O Cartola FC, o futebol e a inversão de valores

É começar o Brasileirão que a praga vem junto. A globo.com traz pelo décimo-terceiro ano consecutivo o fantasy game Cartola FC, que mais uma vez bateu recordes de inscrições. Mais de 4 milhões de times foram escalados na primeira rodada do Brasileirão, segundo a empresa.

O game é razoavelmente fácil de entender: com dinheiro fictício, o competidor vai a um mercado fictício e escala seu time fictício, mas tudo baseado nos jogadores reais.

O desempenho dos jogadores nas partidas do Brasileirão, medido pelas estatísticas, são convertidos em pontos, e cada competidor pontua de acordo com os jogadores que escalou naquela rodada. Os jogadores têm seus passes valorizados ou desvalorizados conforme um algoritmo ultrassecreto e os competidores, que ficam mais ou menos “ricos” a cada rodada, alteram seus times para a rodada seguinte com esses recursos.

Parece bem legal, até o momento em que você percebe que os jogadores que pontuaram bem não necessariamente jogaram bem, e vice-versa. O fantasy game, que em tese deveria desafiar os jogadores a buscarem a escalação do time dos sonhos de cada rodada do campeonato, é na verdade uma grande loteria.

Mas o pior não é isso. Começou como uma febre, mas virou endemia: o game conseguiu penetrar de tal forma no público brasileiro (como tudo que a RGT quer que a massa consuma) que hoje é comum ouvir frases no dia a dia relacionadas ao jogo – normalmente pessoas comentando o desempenho de “seus” times.

Já ficou chato. Além do fato de que quem não joga Cartola não está nem aí pro time que alguém escalou, começa a haver uma inversão de valores e o game passa a ficar mais importante do que o esporte. Em vez de comentar os três gols que o jogador fez na rodada, o assunto é quantos pontos ele rendeu para quem o escalou.

Nas arquibancadas do Allianz Parque, o cara um degrau acima do seu comenta que o cartão que o Felipe Melo levou “ferrou o Cartola” dele. Aqui, nos comentários do Verdazzo, já começou a virar assunto. E a comunidade de “cartoleiros” passa a ficar cada vez mais chata.

Até aqui, você, que joga Cartola, deve estar pensando que este é apenas mais um texto reclamão e mal-humorado do Verdazzo. Não que não seja, mas gostaria de chamar atenção para mais alguns detalhes relacionados a esse game.

Big Data

Cartola FCNão é à toa que a globo.com está investindo pesado na massificação do jogo, alimentando o quanto pode sua base de dados e mapeando cada vez mais os padrões de comportamento de cada indivíduo.

O Cartola é a nova mina de ouro da RGT. Notem que as placas de publicidade nos gramados agora exibem a logo do game em vez das tradicionais novelas. O segundo item no menu do portal é “cartola fc”, abaixo apenas de “futebol” – por enquanto. Na TV, você nunca tinha visto o Galvão Bueno, o Cleber Machado e tantos outros apresentadores falarem tanto no jogo.

Reparem no noticiário do globoesporte.com, entre em qualquer índice de notícias de qualquer time da Série A e vai notar que cerca de uma a cada três manchetes se relacionam com o game. É assustador.

Implicância?

Alguém pode contemporizar, mencionando que outras gigantes como Google, Netflix, Facebook e Amazon, entre outras, também estão mapeando nossos comportamentos e que isso não arranca pedaço de ninguém.

Mas ao fazer isso através de um fantasy game que está subvertendo a forma de se acompanhar futebol do brasileiro, a globo.com está, mais uma vez, como vem fazendo há tantas décadas através de suas novelas emburrecedoras e alienantes, moldando o comportamento da massa, de uma forma deprimente.

Instagram WillianE se você ainda acha tudo isto um exagero, leia os comentários deixados num post do Instagram do Willian Bigode, após o jogo de sábado contra a Chapecoense.

Mesmo sem refletir exatamente o desempenho técnico dos jogadores reais, é possível se divertir jogando o Cartola, para quem tem paciência para tal. E dá pra fazer isso sem perturbar ninguém.

A moda seria apenas mais uma inofensiva mania brasileira se não houvesse a inaceitável inversão de valores que faz com que o game se sobreponha ao futebol real. É desesperador testemunhar pessoas assistindo a um jogo de futebol, que pagaram caro pelo ingresso e que estão ali, a poucos metros do verdadeiro espetáculo, com o celular em punho fazendo comentários sobre o quanto determinado lance lhe rendeu num game armazenado num servidor a quilômetros de distância.

Nosso jogador JAMAIS poderia ser cobrado dessa forma, em sua página pessoal, por causa de sua pontuação no Cartola. Este excerto do Instagram do Willian pode parecer uma coisinha boba e sem importância. Mas o monstro está tomando proporções incontroláveis enquanto a RGT sorri de orelha a orelha. Depois não reclamem.

  • bom so queria era reclamar a pagina do globo esporte no facebook deu nota ãos jogadores do são pauloe entrei no cartola que diferenca exemplo rodrigo caio 5.6 no globo esporte no cartola 1.6 facam o favor que incoerencia assim e prejudicar cartoleiros pró e free

  • Bla bla bla

    Eu jogo cartola e nem por isso deixo de torcer pro Vasco.
    Qual o problema do cara ver quantos pontos ele faz durante o jogo?

    Pergunta pra qualquer torcedor se ele prefere ir bem no jogo ou seu time ganhar de 5×0…..

    Emfim, eu vejo pelo contrário.

    Onde você veria um torcedor do Flamengo torcendo pra determinado jogador do Grêmio?

    Parece um velho reclamando da modernidade….

    Emfim, passar bem e ver mais o lado bom das coisas.

  • É lamentável o comportamento do torcedor brasileiro, hoje em dia vemos campinhos de futebol abandonados, jogos do time da cidade local (inclusive amador) com pouquíssimo público, e crianças e jovens dizendo que querem “MITAR” no tal cartola, é o mesmo que aconteceu com o futebol europeu, antigamente a gente assistia e dava valor pelo futebol jogado, hoje em dia só assistem por causa dessa palhaçada de Messi vs Cristiano Ronaldo (e eventualmente um Ibrahimovic). Em relação ao tal jogo eu até uma vez pesquisei se ganha alguma coisa isso, porque é tanta obsessão por esse fantasy game que eu fiquei impressionado com tamanha alienação. Não só o futebol mas a nossa cultura em geral caminha rumo a uma imbecilidade jamais vista, essa é a dura e triste realidade…….

  • E hoje, mais uma vez, acontece o que esse texto está dizendo (com o Guerra como “vítima” dos torcedores do Cartola). Lamentável.

  • Ótimo texto. RGT quer moldar o povo brasileiro. Esse jogo é muito chato, sem critério nenhum. Lixo total.. é essa emissora podre tomando conta da cultura de massa.

  • Olha, eu acho impressionante a sua análise e eu me vejo obrigado a concordar. Em troca, vou te passar a minha visão também, para compartilharmos nossas idéias.

