Temos contas a acertar com nosso adversário na semi da Libertadores

Palmeiras 2x0 Colo-Colo
Cesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras chegou à fase semifinal da Libertadores, que tem na edição de 2018 uma das melhores de sua história. Dois confrontos entre os melhores clubes brasileiros e argentinos definirão a final: River Plate e Grêmio se enfrentarão de um lado da chave, enquanto que o Palmeiras enfrentará o Boca Juniors, no outro lado. Na Libertadores, conta a regra do gol qualificado; o VAR poderá ser acionado.

Mesmo com essas grandes camisas pela frente, o Verdão chega às semifinais como o maior favorito ao título – a vantagem, adquirida pela melhor campanha na fase de grupos, de decidir a semifinal e a eventual final como mandante contra qualquer adversário ratifica essa condição, embora a regra do gol qualificado atenue o efeito de decidir a segunda partida em casa.

Boca: velho conhecido

O Boca Juniors já esteve em nosso caminho na Libertadores por três vezes. Em 1994, na fase de grupos, o Verdão massacrou os xeneizes no velho Palestra por 6 a 1, em partida histórica que conduziu Mazinho à Copa do Mundo nos EUA – na Bombonera, os argentinos venceram por 2 a 1.

Os dois clubes voltaram a se encontrar em 2000 e 2001, no funil. Defendendo o título, o Verdão empatou o jogo de ida da final por 2 a 2 na Bombonera e trouxe a decisão para o Morumbi; o empate por 0 a 0 (sem gol qualificado) levou a decisão para os pênaltis, e os argentinos levaram a melhor.

Alex contra o Boca em 2001No ano seguinte, pelas semifinais, o jogo de ida foi marcado pelo roubo histórico de Ubaldo Aquino, que determinou o empate por 2 a 2 – 3 a 1 para o Palmeiras teria sido o resultado correto, no mínimo. Na volta, mais um 2 a 2, em grande partida de Riquelme no Palestra; nos pênaltis, nova vitória do Boca, que avançou às finais.

Embora os argentinos tenham levado vantagem nesses dois confrontos diretos, ambos foram decididos nos pênaltis, após empates. Já o Verdão traz na bagagem a eliminação do Boca na Copa Mercosul de 1998, nas quartas-de-final – 3 a 1 no Palestra e 1 a 1 na Bombonera. Foi uma competição de alto nível e o Palmeiras foi campeão, enfrentando adversários como Independiente, La U, Nacional do Uruguai na fase de grupos; passou pelo Olimpia nas semifinais e superou o Cruzeiro nas finais em três confrontos.

Este ano, o Verdão encontrou o time mais popular da Argentina na fase de grupos da Libertadores e levou vantagem: 1 a 1 no Allianz Parque e 2 a 0 na Bombonera. Segundo alguns especialistas, o Verdão teve a chance de eliminar os argentinos na última rodada se perdesse para o Junior de Barranquilla, mas quem conhece a História do Palmeiras sabe que isso não era uma opção.

No confronto geral, Palmeiras e Boca já se enfrentaram 24 vezes, e o Verdão só saiu derrotado em três oportunidades; foram 8 vitórias alviverdes e 13 empates, com 38 gols do Palmeiras e 27 do Boca.

O atual adversário

O time do Boca que enfrentou o Palmeiras na primeira fase da Libertadores não mudou muito, mas está melhor. No gol, o desastrado Rossi havia perdido a posição para Andrada, que acabou se lesionando de forma grave no maxilar e está fora de combate. Tendo que recorrer novamente a Rossi, a diretoria argentina agiu rápido e trouxe o goleiro titular da seleção boliviana Lampe, que parou o Brasil no confronto pelas Eliminatórias em 2017 – vejam o que fez o grandão de 1,92m no vídeo abaixo.

Na frente, está de volta o atacante Benedetto, que estava fora da primeira fase por uma lesão no joelho. La Pipa não atuou diante do Cruzeiro no Mineirão por uma lesão leve na coxa, mas não deve ser desfalque nas partidas dos dias 24 e 31 de outubro contra o Verdão.

