1
X
0

Palmeiras 1x0 Red Bull BragantinoCesar Greco/Ag.Palmeiras

Num jogo muito difícil, o Palmeiras passou pelo Bragantino pela contagem mínima e segue somando pontos no Brasileirão.

A tabela ao final da rodada aponta a necessidade de uma campanha quase perfeita até a rodada final, bem como a torcida por pelo menos duas derrotas do líder. Com onze rodadas ainda pela frente, é possível continuar, ao menos, sonhando.

Primeiro tempo

O Palmeiras não pressionava a saída de bola do Bragantino, que tinha absurdos 79% de posse de bola nos primeiros dez minutos e ocupava nosso campo de defesa. A estratégia do Verdão era acionar rápido Lucas Lima e tentar colocar Veron e Breno para correr.

11'
Palmeiras

Patrick de Paula apoiou, tabelou com Lucas Lima e bateu de canhota, mas não pegou bem na bola, que saiu à esquerda de Cleiton.

13'
Red Bull Bragantino

Cuello cruzou da esquerda; a defesa dormiu e Ryller apareceu livre na frente de Weverton, mas escorou todo torto e errou o alvo. Era Gabriel Veron quem estava acompanhando o volante e desistiu no meio do lance.

Após uma grande paralisação para atender Cuello após um choque de cabeças com Gabriel Menino, o Bragantino voltou guardando mais seu próprio campo e o Palmeiras passou a ter mais o controle da bola.

20'
Palmeiras

Após escanteio da esquerda, Viña testou na risca da pequena área, mas a bola saiu pelo alto.

27'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS! Gabriel Menino bateu escanteio da esquerda; a zaga afastou e a bola voltou para Menino, que recolocou na área; Luiz Adriano testou para o chão e Cleiton não conseguiu fazer a defesa. O lance foi checado no VAR e o gol foi confirmado.

34'
Red Bull Bragantino

Depois de lateral, Cuello levou pelo meio e tentou o chute de fora, mas a bola saiu sem perigo.

Após o gol, o Palmeiras voltou a recuar as linhas e a tentar jogar no contra-ataque.

46'
Palmeiras

Breno Lopes arrancou em velocidade, entrou na área e soltou um míssil; a bola explodiu no travessão de Cleiton.

49'
Red Bull Bragantino

Danilo errou na saída de bola no meio do campo; Raul arrancou e se preparava para finalizar quando Luan chegou com muita precisão e travou o lance. Na extensão, acabou acertando Patrick de Paula, que virou o tornozelo.

52'

Após sete minutos de acréscimo, Claus que apitou bem, encerrou o primeiro tempo.


Segundo tempo

3'
Red Bull Bragantino

Edimar tabelou com Claudinho e bateu de dentro da área; Alan Empereur apareceu bem e travou a finalização.

9'
Red Bull Bragantino

Cuello cruzou aberto no segundo pau; Aderlan chegou batendo de primeira, cruzado – a bola resvalou na zaga e saiu em escanteio.

11'
Palmeiras

Luiz Adriano puxou o ataque em velocidade a partir da intermediária e abriu para Veron na esquerda; o camisa 27 poderia chutar ou devolver – escolheu fazer a tabela mas a zaga cortou em cima da hora, cedendo escanteio.

16'

Saiu Lucas Lima e entrou Raphael Veiga; saiu Luiz Adriano e entrou Willian; saiu Gabriel Veron e entrou Gustavo Scarpa. Veron saiu sentindo o posterior da coxa direita.

18'
Red Bull Bragantino

Após jogada de escanteio; Weverton afastou de tapinha e a bola voltou para o bololô; no bate-rebate a bola rolou de mansinho até bater no pé da trave esquerda e Weverton recolheu para encerrar o lance.

24'
Red Bull Bragantino

O Bragantino sufocava o Palmeiras; Danilo errou mais uma saída de bola (com falta não marcada pela arbitragem); Cuello invadiu a área e bateu de curva buscando o canto esquerdo; Weverton voou rasante e fez uma linda defesa cedendo escanteio.

25'

Emerson Santos entrou no lugar de Patrick de Paula.

27'
Red Bull Bragantino

Claudinho pegou a sobra após corte de Luan e cruzou; Ytalo, livre, de frente para Weverton, testou firme e a bola triscou o travessão.

30'
Red Bull Bragantino

O Bragantino estava à vontade no ataque; Ytalo pegou mais uma sobra e bateu da meia-lua; Weverton pegou firme.

32'

Marcos Rocha entrou no lugar de Breno Lopes; Gabriel Menino avançou.

34'
Red Bull Bragantino

Claudinho recebeu, cortou Danilo e tocou para Lucas Evangelista, que bateu cruzado – a bola saiu assobiando à direita do gol.

35'
Red Bull Bragantino

Lucas Evangelista tocou para Artur, que entrou na área, cortou para dentro e bateu de esquerda, cruzado – a bola saiu pertinho da trave direita de Weverton.