    Chama-se Seleção Natural.
    Essas pessoas fazem isso, porque elas são assim. Você me pergunta: como assim, elas são assim? E eu te digo que essas pessoas foram criadas de uma forma onde tudo parece girar em torno delas. Elas não sabem o significado real de compartilhar. E o pior é que algumas pensam que sabem. Essas pessoas acham mais importante o time delas “mitar” no cartola do que o Palmeiras conquistar 3 pontos fora de casa (ou algo parecido). Sabe por quê? Eles querem pegar o celular no meio do grupo de seus amigos da escola (diria que a maioria dessas pessoas são adolescentes) e mostrar o como eles são fodões e como os outros são merdas porque pontuaram menos. Eles querem diminuir alguém mesmo que disfarçado de uma competição que “não vale nada”. Só assim eles se engrandecem no seu íntimo e enquanto escrevo eles sabem que é verdade. Então te digo, se não fosse o cartola, seria outra coisa. Poderia ser o BBB, poderia ser o LoL, poderia ser o WSL. Eles iam fazer sempre a mesma coisa quando seus atletas escalados fossem ruins: iam deslizar as telas dos celulares, procurar o atleta em questão e culpar ele e tudo o que ele fez, mas nunca a si próprio. Essas pessoas ainda tem uma longa jornada pela frente e aprenderão certas coisas no seu devido tempo. Mas a nós, que conseguimos enxergar e detectar esses padrões, só nos resta esperar e continuar fazendo o trabalho de formiguinha e escolher melhor a quem dedicamos o nosso tempo: a quem nos diminui, ou a quem veio para somar?

    Saudações Alviverdes

    • Torce pro seu time aí e pronto, deixa quem quer jogar jogar. O problema tá em quem fica preocupado com o que os outros estão fazendo

  • Acho que se ficar incomodado com tudo que a RGT faz para o emburrecimento do brasileiro, a gente acaba ficando louco e acaba se entregando ao sistema dos caras, que é o que querem.

    Eu simplesmente a ignoro, não assisto noticiarios, nada, eu boicoto a RGT.

    Logico que não consigo boicotar totalmente, pois tenho que assistir o meu Palmeiras nos canais Premiere, que é deles, mas quem sabe um isso muda……..

  • Por isso que só jogo Elifoot 98, jogo com o Brusque de SC, compro o Dimba a custo zero que mete uns 8 gols por partida na quarta divisao.

  • O pior é que mesmo com a quantidade de pessoas que jogam o game, a Globo só oferecem prêmios pra quem adquirem a versão paga. E os usuários nem se importam com isso.

  • Eu simplesmente ignoro o Cartola e curto somente o verdão, cornetando quando necessário (quase sempre)kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • esse cartola dura no maximo ate 10 rodadas, depois a maioria perde interesse! todo ano e a mesma coisa…talvez agora com a globo incentivando mais, dure mais tempo, mas nos moldes de hoje, premiando so no final, o interesse dura pouco!

  • Gostaria de deixar minha opinião.

    1o é só entretenimento, e tem que saber dosar, assim como tudo na vida. e como disse o Conrado dá para se divertir jogando Cartola sem encher o saco de ninguém, você que gosta de cartola, assim como eu! converse sobre o jogo com quem gosta tmb, assim como vc que gosta de the walking dead, faça o mesmo. Entendeu, e só entretenimento.
    2o ponto, é que não concordo com o Conrado quando ele diz que para jogar vc precisa torcer para um rival. vou dar um exemplo, se você fizer uma projeção de pontos do campeonato semelhante a que o Verdazzo faz do Palmeiras, para os Gambás. A minha vontade é colocar 38 derrotas para eles, mas eu sei que isso não vai acontecer, eu apenas analiso a rodada e escalo jogadores do time que eu acho que tem mais probabilidade de ganhar, isso não significa que eu torço para ele ganhar, eu apenas acho que ele vai ganhar.
    E detalhe eu nunca escalo jogadores de times que jogam contra o Palmeiras, até porque eu nunca acho que o Palmeiras vai perder.

    • “… isso não significa que eu torço para ele ganhar, eu apenas acho que ele vai ganhar.”

      Ou seja, você, mesmo escalando o cara dos gambas, como BOM PALMEIRENSE vai TORCER pra ele ‘se Folder’; mesmo sabendo que seja improvável. Afinal, gambas jogando contra 15 de Caraguatatuba ou Pindamonhangabense do Sul, como Palmeirense você sabe que a chance do centroavante deles marcar gol é grande e eles ganhar o jogo é enorme, mas OBVIAMENTE vai torcer pro 15 surpreender e ferrar com eles…

      Por consequência, você estará TORCENDO CONTRA parte do time que você escalou. ERGO você não está levando o jogo a sério, está apenas brincando de jogar.

      E mesmo que seja esse o caso, e você mesmo escalando o cara torce pra ele ‘se lascar’, você obviamente vai ficar feliz ou satisfeito por marcar vários pontos com seu time, portanto de alguma forma o gol de um gamba vai te deixar feliz!!! Mesmo que seja apenas num nível totalmente sub-consciente, um gol do seu grande rival te trouxe um bem estar…

      EU não quero NUNCA pra mim que um gol de um RIVAL/inimigo me traga qualquer sentimento MINIMAMENTE positivo. Quero SEMPRE sentir NADA além de DESPREZO por algo positivo de um rival, mesmo sabendo que em alguns casos seja improvável acontecer. Parte da GRAÇA de ter O MEU TIME DE CORAÇÃO e torcer ferrenhamente por ele é TORCER SEMPRE pros rivais se ferrarem, por mais improvável que seja, aliás quanto mais improvável melhor, maior minha felicidade em vê-los levando fumo… kkk

      Portanto são SIM duas proposições conflitantes e excludentes, não tem como escapar dessa dualidade nessa situação!!!

      • Entendi perfeitamente o que você disse, analisando desta maneira você tem toda a razão, realmente é uma situação conflitante. E levando em conta essa geração que está perdendo o interesse pela essência do futebol, realmente é preocupante.

        Porém, eu só posso falar por mim, e eu te garanto que a minha satisfação em ver um rival se ferrar, só não é maior do que ver o Palmeiras vencer. E a minha paixão pelo Palmeiras não muda em nada por causa de um joguinho.

        E sim eu brinco de jogar, é exatamente isso, vc matou a pau nesta expressão, e é assim que as pessoas deveriam ver, como uma brincadeira, jamais ir a rede social de um jogador xinga-lo por causa de um joguinho.

        Abraços

        • Não tenho a menor dúvida que seja esse exatamente o caso da maioria absoluta de Palmeirenses que jogam o cartola.

