Espírito de luta: Palmeiras arranca empate no Mineirão e amplia invencibilidade histórica como visitante

Palmeiras posa para foto em jogo contra a equipe do Atlético-MG, antes da primeira partida válida pelas quartas de final da Libertadores 2022, no Mineirão.
Cesar Greco

Após ter ficado atrás do placar por dois gols de diferença, o Palmeiras buscou o empate nos últimos minutos do confronto

Após ver o Atlético-MG abrir 2 a 0 nos minutos iniciais do segundo tempo do primeiro jogo das quartas-de-final da Libertadores, disputado no Mineirão, o Palmeiras sobreviveu à pressão do time mineiro e buscou o empate na casa adversária, com Murilo, aos 13’ da etapa final, e Danilo, já nos acréscimos.

“A gente sempre conversa sobre o quanto é essencial manter isso, de sempre ter energia, o pensamento positivo, não desistir nunca. Temos isso em mente”, destacou Murilo, após o jogo.

O resultado final, além de manter o Verdão vivo na competição, também ampliou a série histórica de invencibilidade da equipe atuando como visitante na Libertadores: são 20 jogos sem perder, com 14 vitórias e seis empates – recorde absoluto na História do torneio continental.

“É um número excelente de invencibilidade”, citou Gustavo Scarpa, na zona mista do Mineirão. “Mas o importante é a classificação. Ficamos felizes, [a invencibilidade] é fruto do nosso trabalho”, completou.

O último revés ocorreu há mais de três anos, para o San Lorenzo, por 1 a 0, ainda na fase de grupos da edição de 2019. Com Abel Ferreira no comando, o Verdão não saiu nenhuma vez derrotado jogando fora de casa.

As atuações do Palmeiras como visitante na Libertadores refletem o que o time vem apresentando na temporada atuando longe do Allianz Parque. Em 25 jogos disputados, são 14 vitórias, nove empates e apenas duas derrotas (68% de aproveitamento), sendo que o Verdão é a única equipe do Brasileirão que ainda não perdeu um jogo sequer fora de casa.

Palmeiras pode alcançar novo recorde

O Palmeiras não perde na Libertadores, independentemente do mando de campo, há 17 jogos e pode igualar o recorde da competição, que pertence ao Atlético-MG (18 partidas invictas), na quarta-feira que vem, justamente contra a equipe mineira.

A série atual começou na última partida da fase de grupos da edição passada, quando o Verdão goleou o Universitário por 6 a 0, no Allianz Parque. Desde então, foram oito jogos de invencibilidade em 2021 e mais nove em 2022 (13 vitórias e quatro empates).

Permanecer por longos períodos sem ser derrotado é uma tônica do Palmeiras de Abel Ferreira em 2022. A equipe ficou 19 jogos invictos entre os meses de abril e junho; 12 entre fevereiro e o começo de abril; e, atualmente, não perde há oito jogos – desde o revés por 2 a 0 frente ao Athletico-PR.

Goleada sobre Cerro Porteño faz Palmeiras alcançar mais recordes na Libertadores

Palmeiras posa para foto oficial em jogo contra o Cerro Porteño, durante segunda partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Palmeiras garantiu classificação às quartas-de-final pela 5ª vez seguida e venceu 9ª partida seguida na Libertadores

Em 2022, o Palmeiras se especializou em quebrar recordes na Libertadores. Depois de conseguir a melhor campanha da História da primeira fase e ser o ataque mais produtivo (25 gols anotados nos seis jogos iniciais), o Verdão, contra o Cerro Porteño, tornou-se o único time brasileiro a avançar para as quartas-de-final por cinco vezes seguidas, ao vencer o confronto por 8 a 0 no placar agregado.

A sequência começou em 2018, quando o time também superou o Cerro Porteño nas oitavas-de-final e, em seguida, enfrentou o Colo-Colo; já no ano seguinte, o Verdão deixou para trás os argentinos do Godoy Cruz, com uma goleada por 4 a 0 no jogo decisivo. Em 2020, foi a vez do Delfín, do Equador, ser a vítima, assim como a Universidad Católica, na trajetória do tricampeonato, em 2021.

O time brasileiro que mais se aproximou da marca palmeirense foi o Grêmio, que conseguiu quatro avanços consecutivos entre 2017 a 2020.