O time de Guillermo Schelotto, ex-atacante que fez parte do time que enfrentou o Verdão em 2000 e 2001, atravessa uma fase turbulenta: perdeu o Superclásico diante do River, pelo campeonato nacional, e foi eliminado da Copa da Argentina pelo Gimnasia La Plata, ambas as partidas na Bombonera. Mas a classificação ante o Cruzeiro pode reverter esse viés de baixa; ainda faltam três semanas para o primeiro confronto.

Boca Juniors 2018O time básico do Boca Juniors é Lampe; Jara, Goltz, Magallan e Más (ou Olaza); Barrios, Perez e Nandez; Zárate, Benedetto e Pavón. Um time com um meio de campo técnico e atacantes com grande poder de fogo, mas com uma defesa vulnerável.

Os jogadores mais conhecidos do elenco de apoio são o lateral Buffarini, de passagem risível pelo SPFC, o experiente volante Fernando Gago, o ótimo meio-campista colombiano Edwin Cardona e o atacante Ábila, notório por perder gols feitos, além do patrimônio xeneize Carlitos Tévez, que dispensa comentários.

Venham. Temos contas a acertar. VAMOS PALMEIRAS!


Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Conheça mais clicando aqui: https://www.padrim.com.br/verdazzo

Lista da Libertadores dá a pista: pode estar chegando mais um reforço

Troféu LibertadoresO Palmeiras inscreveu ontem cinco jogadores na Libertadores de 2018, para atender ao regulamento, que prevê que para as oitavas-de-final os times devem fazer no máximo cinco trocas até 72 horas antes da partida.

Em relação à lista inscrita para a fase de grupos, o Verdão se desfez de seis atletas: Juninho (4), Tchê Tchê (8), Keno (11), Michel Bastos (15), Fabiano (17) e Emerson Santos (24).

Cinco outros atletas se integraram ao elenco, sejam por recuperação de lesão, reincorporação ao elenco, ou novas contratações. E as camisas foram definidas: Nico Freire (4), Artur (8), Gustavo Gómez (15), Jean (17) e Vitinho (24).

Um detalhe curioso pode ter dado a letra: o Palmeiras pode estar atrás de um atacante de beirada. A camisa 24 é rejeitada pelos jogadores brasileiros por um contexto cultural que não cabe aqui nos aprofundarmos. Mesmo assim ela foi entregue a Vitinho, que diante da concorrência tende a ser pouco utilizado ainda este ano.

A 11 foi preservada

A importante camisa 11 foi preservada. Para as quartas-de-final, mais dois jogadores poderão ser trocados, o que se repetirá nas semifinais. Se não houvesse a menor possibilidade de uma nova contratação para usar a 11, ela provavelmente seria entregue a Artur, e Vitinho pegaria a 8, deixando a detestada 24 no limbo. Thinking_Face_Emoji

Não sabemos se Alexandre Mattos está atrás de alguém, ou se a 11 foi reservada apenas em caso de aparecer a chamada “oportunidade de mercado”. Mas onde há fumaça, há fogo, e todos nós conhecemos o Mattos. Só esperamos que, caso venha uma nova contratação, que ela seja feita para atender ao projeto técnico de Felipão, e não apenas por ser uma boa operação financeira.


Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Conheça mais clicando aqui: https://www.padrim.com.br/verdazzo

Mesmo com contratações, Palmeiras enfrentará o Cerro com um jogador a menos entre os inscritos

Copa LibertadoresO Palmeiras volta à disputa da Copa Libertadores o dia 9 de agosto, quando enfrentará o Cerro Porteño, no jogo de ida das oitavas-de-final. Pelo regulamento da competição, o Palmeiras poderá fazer substituições na lista de jogadores que foram inscritos para a disputa da fase de grupos até 72 horas antes do início da partida, ou seja, até o dia 6 de agosto.