          Mas é como eu falei: no fim do dia (ou no fim da contagem dos pontos) por mais que você tenha torcido contra o rival que você escalou, você obviamente ficará feliz com os pontos que ele te deu, portanto acabará ficando de uma forma ou de outra ‘feliz’ que esse determinado jogador do rival acabou indo bem na rodada… kkk Freud enlouqueceria só de pensar no paradoxo antagônico dessa hipótese Huahuahahuaha

          Pra isso eu tenho o “Manuel do Cartoleiro Ético e Consciente”:
          1-NUNCA, Jamais escalar um jogador rival, um jogador de um adversário direto, um jogador do time que vai jogar contra o seu, ou um desafeto pessoal do seu clube…
          2-Dar preferência absoluta aos jogadores do seu time de coração, mesmo que eles não sejam bons em fazer pontos cartoleiros (que é totalmente diferente de jogar bem ou não)
          3-Após os jogadores de sua equipe, dê preferência à jogadores que vão enfrentar seus rivais e adversários diretos na rodada, pois se eles forem bem, você ficará duplamente ‘feliz’ (também é legal dar preferência a ex-jogadores da sua equipe que honraram a camisa enquanto estiveram lá e saíram pela porta da frente)
          4- escalar o restante de acordado com as cartoletas que te sobram levando sempre em consideração o item 1.

          ou seja: NUNCA, jamais escale um gamba, um bambi ou um mulambo (por tudo o de mais nefasto que eles representam contra o Palmeiras. Florminense (pela virada de mesa) e Sardinhas (por causa dos dois últimos anos), mesmo estando longe na tabela, só em último caso e se respeitar demais o jogador individual, tipo Pierre, Cavaliere ou até o Henrique Dourado. Cruzeirenses, Atleticanos, Gremistas, Vascainos, só quando já não tem mais chance de disputar algo conosco e de preferência quando vão enfrentar um dos times anteriores. Também não sou muito fã da Leoa pernambucaca e do Derrota da bahia, mas eventualmente escalo um jogador deles desde que não seja um desafeto…rsrsrsrsrs
          Ah e NUNCA, JAMAIS, DE FORMA ALGUMA escalar: Rogerio Cenico, Wesgley, LucasBichaLima, DavidBrásilit, RicardoPastorFalsoOliveira, Judas30, Kardeca, Sheikira…, ou qualquer outro FDP desafeto…

          Convenhamos, fica BEeeeemmm limitado o que dá pra fazer no jogo dessa forma, e portanto só entro quando realmente estou sem nada pra fazer, tipo numa noite de insônia… kkkk

          Abraços e boa diversão, mas pra não entrar no paradoxo existencial do TORCEDOR cartoleiro, siga a risca o manual rsrsrsrsrsrs

      • Mesmo que negando isso com veemência , quem escala um jogador do gambá vai querer , mesmo que inconscientemente , que o desempenho dele seja bom o bastante para ajudar na sua pontuação . Só isso já é o bastante pra não querer levar esse jogo a sério .

    • Tem horas que parece que não estamos falando de entretenimento. Julgar o caráter de uma pessoa pq ela coloca um jogador de um time concorrente em um joguinho na internet…tsc tsc.

      • Ninguém ‘está julgando caráter de ninguém’, apenas apontando que de uma forma ou de outra, quem faz isso está defendendo duas situações conflitantes ao mesmo tempo, se dando conta disso ou não…

    • Essa desculpa de não torcer para ganhar não passa disso: “desculpa”. Para pontuar, o jogador tem que ir bem em campo (exceto o Tchê Tchê, que nunca pontua), então, o time tem que ganhar ou pelo menos empatar, sem gols, dependendo da posição. Se isso não é torcer pra rival, não sei mais o que é…

  • Não acho chato. A pessoa tem que saber dosar. Também não acho que seja loteria, você tem que apostar no jogador que geralmente faça o que dá pontos (erre poucos passes, faça gols, desarmes, etc). E também, quem comentou na foto do Bigode nem devem ser palmeirenses.

    Enfim, o jogo é legal, e a RGT está dando esse valor a ele porque a moda pegou e eles fazem dinheiro com isso, eu faria o mesmo.

  • Gente sem vida é assim, fica esquentando a cabeça em jogo virtual e agredindo gente que está trabalhando por causa de um jogo que nada vale…

  • Pensava que eu era o chato por estar de fora de mais uma modinha. Até gosto de futebol, mas prefiro a SEP.

    • Mas o futebol É coisa séria . Pode estar numa escala inferior a trabalho e família , mas é uma das principais válvulas de escape da maioria das pessoas . Alguém (que goste) consegue imaginar uma vida sem isso ? Então , é sério sim .

  • Tem outra coisa Conrado, fazia parte de um grupo de discussão sobre futebol, a discussão era animada, falávamos sobre técnica e tática.
    Foi começar o cartola que mais da metade das discussões migraram para as possibilidades do Jogo Cartola que não trata de futebol e muda completamente a discussão sobre o esporte!
    Nao gostei, o assunto passa a interessar somente a que participa do fantasy e empobrece o futebol verdadeiro!

  • Por isso que sou leitor do Verdazzo. Vou acrescentar mais o quê? Apenas que no meu Twitter o facão come solto com essa geração imbecilizada que toma conta das ruas e das redes socais no Brasil. Lastima!
    Ahh Conrado, você via a matéria no Estadão sobre a geração de adolescentes brasileiros torcedores do barcelona, real madrid etc..? Advinha se eles jogam a porcaria do Cartola hahaha

    • Não tem nada mais infantil , boçal , nutella , ou seja o que for , que torcer pra times europeus . No futebol , quem torce pra vários não torce pra nenhum .

  • Nao jogo Cartola e nem sei bem como funciona, mas a batalha do Verdazzo é mais do que ingloria. O jogo envolve prazer e isso basta para quase todas as pessoas. Tem quem fume e é assim. Tem quem jogue poker e é assim. Tem cara viciado em sexo e tem cara viciado em Cartola. Os milhares de leitores do Verdazzo sao uma porção infinitesimal do universo de jogadores influenciados pela maldita RGT. Compreendo o desabafo do Verdazzo e suas razões para lamentar essa porcaria de jogo mas isso é enxugar gelo…puxar com o rodo as ondas do mar. É como pedir que seu filho nao tome mais cerveja porque faz mal. Que ele nao ouça rock…e todas as coisas que dão prazer diferentes a pessoas diferentes. Lamento esse jogo e suas nefastas consequencias como lamento o celular e a internet. Eu era mais feliz antes….

    • Lamentar a internet?
      A informação que eu quero/preciso, na hora que eu quero/preciso de fontes mais variadas possíveis (basta saber filtrar e escolher quais valem a pena, quais não, saber ver inclusive ‘o outro lado da moeda’) à apenas alguns cliques e palavras de pesquisa corretas, de distância.

      Um vasto banco de dados de conhecimento e compartilhamento de experiências e sabedoria. Conhecimentos antes virtualmente inacessíveis, a não ser que se conseguisse falar com um ‘especialista’ (e só teria a versão dele) ou após longas e longas horas numa biblioteca…

      Levando-se em consideração que não existe bem maior do que o conhecimento (especialmente pra alguém que se auto-intitula sábio), depois do Futebol é pra mim a maior invenção do ser humano. Tudo bem que poucos sabem usa-la corretamente, e que tem seu lado sombrio, mas isso não desmerece em nada o poder dessa incrível ferramenta.

