1
X
0

Palmeiras 1x0 Fluminense

O Palmeiras venceu mais uma: bateu o Fluminense por 1 a 0 e com os resultados da rodada tem 99,9% de chances de conquistar o 12° campeonato brasileiro, segundo os sites de estatísticas aplicadas ao futebol. A vitória veio com um gol de Breno Lopes, que marcou três vezes, mas só uma foi validada.

O adversário, com outras prioridades, escalou um time cheio de reservas e até de segundos reservas. Ainda assim, fez jogo duro e a partida, como não poderia deixar de ser, foi cercada de muita tensão. Nossos jogadores, mesmo com toda a experiência acumulada nos últimos anos, acabaram acusando um certo nervosismo, devido ao tamanho da partida.

Isto provavelmente se deve a toda a trajetória para se chegar a esta situação na tabela. Depois de moer a distância que chegou a 16 pontos em relação ao Botafogo, a carga de responsabilidade foi, talvez, a maior que este grupo já enfrentou, maior até que as finais de Libertadores. Jogar fora este campeonato depois de tudo o que aconteceu os marcaria negativamente e talvez tudo o que foi conquistado fosse jogado no lixo.

O jogo do Verdão não fluiu de forma automática, como estamos acostumados a ver. Houve até uma certa dificuldade com o posicionamento defensivo nos 10 primeiros minutos, quando John Kennedy teve duas boas chances de abrir o placar – o que potencializaria o drama a níveis estratosféricos.

Após acertar a marcação, o Palmeiras, com o 3-5-2 que marcou esta parte final do campeonato, deu as cartas e passou a criar muitas chances. Breno Lopes, que perdeu um gol incrível logo no primeiro lance e já estava sendo vaiado pela torcida, recuperou a confiança após escorar para as redes uma bola rolada por Endrick, que fez mais uma daquelas jogadas individuais espetaculares. Uma pena que a bola resvalou em seu braço e o gol foi anulado, mas Breno conseguiu limpar a mente e passou a jogar mais solto.

Aproveitando a lentidão da zaga carioca, Breno Lopes recolheu um lançamento pornográfico de Zé Rafael, disparou em direção à área e tocou na saída de Fábio, abrindo o placar. O camisa 19 certamente se lembrou do lance do jogo anterior, em que havia perdido um gol semelhante, isolando a bola na arquibancada. Desta vez, fez o certo, escolheu o canto e executou com perfeição.

Com o gol, a tensão diminuiu e o Palmeiras passou a dominar o jogo completamente; foi o melhor momento do time em toda a tarde. Chances foram sendo empilhadas e Breno Lopes fez o terceiro, atacando a trajetória da bola cruzada por Marcos Rocha na pequena área, mas o bandeirinha enxergou mal, imaginando que a bola saiu. O VAR checou, mas para Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro esta imagem foi inconclusiva e prevaleceu a marcação de campo.

Depois de um primeiro tempo em que poderia ter aberto uma vantagem mais confortável, o Verdão voltou a campo com muito mais cautela, e deu chances para que o Fluminense ganhasse campo, a exemplo do jogo contra o Inter, em Barueri. A tendência foi revertida com a expulsão de Justen, que só saiu porque Bráulio Machado precisou ser convencido pelo VAR que ficaria feio demais se não mostrasse o vermelho direto.

Com um a mais, Abel mudou o esquema do time, voltando para o 4-2-3-1, com Mayke fazendo a ponta direita. O Fluminense, jogando leve, aparentemente não sentiu a perda de um jogador e seguiu marcando forte. A entrada de Keno, que é cheio de recursos, trouxe a perspectiva de que poderia acontecer algo a qualquer momento e a tensão voltou a prevalecer.

Mas este time do Palmeiras é cascudo demais e soube conduzir a partida até o final sem sobressaltos. Apesar do nervosismo das arquibancadas, e mesmo de alguns jogadores, como Jhon Jhon, que mais uma vez fez quase todas as escolhas erradas, o Verdão fez o relógio andar e chegou  a um dos placares mais importantes da temporada, que lembram outros, também magrinhos, conquistados na reta final da conquista de 2016.