37'
Palmeiras

Depois de muito tempo o Palmeiras chegou: Danilo apoiou o ataque, avançou e bateu de canhota; a bola saiu pelo alto, com algum perigo.

40'
Red Bull Bragantino

Lucas Evangelista enfiou para Ytalo dentro da área; ele dominou e faria o gol de empate, mas Viña se esticou e travou a jogada.

45'
Palmeiras

No contra-ataque pela direita, Gabriel Menino tocou para Marcos Rocha, que rolou para Raphael Veiga, que emendou de esquerda, sem direção.

46'
Red Bull Bragantino

Fabrício Bruno ganhou no meio de Willian, avançou e bateu prensado; a bola saiu por cima em escanteio, com perigo.

50'

Após um enorme sufoco, o Palmeiras segurou o adversário e chegou a mais uma vitória.



Ficha Técnica

Red Bull Bragantino

Cleiton
Aderlan
Léo Ortiz
Fabrício Bruno
Edimar
Weverson
Raul
Ryller
Lucas Evangelista
Thonny Anderson
Claudinho
Artur
Alerrandro
Ytalo
Cuello
Leandrinho
Cláudio Maldonado
TÉCNICO


Fim de jogo

Foi um sufoco, mas o Verdão chegou ao resultado. Diante do cenário e de todos os problemas – antigos e recentes – o resultado foi muito bom.

Podemos, claro, questionar algumas das dificuldades desnecessárias enfrentadas nesta partida. A principal delas foi a permissividade – o Bragantino não enfrentou resistência de nossa parte para tomar as rédeas do jogo e de nos prensar em nossa área.

Nosso time poderia ter sido mais malandro e ter usado o placar e o relógio a nosso favor, diante das evidentes desvantagens técnicas e táticas.  Em vez disso, limitou-se a se encolher e a se atirar em todas as bolas para evitar o empate – no que foi bem sucedido.

A lesão de Gabriel Veron pode ter assustado e inibido nossos jogadores. É inevitável pensar na sequência da temporada, a três jogos de conquistar títulos em duas frentes. Isso pode explicar um pouco o tamanho da superioridade do time visitante na parte final do jogo.

De qualquer forma, dava para ter sido mais tranquilo. Em dois momentos do primeiro tempo a escolha tática do Palmeiras foi atrair o Bragantino e sair em contra-ataques rápidos. Funcionou razoavelmente.

O momento após o choque de cabeças entre Gabriel Menino e Cuello foi o único em que o Palmeiras assumiu o controle do jogo. Foi só chegar ao gol que o modo contra-ataque foi reativado. Mesmo assim, o primeiro tempo como um todo acabou sendo equilibrado, com o Palmeiras abrindo a vantagem no placar devido à qualidade técnica.

As entradas de Claudinho e Lucas Evangelista, titulares que estavam com problemas físicos, fez com que o time do interior sobrasse no segundo tempo. Nosso time misto acabou se retraindo demais e não conseguiu impor a grandeza da camisa.

Corajoso, o Bragantino veio pra cima e só não chegou aos gols devido à grande atuação de nossa defesa, sobretudo Weverton e a dupla de zaga.

O Palmeiras, ao contrário dos jogos anteriores, foi mais eficaz que o adversário e por isso mereceu a vitória. O Bragantino jogou bem e “merecia” sorte melhor, mas esbarrou exatamente na falta de eficácia que nos atrapalhou nos jogos anteriores. Futebol é assim mesmo.

Mais uma vez, viramos a chavinha. Agora é hora de ir com tudo pra cima do América, para garantir a vaga nas finais da Copa. Depois, o time terá uma semana livre inédita desde a chegada de Abel, para abrir os confrontos com o River pela Libertadores. Emoções altíssimas na virada do ano, e estaremos juntos, ao lado do Verdão. VAMOS PALMEIRAS!





  • A próximo jogo é o mais importante nesse final de ano. Só a vitória interessa.vai ser um grande jogo e acredito que sairemos com a vitória.

  • Jogamos mal novamente, mas é bem compreensível pela dificuldade física. Essa dificuldade impede que se repita as escalações, aliado a o desgaste do pós Covid e a falta de sorte de algumas lesões, estamos realmente caindo de produção numa hora de definição, mas é muito natural. Agora temos que torcer para fazermos um jogo suficiente para passar pelo América, e aí sim c/ intervalo de 1 semana, preparar um pouco melhor para o jogo com o River. Obrigação nossa na minha opinião é apoiar, pois o negócio está muito puxado para time e comissão técnica. Vamo Verdão !!!

  • Gabriel Menino errou tudo no segundo tempo. De resto, vitoria importante para se manter na briga do G4

  • Que trajetória melancólica tem seguido Luan Candido.

    Achei que a essa altura seria um Patrick de Paula, talvez mais.

    Me parece que a cabeça não acompanha seu bom futebol.