      E se te traz infelicidade, o mais sábio a fazer seria virar as costas a ela, como por exemplo na minha casa a RGT não entra. Simples é só optar por não querer. Como por exemplo, eu optei por não ter Facebook, um outro amigo meu vive até hoje sem ter celular, e por aí vai…

    • felizmente não estou em batalha alguma.

      deixamos nosso recado, dia após dia, e seguimos em frente,sempre.

      abs

  • Gente, AMIGOS, Por Favor…

    Impressionante o número de pessoas que se sentiu ofendido com o post, por gostar do joguinho, ou por achar ‘sacanagem’ falar mau do joguinho por causa de ‘alguns’ maus usuários!!!

    Vou destacar aqui o trecho que vocês deviam ter prestado mais atenção:

    “…
    Mesmo sem refletir exatamente o desempenho técnico dos jogadores reais, é possível se divertir jogando o Cartola, para quem tem paciência para tal. E dá pra fazer isso sem perturbar ninguém.

    A modaseria apenas mais uma inofensiva mania brasileira se não houvesse a inaceitável inversão de valores que faz com que o game se sobreponha ao futebol real.…”

    Pelaamordedeus pessoal, o texto não está condenando quem joga, apenas relatando da incoerência que é um TORCEDOR de verdade deixar um joguinho bobo tomar proporções mais importantes do que o próprio time do coração.

    Eu particularmente acho um absurdo o cara escalar e se sentir contente com um rival, ou um fiodirrapariga da vida, tipo um LucasLima por exemplo, ou um EmersonSheikira indo bem numa rodada, ‘fazendo pontos pro cara’.
    **MINHA OPINIÃO PARTICULAR!!!: Vai contra TUDO o que é de mais sagrado na arte de verdadeiramente torcer por um time!!!
    Eu particularmente não quero nunca me sentir contente, ou conformado com um gol, uma assistência ou seja lá o que for que der pontos por um gol do Wesley ou do DavidBrás, ou daquele tal de Paulinho “tá de brincadeira né?” (sumiu o veadinho né?).
    Não quero nunca me sentir bem ou agraciado com um gol dos gambas, bambis, mulambos, florminense depois da última virada vergonhosa de mesa, ou pior de um time que esteja disputando diretamnete algo com a gente. É contra os princípios!!!
    …E como o Conrado respondeu bem a um comentário abaixo, ou você vai contra os princípios e interesses da SEP, ou você não consegue jogar o jogo no limite, à sério!!

    As vezes, quando estou sem nada pra fazer(o que é raro) eu brinco em algumas rodadas tentando montar um time só de Palmeirenses, ou sem escalar nenhum rival, adversário direto ou desafeto, mas ciente de que não vai dar em nada, só por zoação mesmo, pois é muita desvantagem pra quem não segue os princípios de TORCEDOR!!!

    Mas enfim, cada um cada um…

  • prefiro ligar meu PS4 ou o PS3 e jogar a série Dark Souls e Bloodborne, tô perdendo tempo? Mas me divirto. Gostei deste post PATADA no CARTOLA. kkkkkk

  • Pra mim é reportagem de quem não gosta do jogo, se há alguns que vão nas redes sociais pra implica com os jogadores, mas sim de um povo que acha no direito de ir lá falar besteiras, por escolhas, por atitudes, por ato em suas atividades profissionais, esse é o 2 ano que jogo esse fantasy, pelo fato dos meus amigos fazer uma ligas da localidade, reclama que jogo mal entre nós lá, sim, mas ir na redes sociais dele, só nego que tem tempo pra isso (que tem aos montes nesse país), pra fazer essa merdas, essa reportagem tá igual a feministas, que pra elas todos os homens são estupradores

  • Eu jogo o cartola e até gosto. Não encho o saco de ninguém e nunca vou cobrar um jogador do meu time por ter zuado minha pontuação na rodada.
    O problema nao é o jogo, o problema é quem joga e enche o saco dos outros 😉

  • Respeito as todas opiniões, embora obviamente não concorde com todas, e deixo a minha: quem quer jogar, que jogue. Quem não quer, não joga. O jogo é livre e está disponível para aqueles que quiserem jogar.
    Eu nunca havia jogado a sério, apenas feito um cadastro e testado por uma ou duas rodadas no passado. Também tinha minhas dúvidas, minhas “questões existenciais” a respeito. Esse ano resolvi brincar mais de perto e acho que tem sido um bom passatempo. Não estou enchendo o saco de ninguém por isso, não me sinto menos palmeirense por isso.
    Agora, particularmente, não concordo questionar a “fidelidade” de um em detrimento do outro em relação ao time que torce. Aliás, acho no mínimo estranho quando alguns palmeirenses se consideram “mais palmeirenses” que os outros.
    A vida lá fora já está deveras polarizada, chata e cheia de problemas…não concordo em transformamos até isso em um dérbi (para não usar o velho clichê midiático “Fla-Flu”).

  • é como você questionar quem tem uma arma. o problema é quem usa, o costume das pessoas, não o objeto em si.

  • 1 – Eu jogo Cartola, neste momento, o meu time, está muito péssimo. Mas não dá razão para você criticar o pobre jogador por causa disso. Estamos implicando com seres humanos. O futebol não é só estatísticas (como no basquete – e que o Cartola oferece de montão), é humanidade, força e fé. Não dá para prever o futuro.

    2 – Desde que lançaram o Cartola PRO, oferecendo “suntuosos” prêmios, a RGT vive arrecadando dinheiro. Veja bem: Se 1 milhão de pessoas assinarem essa bagaça, a RGT ganha R$ 5.700.000,00 todo mês. Multiplicado por sete dá quase 40 milhões de reais por temporada, e 99% dos prêmios são pagos em cartões da Ricardo Eletro, que abandonou a minha cidade. Assim, se eu conseguir ganhar (impossível, utópico) vou ter um cartão sem valor. Pra quê pagar 40 reais por isto?

    3 – Não vejo em nenhum outro país do mundo, jogadores de fantasy game, como o Cartola, xingarem jogadores por que tiveram um dia ruim. Brasil tem que avançar muito, para sermos um país de primeiro mundo.

    P.S: Quem ganha com isso?

  • Confesso que cheguei a montar um time nesse jogo, mas foi no longínquo ano de 2008, lembro que eu sempre escalava o Alex Mineiro no ataque e ele marcava gol em quase tdo jogo, eu sempre pontuava com ele, mas não escalava jogadores do SP e nem jogadores que jogavam contra o Palmeiras, e não entendia pq tinha jogadores que pontuavam negativo e outros que não pontuavam nada, não entendia direito, achei meio complexo esse jogo, e o fato de não escalar jogadores de times rivais e adversários me fez nunca mais jogar

  • Na minha modesta opinião, apesar do lado negativo, é preciso reconhecer algumas vantagens do jogo…

    O “game” provoca uma mudança de cultura, principalmente, de como se enxerga futebol. Quem antes só assistia ao jogo do seu time, passa a acompanhar outros clubes. Quem antes não acompanhava futebol, passa a acompanhar.