Só uma hecatombe de proporções colossais tira o título do Palmeiras: seria necessário que o Galo tirasse oito gols de vantagem e a próxima partida do Palmeiras será justo contra o Cruzeiro. O Flamengo ainda tem chances aritméticas, mas precisaria tirar 15 gols de saldo na única rodada que resta e “achamos” isso meio impossível.

A “quase conquista” deixa a semana ainda mais saborosa. O palmeirense já pode comemorar nesta segunda-feira, e vai comemorar de novo na quarta e na quinta, fazendo da vida dos rivais um verdadeiro inferno. “Quem duvida do Palmeiras, no final…” já sabem! VAMOS PALMEIRAS!!!

Ficha Técnica

Escalação

Fluminense

Fábio
Justen
Thiago Santos
Isaac
David Braz
André
Diogo Barbosa
Alexsander
Lima
Daniel
Martinelli
Leo Fernández
Keno
Yony González
Lelê
John Kennedy
Fernando Diniz
TÉCNICO


Primeiro tempo

1'
Palmeiras

UUHH! Piquerez cobrou falta pelo lado esquerdo do ataque, cruzou por baixo e Breno Lopes desviou com perigo, mas a bola saiu em tiro de meta.

2'
Fluminense

DEFESAÇA DE WEVERTON! John Kennedy tabelou com Arias pelo meio, recebeu nas costas de Luan, saiu cara a cara com Weverton e encheu o pé, no canto esquerdo do Paredão, que fez grande defesa.

7'
Fluminense

PODE ISSO?! John Kennedy recebeu lançamento pelo alto, se livrou da marcação de Marcos Rocha com empurrão, o juiz mandou seguir e ele bateu com muito perigo, por cima do gol de Weverton.

9'
Palmeiras

Breno Lopes recuperou a bola no meio de campo e soltou para Endrick, que disparou em velocidade, ajeitou para a perna esquerda e bateu de forma da área, mas o chute saiu fraco e ficou fácil para a defesa de Fábio.

13'
Palmeiras

GOL ANULADO! Endrick recebeu pelo lado direito do ataque, disparou em velocidade, fintou Thiago Santos, levou para o fundo e cruzou rasteiro para Breno Lopes empurrar para o fundo das redes. Após revisão do VAR, o gol foi anulado por toque na mão de Endrick no início da jogada.

23'
Palmeiras

NA TRAVE! Veiga recebeu pelo lado esquerdo do ataque e tentou cruzamento, que desviou em Justen, enganou Fábio e pegou na trave esquerda do gol.

26'
Palmeiras

Raphael Veiga tocou para Zé Rafael, que conduziu em velocidade pelo meio, chegou na entrada da área e bateu para fora, à direita de Fábio.

29'
Palmeiras

GOOOOOOLLLLLL DO PALMEIRAS! Zé Rafael recebeu pelo meio, conduziu e descolou passe longo, em profundidade para Breno Lopes, que invadiu a área, saiu na cara do gol e bateu firme, no canto direito de Fábio.

40'
Palmeiras

MAIS UM ANULADO! Mayke recebeu na direita e acionou Marcos Rocha; o camisa 2 levou para o fundo e cruzou rasteiro para Breno Lopes, que novamente escorou para o gol. O bandeirinha indicou que a bola saiu antes do cruzamento de Rocha e o gol não valeu.

41'

Amarelo pro capitão! Sobrou cartão para Gustavo Gómez por reclamação.

51'

Fraco, desligado, Bráulio da Silva Machado encerrou a primeira etapa.


Segundo tempo

O Palmeiras voltou para a segunda etapa sem alterações no segundo tempo.

2'
Palmeiras

QUE CHANCE! Murilo interceptou passe no meio, levantou a cabeça e descolou lindo passe para Endrick, que invadiu a área e bateu forte de perna esquerda, mas a bola passou à esquerda de Fábio.

TÁ EXPULSO! Lucas Justen deu entrada violenta em Piquerez, com a sola da chuteira, por trás e o juiz Bráulio Machado assinalou falta; após checagem ao VAR, foi mostrado cartão vermelho para o lateral.

