Cada vez mais na História: Abel leva Palmeiras à segunda final de Libertadores em 10 meses de trabalho

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante segunda partida válida pelas semifinais da Libertadores 2021, no Mineirão.
Cesar Greco

Contando apenas os jogos eliminatórios da Libertadores, Abel Ferreira tem apenas uma derrota

Abel Ferreira e seus auxiliares completaram, na última terça-feira contra o Atlético-MG, o 90º jogo à frente do Palmeiras – Abel têm 79 jogos (43 vitórias, 15 empates e 21 derrotas); João Martins comandou o time nove vezes (5 vitórias e 4 empates) e Vítor Castanheira esteve em duas partidas (1 empate e 1 derrota).

Contratado no final de outubro de 2020, o comandante levou o Palmeiras para sua segunda final de Libertadores consecutiva, em pouco menos de um ano de clube – Abel é o primeiro técnico europeu a chegar em duas finais de Libertadores. Esta será a sexta vez que o Verdão disputará a decisão da maior competição do continente e apenas Luiz Felipe Scolari, em 1999 e 2000, havia conduzido a equipe para duas finais seguidas.

Campeão da Copa do Brasil e da própria Libertadores na temporada passada, Abel vinha sendo alvo de críticas nas últimas semanas. Na entrevista coletiva após o empate diante do Galo, o treinador foi questionado sobre seu reconhecimento dentro da torcida palmeirense e respondeu:

“Os torcedores de coração do Palmeiras eu convenci há muito tempo. Não apenas nas vitórias, mas também nas derrotas. Quem é torcedor somente por interesse, esses eu nunca convencerei e nenhum treinador conseguirá. A vitória de hoje também é para aqueles que torcem para o clube em todos os momentos, que amam o Palmeiras. Nossos adversários não podem estar dentro, tem que ser os que estão fora”.

Abel Ferreira tem ótimo retrospecto em mata-matas da Libertadores

Abel Ferreira em jogo do Palmeiras contra o Atlético-MG, durante segunda partida válida pelas semifinais da Libertadores 2021, no Mineirão.
Cesar Greco

Desde que chegou ao Verdão, Abel só sofreu um revés em jogos eliminatórios de Libertadores: contra o River Plate, nas semifinais da temporada passada – ainda assim, essa derrota não custou a classificação da sua equipe.

No total, em 13 jogos de mata-matas disputados, foram 8 vitórias, 4 empates e uma derrota (72% de aproveitamento), com 23 gols anotados e apenas 6 sofridos. Estes números fazem com que o Palmeiras, após a chegada de Abel Ferreira, seja o time que mais venceu, 2º em aproveitamento e gols marcados e o 3º com menos derrotas, de acordo com os dados levantados pelo DataESPN.

Contabilizando todos os jogos da Libertadores que comandou o Palmeiras (fase de grupos e mata-matas), Abel é o segundo maior vencedor em toda História do clube, com 13 triunfos conquistados (empatado com Vanderlei Luxemburgo). Apenas Felipão, com 23 vitórias, está à sua frente.

  • Será um absurdo se deixarem o Abel ir embora. Mostra a pequenez de muita gente que está enraizada na Rua Turiassu…

  • Espero que não deixem ele ir embora no final do ano. Nunca vi um cara tão competente e identificado com o Palmeiras. Até me termos de marketing para a divulgação internacional do clube o Abel é muito bom.