    Intensifica o bate-papo sobre futebol, força o torcedor a conhecer outros nomes do futebol brasileiro. Dá motivos a mais para brincar com os amigos.

    Posso até pensar em escalar o Jô imaginando a possibilidade de que ela faça um gol com base nas últimas rodadas (isso não é torcer por ele), mas vou torcer para o Gambá ser goleado (sempre). É possível conciliar as coisas.

    Não dá para colocar a mão no fogo pelo jogo, mas até onde eu sei ele se baseia nas estatísticas do jogador, que são revistas constantemente e o próprio cartola é humilde em reconhecer quando erra. Essas estatísticas são vendidas aos clubes a preços exorbitantes. O jogo valida e dá visibilidade a esse negócio.

    • A questão é: vale a pena essa mudança na discussão e maneira de ver futebol no futebol sendo que ela está dando mais dinheiro e ibope a rede globo, que só faz mal ao esporte como um todo?

  • O grande problema foi bem exposto pela imagem do Instagram do William. As pessoas não estão preocupadas com o resultado do jogo e sim com a pontuação dessa merda. E para os jogadores com cabeça fraca, essa cobrança pode influenciar no desempenho. Tenho a sensação de que o jogo em si está ficando menos importante.

  • Nada que já não tenha acontecido em outros lugares do mundo. A RGT faz o que toda rede de televisão brasileira faz, não cria nada, copia tudo, e em geral acaba comprando tudo de lugares em que deu certo. Os “fantasy games” são bem populares em todos os cantos, para todos os esportes, e não há nada de errado com eles.
    Segue o jogo.

    • Victor, vou aproveitar seu comentário para responder dezenas de outros semelhantes, normalmente feitos por quem joga o tal cartola e o defende.

      É IMPOSSÍVEL jogar Cartola a sério sem ter que torcer contra os interesses da torcida palmeirense.

      Exemplo: Jô era uma boa pedida para a última rodada, seguindo os comentários de quem estava acompanhando o “mercado”. Mas como pode um palmeirense torcer para o Jô fazer um gol? Como pode comemorar o gol do cara?
      Um palmeirense digno não escala, no mínimo, jogadores do SCCP e do SPFC, e também do time que jogará contra o Palmeiras naquela rodada.
      E isso, por si só, já faz o competidor ficar em desvantagem séria.

      Por isso, conclui-se que ou o cara escolhe ser um torcedor leal aos princípios palmeirenses e joga o Cartola apenas como café com leite, ou larga logo o jogo.

      Particularmente, eu não gosto de jogar NADA como café com leite.

      abs

        • Mas há cerca de 600 jogadores. Dá pra jogar tranquilamente sem escalar jogadores rivais. Além de que a idéia é a rodada. Hoje por exemplo, o SPFW joga contra o Avai no morumbi, historicamente os bambis ganham sempre, então não é questão de torcer mas de analisar a tendência ao time da casa ganhar.

          • Ou seja, para você ir bem, teve que botar alguns jogadores do inimigo na sua escalação, né? Esse ano, aliás, está acontecendo algo que dificulta bastante não escalar jogadores rivais: eles estão melhores na tabela que a gente. Assim, eu DUVIDO que um cara que joga pra realmente fazer resultados consiga atingir seus objetivos sem escalar rivais e inimigos. Desculpa, Cartola não me engana.

          • Cara, achei muito estranho sua resposta hoje de algo comentado há 23 dias atrás, mas beleza, vamos lá. Eu não escalo quem joga contra o Palmeiras e nem jogadores do SCCP ou SPFW, do Santos, não vou negar que às vezes até escalo algum, porque considero uma rivalidade normal entre nós e eles. Dessa forma, já fui o melhor da quarta rodada aqui na liga da nossa empresa, onde apostamos dinheiro a ser distribuído no final do ano de acordo com os critérios da nossa competição. Na última rodada, um camarada aqui foi o melhor escalando praticamente o time do cruzeiro, com uns 3 jogadores do Grêmio. Jogar ou não o cartola é opção de cada um, agora esse argumento de escalar jogadores de rivais não convence ninguém. Como eu disse anteriormente são 20 times, com cerca de 25 em cada elenco, isso dá um universo de 500 jogadores, e você vai me dizer que pra ir bem no jogo precisa escolher entre os 50 (10%) que são gambás ou bambis ? Pra ter uma idéia, o meia mais valorizado do Cartola, é o Zé Rafael do Bahia. Me desculpe, não quero ficar discutindo o resto da vida, porque não quero impor minha opinião a ninguém, mas também não vou engolir a dos outros a seco, acho o jogo divertido e não critico quem não gosta, mas eu gosto.

      • Acho sua resposta inválida, torcer pro Jô e Pratto marcarem gols pra sua pontuação ser alta e ganhar dos seus amigos, acho normal, claro que dentro de campo a torcida é apenas para o Palmeiras, mas ninguém é mais ou menos palmeirense que o outro

        • sabado que vem vai ter Palmeiras x Bambi vc escala o Pratto e torce pra ele marcar gol pra pontuar num jogo ? fala serio

          • Não, nunca escalo quem joga contra o Palmeiras e sempre tem Palmeirenses no meu time, ano passado em todas as partidas que o Dudu jogou, eu escalei ele em todas, inclusive quando o Palmeiras jogou contra o São Paulo e ganhou de 4 a 0, eu havia escalado TODOS os jogadores do Palmeiras

      • Discordo.
        É possível jogar o Cartola se baseando SOMENTE no desempenho dos atletas. Sem torcer e sem nada.
        E antes que digam que eu esteja “defendendo o cartola”, afirmo: estou defendendo o bom senso.

        Concordo que o jogo está SIM fazendo estragos e invertendo malores, mas ainda acho que é POSSÍVEL jogá-lo “sem ter que torcer contra os interesses da torcida palmeirense.”.

        Ao escalar um time, eu levo em consideração unicamente o desempenho que acredito que o jogador terá na rodada. Ponto. Se escalo o Jô, por exemplo, não estarei torcendo para ele fazer gol. Só acredito que ele o fará, independente da minha torcida e do meu cartola. É simples.

        Como comentado no post, é um jogo. Somente isso.
        É só ter discernimento das coisas. Não é difícil.

      • Jogar esse Cartola com um mínimo de racionalidade e torcer fanaticamente por um time , a meu ver , são coisas absolutamente incompatíveis .

  • PERFEITO!
    Esse jogo é um câncer pro futebol e sua comunidade.
    Percebi que o jogo só faz mal pra quem realmente gosta do futebol em sua essência quando comecei a jogar, há 3 anos atrás, e deparei-me com tais sentimentos pessoais:
    – Por vezes, escalava algum jogador que considerava bom do time rival. Até aí sem problemas. O problema começava quando eu, inconscientemente, ficava feliz quando esse jogador fazia gol. Era um puta sentimento escroto, porque eu queria sentir raiva, mas de certa forma não sentia. Vai tomar no cu!
    – Escalava sempre o zagueiro Rodrigo, ex-vasco. E ele ia bem na porra do jogo. Pelos quatro cantos vivia dizendo que ‘Porra… esse maluco joga bem, queria no meu time’. Joga bem é meu saco, eu lá assistia jogo do vasco? Pra mim, muitos “fenômenos” foram criados assim – Rithely e Otavio são bons jogadores, mas nada que justifique esse endeusamento todo.
    – O contrário também acontecia. Muitas vezes, um jogador que eu achava que jogava muito e dizia que jogava muito não pontuava bem no cartola. Imaginem o quanto era e é foda convencer os cartoleiros de plantão de que ele é bom jogador.

    Parei de jogar essa merda no mesmo ano em que comecei e vai se fuder cartola, com responsabilidade.

  • Um campeonato brasileiro já foi totalmente deturpado por conta de bolsas de apostas . O caminho desse game é exatamente esse , virar uma grande bolsa de apostas . Para começar a influenciar mais diretamente o resultado de um jogo , sobretudo o desempenho (principalmente o mau) do atleta , vai ser um pulo , é só esperar .

  • Cartola é uma merda. Não tinha nada mais irritante do que entrar no orkut nos tempos do Caio Jr., depois de um jogo horrível, e ver todo mundo chorando prejuízo de seu respectivo Cartola.

    Essa putaria, além da bobagem do “três gols pede música no Fantástico”, é uma das coisas mais deprimentes dentre todas as merdas que a Globo produz, mas que infelizmente já está carimbada nesta geração de torcedores.

  • P.A.U N.O C.Ú D.O C.A.R.T.O.L.A!!! Já não jogo tem dois anos….. puta besteira!!! É dar mais ibope, poder, consumo e grana pra RGT. Que depois repassam sabemos pra quem!!!

  • Na teoria tenho idéia, ainda mais depois da leitura desse artigo… Mas na prática, não sei o que é isso e asseguro que NUNCA irei querer saber. Não tenho tempo para essas leviandades, e o que me sobra, prefiro procurar investir em coisas que realmente me dê REAL ENTRETENIMENTO e seja mais produtivo para mim!

  • Já pesquisei “cartola FC” no google alguns anos atrás, foi o mais perto que cheguei de jogar esse lixo, não cheguei nem a criar conta. Além de reclamar dos jogadores do próprio time, muita gente ainda torce para rival só para ganhar ponto no jogo. Ridículo.

  • Já joguei, já fui campeão das ligas que participava, já perdi… mas sem levar muito a sério. Parei pq dos quatro anos que joguei o Palmeiras sempre foi mal no Brasileiro (2012 a 2015). Falei ano passado que não ia jogar. O Palestra foi campeão. Aí falei que NUNCA MAIS ia jogar, kkkkkkkkk… Mas vejo que a cobrança em cima dos jogadores por causa dessa porcaria é uma coisa absurda. Se entrar no perfil da rede social de um jogador para ofendê-lo por uma exibição em campo já é o fim do mundo, o que podemos dizer de alguém fazer tudo isso e ainda usar um jogo virtual para corroborar o seu argumento? A humanidade definitivamente é a espécie que não deu certo.

  • Mal tenho tempo de acompanhar o Verdao, que dira’ ficar observando jogadores de outros tocentos clubes lixo e acompanhar os jogos modorrentos ou mesmo os resultados, nunca.

  • Já joguei por uns dois meses, mas não tive paciência, não tenho saco pra ficar analisando jogadores a cada três dias. Prefiro ligar o modo carreira no Fifa ou no PES, que é bem mais divertido.

    Agora, sinceramente, no fundo, no fundo, futebol é entretenimento. Colocar futebol, acima de família, emprego, escola, também é inversão de valores.

    Portanto, sendo tudo entretenimento, cada um se entretêm como quiser, não tem jeito certo ou errado de se divertir ou passar o tempo.

  • É isso aí! Não é à toa que você pode logar no jogo pelo seu Facebook também. A Nielsen já utiliza o Facebook para sua mensuração de dados de alcance, cobertura, em campanhas online. Eu faço um exercício mental: se eu não olhasse as redes sociais, afetaria positivamente a vida real? No caso do Cartola, a vida VIRTUAL está afetando a vida REAL. Fico imaginando o jogador vendo seu perfil com esse monte de argumento-bosta de “fudeu meu cartola”. Tudo bem que ele não vai entrar em campo pensando no Cartola (eu acho), mas cobrar um jogador por causa disso é o fim! São tantas coisas acontecendo nesses últimos anos, que estou cada vez mais desacreditado no futebol.. Estou vendo a hora que vou me afastar disso.

  • Eu realmente não entendo a graça de montar um time com jogadores de várias equipes e ficar torcendo por eles, jogadores que não são do time que você torce. Acho muito estranho isso…

  • Qualquer coisa feita sem consciência e moderação é prejudicial – venha ela da Globo, do Google ou mesmo dos exemplos dados dentro de casa.

    Jogar Cartola para pessoas normais é escalar times e fazer pontos de forma a acompanhar o campeonato mais de perto. O que não implica necessariamente em torcer contra seu próprio time. Eu jogo há 10 anos e tenho apenas uma regra: nunca escalar jogadores que atuam contra o Palmeiras naquela rodada.

    O que acontece é que muitas das ligas viraram bolsas de apostas, sendo que algumas delas chegam a distribuir 50 mil em prêmios. E é justamente daí que surgem os afetados sem noção que vão nas páginas dos jogadores reclamar do desempenho.

    Me divirto até hoje com o Cartola porque vou ver minha pontuação só ao término das rodadas e não crio grandes expectativas. O problema é que no país da inversão de valores, Cartola é levado a sério e política vira meme. Com a conivência e o apoio irrestrito da mídia ávida por dados e clicks.

    • Falou tudo amigo, assino embaixo.
      Jogo Cartola desde a primeira temporada e me divirto sem inverter valores.
      Não gasto e não espero ganhar dinheiro, não fico estressado.

      Conheço um amigo que parou no acostamento da Castelo Branco só para escalar no Cartola, quase sofreu um acidente gravíssimo, por que ele não seguiu as orientações de segurança, apenas parou e ligou o pisca-alerta.

      Eu por exemplo, jamais faria isso.

  • De tudo que foi falado — bem falado — no post, à parte ser mais uma nociva intervenção massiva da RGT em nosso cotidiano, o fato mais grotesco que essa maldição traz é criar mais uma pauta pra invasão de contas de jogadores nas redes sociais.

    O que quero dizer é que esse ato abjeto de pessoas, por meio de ofensas, xingamentos, ameaças e similares, usurparem o direito de acessar personagens públicas ganhou mais uma pauta: o efeito que o desempenho no jogo possa ter no “cartola” do cidadão.

    Já não bastam as agressões verbais completamente absurdas que as personagens públicas recebem ou de teor racista ou porque o respectivo comportamento não agradou ao internauta, agora, os jogadores estão sendo abusados por que o “cartola” do valentão de internet foi prejudicado.

    Muito mais do que a imbecilização que isso tudo propicia, essa usurpação de um espaço de convivência é um mal de proporções gigantescas cujos efeitos podem ser pra lá de nefastos.

    #ProInfernoCartola

    • Falou tudo! Hj em dia uma das coisas que mais me chateia é ver os xingamentos e ofensas aos jogadores, de qualquer time, nas redes sociais. A galera posta verdadeiras atrocidades sem pensar nas consequências!

      Qualquer coisa virá razão para o pseudo torcedor falar coisas que cara a cara seria crime.

      Um bom exemplo recente é o VH, que na minha opinião sempre honrou nossa camisa e contribuiu de forma absolutamente positiva às nossas mais recentes conquiatas. Oq o torcedor acha que vai ganhar em ir na pg dele e destruiu o jogador, ofender e ameaçar?

      É a mais um sintoma da falta de respeito generalizada, da incapacidade de se colocar no lugar do próximo que assola nossa sociedade.

      • o caso do Vitor Hugo é exemplar: um dos zagueiros de maior efetividade nos últimos 15 anos e que rendeu milhões de reais na transferência viu-se hostilizado de maneira covarde por pessoas que, muito provavelmente, ao vivo, jamais dirigiriam uma micro-fração dos insultos proferidos pela internet.

  • Na boa, nada contra quem joga essa merda, mas o coisa chata vc entrar no grupo do Whats de torcedores o Palmeiras e ver 30 mensagens falando sobre essa porra!

    Um cara falando que escalou não sei quem do time adversário.. aí fico pensando se durante o jogo ele torce pro Palmeiras, ou pro jogador do outro time..

    Eu penso o seguinte, façam um grupo, um site, blog ou o que quiserem e vão comentar sobre essa merda lá!

    Nunca, JAMAIS, confundam essa bosta com o Palmeiras!

  • Achei assustador esse print do Instagram do bigode, mas me alivia o fato é de que isso acontece com todos jogadores badalados de todos os times.

    Joguei uma vez só o Cartola, mas sou CLUBISTA demais pra prosperar nessa merda, e no ano que joguei o elenco do palmeiras era lastimável. Desisti de jogar isso pq um camarada da nossa liga nunca escalava o time, por esquecimento, e pontuava mais do que a gente em certas rodadas. Rodando no automático ele ficou em terceiro na nossa “liga”. Joguei “de verdade” umas três rodadas, depois deixei lá…

    Nunca me fisgou de verdade.

  • Eu jogo o cartola e participo também de um bolão com amigos onde a gente palpita em todos os jogos da rodada.
    No cartola , para mim ficou nítido que não representa a realidade. Eu sempre escalo o Marcio Araujo, por exemplo. Mas me divirto sim.
    Já o bolão eu levo muito a sério, e acabo assistindo vários jogos só pra acompanhar meu desempenho no bolão.

    Acho que essa é a grande sacada deles, o game faz com que o jogo tenha maior audiência.

    Mas com moderação não acredito que faz mal. Comentar a página do Bigode ou qualquer jogador, xingando e baixando a moral do cara já é errado por sí só. O Jogo é só mais uma desculpa.

    • Só por curiosidade..

      Digamos que uma vitória do Palmeiras for te ferrar no Cartola, ou no Bolão que vc está disputando a ponta, se o Palmeiras empatar vc será campeão.

      Vc acha que isso diminuiria a sua animação com a vitória do Palmeiras, ou a sua empolgação enquanto assiste o jogo? Ou pior, será que vc não ficaria na dúvida se torce pro Palmeiras ganhar ou não!?

      • Me metendo um pouco e já deixando o que acho mais preocupante na viralização do jogo, não aposto contra o Palmeiras nas escalações e não escalo jogadores do sccp, já tira boa parte do peso na consciência.

        O que acho preocupante, na verdade, é que os jogadores se escalam, cada vez a coisa ganha mais repercussão. Aí chega na cara do gol e ao invés de dar a bola no companheiro livre pode muito bem errar o chute no intuito de ‘mitar’. Ou eu tô viajando? rs

        Mas contra o Palmeiras, jamais. Nem de brincadeira.

        • Eu já acho um absurdo o torcedor pensar em algo parecido, tipo torcer pro atacante do time do coração errar, imagina o que penso de um jogador profissional!

          Não gosto do jogo justamente por causa disso!

      • Já me deparei sim com essa situação. Pro cartola, confesso que ligo menos. O Bolão, já é mais complicado pq a zueira é forte. rsrs
        Vamos supor que eu tenha jogado um empate do Palmeiras fora de casa e meus rivais, vitória do Palmeiras. É LÓGICO que vou torcer pro Palmeiras vencer e ficarei feliz sim. É o que chamo de felicidade compensatória. Se o Palmeiras empata, eu fico mal pelo time, mas pelo menos penso que me salvei no bolão.

        Por outro lado, confesso que também é difícil ganhar o bolão por isso… Impossível separar o torcedor do palpitador. Palmeiras x Gambá, seja onde for, é vitória do Palmeiras… as vezes pago o pato.

    • É o fim dos tempos!!

      Na minha concepção o único motivo minimamente aceitável pra um PALMEIRENSE torcer pra gol de jogador dos gambas, bambis, mulambos, é se esse gol beneficiar diretamente o PALMEIRAS!!

      Nunca por causa de um joguinho virtual besta. (aliás mesmo que não fosse ‘besta’, que fosse o joguinho virtual ‘mais legal do mundo’, ainda não justificaria um PALMEIRENSE torcer pra gol de um cúrinthianus, salvo claro, a exceção do gol ser benéfico pro PALMEIRAS, tipo: nas últimas rodadas tirando pontos de um time que esteja disputando posição conosco!!)

  • Raramente deixo de compartilhar (no sentido de concordar, pelamordedeus, nem feicibuqui eu tenho!) os comentários rabugentos do Conrado. A exceção é que este eu apoio de pé!

  • Não gosto desse jogo, nunca joguei (porque não tenho tempo) e não jogarei.

    Mas respeito quem gosta e joga.

    Jogo futebol por paixão e tenho absoluta certeza que isso não influencia no rendimento de um jogador profissional.

    Até porque dentro de campo a cobrança é por resultado e o jogo, ainda que influenciasse o contrário, ainda assim não teria força para atrapalhar um jogador em seu desempenho.

    Diferentemente dos sites de apostas. Mas aí é outra história e envolve corrupção de atletas, dirigentes e árbitros, todos sem caráter.

    É somente a minha visão. Respeito as opiniões contrárias.

  • “Temo o dia em que a tecnologia se sobreponha à humanidade. Então o mundo terá uma geração de idiotas.” Albert Einstein. E não é que ele tinha razão, infelizmente chegou esta geração.

  • O cartola só serve pra mostrar que existe muita gente que arrota ser torcedor, mas se preciso torce até contra quando seus interesses pessoais estão em xeque.

    Mais uma ferramenta que existe para mostrar como tem gente sem pulso firme nesse mundo. E o pior é que não é só no futebol, isso é só um nicho, mas a verdade é que quando a pessoa é assim com o time imagina nas outras áreas da vida? Até porque quando um cara é torcedor de verdade, ele pode até trair a mulher, mas o time jamais. Se trai o próprio time, imagina a mulher então!

  • Esse jogo é horroroso, eu tenho 26 anos e meu irmão 29, no primeiro gol do ano, qdo o jean foi bater o penalti contra o Vasco ele disse: “Tomara que faça pq eu to com ele no cartola”, sangue subiu e eu retruquei: “faça pro Palmeiras ganhar, e se errar você nunca mais fala dessa bosta dentro da minha casa” Jean fez o pênalti mas foi o suficiente pra encerrar esse assunto definitivamente, ao menos pra mim, ele nunca mais abriu a boca sobre isso. Jogo idiota do caralho.

  • Isso sem falar q tem gente q escala jogador do time arqui rival e fica torcendo p kra fazer gol… isso não é torcedor.

  • Acompanho o Verdazzo há muito tempo, antes de se chamar Verdazzo. O curioso é que conheci o cartola alguns anos atrás em uma liga criada e divulgada pelo Verdazzo.

      • Tá explicado! vc foi mal e ficou puto! realmente não entendo pq tanta raiva de um jogo, vc já parou pra pensar q a culpa não é do jogo mas dos imbecis q jogam? é a mesma coisa de qm não curti futebol e fala q o esporte é o culpado pelas merdas q acontecem e não os babacas q as fazem.

          • Se vc perde seu tempo pra fazer um post desse tamanho relacionando um joguinho besta com manipulação em massa e tudo mais pra dizer q VC não gosta do jogo, não seria raiva? oq seria então? vai ver q interpretei mal o post, vou ler outra vez

    • Claro que já joguei o Cartola. O texto pontua que o princípio até pode ser legal.
      Mas aí percebe-se que o game não reflete o futebol.
      É por isso que no ano seguinte você já não achou essa liga.
      Isso não impediu que o Brasil se idiotizasse cada vez mais em torno do produto da RGT.

  • Outro dia surgiu um desses aqui querendo formar uma liga, acho que é assim, do Verdazzo no joguinho. Eu tomei a liberdade de avisar o rapaz que aqui isso não rolava, que quase ninguém jogava.

    Acho que todo mundo já chegou a jogar pela curiosidade. Mas meu time no game era Palmeiras do goleiro ao técnico. Percebi logo na terceira rodada que isso não rolava no game e parei.

  • Isso não é só o cartola, o problema é q a sociedade está cada vez mais retardada!!!! Já tentou conversar com alguém sem q a pessoa fique o tempo todo no whats? Já tentou conversar sobre política? Já viu um monte de pessoas sem maturidade usar rede sociais? o futebol não fica de fora… infelizmente

    • Exato. Não acho que o problema seja o joguinho em si. Acho que é perfeitamente possível entrar na brincadeira sem azucrinar ninguém, assim como qualquer outra preferência ou hábito que se tenha… A falta de discernimento de algumas pessoas na real é o que mais irrita. Estamos em tempos nos quais todo mundo prega discursinho de igualdade e respeito para si, mas não se dispões à essa reciprocidade com o próximo.

      • Eu acho possível jogar sem ficar enchendo o saco dos outros. Jogo desde o ano passado, pra brincar mesmo, e o máximo a se fazer é ficar animadinho se jogador x correspondeu à lógica natural. Ex: achava que o Galo fosse se impor em casa e vencer ontem, mas isso não aconteceu.

        De fato, o que já acontecia com as novelas tá acontecendo com um jogo online, como já chegou a acontecer nas redes sociais também: alienação em massa.

        • Pois é, além do que a brincadeira é bastante explícita quanto ao seu sistema de apuração. Os comentários, a tiração de sarro e a ‘torcida’ por outros jogadores nem me incomoda. O que me preocupa é quem baliza o desempenho futebolístico pelo scout do Cartola e profere colocações tipo ‘Nino Paraíba seria uma ótima opção, abre o olho Mattos’…

    • Cara, conversar com gente assim tá sendo algo tão raro que, da última vez que conversei com uma moça cara a cara por mais tempo acharam que eu tava dando em cima dela.

  • Confesso que já joguei o Cartola por um tempo, mas larguei pelo simples fato de estar virando (se é que não já é) um jogo de azar do que qualquer outra coisa. Agora, nunca cheguei ao ponto de ir às redes sociais dos jogadores cobrá-los de pontuações. Isso é assustador, parece um episódio da série “Black Mirror”.

    • kkkkkkkkkk ja pensou mano? um episodio de black mirror que so torcedores ja nao torcem mais para seu time, mas sim para seu time virtual? a cada jogo muda? hj ele vai noe stadio do palmeiras amanha no do spfw, torcer para os caras q ele escalou? vesh

      • Mano. Isso ja acontece um pouco com os “meu Chelsea” da vida e com as discussões babacas de Messi x Cristiano. Essa etapa ai é próxima. Faz os jogadores serem mais importantes que os clubes deixando eles mais enfraquecidos contra CBF e RGT

  • achava q era só eu que tinha essa implicancia… q bom. eu até achava alguma coisa inofensiva como o posto mesmo disse, comparado a uma novela….se alguem quer ficar mais burro assistindo globo, que o faça…mas agora isso q eu li agora foi para chocar…xingar o cara na pagina dele pq fodeu o cartola? meu deus…. e esses mesmos individuos sao os que deixam comentarios ai nos portais chamando tecnico de burro, e dando uma de entendido oferecendo escalações. maldita inclusão digital…

  • Já joguei há uns 3 ou 4 anos, mas perdi a paciência. É muito chato e de fato inverte os valores!

  • Tudo que vem da rgt é questionável, parcial, manipulador. Eles vem de uma época obscura, quando senhores ganhavam concessões, para divulgarem apenas o que interessava ao governo. Era direita pura, totalmente ditatorial. O povo não tinha informação verdadeira, era tudo camuflado. Estou fazendo a minha parte: meus filhos não se deixam levar, não por imposição, mas porque perceberam que tudo que vem de lá é descartável.

  • PERFEITO!

    Ver torcedor do seu time torcendo pra fulano do Flamengo ou do Atlético meter gol pra pontuação subir é de cair o cú da bunda …

  • Na primera rodada vi nego torcendo para o “Carille mexer bem no time” para ganhar mais pontos…

  • CLAP CLAP CLAP!!!

    Sem falar no cara ‘escalar’ jogador de um rival, e depois ficar ‘torcendo’ para o cara ‘ir bem’ mesmo que isso signifique ser contra os interesses do próprio time.
    Tipo: “bom, meu time levou uma sova e perdeu a posição na tabela, mas pelo menos eu fiz XXX pontos pois escalei o cara que fez os gols que fizeram meu time perder a posição…” BOTA inversão de valores nisso!!!

    • O que acontece é o contrário. Cara fala “que merda, o time que eu escalei no Cartola foi mal para caralho… pelo menos meu time ganhou”.