2
X
0

Pré-Jogo

Pré-jogo Palmeiras x Red Bull Bragantino

Na tarde deste sábado, a Sociedade Esportiva Palmeiras recebe o Red Bull Bragantino, em partida válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

Ainda sem deslanchar no Brasileirão mas com as copas sob controle, o Verdão tenta acumular pontos importantes e aproveitar que nenhum time relevante descola do pelotão, para se manter forte na competição.

Palmeiras

PalmeirasDESFALQUES
Lesionados:
Jailson e Piquerez
Transição física: Luan e Gabriel Veron
Covid-19
: Wesley

Pendurados: Marcos Rocha, Gustavo Gómez e Wesley

Ainda com apenas 16 jogadores de linha disponíveis, Abel Ferreira tende a mandar a campo a força máxima disponível e descansar parte do elenco no jogo contra o Emelec, já que o Palmeiras pode até se dar ao luxo de empatar um jogo na Libertadores sem perder a primeira colocação geral.

Assim, o time que deve ir a campo esta tarde no Allianz Parque é Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Jorge; Danilo e Zé Rafael; Dudu, Raphael Veiga e Gustavo Scarpa; Rony.

Red Bull Bragantino

Red Bull BragantinoNo Bragantino, o treinador Maurício Barbieri também vem lutando com uma série de desfalques. Praxedes, Carlos Eduardo e Gabriel Novaes estão em transição física após lesões e Martínez e Maycon Cleiton seguem entregues ao DM. Para aumentar as dificuldades, Renan está impedido de jogar por pertencer ao Palmeiras, e Jadsom e Ramon estão suspensos.

Além de tudo, o Bragantino tem um compromisso em que não pode perder pontos na terça-feira – enfrenta o Estudiantes, pela Libertadores – e pode poupar alguns titulares. Uma possível formação para o jogo contra o Verdão é Cleiton; Aderlan, Kevin, Natan e Guilherme; Raul, Eric Ramires e Miguel; Bruno Tubarão, Sorriso e Jan Hurtado.

Números

  • O Palmeiras já enfrentou o Bragantino 51 vezes e venceu 30, empatou 10 e permitiu 11 vitórias do adversário;
  • Como mandante, foram 25 jogos: 18 vitórias do Palmeiras contra apenas 2 do Bragantino, mais 5 empates;
  • Em jogos pelo Campeonato Brasileiro há equilíbrio: aconteceram 11 jogos: 5 vitórias do Palmeiras, 1 empate e 5 vitórias do Bragantino;
  • As duas equipes já se enfrentaram 5 vezes no Allianz Parque e são 4 vitórias do Verdão contra apenas uma do time de Bragança;
  • Faça os cruzamentos de dados históricos como quiser usando nosso Almanaque. Clique aqui!

Odds

A camisa, o mando e o momento atual falam alto no mercado. Os principais sites de aposta pagarão, em média, para cada real aplicado:

PalmeirasPalmeiras: R$ 1,48
Empate: R$ 4,35
Red Bull BragantinoRed Bull Bragantino: R$ 6,95

No calendário

O Palmeiras já disputou 21 jogos no dia 14 de maio e venceu 11 vezes. Veja a lista completa clicando neste link.

Lei do Ex

  • Artur é o principal nome do time de Bragança; é Cria da Academia e mesmo com apenas 10 jogos pelo Verdão participou das conquistas dos dois últimos Brasileiros;
  • Hyoran foi uma aposta para o time de 2017; teve bons momentos e também tem um Brasileirão pelo Palmeiras.
  • Carlos Eduardo foi uma figura polêmica em sua passagem pelo Palmeiras em 2019.
  • Luan Cândido é Cria da Academia, mas acabou negociado antes mesmo de estrear pelo time principal.

Arbitragem

Flavio Rodrigues de SouzaÁrbitro Principal:
Flavio Rodrigues de Souza

Daiane Muniz dos SantosVAR:
Daiane Caroline Muniz dos Santos

Previsão do tempo

Temperatura: 24°C
Chuva: 1,33mm
Vento: E 10km/h
Umidade: 53%

Projeção de pontos

De acordo com nossa projeção de pontos, o Palmeiras está quatro pontos abaixo e não há mais espaço nem para recuperação de pontos até o fim do quartil. Vencer é a única alternativa para estancar a sangria e se manter no jogo.

Parpite

Mesmo com um time alternativo, o Bragantino oferece perigo. O apoio da torcida é fundamental e desta vez teremos casa cheia – as parciais de ingressos vendidos são cada vez mais promissoras.

Com força total, focados, e empurrados pelas arquibancadas lotadas, dá Verdão: 3 a 1, com gols de Raphael Veiga, Rony e Zé Rafael, para 33.876 pagantes. VAMOS PALMEIRAS!

Transmissão

Premiere FCPremiere

Pós-Jogo

Palmeiras 2x0 Red Bull BragantinoCesar Greco

Mesmo seriamente prejudicado pela arbitragem, o Palmeiras venceu o Bragantino por 2 a 0 e se aproximou do pelotão que lidera a tabela do Brasileirão.

