1
X
1

Pré-Jogo

Pré-jogo Palmeiras x Atlético-MG

Na tarde deste domingo, a Sociedade Esportiva Palmeiras volta ao Allianz Parque para receber o Atlético-MG, em partida válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois de ter mais dois pontos roubados pela arbitragem na última rodada, o time segue na caça ao Flamengo – a diferença vem se mantendo em três pontos há algumas rodadas. Uma vitória esta tarde, no mínimo, manterá essa diferença – dependendo, claro, da partida que ocorre às 11h entre Chapecoense e Flamengo.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Mayke e Ramires

Pendurados: Antônio Carlos, Felipe Melo, Thiago Santos, Lucas Lima e Deyverson

Além dos lesionados Mayke e Ramires, Mano Menezes pode ser forçado a poupar Luiz Adriano, que sentiu o ritmo intenso do futebol brasileiro e deu sinais de que pode precisar de um tempo. Borja está mais do que de sobreaviso.

Lucas Lima vem ganhando espaço com Mano Menezes e pode ser a novidade no lugar de Gustavo Scarpa. Assim, o time deve entrar em campo com Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo e Bruno Henrique; Dudu, Lucas Lima e Willian; Luiz Adriano (Borja).

Atlético-MG

Atlético-MGRodrigo Santana foi sincero: o Atlético vem retrancado. O treinador mineiro não teve o menor pudor em tirar um meia ofensivo (Cazares) do time para promover a entrada de mais um zagueiro. Réver seria o escolhido, mas lesionou-se e quem vem para o jogo é Leonardo Silva.

No 5-4-1, o Atlético deve formar com Cleiton; Guga, Iago Maidana, Leonardo Silva, Igor Rabello e Fábio Santos; Nathan, Elias, Otero e Luan; Di Santo

Números

  • Aconteceram 80 jogos até agora entre Palmeiras e Atlético, e a vantagem do Verdão é enorme: 38 vitórias contra 27 derrotas, além de 15 empates.
  • Foram 35 jogos com mando do Palmeiras e o Verdão venceu 21, perdeu 10 e empatou quatro vezes.
  • Pelo Campeonato Brasileiro, foram 58 jogos, com 27 vitórias do Palmeiras, 10 empates e 21 vitórias do Atlético.
  • Nos quatro jogos até agora no Allianz Parque, temos uma vitória para cada lado e dois empates.

No calendário

O Palmeiras já disputou 14 jogos no dia 6 de outubro e só perdeu dois. Veja a lista completa clicando neste link.

Lei do Ex

Arbitragem

Rafael TraciÁrbitro Principal:
Rafael Traci

Rodrigo Nunes de SáVAR:
Rodrigo Nunes de Sá

Projeção de pontos

De acordo com a projeção de pontos feita antes do início do campeonato, estamos apenas um ponto abaixo. A meta para este jogo é de vitória. Assim, é necessário vencer a qualquer custo para manter o time dentro de uma margem competitiva.

Parpite

Será um jogo de paciência. O Atlético vem fechadinho, como pequeno, e a bola vai rodar bastante nos pés de nossos meias em busca do espaço. Vai resolver quem sempre vai muito bem contra eles, exercendo a Lei do Ex: Palmeiras 1 a 0, gol de Bruno Henrique, para 33.456 pagantes. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

Escolha a emissora e sincronize a imagem com o áudio da transmissão AO VIVO no canal do Verdazzo do YouTube!

TV GloboGlobo (para SP, RS, PR, MG [menos Juiz de Fora], BA, AL, PE e PA)

PFCPFC

Pós-Jogo

Palmeiras 1x1 Atlético-MGCesar Greco/Ag.Palmeiras

O Palmeiras falhou. Para quase 33 mil pagantes, o time ficou no empate contra o Atlético-MG e agora vê o Flamengo abrir cinco pontos de vantagem na tabela.

Mas poderia ter sido pior. Depois de um primeiro tempo equivocado estrategicamente, o time acabou levando um gol no último lance e teve que insistir muito para chegar ao empate, num golaço de Dudu. A pressão final quase deu certo, mas o goleiro do Galo, com alguns milagres, salvou o time mineiro de tomar a virada.

Primeiro tempo

3'
Atlético

Otero bateu falta de longe, com força, por cima do travessão.

10'
Atlético

Otero bateu mais uma falta de longe; mais calibrado, mandou a bola com muito veneno – ela fez duas ou três curvas antes de chegar em Weverton, que teve problemas para fazer  defesa.

13'
Atlético

Em mais uma bola parada, Otero levantou da direita e Vitor Hugo desviou; ela foi parar do outro lado e Luan recolocou na área; a bola chegou em Di Santo, no bico da pequena área, sem marcação, mas o argentino isolou, mandando a bola na lateral.

O Atlético aproveitava as faltas cometidas elo Palmeiras na intermediária par criar seus lances; o Palmeiras tinha mais a posse, mais volume, incomodava, mas falhava no último passe, insistindo demais nas jogadas pelas laterais buscando cruzamentos. Contra três zagueiros muito altos, as tentativas não davam em nada.

20'
Atlético

Desta vez com bola rolando, Otero descolou mais um cruzamento e Di Santo conseguiu o cabeceio ganhando de Gustavo Gómez, mas Weverton pegou firme, sem problemas.

25'
Palmeiras

Gol anulado do Palmeiras – Lucas Lima conduziu por dentro e tentou tabelar com Borja; o colombiano, em vez de devolver, tentou girar, e os dois trombaram; mesmo assim a bola sobrou para Willian, entre os zagueiros, e o camisa 29 guardou no cantinho direito de Cleiton, mas estava avançado quando recebeu a bola.

36'
Atlético

Após mais um cruzamento d direita, a bola foi no segundo pau, e Fábio Santos conseguiu o cabeceio, mas mandou por cima. Marcos Rocha estava na jogada e marcou a bola, mais uma vez.

43'
Atlético

Fábio Santos cruzou da esquerda e Di Santo, com liberdade, testou firme; Weverton fez grande defesa. Vacilou nossa dupla de zaga.

44'
Palmeiras

Bruno Henrique bateu falta da direita, no segundo pau, e Gustavo Gómez apareceu livre para testar; ele buscou o canto direito de Cleiton mas a bola saiu, por pouco.

45'
Atlético

Otero de novo: ele veio da direita, trouxe para dentro e disparou; a bola fez várias curvas mas Weverton, lá no ninho da coruja, conseguiu espalmar no último momento.

47'
Atlético

Gol do Atlético – Nathan aproveitou o espaço na frente de nossa zaga, avançou, encarou Vitor Hugo e bateu cruzado; a bola passou por baixo de nosso zagueiro e foi no cantinho direito de Weverton, sem defesa.

48'

O gol foi o último lance do primeiro tempo e o Atlético achou o gol que rezou a semana inteira. Com méritos.


Segundo tempo

Os dois times voltaram sem alterações. O Palmeiras deixou os chuveirinhos de lado e passou a arriscar mais da entrada da área; as jogadas pelos flancos passaram a buscar mais quem chegava de trás.

12'
Palmeiras

Willian cruzou por baixo e Bruno Henrique chegou inteiro para emendar, mas pegou mal na bola, que saiu à direita de Cleiton.

13'

O Palmeiras melhorou, mas ainda tinha dificuldades para sufocar o Atlético, com três zagueiros. Mano/Sidnei então resolveu colocar Deyverson para povoar a área, sacando Lucas Lima.

24'

Claramente não funcionou; Borja e Deyverson juntos não produziram o efeito esperado e o time ainda ficou acéfalo. Mano corrigiu mandando Gustavo Scarpa no lugar de Borja; Willian passou a jogar mais enfiado e o time ganhou muito em movimentação.

36'

O Palmeiras alugou o campo de ataque. Mesmo assim, ainda faltava aquele movimento para socar o Atlético dentro de sua área. Ele aconteceu quando Felipe Melo deu lugar a Raphael Veiga. A pressão se tornou insuportável.

37'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Jogadaça de Dudu, que foi pra cima de Maicon, enfiou o pé embaixo da bola e fez o passe por elevação para Scarpa, que como no futevôlei devolveu de primeira; Dudu aparou e, mesmo com pouco ângulo, disparou um míssil cruzado, vencendo Cleiton.

41'
Palmeiras

O Palmeiras começou uma pressão absurda. Bruno Henrique bateu de fora, mas Cleiton defendeu.

41'
Palmeiras

O Galo deu bobeira na saída de bola e Dudu bateu para o gol, Cleiton mandou a escanteio. Na cobrança, Vitor Hugo subiu muito e testou no chão, firme, em direção ao canto esquerdo de Cleiton, que voou rasante e fez uma defesa espetacular.

