. Acho que a questão é mais mental que técnica, e ai, não sei qual seria a solução. Todo mundo fazendo meditação, talvez… e eu não estou sendo irônico.

  • Nenhum sofrimento com a situação do Paulista. Ganhar título é sempre bom, mas paciência, jogando dia sim dia não não dá pra exigir um desempenho exuberante.

    Mas minha nossa senhora, qual é o problema desse time com pênaltis?
    O Gabriel Menino telegrafou o cantou, correu pra bola com um milhão de frescuras e recuou pro Muralha (que ainda entregou a paçoca no final).

    É preciso trabalhar o psicológico, urgente. Esses mesmos atletas tiveram momentos de frieza cirúrgica em 2020.

  • Sairão jogando: Weverton; Garcia, Renan, Vanderlan e Esteves; Zé Rafael, Scarpa e Gabriel Menino; Wesley, William e Giovani. Para o segundo tempo, Abel mudará 5. Ganharemos de 6 a 0. Hehe.

  • Tentar escalar o Palestra agora, sendo que ainda estou tomando meu café seria uma mortandade neuronal muito grande, e já não posso abrir mão dos meus parcos neurônios. Só torço pra que não ocorram lesões e os jovens que tenham a oportunidade de jogar aproveitem a chance. Também torço pra que os cornetas de sempre entendam pra que serve o campeonato da FPF. Já tem muita gente contra, não precisamos de inimigos internos. Força Abel. VAMOS PALMEIRAS!

  • Vinícius; Henri, Alan e Vanderlan; Garcia, Patrick, Fabinho, Zé Rafael e Victor Luis; Giovani e Rony

  • Vinícius; Alan, Luan e Renan; Garcia, Patrick de Paula, Fabinho, Esteves e Victor Luís; G. Silva e Rony.

  • Vinicius, Garcia, Renan, Alan e Vitor Luis; Patrick de Paula, Zé Rafael e Scarpa; Giovani, William e Wesley.