0
X
1

03/06/2021 - 21:30

Pré-Jogo

Pré-jogo CRB x Palmeiras

Na noite desta quinta-feira, a Sociedade Esportiva Palmeiras enfrenta o CRB, no estádio Rei Pelé, em Maceió, em partida válida pela Terceira Fase da Copa do Brasil.

Atual campeão, o Verdão começa a busca pelo quinto título da competição desfalcado de quatro jogadores pelas seleções nacionais.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Gabriel Veron e Luan Silva
Transição física: Kuscevic
Convocados
: Weverton, Gabriel Menino, Viña e Gustavo Gómez

Abel Ferreira tem à disposição Breno Lopes e Marcos Rocha, que voltam de lesões, mas é pouco provável que os dois saiam jogando. Ambos devem compor o banco e talvez entrem durante o jogo para recuperar ritmo.

Com o compasso de jogos consolidado em dois jogos por semana após o fim dos estaduais, fica a dúvida quanto à estratégia de administração de elenco a ser usada por Abel Ferreira: vai seguir usando times distintos ou vai mesclar conforme o panorama?

Se optar por alternar times, a formação “B” que pode entrar em campo esta noite é Jailson; Danilo Barbosa, Michel e Vanderlan; Mayke, Danilo, Zé Rafael, Gustavo Scarpa e Esteves; Wesley e Willian.

CRB

O CRB, vice-campeão alagoano, trocou de técnico há cerca de 10 dias: Roberto Fernandes foi demitido e o time contratou Allan Aal, que estava no Guarani. O novo treinador tem uma série de problemas para a partida contra o Verdão.

O artilheiro do time, Lucão do Break, deixou o clube em direção ao Guarani. Apenas um dos cinco reforços contratados terão condição de jogo, já que disputaram a Copa do Brasil por seus clubes de origem. Além disso, Wesley Vaquinha – aquele – “sentiu a panturrilha” e está fora. Se bem que isso é desfalque para nós, não para eles.

O grande astro do time é o zagueiro Gum, aquele que mandou um pênalti na lua em 2015 no Gol Sul do Allianz Parque. O provável time para esta noite no Rei Pelé é Diogo Silva, Reginaldo, Gum, Frazan e Guilherme Romão; Claudinei, Marthã e Diego Torres; Dudu, Erik e Hyuri

Números

  • As duas equipes se enfrentaram apenas seis vezes na História: 4 vitórias do Palmeiras, 1 empate e uma vitória do CRB;
  • Quatro desses jogos foram em Maceió: três vitórias do Verdão e uma do CRB;
  • O Palmeiras já fez onze jogos no Rei Pelé: 7 vitórias, 2 empates e 2 derrotas;
  • O estádio Rei Pelé foi palco da conquista de 1 título: a Copa dos Campeões de 2000;
  • Faça os cruzamentos de dados históricos como quiser usando nosso Almanaque. Clique aqui!

No calendário

O Palmeiras já disputou 12 jogos no dia 3 de junho e só perdeu uma vez. Veja a lista completa clicando neste link.

Arbitragem

Ramon Abatti AbelÁrbitro Principal:
Ramon Abatti Abel

Parpite

Com todo o respeito ao CRB, basta ao Palmeiras entrar com seriedade e foco para conseguir um bom placar. Mas se entrar de saltinho alto, como o inimigo que foi ao Piauí no início desta semana, pode ser surpreendido.

Dá Verdão: 2 a 0, com gols de Willian e Gustavo Scarpa, e a classificação encaminhada para a próxima fase. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

SportvSporTV

PFCPFC

Pós-Jogo

CRB 0x1 PalmeirasCesar Greco

Depois de um início complicado, o Verdão se acertou em campo, construiu a vantagem e administrou o placar até o final, para sair na frente no primeiro duelo da Copa do Brasil 2021. O time venceu o CRB por 1 a 0 no estádio Rei Pelé e decide a vaga no Allianz Parque, na semana que vem.

O gol de Willian saiu depois de uma completa reformulação tática feita por Abel Ferreira durante o primeiro tempo. Depois de sair jogando n 4-3-3, o Palmeiras passou a jogar no 3-5-2 sem fazer nenhuma substituição, numa mexida que afetou nada menos do que sete jogadores. E deu certo.

Primeiro tempo

No aquecimento final, Danilo sentiu uma fisgada e deu lugar a Felipe Melo.

15'
Palmeiras

Gustavo Scarpa bateu escanteio da direita no segundo pau; Willian testou e mandou a bola no poste direito do CRB.

22'
CRB

Reginaldo levou vantagem sobre Victor Luis e cruzou por baixo, Erik apareceu nas costas de Mayke e escorou de primeira, sem direção.

23'
Palmeiras

Gustavo Scarpa fez boa enfiada para Willian, que tocou na saída de Diogo Silva, que desviou; a bola sobrou para Rony que tentou concluir, mas foi bloqueado por Gum.

Abel mexeu na configuração tática, puxando Felipe Melo para terceiro zagueiro e soltando os laterais.

38'
Palmeiras

Mayke cruzou da direita; a bola passou por Willian e Rony, mas Victor Luis chegou no segundo pau e testou firme pelo alto, mas Diogo Silva fez grande defesa mandando a escanteio.

40'
Palmeiras

Willian tocou para Patrick de Paula e correu para receber de volta; a enfiada foi um pouco longa mas Willian conseguiu dominar em cima da risca, a dois passos da linha lateral da pequena área. Ele rolou para a chegada de Patrick de Paula que fuzilou; a bola desviou na zaga e entrou no canto esquerdo. O auxiliar, de forma equivocada, sem a melhor visão do lance, anulou alegando saída de bola.

41'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Gustavo Scarpa deu um lindo passe para Rony, que girou rápido e bateu no canto esuerdo; o goleiro deu rebote e Willian aproveitou para escorar para as redes.

43'
Palmeiras

Patrick de Paula roubou no campo de ataque e acionou Rony; a troca de passes foi rapidíssima com Lucas Lima, Willian, que devolveu para Rony de cara com o goleiro, mas o camisa 7 mandou para fora.

47'

O árbitro, que deixou o jogo seguir sem marcar qualquer faltinha, encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo.

1'
Palmeiras

Depois de longa troca de passes, Rony engatilhou um forte chute frontal e Diogo Silva fez boa defesa.

13'

Raphael Veiga entrou no lugar de Lucas Lima; Zé Rafael no de Gustavo Scarpa.

21'
Palmeiras

Mayke enfiou para Veiga em cima da risca da linha de fundo; o camisa 23 puxou para dentro e Zé Rafael emendou forte; Diogo Silva fez ótima defesa no rodapé esquerdo.

24'

Luiz Adriano entrou no lugar de Willian.

37'

Felipe Melo saiu sentindo dores e deu lugar a Michel; Wesley entrou no lugar de  Rony e foi pra ponta esquerda. Mayke continuou ofensivo; Victor Luis ficou na primeira linha e Luan foi pra direita.

41'
CRB

Calyson bateu de longe e Jailson pegou firme, sem problemas.

44'
Palmeiras

Raphael Veiga levantou da direita; Wellington cabeceou para cima e Wesley pegou a sobra para testar pelo alto – Diogo Silva espalmou a escanteio.

50'

Ramon Abatte Abel, que teve uma boa arbitragem, encerrou a partida.





Fim de jogo

O 4-3-3 inicial de Abel foi uma boa ideia na teoria, mas não funcionou na prática, sobretudo porque Lucas Lima e Willian, muito abertos, participavam pouco do jogo e os laterais seguiam presos na primeira linha.

Felipe Melo, responsável por iniciar a dinâmica do meio do campo, não estava numa noite inspirada. Abel, então, reposicionou quase todo o time, puxando Felipe Melo para o miolo da zaga, liberando os laterais para o ataque e tirando Lucas Lima e Willian dos corredores – o primeiro encostou mais em Scarpa, e ambos passaram a render melhor, e o segundo foi pisar na área para dividir as atenções dos zagueiros com Rony.

Funcionou bem demais e o Palmeiras teve 25 minutos de um grande futebol, criando chances reais, obrigando o goleiro adversário a trabalhar, mandando uma bola na trave e marcando dois gols – um deles erradamente anulado.

No segundo tempo o time limitou-se a administrar o esforço físico, intenso, diante de um desgaste enorme causado pela grama alta combinada com o clima do nordeste brasileiro. Abel até tentou ampliar o placar colocando Raphael Veiga, Zé Rafael e Luiz Adriano, descansados, mas talvez fosse necessário trocar os onze para o ritmo poder aumentar.

No final, sem tomar sustos, o time garantiu a vantagem, dando um ótimo passo rumo à próxima fase.

Abel Ferreira não consegue treinar de forma consistente, mas mesmo assim o time já demonstra um domínio interessante das variações táticas que podem ser empregadas.  Pena que isso não foi praticado nas finais do estadual.

Como não há tempo para lamentos, a chavinha já está virada para o Brasileirão, e domingo o time terá outra oportunidade de mostrar essa maturidade tática contra a Chapecoense, no Allianz Parque.

O grupo, aliás, terá pelo menos dez dias sem viagens, interrompendo os treinos apenas para os jogos contra Chape, CRB e SCCP. Treinarão mais que o normal. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

0

R$ 0,00

N/D

Súmula

CRB

Diogo Silva
Reginaldo
Gum
Frazan
Guilherme Romão
Wellington
Claudinei
Marthã
Jatobá
Jean Patrick
Diego Torres
Erik
Dudu
Hyuri
Ewandro
Calyson
Allan Aal
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Jailson
Defesas fáceis sem maiores consequências.
6
Mayke
Apareceu melhor, quem diria, quando teve a oportunidade de apoiar.
6
Luan
Partida sem sustos, a não ser em uma intervenção no segundo tempo em que se colocou de forma perfeita e afastou o perigo marcando a dois atacantes ao mesmo tempo.
6.5
Renan
Joga com personalidade e discute até com o Felipe Melo.
6
Victor Luis
Dentro de suas limitações, fez um bom jogo, defendendo bem e chegando até a pequena área adversária para finalizar.
7
Felipe Melo
Depois de um início bem fraco no meio, deixou de comprometer quando virou zagueiro.
6
Michel
Pouco tempo em campo.
s/n
Gustavo Scarpa
Fez pouco e saiu bravo por frustração com ele mesmo. Só pode ser. Nada que um pacote de Trakinas com leite condensado não resolva.
6
Zé Rafael
Preencheu melhor os espaços e melhorou o meio-campo.
6.5
Patrick de Paula
Partida completa: protegeu, defendeu, marcou, armou, passou e concluiu a gol.
7.5
Lucas Lima
Apareceu bem quando saiu da risca lateral. Seu lugar definitivamente não é no corredor.
6.5
Raphael Veiga
Apareceu bem, mas podia ter jogado um pouco mais por dentro.
6.5
Rony
Jogou cheio de vontade, como sempre. Mas como não era Libertadores, não acertou tanto.
6.5
Wesley
Entrou bem aberto pela esquerda e deu um certo trabalho.
6.5
Willian
Encaixa muito bem em jogos desse tamanho, principalmente quando está liberado para pisar na área.
7.5
Luiz Adriano
Atuação burocrática.
6
Abel Ferreira
Abel Ferreira
A escalação inicial foi bem intencionada, mas não funcionou. Mudou rapidamente, e pouco depois dos 20 minutos o time já era completamente outro, sem fazer nenhuma substituição. Para surpresa dos que dizem que suas mexidas nunca surtem efeito.
8





  • Interessante notar que o time está claramente assimilando o jeito do Abel a ponto de se encontrar somente quando o esquema mudou de 4-2-2 para 3-5-2.

    Para aqueles que ainda acham que três zagueiros é para retranca, só faltava desenhar. Com essas ilustrações do Parmerista, nem isso falta mais.

  • o que eu vejo nesse time é que falta matar o jogo, o que estamos perdendo de gol é brincadeira. Todo jogo perde mais de 2 gol. Isso custa caro. A gente até consegue chegar e criar chance de gol, mas ninguém marca. Não da pra continuar assim. Precisam treinar mais e fazer mais gol.

  • Só uma observação. O lugar de Lucas Lima não é nem na ponta direita, nem na esquerda, nem no meio. Lugar dele é bem longe do Palmeiras.

  • Depois de tanta perseguição da arbitragem ao nosso técnico, agora escalam pro apito o “Abati Abel”.

    • kkkk …. bem observado.

      Vai rolar cartão vermelho direto para o português durante a execução do hino.