O Verdão não chegou a ser brilhante, mas foi claramente superior ao visitante e controlou a partida do começo ao fim, chegando com amplo merecimento ao resultado.

Primeiro tempo

1'
Palmeiras

Raphael Veiga abriu na esquerda para Gustavo Scarpa, que cruzou por baixo; Cleiton se antecipou a Rony, que chegava de carrinho, e a defesa completou.

3'
Palmeiras

Após lateral de Mayke, Gustavo Gómez disputou pelo alto e a bola sobrou para Gustavo Scarpa, que chutou de primeira; Cleiton deu rebote e Dudu finalizou – o goleiro do Bragantino não conseguiu segurar na primeira mas salvou o time do interior na sequência, com pelo menos 90% da bola dentro do gol. De qualquer forma, não valeria porque Dudu estava impedido.

19'
Palmeiras

Gustavo Scarpa bateu o escanteio curto para Mayke e recebeu de volta para cruzar no primeiro pau; Rony testou firme no canto esquerdo de Cleiton e colocou nas redes. Depois de longa revisão, o VAR achou um pé de Rony à frente e anulou o gol.

30'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Gustavo Scarpa bateu falta da direita e Danilo testou no primeiro pau para abrir o placar. Desta vez não teve VAR que anulasse.

36'
Palmeiras

Depois de ótimo lateral batido por Jorge, Rony ganhou na velocidade de Léo Realpe, cortou para dentro e bateu da marca do pênalti no canto direito de Cleiton, que fez a defesa.

48'
Red Bull Bragantino

Sorriso apanhou bola rolada por Hurtado e bateu de chapa visando o canto direito de Weverton, mas a bola saiu por pouco.

49'
Palmeiras

Dudu roubou a bola no ataque, foi pra cima de Natan e finalizou forte no canto do goleiro – Cleiton fez ótima defesa.

50'

Flávio Rodrigues de Souza encerrou o primeiro tempo depois de irritar todos os presentes.


Segundo tempo

O Palmeiras voltou sem alterações para o segundo tempo.

24'

Saíram Dudu e Zé Rafael; entraram Breno Lopes e Atuesta.

 

26'

Entrou Rafael Navarro no lugar de Rony.

34'
Palmeiras

Mayke roubou a bola no campo de ataque e a bola ficou com Breno Lopes; o camisa 19 foi ao fundo e cruzou; Cleiton tirou da área e Danilo chegou batendo de chapa, mas mandou por cima do gol.

35'

Saíram Mayke e Jorge para as entradas e Garcia e Vanderlan.

49'
Palmeiras

Gustavo Scarpa aproveitou bola viva e tentou finalizar de biquinho na pequena área, mas não pegou bem na bola.

51'
Palmeiras

Após escanteio para o Bragantino em que Cleiton foi para o ataque, o Palmeiras recuperou a bola e Gustavo Scarpa colocou Breno Lopes pra correr; o camisa 19 disparou e entrou na área; Cleiton voltou na corrida desesperada e cometeu pênalti no camisa 19.

53'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Raphael Veiga bateu no meio do gol, alto, e definiu a vitória do Verdão.

54'

O árbitro, que deu um acréscimo ABSURDO, foi obrigado a encerrar o jogo depois do segundo gol.





Fim de jogo

O Palmeiras amassou o Bragantino no primeiro tempo e foi para o intervalo com vantagem – mas o placar parcial já poderia ter sido mais amplo não fossem as intervenções da arbitragem e os recorrentes erros de finalização.

Com Dudu e Scarpa de volta aos lados que vinham jogando há algumas semanas atrás (direito e esquerdo, respectivamente), o Verdão precisou marcar três gols para valer um – no primeiro, a bola na verdade não chegou a transpor a linha completamente, e Dudu estava impedido; mas no segundo a imagem divulgada pelo VAR para anular o gol de Rony é bem contestável.

O fato é que o Verdão ocupou o campo de ataque com muita inteligência dos jogadores. Dudu e Scarpa foram as chaves dessa ocupação, fechando por dentro sempre que o lado oposto era o escolhido para a construção da ofensiva. Veiga estava muito bem marcado, então era um ponta livre que aproveitava esse espaço entre as linhas do Bragantino.

Assim, as jogadas foram se sucedendo, restando ao visitante se defender como pôde, e espanando as bolas nos proporcionando laterais e escanteios; nas jogadas de bola parada, a execução perfeita gerou a enxurrada de finalizações – e os “três” gols.

No segundo tempo, nossos atletas demonstraram uma aparente queda física e o time ficou mais cauteloso, gerando um certo desconforto na torcida, com o adversário ocupando mais nosso campo. Apesar de estarmos bem postados, a possibilidade de sofrer um gol numa falha ou numa bola parada incomodava.

Abel poderia ter evitado esse cenário momentâneo mexendo no time um pouco mais cedo e repondo as peças que demonstravam mais cansaço. Isso se verificou apenas a partir dos 24 minutos, quando as substituições começaram a acontecer. De qualquer forma, não levamos calor em momento algum.