Além disso, o Palmeiras registrou o novo recorde de vitórias seguidas na História da Libertadores, com 9 – deixando para trás os números de Peñarol-URU (1966), Estudiantes (1968 a 1970), Cruzeiro (1976), Vasco da Gama (2001) e Santos (2007), que conseguiram oito vitórias seguidas cada.

A série contabiliza todos os jogos da atual edição, na qual o Verdão segue com 100% de aproveitamento, mais a final do ano passado, diante do Flamengo.

“Parece que nossos adversários são sempre fracos, mas é fruto do nosso trabalho. Aprender com erros, no último jogo baixamos os nossos níveis de intensidade ofensiva e defensiva. Futebol é feito de erros e gosto de quem sabe aprender. Sem trabalho duro, disciplina e esforço, nada disso acontece”, disse o técnico Abel Ferreira ao final do jogo.

Palmeiras amplia invencibilidade na Libertadores

O triunfo sobre o Cerro Porteño também fez com que o Palmeiras ampliasse sua sequência de invencibilidade dentro da competição, independentemente do mando de campo. São 16 jogos sem perder, apenas duas partidas atrás do número do Atlético-MG (18), que é o líder do ranking – o último revés ocorreu para o Defensa Y Justicia.

Para igualar a estatística, a equipe de Abel Ferreira precisará superar, justamente, o time mineiro nas quartas-de-final. As duas equipes se enfrentarão em mata-mata da Libertadores pelo segundo ano consecutivo, com a diferença de que, em 2022, o Palmeiras tem a vantagem de decidir o confronto no Allianz Parque.

As datas das partidas de ida e volta ainda não estão definidas, mas devem acontecer nas primeiras semanas de agosto. Até lá, o Verdão atuará pela Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

Bicicleta, artilharia e classificação: Rony vive noite histórica no Allianz Parque

Rony comemora seu segundo gol - o de BICICLETA - decretando a vitória do Palmeiras por 5x0 contra o Cerro Porteño, durante segunda partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Após múltiplas tentativas, Rony fez, diante do Cerro Porteño, o esperado gol de bicicleta

Depois de muito tentar, o atacante Rony, enfim, marcou o tão esperado gol de bicicleta. O tento, que fez o Allianz Parque explodir de alegria, ocorreu na noite de quarta-feira na goleada palmeirense sobre o Cerro Porteño, por 5 a 0, pela Libertadores.

“Foi impressionante tudo que aconteceu, esta noite vai ficar marcada para o resto da minha vida. Eu já vinha tentando fazer isso havia alguns jogos. Estava até brincando com o Veiga no vestiário, tento desde a época do Athletico”, celebrou Rony, que revelou também ter pensado em parar de tentar.

“Às vezes as coisas não acontecem e a gente para de fazer. Mas voltei a tentar, a torcida me incentivou e era algo que buscava”, acrescentou.

Antes ‘meme’ na internet por algumas tentativas malsucedidas, Rony viu a torcida, gradativamente, o apoiar. Os segundos antes do encontro da bola com seu pé foram de silêncio e expectativa, assim como já havia acontecido contra o Atlético-GO, mês passado.

“Em uma entrevista disse que ia continuar tentando, ia errar, mas uma hora ia acertar”, conta. “O que chamou mais a atenção mesmo é chegar em casa e ver o filho fazendo o movimento da bicicleta. É algo que com certeza me motivou mais ainda a fazer. Já estava em mente, não desisti por ele. Teve o apoio e incentivo da torcida também, que já começava a gritar quando eu armava a bicicleta”, completou.

Para o técnico Abel Ferreira, a persistência de Rony em busca do gol acrobático é “o espelho da nossa equipe”. “Tentar, tentar, tentar, até conseguir. Mesmo que os outros zoem. Vou dar os parabéns pelo gol que fez, que é magnífico”.

Rony se isola na artilharia

Rony comemora seu segundo gol - o de BICICLETA - decretando a vitória do Palmeiras por 5x0 contra o Cerro Porteño, durante segunda partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Mas não foi apenas o golaço de bicicleta decretando a goleada, que Rony marcou na noite de ontem: antes, o camisa 10 já havia aproveitado passe de Mayke aos 28′ do segundo tempo para ampliar o placar em 2 a 0, além da assistência no toque de calcanhar – três minutos depois – culminando no gol de Breno Lopes, e o terceiro da noite. Com os seus dois gols, ele chegou a 18 bolas na rede na temporada e se tornou o artilheiro isolado da equipe, ultrapassando Raphael Veiga, que fez 16.

No ranking dos maiores artilheiros do Palmeiras na Libertadores, o atacante abriu mais vantagem frente ao segundo colocado, que também é Veiga: 18 contra 14.

Almanaque do Verdazzo – CONFRONTOS

Almanaque do Verdazzo - Confrontos

O Almanaque do Verdazzo é o maior banco de dados do mundo sobre um time de futebol específico. E uma das principais seções do Almanaque é a que contabiliza todos os confrontos diretos do Palestra/Palmeiras contra qualquer adversário, do Brasil e do exterior.

No menu principal do Almanaque, você clica em “Adversários” e encontra a lista completa de todos os times, seleções e combinados que o Verdão já enfrentou nestes mais de 100 anos de História.

Se você quiser restringir a busca a adversários de um único país, basta selecionar o filtro. A tabela é ordenável; é só clicar no cabeçalho e classificar os adversários pelo critério que preferir. E ao clicar no nome de qualquer adversário, você será redirecionado para a página com a lista completa de todos os jogos.

Só o torcedor do Palmeiras tem à disposição toda a História do time contada em detalhes, indexada e estruturada. O Almanaque do Verdazzo é o tira-teima definitivo para qualquer discussão em redes sociais ou mesa de bar. Aproveite!


O Verdazzo é um projeto de independência da mídia tradicional patrocinado pela torcida do Palmeiras. Você pode ajudar a manter o Almanaque no ar tornando-se um padrinho do projeto.

Conheça mais clicando aqui: https://www.catarse.me/verdazzo.

Rony marca 2 vezes, alcança artilharia da temporada e iguala feitos de Pelé e Zico

Rony comemora gol pelo Palmeiras contra o Cerro Porteño, durante primeira partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2022, no General Pablo Rojas.
Cesar Greco

Contra o Cerro Porteño, Rony foi decisivo na vitória palmeirense por 3 a 0

Depois de quase um ano jogando como centroavante no Palmeiras, o atacante Rony tem se mostrado cada vez mais adaptado à função. Além da costumeira entrega na primeira linha de marcação e dos rápidos movimentos para aproveitar e abrir espaços na defesa adversária, nos últimos jogos, o camisa 10 vem apurando seu faro de gol.

Diante do Cerro Porteño, na noite de quarta-feira, Rony marcou duas vezes e foi decisivo para a vitória palmeirense por 3 a 0. “Significa muito pra mim, fazer gols e ainda ser eleito o melhor da partida. Estava com saudades de ganhar esse troféu, foi o primeiro da temporada e espero receber mais ao longo da competição. Agradeço também meus companheiros porque eu não jogo sozinho”, disse na saída do gramado.

“Conseguimos um grande resultado, foi uma partida difícil, eles tinham o apoio de seu torcedor. O resultado nos dá tranquilidade para o jogo da volta, mas não está nada ganho, o futebol às vezes pode ser traiçoeiro, a gente não pode relaxar”, finalizou.

Ao balançar as redes da equipe paraguaia, Rony alcançou duas marcas expressivas pelo clube: isolou-se como o maior artilheiro do Palmeiras na competição continental, com 16 bolas na rede, e de quebra, empatou com Zico e Pelé em número de gols marcados na História da Libertadores.

“O Rony tem aquilo que gosto de ver em um homem, que é caráter. Além disso, é um cara que trabalha pelo grupo. A qualidade vem depois com o trabalho. Não sabia desse recorde que ele alcançou. Fico muito contente por ele, é fruto do trabalho dele e de todo o grupo”, disse Abel Ferreira sobre o feito de Rony, em entrevista coletiva ao final da partida.

Rony artilheiro do Palmeiras

Rony comemora gol pelo Palmeiras contra o Cerro Porteño, durante primeira partida válida pelas oitavas de final da Libertadores 2022, no General Pablo Rojas.
Cesar Greco

Nos últimos dez jogos em que esteve em campo, Rony foi às redes sete vezes e, atualmente, contabiliza 16 gols na temporada. Com isso, o atacante tornou-se o artilheiro do time no período, ao lado de Raphael Veiga.

Em toda trajetória pelo Palmeiras, o jogador tem 39 gols anotados em 138 partidas disputadas. Na lista dos maiores goleadores do clube, ele empatou na 76ª posição com Aquiles, Euller, Kleber e Gustavo Scarpa.