11'
Palmeiras

Raphael Veiga cobrou escanteio pelo lado esquerdo do ataque e encontrou Gustavo Gómez no segundo pau; o paraguaio subiu muito e cabeceou com perigo, por cima do gol.

14'

Jogo parado para atendimento de Piquerez, que sente dores no joelho

14'

Saiu: Piquerez
Entrou: Vanderlan

24'

Saíram: Endrick e Breno Lopes
Entraram: Flaco López e Jhon Jhon

31'
Palmeiras

QUE CHAAAAANCE! Vanderlan descolou bom passe em profundidade para Jhon Jhon, que invadiu a área e cruzou rasteiro para Flaco López; com Fábio fora do lance, o argentino se esticou e conseguiu chegar na bola, mas mandou por cima do gol.

33'
Palmeiras

UUUUH! Raphael Veiga recebeu do lado direito, levantou a cabeça e tocou atrás para a chegada de Mayke, que bateu firme de fora da área, com muito perigo, mas a bola saiu por cima do gol de Fábio.

38'

Saíram: Zé Rafael e Mayke
Entraram: Fabinho e Artur

40'
Palmeiras

QUE CHANCE perdeu Jhon Jhon! Veiga recebeu pela direita, cruzou rasteiro, a bola passou por Flaco López e encontrou Jhon Jhon no segundo pau; com muito espaço, o camisa 40 perdeu o tempo de bola, dominou meio esquisito e bateu em cima da marcação.

42'
Palmeiras

QUASE! Raphael Veiga cobrou escanteio no meio da área e encontrou Gustavo Gómez, que cabeceou forte e deu trabalho a Fábio; no rebote, Fabinho, quase sem ângulo, bateu para fora.

52'

O sempre péssimo Bráulio Machado encerrou o jogo após sete minutos de acréscimos.



Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Fez uma defesa importante logo no início do jogo; depois, só assistiu.
6.5
Marcos Rocha
Desta vez faltou um pouco de força no combate na hora de zagueirar. Foi "lateral demais".
5.5
Gustavo Gómez
Não foi muito exigido, mas precisou dar uma força para o Marcos Rocha.
6.5
Murilo
O melhor do sistema defensivo, muito firme. Preciso nos botes e nas saídas de jogo; só deu uma vacilada já na parte final do segundo tempo.
8
Mayke
Partida ok, sem brilho. Mas também não comprometeu.
6
Artur
s/n
Richard Ríos
Mais um degrau na evolução. Chega ao fim da temporada no auge.
7.5
Raphael Veiga
A antes irrelevante camisa 23 nunca mais será a mesma depois da passagem deste genial meio-campista, que saiu das arquibancadas do velho Palestra. Um vencedor nato!
7.5
Zé Rafael
A escritura do meio-campo já foi lavrada em seu nome.
8
Fabinho
s/n
Piquerez
Não se lançou tanto à frente como poderia, talvez preocupado com as costas. A partida exigiu todos os cuidados.
6.5
Vanderlan
Pegou o adversário cansado e deu um calor no setor direito do Fluminense, que estava todo remendado.
7
Endrick
Uma pena a jogada do gol anulado ter batido em sua mão. Ele dá um espetáculo a cada jogo.
7
Flaco López
Outro gringo em evolução clara, assimilando o futebol brasileiro. O investimento, que não foi baixo, ainda pode render.
6.5
Breno Lopes
Com confiança, é sempre muito útil. Um lance muda toda a história de uma partida e o primeiro gol, mesmo anulado, fez esse papel.
7.5
Jhon Jhon
É o exemplo oposto. Segue inseguro e a bola parece queimar no pé. Precisa de ajuda.
5
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Tem (sempre) o benefício da dúvida por não ter aproveitado Luan de saída, escolhendo Rocha: foi por razões táticas ou físicas? De qualquer forma, ao conseguir manter o emocional do time forte o suficiente para uma partida com uma carga brutal, já tem méritos.
7




Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *