Com retorno de Raphael Veiga, Palmeiras treina na Academia de Futebol; Merentiel realiza primeiro treino

Atletas do Palmeiras durante treinamento na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Palmeiras enfrenta o Santos neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro

A sexta-feira foi de duas novidades no Palmeiras. Recuperado da Covid-19, Raphael Veiga se reapresentou à Academia de Futebol, após seu exame apontar negativo para a doença, e trabalhou pela primeira vez na semana ao lado dos companheiros. O jogador estará à disposição da comissão técnica para o clássico contra o Santos, domingo, pelo Brasileirão.

Contratado junto ao Defensa y Justicia, o atacante Miguel Merentiel também apareceu no CT palmeirense e realizou suas primeiras movimentações no Verdão. O uruguaio participou do trabalho de aquecimento junto aos novos companheiros e, na sequência, fez trabalhos à parte com o grupo de apoio da base.

“Muito feliz pela forma como o grupo me recebeu, estou feliz de estar aqui. Aqueci com a equipe, fiz trabalhos específicos e me sinto bem. Pouco a pouco, terei um tempo para estar trabalhando com os companheiros. Poderei ir me adaptando ao esquema do treinador e trabalhando até que apareça a oportunidade de jogar”, disse o atacante ao site oficial.

Merentiel, contudo, só poderá estrear com a camisa palmeirense em jogos oficiais a partir do dia 18 de julho, quando a janela de transferências internacionais reabre. Até lá, o jogador continuará treinando na Academia de Futebol.

Palmeiras realiza treino técnico-tático

Em campo, a comissão técnica deu sequência à preparação para o clássico com um trabalho técnico-tático, com ênfase em diferentes situações de jogo, como transições ofensivas e defensivas, marcação, troca de passes e finalizações. Em seguida, os jogadores dos setores de ataque e de defesa foram divididos para trabalhos específicos.

Ao final do treinamento, o goleiro Marcelo Lomba, que no domingo substituirá Weverton, convocado para a Seleção Brasileira, projetou o duelo contra o Santos.

“Todo treinamento eu penso nisso, em alguma oportunidade que possa aparecer. Como goleiro, tenho de estar sempre preparado, pois é uma posição de confiança. O confronto contra o Santos é muito importante. Estamos mantendo uma sequência de vitórias, com o time equilibrado. É manter os pés no chão, humildade, para podermos dar nosso melhor. O Santos é um adversário forte, de tradição, com jovens talentos”, disse o goleiro.

Palmeiras e Santos se enfrentam na Vila Belmiro no domingo, às 16h. O duelo é válido pela oitava rodada do Brasileirão.

Substituto de Abel, João Martins vai comandar seu 3º clássico do Palmeiras contra o Santos

João Martins em jogo do Palmeiras contra o Independiente Petrolero, durante partida válida pela fase de grupos da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Nos dois confrontos anteriores, João Martins venceu um e empatou o outro

O Palmeiras entra em campo neste domingo, às 16h, para enfrentar o Santos, na Vila Belmiro, em jogo válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

A delegação palmeirense descerá à Baixada Santista com alguns desfalques em campo e no banco de reservas. Weverton, Danilo e Kuscevic se apresentaram às suas seleções e são ausências; Gabriel Veron, Piquerez e Luan já estão recuperados de lesões, mas seguem em processo de transição física e são dúvidas, assim como Raphael Veiga, que testou positivo pra Covid-19 no início da semana e espera por um resultado negativo no sábado para ficar à disposição. Mayke e Jailson estão lesionados.

Suspenso, Abel Ferreira não poderá comandar o Verdão. O substituto do treinador será o auxiliar João Martins, que comandará o clube em um clássico contra o Santos pela terceira vez. Em dezembro de 2020, o assistente dirigiu o Palmeiras no empate em 2 a 2, em partida disputada na Vila Belmiro. Na ocasião, Abel não estava presente porque havia positivado para Covid – os gols da equipe foram anotados por Raphael Veiga e Willian.

Já em 2021, em jogo válido pelo Brasileirão, com Abel punido pelo STJD, Martins comandou o triunfo palmeirense por 3 a 2 – desta vez, o confronto foi no Allianz Parque. Gustavo Gómez, Breno Lopes e Willian marcaram os gols do Verdão.