Portanto, o Verdão tem 13 dias a partir de hoje para definir os substitutos dos jogadores que entrarão nos lugares dos atletas que já deixaram o clube desde o início da competição: Fabiano (camisa 17), Juninho (4), Emerson Santos (24), Tchê Tchê (8), Michel Bastos (15) e Keno (11).

São seis atletas, como se pode ver, mas a Conmebol permite que apenas cinco trocas sejam feitas nesta fase, o que nos permite concluir que para as partidas contra o Cerro Porteño, Roger Machado poderá contar com no máximo 29 jogadores.

Neste intervalo, o Palmeiras incorporou quatro jogadores ao elenco: Jean e Artur, que recuperaram-se de lesões e haviam ficado de fora da lista da fase de grupos; Nico Freire, que veio do futebol holandês, e Vitinho, que voltou após um ano no Barcelona.

Lacunas no elenco

Keno contra o Cruzeiro
César Greco / Ag.Palmeiras

Quase todas as funções do elenco estão bem cobertas. O ataque, no entanto, ainda tem espaço para dois jogadores.

A função de ponta ofensivo está carente após a saída de Keno. Dudu é um atleta excepcional e claramente é titular. Mas em caso de não podermos contar com nosso camisa 7, a única opção de jogador de velocidade no elenco é Artur, o que pode ser uma temeridade em jogos cascudos como na Libertadores. Jogar sem um atleta veloz para comandar transições ofensivas rápidas torna o time bastante previsível, como vimos no jogo contra o Santos.

O comando do ataque está se virando com Willian, e eventualmente com Deyverson, na falta de Borja. Mas ter um atleta de força na área pode ser muito necessário em jogos mais físicos.

É esperado que Borja esteja em condições de enfrentar o Cerro no Allianz Parque; há até quem acredite em sua volta para o jogo no Paraguai, mas o colombiano, além de servir constantemente à sua seleção, pode voltar a se lesionar como qualquer outro jogador e não temos ninguém no elenco com as mesmas características. Esta deficiência na montagem do elenco vem sendo apontada pelo Verdazzo desde dezembro.

E agora?

Mattos e BorjaTemos quatro jogadores para preencher cinco vagas, e duas necessidades prementes no elenco. Depois de algumas especulações frustradas, a imprensa não foi alimentada por mais nenhuma fonte de boatos e não há a menor pista sobre resultados das andanças de Alexandre Mattos pelo mundo durante a Copa da Rússia.

É altamente desejável que Mattos efetue duas contratações de alto nível para o ataque, conforme descrito acima. Caso ele apareça com apenas um reforço, as cinco trocas estarão definidas: além desse novo jogador, Jean, Nico Freire, Vitinho e Artur completarão a rodada de substituições.

Caso Mattos seja extremamente eficiente, como sempre, e traga os dois reforços desejados,  Vitinho ou Artur devem disputar a quinta vaga, já que Jean e Nico Freire devem ocupar as camisas 17 e 4, respectivamente.

De qualquer forma, quem ficar de fora poderá ser inscrito na fase seguinte caso o Verdão passe pelo Cerro, já que mais duas trocas estão previstas para as quartas-de-final e outras duas para a fase semifinal.


Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras.

Conheça mais clicando aqui: https://www.padrim.com.br/verdazzo

Cerro Porteño será o próximo adversário do Verdão na Libertadores

Libertadores 2018A Conmebol realizou na noite de segunda-feira o sorteio da chave final da Taça Libertadores 2018. O adversário do Palmeiras nas oitavas-de-finais será o Cerro Porteño, do Paraguai.

Como de costume, os jogos acontecerão em ida e volta; o Palmeiras decidirá o confronto jogando em casa, no Allianz Parque, situação que se repetirá até a fase final da competição, caso o Verdão siga avançando.

Se passar pelo time paraguaio, o próximo adversário do Palmeiras sairá do vencedor do confronto entre Colo-Colo e SCCP – o time chileno decidirá o confronto em Itaquera.

Caso chegue às semifinais, o adversário do Palmeiras sairá da chave que tem Cruzeiro, Flamengo, Boca Juniors e Libertad – os dois times brasileiros se enfrentam já nesta fase de oitavas.

Cerro Porteño

Alceu, o Sub-zero brasileiro
Alceu, o Sub-zero brasileiro

O time paraguaio é mais um grande freguês do Palmeiras. Em nove encontros, o Verdão ganhou quatro, empatou quatro e perdeu apenas um – exatamente o último encontro entre as equipes, pela fase de grupos da Libertadores de 2006, jogo marcado por um enorme quebra-pau entre as equipes em que o volante Alceu deu uma icônica voadora no peito de um jogador paraguaio, o que lhe rendeu a alcunha de “o Sub-zero brasileiro”.

O mítico estádio Defensores Del Chaco é coisa do passado. O Cerro Porteño reconstruiu seu estádio, o General Pablo Rojas, antes conhecido como “La Olla”, e para isso usou sua própria torcida como parte da mão-de-obra. Com um custo baixíssimo, reergueu sua “panela”, que tem capacidade para 45 mil pessoas. “La Nueva Olla” teve seu jogo inaugural realizado no ano passado – derrota do Cerro para o Boca Juniors por 2 a 1.

As partidas entre Cerro Porteño e Palmeiras acontecem nos dias 9 e 30 de agosto.

La Nueva Olla

Libertadores define os 16 classificados para o mata-mata; Palmeiras tem todas as vantagens

Copa LibertadoresForam realizados ontem as últimas partidas da fase de grupos da Taça Libertadores da América. Com os resultados, foram definidos os primeiros e segundos colocados que comporão os dois potes que nortearão o sorteio da chave final, que será realizado no próximo dia 4, às 21h.

O Palmeiras garantiu a melhor campanha geral da competição, e terá todas as vantagens de mando até as eventuais finais. O Verdão foi o único clube que venceu cinco partidas; apenas duas venceram quatro jogos (Grêmio e Libertad). Mesmo no considerado “grupo da morte”, o Palmeiras garantiu também o melhor saldo de gols da competição (11).

Os oito primeiros classificados foram ordenados e recebem um número de acordo com suas campanhas (de 1 a 8); bem como os oito segundos colocados (de 9 a 16). Cada clube carregará esse número até o fim da competição, e quem tiver o menor número mandará o segundo jogo em casa no mata-mata. Assim, se o Cerro Porteño (13 pontos) e segundo em seu grupo, enfrentar o Santos (10 pontos) em qualquer fase do mata-mata, o time brasileiro decidirá em casa. Confira os potes:

PRIMEIROS COLOCADOS SEGUNDOS COLOCADOS
1) Palmeiras 9) Cerro Porteño
2) Grêmio 10) Racing
3) Libertad 11) Flamengo
4) River Plate 12) Independiente
5) Cruzeiro 13) Atlético Tucumán
6) SCCP 14) Boca Juniors
7) Atlético Nacional 15) Estudiantes
8) Santos 16) Colo Colo

Confrontos

O Palmeiras só não tem vantagem contra um dos possíveis adversários das oitavas: o Colo Colo, do Chile. O Independiente é um freguês de carteirinha. Confira os confrontos, e clique sobre os times para ver os detalhes:

Cerro PorteñoCerro Porteño: 9J 4V 4E 1D 22GP 10GC

RacingRacing: 3J 3V 0E 0D 15GP 4 GC

FlamengoFlamengo: 112J 46V 29E 37D 190GP 162GC

IndependienteIndependiente: 11J 10V 0E 1D 29GP 9GC

Atlético Tucumán

Atlético Tucumán: 3J 2V 1E 0D 8GP 3GC

Boca Juniors

Boca Juniors: 24J 8V 13E 3D 38GP 27GC

EstudiantesEstudiantes: 5J 3V 0E 2D 8GP 7GC

Colo ColoColo Colo: 3J 1V 0E 2D 3GP 5GC