Chris Beath, da Austrália, será o árbitro da decisão entre Palmeiras x Chelsea; conheça o perfil

Chris Beath, da Austrália, será o árbitro da decisão entre Palmeiras x Chelsea.
Reprodução

Chris Beath, de 37 anos, integra o quadro de arbitragem da Fifa desde 2011

No próximo sábado, Palmeiras e Chelsea entram em campo para disputar a final do Mundial de Clubes. Para comandar a partida, a Fifa designou uma equipe de arbitragem australiana – os nomes dos árbitros foram divulgados no site e nas redes sociais da entidade.

Chris Beath, de 37 anos, foi escalado para ser o juiz principal do confronto. Para auxiliá-lo, foram escolhidos os assistentes Anton Shchetinin e Ashley Beecham, conterrâneos de Beath. Mustapha Ghorbal, da Argélia, será o quarto árbitro e Abdelhak Etchiali, também do país africano, será o juiz reserva.

Na cabine do VAR, o encarregado será o italiano Massimiliano Irrati, de 42 anos, que terá como seu assistente o colombiano Nicolas Gallo.

Conheça o perfil do árbitro australiano

Chris Beath iniciou sua carreira como juiz em 2008 e três anos depois entrou para o quadro de arbitragem da Fifa. De acordo com o site Transfermarkt, Beath tem no currículo, como árbitro principal, 263 partidas.

Toda sua trajetória como árbitro foi construída no futebol asiático, mas o juiz, além do Mundial de Clubes deste ano, já teve outras experiências internacionais, como o Mundial de Seleções Sub-17, em 2019; os Jogos Olímpicos de 2021, quando apitou a final entre Brasil e Espanha; e jogos amistosos, sendo um deles um Brasil x Argentina, em 2017.

Na carreira, possui média de quatro cartões amarelos por jogo e 0,2 vermelhos. Em relação a pênaltis marcados, Beath assinalou 78 em 263 jogos, o que perfaz uma média de uma penalidade máxima a cada 3,3 partidas.

A bola começa a rolar para a final entre Palmeiras e Chelsea às 13h30 (horário de Brasília), no estádio Mohammed Bin Zayed.

  • Nicolas Gallo, escalado como assistente do VAR para esse jogo, foi o VAR principal naquele Palmeiras x River Plate