João Martins segue invicto no comando do Palmeiras

João Martins já comandou o Palmeiras por 13 oportunidades e ainda segue invicto. São oito vitórias e cinco empates, com o Verdão marcando 34 gols e sofrendo 11. A última vez que dirigiu o time foi na histórica goleada por 8 a 1 sobre o Independiente Petrolero, pela Libertadores.

João Martins em jogo do Palmeiras contra o Independiente Petrolero, durante partida válida pela fase de grupos da Libertadores 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Contabilizando todas as partidas em que Abel Ferreira ficou de fora, Martins dirigiu o clube 13 vezes e Vitor Castanheira e Paulo Victor Gomes em duas oportunidades cada. Mesmo sem o principal comandante à beira do gramado, o aproveitamento é de 67% (nove vitórias, sete empates e uma derrota).

Atualmente, o Palmeiras ocupa a segunda colocação no Brasileirão, com 12 pontos em sete jogos, e está a dois do líder; o Santos, por sua vez, é o sexto colocado, com 11 pontos.

Luiz Flávio de Oliveira apita clássico entre Palmeiras x Santos

Luiz Flavio de Oliveira no jogo do Palmeiras contra o Red Bull Bragantino, durante partida válida pela semi final do Paulistão 2022, no Allianz Parque.
Cesar Greco

Será a oitava vez na carreira em que Luiz Flávio de Oliveira comandará o apito em um duelo do Verdão contra o Santos

Depois de semanas atuando por competições diferentes, o Palmeiras inicia a partir deste domingo uma sequência de jogos apenas pelo Campeonato Brasileiro. Atual segundo colocado da competição, o Verdão busca embalar para alcançar o topo da tabela.

O primeiro jogo da série será contra o Santos, na Vila Belmiro. Para o duelo, a CBF designou como árbitro principal Luiz Flávio de Oliveira, de 44 anos. Será o primeiro jogo do juiz apitando um jogo do Verdão na edição atual do Brasileirão.

Marcelo Carvalho Van Gasse (assistente 1) e Daniel Luis Marques (assistente 2) serão seus auxiliares, assim como Lucas Canetto Bellote, que será o quarto árbitro. O VAR será de responsabilidade de Wagner Reway.

Luiz Flávio de Oliveira já apitou Palmeiras x Santos sete vezes

Árbitro Fifa desde 2015, Luiz Flávio apitará o clássico entre Palmeiras e Santos pela oitava vez na carreira. O primeiro foi em 2009, que terminou com goleada palmeirense por 4 a 1, no Palestra Itália; enquanto o último foi em maio do ano passado, pelo Paulistão, em que o Palmeiras também venceu: 3 a 2. Ao todo, o Verdão venceu quatro jogos, empatou um e perdeu dois confrontos.

No retrospecto geral, o juiz já esteve presente em 33 partidas do Palmeiras. Com ele no apito, o aproveitamento da equipe é de 68,7% (21 triunfos, cinco empates e sete reveses).

O duelo entre Palmeiras e Santos, válido pela oitava rodada do Brasileirão, está previsto para começar às 16h.

Palmeiras se reapresenta e inicia preparação para enfrentar o Santos

Dudu e Garcia durante treinamento do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Classificado às oitavas-de-final da Libertadores, Palmeiras fará jogos em sequência do Brasileirão

Após folgarem na quarta-feira, os jogadores Palmeiras se reapresentaram na manhã desta quinta-feira, na Academia de Futebol, e iniciaram a preparação para o confronto diante do Santos, pelo Campeonato Brasileiro, que acontece neste domingo, na Vila Belmiro.

No gramado, a comissão técnica comandou atividades técnicas, com a presença do zagueiro Luan. O camisa 13 sofreu uma lesão muscular em fevereiro e vive a expectativa de retornar aos gramados. Na terça, o defensor participou de um amistoso do com a equipe Sub-20 contra o SKA Brasil.

Inicialmente, os jogadores realizaram um treinamento focado no passe e na finalização. Na sequência, disputaram um cinco contra cinco em campo reduzido. Parte do elenco que entrou em campo na última terça-feira, pela Libertadores, permaneceram na parte interna do Centro de Excelência para trabalhos regenerativos.

Liberado pela diretoria, o atacante Deyverson visitou o CT palmeirense para se despedir dos jogadores e dos funcionários. Ontem, o jogador foi homenageado pelo clube.

Palmeiras volta a treinar na sexta-feira, pela manhã

Abel Ferreira despede-se de Deyverson durante treinamento do Palmeiras, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

O grupo palmeirense realizará o penúltimo treino antes do clássico nesta sexta-feira. A atividade está marcada para começar às 11h, na Academia de Futebol.

Classificado na Libertadores e na Copa do Brasil, o Verdão iniciará uma sequência de jogos apenas do Campeonato Brasileiro. Serão seis partidas seguidas pela competição nacional: Santos (29/04); Atlético-MG (05/06); Botafogo (09/06); Coritiba (12/06); Atlético-GO (15/06); SPFC (20/06). Atualmente, o Palmeiras é o segundo colocado, com 12 pontos, dois atrás do líder.

Anderson Barros revela pedido à CBF para adiar clássico contra o Santos

O diretor de futebol do Palmeiras Anderson Barros, concede entrevista coletiva, na Academia de Futebol.
Cesar Greco

Diretor de futebol do Palmeiras, Anderson Barros quer o adiamento por conta das ausências de Weverton e Danilo, que foram convocados

O goleiro Weverton e o meio-campista Danilo foram convocados pelo técnico Tite, da Seleção Brasileira, na quarta-feira, e desfalcarão o Palmeiras em até cinco partidas. Por conta da ausência dos dois, que são titulares da equipe de Abel Ferreira, o clube pediu à CBF o adiamento do clássico contra o Santos, marcado para o dia 29 de maio.

“São três, quatro e por que não cinco jogos? A Seleção vai voltar da Ásia numa terça, e o Palmeiras tem jogo na quarta, contra o Atlético-GO. Como você aproveita da melhor forma esses atletas? O jogo do Santos não está nem dentro da data Fifa, mas tem que liberar antes para que eles possam obedecer a programação. Acho que a CBF não pode permitir esse desequilíbrio hoje. É o mínimo que ela pode atender é à solicitação do Palmeiras para que esse jogo contra o Santos seja adiado”, disse Anderson Barros, em entrevista ao site GE.

De acordo com a entidade, os convocados que atuam no futebol brasileiro devem se juntar à seleção no dia 26 de maio. O Brasil enfrentará a Coréia do Sul, no dia 2 de junho, e o Japão, no dia 6. Há a possibilidade de mais um amistoso ocorrer, já que o duelo contra a Argentina, marcado para o dia 11, foi cancelado e a CBF busca um novo adversário.

“O Palmeiras perde esses dois, mas tem outros atletas selecionados, como é o caso do Gustavo Gómez. Não perde dois, perde três porque faz um bom trabalho. Quantos países no mundo não param por causa de uma data Fifa. A gente fica extremamente prejudicado”, complementou o diretor de futebol.

Caso se confirme a realização do terceiro amistoso, além do clássico contra o time de Vila Belmiro, os palmeirenses desfalcarão a equipe contra o Atlético-MG, Botafogo e Coritiba. O duelo frente ao Atlético-GO, citado por Anderson Barros, também pode não ter a presença dos selecionados.

Anderson Barros critica calendário do futebol brasileiro

Desde que chegou ao Palmeiras, Abel Ferreira sempre teve que lidar com as ausências de seus principais jogadores por conta de convocações. Em inúmeras oportunidades o treinador criticou a organização do calendário do futebol brasileiro, que não pausa os campeonatos em datas Fifa.

“O calendário hoje prejudica principalmente aqueles que fazem um bom trabalho. O Palmeiras é um clube que nos últimos anos chega em quase todas as finais e por isso é penalizado por ter um número de jogos excessivos, tem uma condição de treinamento diferente dos demais clubes. Tudo isso por causa de um calendário em que a gente não é capaz de encontrar soluções”, criticou Barros.

“Nós acabamos por prejudicar o trabalho de toda uma comissão técnica, não só do Abel. De todos os profissionais, porque não conseguimos entregar a eles todos os atletas em condições. É uma situação extremamente delicada, mas que as partes não podem ser prejudicadas. Temos que sentar, discutir e encontrar uma solução para isso. Precisamos atender a Seleção? Sim. Como você não permite que um atleta convocado não esteja na seleção a quatro ou cinco meses de uma Copa do Mundo? Não podemos fazer isso e nunca fizemos isso. O que a gente pede hoje é que a CBF tenha essa sensibilidade e encontre um caminho, principalmente para o jogo do Santos”, finalizou.