Renova? Gustavo Scarpa comenta situação contratual com o Palmeiras

Gustavo Scarpa durante partida entre Palmeiras e Chelsea, válida pela final do Mundial de Clubes da FIFA 2021, no Mohammed Bin Zayed Stadium, em Abu Dhabi-EAU.
Fabio Menotti

Líder em assistências do Palmeiras na temporada passada, Gustavo Scarpa tem contrato até o final de 2022 com o clube

Gustavo Scarpa liderou com folga o ranking de assistências do Brasileirão do ano passado e tornou-se uma das principais peças do Palmeiras de Abel Ferreira. O versátil meio-campista, embora titular e importante para o esquema da equipe, tem contrato com o clube até o final deste ano e não sabe se continuará no Verdão.

Em entrevista ao podcast ‘Hoje sim’, do grupo Globo, o camisa 14 falou sobre sua situação contratual e revelou um desejo de atuar na Europa.

“Ainda não conversei direito sobre meu contrato no clube, vou esperar os próximos meses para ver o que pode acontecer. Tenho o sonho de ir para a Europa, todo mundo sabe. Estou com 28 anos, o tempo está acabando para sair. Mas teria que ser um negócio bom para todo mundo”, contou o atleta.

Scarpa chegou ao Palmeiras no início de 2018 e atualmente é o quinto jogador do elenco com mais partidas pelo Verdão, com 179. Apenas Dudu (340), Weverton (211), Marcos Rocha (187) e Luan (183) estão à sua frente. O atleta contabiliza, ainda, 31 gols e 40 assistências.

Gustavo Scarpa comenta estilo de jogo do Palmeiras

Além de falar sobre seu futuro, Scarpa comentou sobre o estilo de jogo do Palmeiras de Abel Ferreira e revelou que o grupo entende bem as propostas do treinador.

“A gente está em um modo automático bom. O que o Abel propõe, funciona. O grupo, por ser a mesma base, entende rápido o que ele fala e vai criando casca, com um modelo de jogo mais estabelecido. Temos uma estratégia, prezamos muito pela defesa, mas somos ofensivos de uma forma diferente, usamos mais a transição do que a posse […] Hoje o futebol está diferente, muito mais tático e estratégico, é preciso entender isso e quem não aceita, passa uma dificuldade maior”, disse.

Gustavo Scarpa durante partida entre Palmeiras e Chelsea, válida pela final do Mundial de Clubes da FIFA 2021, no Mohammed Bin Zayed Stadium, em Abu Dhabi-EAU.
Fabio Menotti

“O mais importante para que uma equipe vire vencedora é entender como essa equipe funciona. Todo mundo tem o sonho de jogar igual ao Barcelona do “Tiki-Taka” que faz 600 passes e o gol, mas acho que nossa equipe entendeu esse jeito de jogar, está ficando mais confortável. No começo é difícil, até porque não tem muita cultura de jogar com três zagueiros aqui”, complementou.

No momento, o meia está se recuperando de um estiramento no joelho esquerdo e foi desfalque do Palmeiras nos últimos jogos. Sua última aparição em campo foi na final do Mundial de Clubes, contra o Chelsea.