2
X
1

30/04/2022 - 21:00

Pré-Jogo

Pré-jogo Palmeiras x Juazeirense

Na noite deste sábado, a Sociedade Esportiva Palmeiras recebe a Sociedade Desportiva Juazeirense, em partida de ida da fase de 16 avos de final da Copa do Brasil.

A partida, encravada entre dois jogos de Libertadores, deve marcar mais um rodízio de elenco promovido por Abel Ferreira, ciente da limitada força do adversário, que disputa com dificuldades a Série D do Brasileirão.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Luan e Jailson

E segue o rodízio, visto que a prioridade ainda é o Brasileirão. Os cinco jogadores que não viajaram ao Equador devem jogar esta noite; Weverton e Gustavo Gómez parecem ser infinitos e também devem ir para o campo.

As demais vagas podem ser ocupadas por Jorge, Atuesta, Breno Lopes e Rafael Navarro, dando descanso a Piquerez, Danilo, Gustavo Scarpa/Gabriel Veron e Rony. Assim, um possível time para esta noite é Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Jorge; Atuesta e Zé Rafael; Dudu, Raphael Veiga e Breno Lopes; Rafael Navarro.

Juazeirense

JuazeirenseAo deslocar seu mando no jogo de volta para Londrina, grande reduto palmeirense, a Juazeirense praticamente abriu mão da competição, dando-se por satisfeita com a classificação para os 16 avos de final e com a premiação. Os próprios jogadores devem se sentir desprestigiados com essa absurda decisão da diretoria do clube baiano.

Ainda assim, o técnico Barbosinha deve colocar força máxima em campo e repetir o time que vem disputando a Série D. Sem o incrível Neto Baiano, lesionado, o time deve alinhar com Rodrigo Calaça; Dadinha, Eduardo, Wendell e Daniel; Waguinho, Patrik, Nildo Petrolina e Clebson; Deysinho e Ian.

Números

  • As duas equipes jamais se enfrentaram antes. Contra equipes do estado da Bahia, o retrospecto do Palmeiras é de 57 vitórias, 32 empates e 19 derrotas;
  • Em 29 jogos na Arena Barueri, o Palmeiras venceu 18, empatou 7 e perdeu apenas 4 vezes;
  • Quatro desses jogos foram pela Copa do Brasil, todas na edição de 2012; foram 3 vitórias e um empate;
  • Faça os cruzamentos de dados históricos como quiser usando nosso Almanaque. Clique aqui!

Odds

A Juazeirense é uma zebra pintada de verde, vermelho e amarelo. Os principais sites de aposta pagarão, em média, para cada real aplicado:

PalmeirasPalmeiras: R$ 1,08
Empate: R$ 9,12
JuazeirenseJuazeirense: R$ 29,25

No calendário

O Palmeiras já disputou 15 jogos no dia 30 de abril e venceu 8 vezes. Veja a lista completa clicando neste link.

Arbitragem

Marcelo de Lima HenriqueÁrbitro Principal:
Marcelo de Lima Henrique

Previsão do tempo

Temperatura: 20°C
Chuva: Não há previsão de chuva
Vento: SE 14km/h
Umidade: 86%

Parpite

A fragilidade do adversário deve se somar ao desânimo pelo descarte completo do mando de jogo na volta – é possível que a única motivação dos atletas seja aproveitar a visibilidade para atrair o interesse de equipes maiores.

Assim, sem forçar, a tendência é uma vitória tranquila do Palmeiras: 4 a 0, com 2 gols de Rafael Navarro, um de Dudu e um de Raphael Veiga, para 15.123 pagantes. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

SporTVSporTV

Premiere FCPremiere

Pós-Jogo

Palmeiras 2x1 JuazeirenseCesar Greco

Com dificuldades, o Palmeiras venceu a Juazeirense por 2 a 1 na Arena Barueri, e aproximou-se da próxima fase da Copa do Brasil. O jogo de volta, com mando do adversário, será em Londrina, onde o Verdão se sente em casa.

Pouco inspirado, o Palmeiras teve dificuldades em aproveitar os espaços dados pelo retrancado time baiano, que abusou da cera enquanto o jogo esteve empatado, contando com a complacência da péssima arbitragem.

Primeiro tempo

4'
Juazeirense

Gol da Juazeirense – após jogada de escanteio do Palmeiras, Veiga foi desarmado com falta mas o árbitro mandou seguir – no contra-ataque rápido, Deysinho arrancou, Jorge teve a chance de matar o lance com falta em Patrik mas evitou o choque; o meia visitante finalizou e Lomba defendeu parcialmente; na volta Nildo Petrolina rolou para o canto esquerdo.

12'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Rafael Navarro roubou no campo de ataque, tabelou com Breno Lopes e entrou na área; na saída de Rodrigo Calaça, ele rolou para Breno Lopes, livre na marca no pênalti – sem goleiro, o camisa 19 apenas rolou para o gol vazio.

42'
Palmeiras

Marcos Rocha alçou na área; a zaga desviou e a bola ficou com Dudu do lado esquerdo; o cruzamento veio por baixo e Rafael Navarro escorou com firmeza – Rodrigo Calaça fez uma enorme defesa, sem dar rebote.

48'

Conivente com a cera do adversário, Marcelo de Lima Henrique terminou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo.

13'
Palmeiras

Breno Lopes brigou do lado esquerdo e ligou com Dudu, que poderia ter finalizado mas passou rasteiro para tras, para a chegada de Veiga, que bateu firme – Eduardo salvou em cima da risca.