42'
Palmeiras

Em novo escanteio, mais uma vez Vitor Hugo cabeceou, mas Cleiton pegou firme. O Allianz Parque pegava fogo.

46'
Palmeiras

Após novo escanteio, a defesa afastou parcialmente e Veiga tentou de fora, mas mandou por cima.

52'

Rafael Traci encerrou o jogo, com o Galo sobrevivendo à pressão infernal do Palmeiras nos minutos finais.





Fim de jogo

O Allianz Parque sentiu a pressão de ter que correr atrás do resultado sabendo que o Flamengo havia ganho o jogo pela manhã. Os torcedores estavam pilhados e passaram esse nervosismo aos jogadores, que poderiam ter passado ao largo dessa tensão.

O erro estratégico de insistir com jogadas aéreas no primeiro tempo facilitou a vida do Galo e deixou Lucas Lima mais ansioso ainda. O camisa 20 não jogou bem.

Um erro na primeira substituição deixou o time estéril por mais de dez minutos, e foi só na fase final da partida que tudo se encaixou, como time prensando o Atlético em sua área com o auxílio das arquibancadas. O golaço de Dudu abriu o caminho e a virada não veio por muito pouco.

O Flamengo abriu, mas o time continua dependendo de um resultado ruim do adversário e de vencê-los no confronto direto. A diferença é que o tropeço deles, que poderia ser um mero empate, agora precisa ser uma derrota. Mas temos ainda 15 rodadas pela frente. Desistir nunca fez parte de nosso DNA. Tem muito campeonato ainda, VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

32.659

R$ 2.052.902,35

Rafael Traci

Súmula

Borderô

Atlético

GOL
Cleiton
ZAG
Guga
ZAG
Iago Maidana
ZAG
Leonardo Silva
ZAG
Igor Rabello
LAE
Fábio Santos
VOL
Nathan
VOL
Zé Weliton
VOL
Elias
MEI
Luan
ATA
Maicon
MEI
Otero
ATA
Di Santo
ATA
Ricardo Oliveira
TÉCNICO
Rodrigo Santana

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Duas ótimas defesas no primeiro tempo e boas reposições para o ataque.
7.5
Marcos Rocha
Bastante acionado no apoio, mas segue marcando a bola quando o cruzamento vem da direita do ataque adversário. Deficiência crônica.
6.5
Gustavo Gómez
Tomou um cartão bobo com dez minutos e precisou jogar mais maneiro.
6
Vitor Hugo
Absoluto em seu setor, e bombardeou Cleiton na pressão final. Tá merecendo o primeiro gol depois da volta.
7.5
Diogo Barbosa
Quase não apareceu no ataque e acabou participando pouco do jogo.
6
Felipe Melo
Muita personalidade, como sempre, mas ficou vendido no posicionamento deixando a zaga bastante exposta aos contra-ataques.
6.5
Raphael Veiga
Mesmo com pouco tempo em campo, ajudou a empurrar o Atlético para dentro da área e foi importante na pressão final.
6
Bruno Henrique
Decepcionou. Era esperada uma exibição compatível com as últimas partidas, mas errou muitos passes e não preencheu bem os espaços.
6
Dudu
Fez um golaço e mostrou mais uma vez que é a referência ofensiva e a identidade deste time.
8
Lucas Lima
Muito ansioso, afobado, queria demais mostrar serviço e tomou decisões erradas. A bola acabou passando menos por ele do que se esperava.
5.5
Deyverson
Ainda tenta viver de casquinhas e desperdiça lances em que aparar a bola e servir um companheiro seria a melhor jogada.
5.5
Willian
Teve seu melhor momento após a saída de Borja, quando se enfiou entre Léo Silva e Maidana. Como segundo centroavante, incomoda muito.
6.5
Borja
Sem ritmo, mesmo mais fino, não conseguiu dar sequência nas jogadas.
6
Gustavo Scarpa
Também ansioso, mas entre erros e acertos, saiu a pintura que decretou o empate.
6
Sidnei Lobo
Sidnei Lobo
Colocar Deyverson e Borja juntos nunca é uma boa ideia. Corrigiu alguns minutos depois com a entrada de Scarpa, mas perdemos mais de dez minutos com essa formação estéril. Valeu pela coragem no final, de colocar o Veiga no lugar do Felipe Melo.
7