Os destaques da partida foram Murilo, soberbo na defesa, fazendo uma partida praticamente perfeita e merecendo todos os elogios não por seu desempenho ofensivo; Dudu, que infernizou o lado esquerdo da defesa do Bragantino com muita intensidade e inteligência, e Gustavo Scarpa, o melhor jogador em campo, que participou de todos os gols do Palmeiras – os que valeram, o que não valeu e o que não entrou.

A partida de Gustavo Scarpa, no entanto, merece todos os elogios não apenas pelo desempenho ofensivo, mas também pela entrega no aspecto defensivo, sendo perfeito na composição das linhas defensivas e desarmando os atacantes visitantes. Partida completa.

A arbitragem foi nociva. As tomadas de decisão foram tendenciosas do início ao fim do jogo – absolutamente todos os lances de tomada de decisão penderam para o time de branco. O VAR anulou um gol sem convencer, com o frame decisivo pouco nítido e sem ter a certeza de que foi o exato momento em que a bola sai do pé de Scarpa. E a má intenção fica mais insinuante ainda quando verificamos que a arbitragem, enquanto o placar ainda apontava 1 a 0, indicou absurdos sete minutos de acréscimo.

O Palmeiras vem sofrendo com cera e antijogo dos adversários seguidamente nos últimos jogos, e as arbitragens não apenas toleram o expediente ao não punir com cartões, como sonegam acréscimos. Nesta partida, mesmo em vantagem, o Palmeiras não praticou antijogo e não houve NADA que justificasse tanto tempo acrescido, a não ser a velha plaquinha “até empatar”. O plano caiu por terra com o pênalti incontestável e insonegável sobre Breno Lopes.

Até o momento, essas arbitragens nos custaram alguns pontos. Nossa diretoria precisa agir nos bastidores para estancar essa tendência, que se for mantida no longo prazo, inviabilizará que o time se mantenha entre os primeiros.

E precisamos melhorar a pontaria. Se não é contratando um centroavante que atenda às nossas necessidades, precisamos que Rony melhore o índice de finalizações. E que fique menos impedido.

E mesmo com tudo isso, chegamos mais uma vez a uma sequência de dez jogos sem derrotas. É um trabalho sério demais e nossa torcida precisa reconhecer isso. E só existem duas formas de materializar esse reconhecimento: demonstrando apoio total nas arquibancadas e nas redes sociais e tornando-se Avanti. VAMOS PALMEIRAS!

Ficha Técnica

36.123

R$ 2.267.245,54

Flavio Rodrigues de Souza

Red Bull Bragantino

Cleiton
Aderlan
Léo Realpe
Natan
Guilherme
Nathan Camargo
Raul
Eric Ramírez
Luan Cândido
Hyoran
Artur
Bruno Tubarão
Helinho
Sorriso
Jan Hurtado
Ytalo
Maurício Barbieri
TÉCNICO

Notas


Jogador
Descrição
Nota
Weverton
Assistiu ao jogo de dentro do campo.
6.5
Mayke
Escalado de última hora, não demonstrou nenhuma falta de concentração; atacou e defendeu com firmeza.
7
Gustavo Garcia
s/n
Gustavo Gómez
Partida padrão do capitão, seguramente com o lugar garantido entre os maiores de nossa História.
7
Murilo
Tem feitos bons jogos, mas hoje oscilou - para cima. Desta vez jogou bem demais; muito ligado nas movimentações, deu botes precisos e tirou tudo.
8.5
Jorge
Pressionado, conseguiu jogar com personalidade e deu sinais positivos de reação.
7
Vanderlan
s/n
Danilo
Teve brilhos isolados além do belo gol. Foi extremamente funcional no preenchimento do meio do campo.
8
Zé Rafael
Vinha de uma sequência extraodinária e deu uma baixada - aparentemente sentindo um pouco a parte física.
7
Atuesta
A exemplo de Jorge, respondeu bem à pressão jogando com desenvoltura e participando de lances agudos com firmeza.
7
Dudu
Fez um primeiro tempo muito forte, mas aparentemente deu uma segurada no físico.
7
Breno Lopes
Papai do Céu olhou pra ele quando nasceu e disse: "esse é o cara dos acréscimos".
6.5
Raphael Veiga
Atingiu aquele nível em que partida normal é muito acima do normal, se é que isso é possível.
7.5
Gustavo Scarpa
Partidaço, com técnica, inteligência e entrega em nível máximo. Renovem logo!
9
Rony
Precisa melhorar em quase tudo, menos no esforço. Este é sempre em nível máximo.
6
Rafael Navarro
s/n
Abel Ferreira
Abel Ferreira
Mais uma vez demorou um bocadinho para fazer as alterações.
6.5




  • Parabéns pelo trabalho que acompanho desde 2007/8!
    Concordo com as notas, com uma reserva pelo 6 do Rony.
    Fez gol, marcou a defesa adversária durante o tempo que esteve em campo. Não lembro de erros dele. E…
    Abel 💚 Rony.
    Abraço.