23'

Saíram Breno Lopes, Rafael Navarro e Atuesta para as entradas de Rony, Gustavo Scarpa e Gabriel Veron.

26'
Palmeiras

GOLAÇO DO PALMEIRAS! Gustavo Scarpa bateu da meia direita, com curva; a bola beijou a trave direita pelo alto e morreu no fundo da rede.

32'

Entraram Piquerez e Mayke nos lugares de Jorge e Marcos Rocha.

43'
Palmeiras

Mayke foi ao fundo e cruzou rasteiro; Gustavo Scarpa chegou batendo e venceu Rodrigo Calaça, mas Eduardo tirou debaixo do travessão pela segunda vez.

45'
Palmeiras

Raphael Veiga articulou na meia esquerda e ergueu no segundo pau; Gustavo Scarpa se esticou e escorou com a parte externa do pé esquerdo e ela foi no rodapé, triscando a trave antes de sair.

50'

O milongueiro Marcelo de Lima Henrique encerrou a partida.





Fim de jogo

Num jogo menor, é compreensível que o time demonstre pouca inspiração. Além da dificuldade em preencher os espaços no campo do adversário, o Palmeiras lutou contra o jogo picotado promovido pelo adversário, que abusou da cera sob o olhar de sonso da arbitragem.

O gol sofrido logo a quatro minutos, num contra-ataque que poderia ter sido quebrado, não causou tanto efeito porque o Palmeiras chegou ao empate apenas 8 minutos depois. Foi como se o jogo estivesse zero a zero.

A Juazeirense armou uma linha de quatro, que muitas vezes absorvia mais um ou dois jogadores, chegando a ter seis elementos sobre a risca da grande área. Todos com exceção do centroavante defendiam. Mas nosso time não agrediu o suficiente; os laterais e os volantes não ocuparam o terreno no campo adversário para tentar criar momentos de superioridade numérica.

Assim, as chances de gol no primeiro tempo foram raras, apesar do domínio indiscutível das ações. E nunca podemos tirar da discussão o fato do antijogo constante dos visitantes ter sido quase estimulado pela bananice da arbitragem.

E o panorama não se alterou na segunda etapa. Com chances de gol raras e isoladas, o Palmeiras sofreu até a primeira rodada de mexidas, aos 22 minutos, quando foram a campo Gabriel Veron, Rony e Gustavo Scarpa.

E foi o camisa 14 quem colocou fogo no jogo: 4 minutos depois de entrar em campo, Scarpa disparou um teleguiado que foi morrer no ângulo direito de Calaça. Depois, o meia ainda colocaria uma bola na trave e teria um chute salvo em cima da risca.

Mesmo com a entrada iluminada de Gustavo Scarpa, o jogo, como um todo, foi sonolento. As 15 mil pessoas que se deslocaram até Barueri mereciam ter visto um espetáculo mais agradável.

Como futebol não é merecimento, cabe à nossa torcida compreender a crueldade do calendário e festejar que, até quando joga mal, o Palmeiras está vencendo – e poupando o elenco. Se havia um jogo em meio a este calendário que admitiria letargia, era este.

Precisaremos da torcida da região de Londrina no jogo da volta para diminuir ainda mais a chance de surpresas desagradáveis. E o time segue na árdua tarefa de seguir conquistando resultados sem perder jogadores por lesão. Com apenas 22 jogadores à disposição. São autênticos heróis. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

Juazeirense

Rodrigo Calaça
Dadinha
Eduardo
Wendell
Daniel
Waguinho
Deysinho
Anicete
Thauan
Patrik
Thalison
Nildo Petrolina
Érico
Clebson
Emílio
Ian
Barbosinha
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Marcelo Lomba
Escorregou no lance do gol.
6
Marcos Rocha
Mesmo com espaço ofensivo para aproveitar, dosou demais as descidas.
6
Mayke
s/n
Gustavo Gómez
Não importa o tamanho do jogo: disputa todas as bolas com a mesma altíssima intensidade. É o MANÍACO DA ZAGA.
7.5
Murilo
Firme e confiável. Consolidado como reserva imediato.
7
Jorge
Não há disputa na lateral esquerda. O reserva está muito abaixo do titular.
5.5
Piquerez
s/n
Atuesta
Ainda dá pra insistir. Mas tá faltando intensidade. Precisa ser mais rápido e acelerar o jogo.
5
Gustavo Scarpa
Entrou imbuidão. Foi o responsável por 3 das 5 grandes chances de gol do Palmeiras.
8.5
Zé Rafael
As linhas extremamente baixas do adversário praticamente exigiam que os volantes subissem mais. Não rolou.
6
Dudu
Estava inspirado e fazendo as jogadas de ponta. Mas não havia sequência.
7.5
Raphael Veiga
Bem marcado, não saiu muito do lugar.
6
Breno Lopes
Faro de atacante na jogada do primeiro gol: tabelou e concluiu. E nem estávamos nos acréscimos.
7
Gabriel Veron
Segue participando com consistência. Mas jogou pouco tempo.
6
Rafael Navarro
Além da construção da jogada do primeiro gol, teve outra chance em que o goleiro foi bem. E só.
6.5
Rony
s/n
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Até o Abel deu aquela descansada. Escolheu os jogadores usando apenas a lógica.
7




  • Gostei do Navagol hoje. Fez os pivôs direitinho e ainda deu uma roubada pra criar um gol à la Zé Rafael.