Felipe Melo demitido: o Pitbull com o rabo entre as pernas

Felipe Melo
Divulgação

Uma bomba caiu sobre o Palmeiras na noite de sexta-feira: Felipe Melo teria sido afastado do elenco após uma divergência com Cuca, que teria tomado a decisão furioso. Ainda segundo os relatos iniciais, o Pitbull teria dito que “tem sacanagem” no time e nosso treinador, ao ficar sabendo, imediatamente tomou a medida.

Outra corrente, menos ruidosa, atribuiu o afastamento a uma decisão meramente técnica: Felipe Melo não se encaixaria no esquema de marcação idealizado pelo treinador. Ao jogar mais posicionado, característica que desenvolveu após anos de carreira em clubes europeus, deixava espaços importantes para os meias adversários, ao contrário dos outros volantes do elenco que não tinham problemas em fazer a marcação individual desejada por Cuca.

No dia seguinte, sábado, teve jogo. O Palmeiras não apenas ganhou, como jogou bem, o que diminuiu bastante a pressão acerca dessa tomada de decisão. A crise foi muito bem contornada: foi comunicado durante o dia que o assunto seria devidamente abordado após a partida, para que o foco dos atletas e comissão técnica não se perdesse. Na coletiva, Cuca conduziu o assunto com autoridade, não permitindo perguntas e fazendo uma declaração simples e direta que durou cerca de três minutos, e encerrou o assunto.

Nesse comunicado, prevaleceu a versão da escolha técnica. Cuca recorreu à mesma situação que permitiu liberar Alecsandro e Rafael Marques: que trata-se de um jogador que não tinha espaço na configuração tática desejada, e que por ser “muito bom” não pode ser apenas uma opção de banco.

“Opção tática”

Cuca
Divulgação

A justificativa de Cuca faz sentido até a página dois. Se o Palmeiras deseja ter um elenco forte, que não sofra com as inevitáveis lesões que o calendário impõe, precisa ter jogadores “muito bons” no banco sem chiadeira. O perfil de jogadores a serem contratados inclui um forte espírito de grupo e maturidade profissional para saber que nem sempre serão titulares – algo bem mais comum nos clubes europeus do que no Brasil, onde ainda prevalece a cultura do “time titular”.

Felipe Melo foi contratado com o aval de Eduardo Baptista e de fato foi um dos grandes pilares técnicos do time no período em que o treinador esteve no comando do Verdão, após um começo difícil. Mas também é fato que acabou sendo um ponto vulnerável após a mudança de treinador e a chegada de Bruno Henrique foi um sinal claro de que isso foi detectado por Cuca logo após as primeiras movimentações.

O temperamento do Pitbull

Felipe Melo
Reprodução

Felipe Melo é um cara midiático. Construiu um personagem, que só quem o conhece de perto sabe dizer se corresponde ou não à realidade. Abraçou a personalidade do jogador durão e raçudo, notoriamente um perfil que agrada a qualquer torcida. Sabe que só pode fazer isso sem ser execrado pela imprensa brasileira quem tem bola no pé – isso ele tem, e bastante.

Ganhou música da torcida sem sequer ter estreado e passou rapidamente a ser tratado como um dos destaques do elenco pela imprensa – muito mais pelo potencial de cliques e audiência do que por seu desempenho em campo.

Inevitavelmente, quem ganha holofotes de forma tão rápida sem mostrar um futebol compatível desperta um certo desconforto no grupo – para usar um termo bem suave. O jeito de Felipe Melo se comportar no dia-a-dia, com desentendimentos com Omar Feitosa e Roger Guedes, bem como sua iniciativa de atuar como “segundo técnico” à beira do campo quando não está jogando, não o ajudaram em nada.

Talvez os episódios de desentendimento tenham sido considerados normais pelo grupo e superados; talvez não.

Talvez Cuca tenha lidado bem com o fato de ter “ganho” um novo auxiliar; talvez não.

Felipe MeloDe qualquer forma, parece certo que faltou Semancol ao volante, que se não fez inimigos em sua passagem pelo clube, pouco provavelmente fez grandes amigos.

Mesmo a imprensa, que tinha em Felipe Melo uma fonte abundante de polêmicas e de audiência, não conseguiu digerir os posicionamentos pessoais do jogador, construindo uma indisfarçável antipatia.

Cabe a ressalva: é importante mencionar que a imagem truculenta que o jogador fez questão de construir em torno de si não era traduzida dentro de campo. Suas disputas de bola eram de fato duras, mas sempre leais. Não houve um episódio sequer em que ele deu margem para que adversários saíssem de campo revoltados com a forma com que ele disputava as jogadas ou discutia em campo. Claro, houve o episódio o Uruguai, em que ele acabou sendo vítima de sua própria autopromoção. Curioso constatar que ele foi encurralado no canto do gramado e ninguém foi em seu socorro – mas também não há como cravar que isso seja consequência de um isolamento do atleta.

Foi bom ou foi ruim?

Felipe MeloHá muita especulação em torno do caso, muito diz-que-me-diz, e o torcedor é quem escolhe em que versão acreditar. Diante da falta de informações seguras, o mais sensato parece ser deixar todas as possibilidades em aberto e virar a página. Mas mesmo com toda essa cautela, é possível se posicionar.

Tecnicamente, Felipe Melo era um jogador importante. Taticamente, não se encaixava para ser titular, mas era uma ótima opção de banco para situações específicas. É pouco provável que Cuca tenha aberto mão de ter um jogador experiente e talentoso no banco, a não ser que tenha detectado algum problema em potencial – algo que ele declarou na coletiva após o jogo. Essa é a hipótese menos apocalíptica, para quem não se convence dos relatos de brigas, como já andou saindo por aí.

Cuca já tomou decisões semelhantes no passado e o tempo mostrou que ele estava correto. Robinho e Lucas eram atletas que tinham bom desempenho com Marcelo Oliveira, mas que não se encaixaram no modelo desenvolvido por Cuca e rapidamente foram envolvidos numa troca com o Cruzeiro que à época causou revolta.

Cabe à torcida passar por cima da adoração sobre o jogador, seja ela legítima ou artificial, e confiar nas decisões de nosso treinador. Cuca não é infalível e também comete erros, mas tem uma boa pilha de créditos e ainda goza de muito moral para tomar uma decisão importante como esta.

E agora?

Felipe Melo
Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Já começaram a aparecer matérias destacando o volume de recursos que o Palmeiras investiu para ter Felipe Melo. Sentindo aquele prazer sádico pela demissão do atleta, já que desenvolveram por ele antipatia pessoal, a imprensa tenta tumultuar o ambiente batendo mais uma vez na tecla do desperdício de dinheiro.

É melhor pecar por excesso do que por falta. O Palmeiras acumulou recursos com méritos próprios e os aplica como bem entender. Diante das ambições traçadas para 2017, investiu de acordo com elas. Acerta-se e erra-se. A incompatibilidade tática de Felipe Melo com Cuca, bem como a de vários outros jogadores contratados no início deste ano, já foi vastamente discutida no Verdazzo e sempre caímos na mesma origem: a necessidade de Cuca fazer seu período sabático, previamente acordada. Todas as dificuldades decorrem dessa ruptura.

Resta ao Palmeiras tentar diminuir o prejuízo ao máximo e direcionar a sequência da carreira do jogador para um clube do exterior. Com apenas cinco jogos disputados o Brasileiro, Felipe Melo pode reforçar um rival direto nesta disputa. Sendo demitido da forma como foi, o Pitbull sai com o rabo entre as pernas e com muita vontade de mostrar em seu próximo clube que Cuca estava errado. Pelo menos no começo, vai jogar muito e fazer qualquer coisa que seu próximo técnico pedir. Não parece ser uma boa ideia tê-lo como adversário.

  • Vou replicar aqui o mesmo comentário que fiz no Facebook.

    Minha opinião é a seguinte: o Felipe Melo estava muito mais com uma imagem comercial do que efetivamente jogando muito.
    Como eu vi algum alviverde comentando no pré/pós contra o Avaí, não houve uma partida em que ele tenha tido uma exibição exuberante, anulando totalmente algum bom jogador adversário ou fazendo lançamentos para gol que tenham decidido.
    Claro que ele foi importante, já marcou gols e tudo o mais e ainda botava uma pilha positiva no time, visto o que ele fez com o Dudu, que não me recordo o jogo, mas tomou um chacoalhão e voltou a jogar bem.
    Na marcação, eu acho o Thiago Santos melhor. Ele é um excelente marcador, de verdade, só não tem tanto nome assim. Inclusive acho que seja digno de mais carinho e apoio da torcida. Sua maior deficiência, que era a saída de bola, também vêm melhorando, então isso é mais um ponto positivo.
    Quanto à saída de bola e também marcação, o Bruno Henrique também encaixou muito bem e melhora a cada jogo. Participou ativamente no último jogo e se mostra como uma peça que o Cuca confia bastante.
    Um jogador do calibre do Melo poderia trazer problemas futuramente no vestiário, e deve ser nisso que a diretoria e o Cuca pensaram. Já que não vem sendo uma peça fundamental, que seja negociado e siga sua carreira livremente.
    A única coisa que acredito que poderia ser feita é que ele não reforçasse um adversário direto, como Flamengo, Grêmio, Galo, SPFC, Santos ou gambás. Fora isso, creio que a questão já esteja resolvida. Basta que a gente confie no Cuca e na diretoria, que já deram provas de que o afastamento de alguns jogadores (Lucas e Robinho) não fez mal, muito pelo contrário.

    • Comentário muito lúcido, equilibrado e ponderado. bem semelhante ao que eu pensava antes de ouvir ‘os áudios’. Só que eu ainda acreditava que ele tendo humildade e aceitando as condições, ainda poderia ser útil.

      No entanto quando se junta o falado na ‘WebRadio Verdão’ com o áudio vazado ‘da Festa’ mais a ‘entrevista na ESPN’ onde o próprio admite que REALMENTE ele falou aquelas pataquadas desrespeitosas na festa e que realmente houve desentendimentos após o jogo contra o Cruzeiro, mesmo que talvez não tenha sido exatamente conforme relataram na Rádio, ANULA totalmente meu pensamento de qualquer possibilidade de haver reviravolta e também seus dois últimos parágrafos, já que ele JÁ TROUXE problemas e depois dos xingamentos ao CUCA dificilmente algum técnico brasileiro vai querer trabalhar com ele, à não ser que esteja MUITO desesperado.

      Fim da linha ao Pitbull…

      E reparem que na entrevista ele SEQUER pede desculpas ao técnico pelos xingamentos, apenas diz que só falou porque estava bêbado, não retira o que disse.

    • Um cara que chegou no início do ano e ainda não estreou? Só se for pra substituir “El Mago” ou Arouca no DM ne?

  • estou vendo mto “torcedor” lambendo o FM e esculachando o cuca, revoltante!!
    existe hierarquia e FM desrespeitou seu chefe e tem que ser punido, se cuca nao o afasta perde a mão de todo o time. cuca quer o bem do Palmeiras, FM quis se aparecer pra torcida desde qdo chegou!!!

  • Vi ontem à noite (segunda) o “mesa redonda” da ESPN e o Felipe Mello entrou ao vivo.
    Quando perguntado, confirmou que uma gravação de áudio que vazou na internet é realmente dele e que disse aquilo durante uma festa e que estava com umas e outras na cabeça.
    Mas fato é que nesta gravação ele chama o Cuca de mau caráter, e que com esse treinador ele não jogaria mais.
    Quis crescer e se fodeu! Que vá para bem longe…não precisamos de um cara desse tipo no elenco.

  • Não deveria nem ter vindo. O “combo” que o acompanha é destrutivo, questão de tempo. Dentro de campo, fraco. Fora, o grande falador, agitador de mídias, centro das atenções. Agora que se foi, ao contrário de muitos aqui, torço para que vá urgentemente para algum rival e dissemine o jeitão Felipe Melo de ser e se impor. No grito e na falta de respeito com os mais velhos de casa.
    Pode adotar o slogan: “acabo com o seu ambiente de trabalho em 15 dias, ou seu dinheiro de volta”.

  • Cuca tem meu total apoio. Trouxe um BR pra nós. Tem lá suas particularidades, teimosias e manias, porém é o melhor técnico brasileiro, abaixo do Tite apenas. Confio mais nele dando padrão no time do que no Felipe Melo agregando algo de positivo no vestiário. Felipe Melo era uma bomba relógio, que todo mundo sabe que explodiria mais cedo ou mais tarde – embora quiséssemos acreditar que não, sabíamos que aconteceria. Vida que segue. Se for pra algum rival (duvido que algum queira), não sei até que ponto é um reforço pro rival ou pra nós mesmos, visto que a chance dele desestabilizar o ambiente é muito grande.

    • Com Cuca ele não joga mais! É uma questão moral e isso não tem como ser treinado. Se fosse tático, ainda daria pra treinar e tal… Mas uma questão (entre tantasss) comportamental, não se muda. O caráter foi forjado achando-se melhor que os outros, acima do bem e do mal… Isso é intreinável e nessas alturas da vida, irremediável. Como diriam os antigos “tem que pegar outro louco como ele pela frente”. Hoje, acho que devia ter tomado umas porradas no uruguai, mas nem pra isso aqueles bundões serviram!

      • Concordo que o carater do FM é muito questionavel, mas seria uma forma de nao reforçar nenhum rival neste ano…

        • Será mesmo que ele “reforçaria” um rival? Com esse perfil louco:

          1º – Acho difícil algum time encaixado querer ele;
          2º – Se ainda assim ele for, a chance é grande dele não agradar os companheiros de equipe e desestabilizar o ambiente por lá.

          • Sei la, mesmo assim prefiro que ele seja vendido (ou emprestado) para um clube do exterior.

  • O problema de Felipe Melo é que ele saiu da favela,mas a violência da favela não saiu dele..
    “Se não tivesse sido jogador de futebol, teria sido um assassino. Vivia em uma das favelas mais perigosas, e ali havia drogas e armas. Já aconteceu de eu ir ao treino, e na volta, um de meus amigos havia morrido. Tinha que dizer sim ao futebol ou a uma vida ruim”, afirmou.

  • Bom, após áudio e entrevista exclusiva que Felipe Melo deu ontem à noite, ficou claro quem errou.

    É pena que Felipe Melo não consiga controlar este temperamento e a necessidade de impor uma liderança à força. Muitas vezes passando dos limites, como foi este caso.

    Com certeza isto está prejudicando muito sua carreira…

  • Não vejo dois lados nessa moeda. A verdade é que jogador derruba técnico se quiser. Sábado, com o ótimo jogo do time, com jogadores correndo em direção ao técnico para comemorar gol, não me parece que o errado da história seja o Cuca. Se o elenco está com o técnico, o único peixe fora d’água é o próprio Felipe Melo.
    Respeitou o Palmeiras antes mesmo de pisar no clube, e por isso carregará o carinho do torcedor. Que não estrague isso, como aparenta já estar fazendo. No mais, vida que segue.

  • FM nao cabe no time titular, lento pra primeiro volante, mais lento ainda pra ser segundo ou terceiro volante. Ia acabar sendo um otimo reserva mas ai vem as especulaçoes de comportamento dentro do grupo e ai o bicho pega literalmente, briga com auxiliar, com Guedes, dizem que cobra muito os colegas e tem jeito intimidador, em geral os grupos nao aceitam bem um cara assim, medalhao que joga mais com a boca que com as pernas. Mas o principal e que o Cuca nao gosta dele, ai nao tem jeito, a implosao do elenco e batida de frente com o treinador era mais que previsivel. Tb tive certeza que a comemoraçao efusiva do Dudu com o banco foi claramente um sinal que o grupo apoiou o Cuca e nao abraçou o FM, ele ia acabar marginalizado no elenco, nao ia jogar nunca com a volta do Moises.

    • Eu tbm não gostaria de ter uma bomba relógio no meu ambiente de trabalho! Cuca mostrou o tamanho dele (Cuca) e do pincher que se auto-intitula pitbull!!!

  • O atacante Éder da Inter de Milão e da Seleção Italiana é aqui de Lauro Muller, minha cidade.
    Somos amigos a muito tempo e sempre nas férias da temporada européia, fizemos alguns jogos aqui na cidade para confraternizar com os amigos.
    Coincidentemente, tomando umas cervejas após uma pelada a 3 semanas atrás, estávamos falando sobre o Felipe Melo e após eu dizer que ele parecia estar se saindo bem com o grupo, o Éder disse que era questão de tempo para o FM destemperar e aprontar. Segundo a experiência com ele na Inter, o cara é totalmente instável e intimidador. No mesmo dia que ele te abraça, depois pode te mandar a merda e te dar uma porrada. “O cara é difícil pra grupo. Totalmente louco.”

  • Sem querer ser preconceituoso, mas o perfil dos torcedores que defendem o Felipe Melo é de homens de baixa escolaridade. Incrível como demagogia e populismo atinge as massas.
    Os áudios deixam claro o carácter do crente que bebe champanhe. Quem ainda o defende é caso para psicanalista, síndrome do corno carente.
    Triste ver uma galera cuspindo nos guerreiros que, contra tudo, nos deram o título nacional que muitos, como eu, nunca tinham tido a oportunidade de comemorar. Ingratidão é muito feio.
    E, insisto: a troco de que?
    Inacreditável!

    • É o perfil do eleitor de Bolsonaro.Que acha que violência resolve a sociedade e não conheceu Gandhi,Martin Luther King,Mandela…

    • Seu comentário ressalta uma coisa que acho um problema..

      A vida do jogador fora do Palmeiras, desde que não atrapalhe o grupo, é irrelevante!

      Não me interessa se é crente e toma champanhe, não me interessa se vai pro baile funk, desde que no treino sue sangue!

      Temos que parar de pensar que 5 Wendels são melhores que um FM, só pq o Wendel era um bom menino!

      Jogador tem que jogar bola! Se suas imbecilidades extracampo não interferirem no Palmeiras, foda-se!

      FM não deve ficar no Palmeiras porque o caso se tornou público, Cuca falou demais e o FM respondeu demais, se o problema tivesse ficado interno, teriam que resolver como profissionais!

      Cuca tem que entender que jogador é patrimônio do Clube e o FM tem que entender quem manda no elenco é o técnico, a ele cabe acatar ordens!

      Se nenhum dos dois entendesse isso, aí caberiam as punições, que seriam determinadas pelo PALMEIRAS!

    • Lembro que na segunda-feira depois da nossa goleada sobre os gambás em 93 o convidado do talk show do Jô Soares foi o grande Evair.

      O entrevistador perguntou ao craque a que ele atribuía aquele título fantástico e merecido. Evair respondeu, com um misto de sinceridade e ingenuidade, que o principal motivo tinha sido Deus, ou acreditar em Deus.

      Jô então retrucou com ironia que isto significava que o adversário não acreditava em Deus. E se, caso acreditasse, o resultado poderia ter sido outro…. Mas logo em seguida, talvez percebendo que estava sendo um mala intolerante e que o assunto não poderia ser este, deu sequência no bate papo sem outros atritos.

      Citei esta história porque entendo que seu ponto de vista pode ser interessante como análise estatística social, mas não pode ser um julgamento.

      A inteligência e o caráter se manifestam em qualquer situação. Seja o sujeito ateu ou religioso, rico ou pobre, ignorante ou Doutor.

      Quanto à FM… este já viveu muitas coisas e deveria saber que não pode se esconder atrás de uma taça de champanhe.

  • Com a volta do Moisés, o Palmeiras fica muito bem servido de volantes e não vai sentir falta do Felipe Melo no time e no elenco. O problema mesmo é ele sair pra reforçar um rival.

    • Depende do que a gente define como reforçar rival. Onde ele passou ele teve problema. Ninguém quer essa bomba relógio. Acho difícil ele ir pra algum time, porque acho difícil algum time daqui – conhecendo o que aconteceu – querer ele. Além de tudo, ele é bem caro.

  • Com o áudio do Felipe Melo que foi vazado fica mais fácil emitir uma opinião… Se antes já era de se imaginar que o problema não era apenas tático, agora já se tem absoluta certeza. Há problema de relacionamento com o Cuca.

    Sendo assim, a melhor atitude que o Palmeiras poderia ter tomado era o afastamento do jogador. E assim foi feito.

    A comemoração do Dudu após o primeiro gol contra o avaí diz muita coisa. O grupo está com o Cuca. O Felipe Melo pode ser ótimo tecnicamente, talvez o melhor da posição hoje no Palmeiras, mas tudo o que não precisamos agora é de alguém contaminando o elenco.

    Parabéns ao Cuca pela atitude. À torcida só resta uma coisa: apoiar o técnico campeão brasileiro e, acima de tudo, palmeirense. Não nos esqueçamos disso.

    • Não demorou muito pro pitbosta mostrar o seu verdadeiro caráter. Vai pro flamerda vai, q é a tua cara.

  • Perfil de jogador problemático, o erro não foi dispensar, foi contratar. Poderia trocar pelo LE Rene ex-Sport que tá no Flamerda.

  • O aspecto psicológico e de relacionamentos (ambiente de vestiário) É tão importante para um grupo de jogadores virar um time, quanto a parte técnica e tática. Se o Fm estava tumultuando ao bastante para que os jogadores pedissem sua cabeça, o Cuca fez mto certo. Confio nele! Tenho certeza que dia 9, eles darão a vida em campo. Vamos classificar. VAI PALMEIRAS.

  • Vai entender, Egídio jogador péssimo, descompromissado, debochado, (é eliminado fica abraçando todo mundo todo feliz) permanece no time. O jogador que lutou qdo esteve em campo. Teve a coragem de dizer e reclamar sobre o arbitro que ficava invertendo falta e prejudicando o time e tem vontade e gana de jogar futebol e demitido….

  • Quarta-feira passada o Felipe Melo foi titular num jogo decisivo de mata-mata pela Copa do Brasil.
    Na sexta-feira o Felipe Melo não tem mais perfil nem pra ficar no grupo.

    CLARO QUE DEU TRETA.

  • Em outras midias palestrinas consta que ele estava extrapolando e muito. Eu particularmente gostava do fulano , inclusive por sua declaração pró Bolsonaro, mas sem misturar as bolas, confio no Cuca e na sua decisão.Acredito que o time vai crescer bastante de agora em diante. Se vamos ser campeões de algo veremos. Vai pras cabeças, palestra!

  • Tem uma coisa interessante nessa história toda. A imprensa, ávida por sangue, tá que nem barata tonta atirando pra todo lado sem conseguir cravar até agora qual foi o motivo real da saída do Felipe, e olhem que já se passaram 72 horas da publicação da noticia. Pelo menos até agora o Palmeiras como um todo, incluindo o próprio Felipe, estão tratando um assunto tão delicado com muito profissionalismo. Que continuem assim.

  • Em resumo, todos (inclusive torcedores) devemos entender, o Palmeiras é maior do que qualquer um, seja, ele Felipe, João ou até Maria !!!!!!

    • Somos maiores que a Maria sim! Só vacilamos no primeiro tempo no Allianz Parque de tomar aqueles 3 gols! 😛

      • Realmente Saulo, vacilamos e feio no jogo do Allianz, mais faz parte do futebol, o importante é o resultado no final e apesar de meio nebuloso neste momento, acredito que tenhamos um final de ano bom.

  • Na minha opinião Felipe Melo tem gana de vencer e não admite apatia dentro de campo. E cobrou exageradamente seus colegas de trabalho, porém cobrou como tem que ser dentro do vestiário.
    Perdemos muito em qualidade técnica, mas só o tempo dirá se vai fazer falta sim ou não.
    Espero q Cuca faça esse time render, pois a maioria de jogadores que tem no elenco foram indicações dele e por enquanto o time não esta jogando nada em termos coletivo taticamente.

    É DIA 9.

  • Já estava na cara que não ia dar certo desde a apresentação dele quando ele vestiu a camisa 30 de Judas

    • Temos que fazer uma ‘seção de exorcismo’ em certas camisas URGENTE!!

      A ’30’ nunca mais funcionou depois desse zika,
      a ’10’ quem veste passa meses no DM
      a ’18’ começa a parecer zikada também depois do outro traíra, o atual ocupante sofre com constantes assombrações dentro e fora de campo…

        • Prefiro exorcizar, rsrs
          acho uma heresia nunca mais ver em campo a 10 do Ademir, do Alex, Djalminha, que Rivaldo também vestiu em ocasiões…

      • kkkk….

        E a camisa 6, então?

        Posso estar enganado…. mas tivemos Roberto Carlos, depois Junior e depois……?????

        E quantos anos faz isso?

        • Verdade me esqueci da ‘6’…

          A seis quem botou a praga foi o próprio sapão. Portanto não sei se vai ter como recuperá-la!!!

          Em 2004 quando o Junior quis voltar pro Verdão recebendo menos do que os bambi ofereciam o Múmia negou e mandou ele pra lá. Resultado: elas estavam numa draga, com um espirito derrotista (o próprio narigudo era tido como um ‘loser’) e o Junior levou seu espirito vencedor pra lá que resultou em uma libertadores e mundial e 3 nacionais consecutivos. Quando digo que essa anta precisa morrer pro PALMEIRAS deslanchar de vez, não é por nada não…

          • Em se tratando de política no Palmeiras, diria que já tem gente na fila quando o Jabba partir pra outra.

            Falando em monstro… tem uma coisa interessante acontecendo, na minha opinião.

            Tenho grandes reservas quanto à Dona Leila, a atual aliada do citado. Mas na questão financeira ela parece ser o extremo oposto de Mustafá. Como capitalista selvagem (isso é crítica e elogio ao mesmo tempo) sabe muito bem que a roda da fortuna funciona COM DINHEIRO e com gente capacitada. Quanto mais agressivamente se investe, maior é o retorno. De certa forma, estes extremos acabam se anulando, com alguma vantagem para o clube.

            Por outro lado, isso não me traz muito conforto. E mais ou menos como pedir ajuda ao Jason Voorhees porque está sendo atacado pelo Freddy Krueger. Ou seja, você escapa por um tempo, mas cedo ou tarde vai tomar uns furos…

          • Que tem várias ‘crias’ se preparando para tentar se tornar o próximo Mumu assim que ele for reconvocado pros quinto, não tenho dúvidas;

            …mas acho extremamente improvável que alguém CONSIGA de fato reunir toda a influência que ele reuniu. Todo o ‘peso’ (kkk não resisti) político. Ele é verdadeiramente um caso a ser estudado.

            E como haverá mais de uma cria disputando ‘a toga’ a tendência é ‘eles se anularem’. E sem o mesmo poder de influência, vai ser difícil conseguir segurar a onda como ele segura.
            São 18 milhões (mais toda uma História de Conquistas) pressionando por UM time EXTREMAMENTE PROTAGONISTA e PROFISSIONAL; só alguém extremamente nefasto pra conseguir segurar isso.

          • Verdade, a capacidade de influência do elemento é um fenômeno.

            Vai ser difícil ser igualado.

            Poder-se-ia chamar a FGV para estudar o caso. Ou um exorcista.

  • Não consigo entender a paixão de alguns torcedores pelo Gabriel, foi insignificante no titulo da copa do brasil e do brasileiro, era 3 reserva e os empresários pediram 18 milhões nele.
    E nos gambás o volante que esta se destacando é o maicon

  • Se o Cuca tem o vestiário nas mãos acredito que deveria saber contornar melhor a situação. Aguardemos…, pois o Felipe Melo não quer sair do time, não quer ir embora. O Palmeiras campeão de 93, 94 tinha caras explosivos no vestiário e ganhou tudo. Estão dizendo que o Felipe Melo pegou no pé de alguns jogadores que realmente não estavam ou estão jogando bem. (mídia do Palmeiras). Aguardemos…

    • Tinha jogadores explosivos,mas que jogavam muita bola, esse Felipe Melo não joga nada, vive na net falando abobrinha.

      • Ok respeito sua opinião . Só que se ele está sendo mandado embora porque cobrou jogadores a situação é preocupante.

        • A dispensa desse mal caráter não foi dada só por causa dessa suposta “cobrança” dele a outros jogadores e sim por tudo o que ele vem aprontando ao longo dos 6 meses que esteve no clube.

          • Poderia citar os fatos?
            Seria a briga com Feitosa e o Bullying em Guedes?
            Feitosa arrumou confusão com T,Santos e Guedes todos participaram da zoeira…

        • No terceiro tempo da radio Verdão após o jogo do Avaí esse assunto foi exposto pela equipe , foi bem elucidativo. O cara estava sem ambiente. Tente ouvir.

    • Também acho que pode haver reviravolta,mas só depois do jogo com o Barcelona,onde a eliminação irá despachar Cuca.

  • Ainda sobre o Felipe Melo, uma coisa que passou um pouco despercebida: a manifestação exaltada do conselheiro Carlos Degon, supostamente ligado à Mancha Verde, no saguão do hotel, ainda em Minas, que, entre outras cobranças, pedia a titularidade do jogador.
    Some à isso o posicionamento incomum da mesma torcida em relação ao desligamento do Felipe Melo, exigindo a permanência do jogador. Vejam só,a Mancha EXIGIU a permanência do jogado em nota oficial.
    Cuca certamente levou isso em conta. Se ele não desejava contar com o Felipe no time titular, sabia que, não só o jogador não ficaria satisfeito, como o video-gospel-indireta que ele fez quando sentou no banco aponta, mas também criaria uma tremenda pressão da torcida, que no primeiro tropeço cobraria a titularidade do volante.
    Vou ser leviano e apontar que o próprio volante nutria relação politica com esses grupos, justamente para adquirir esse tipo de poder. Obviamente não tenho essa informação, mas algo me diz que sim.
    Esse é só mais um ingrediente da confusão, da qual nunca teremos acesso a totalidade
    Fato é que Cuca teve coragem em agir, discordemos ou não de sua posição.
    O time foi bem, sim, contra uma adversário que vinha complicando esse tipo de jogo, e, sobretudo, contra um clima extremamente hostil.
    Estamos na quarta posição, encaixando nosso time, bem longe de uma cenário de terra arrasada que a imprensa, e alguns torcedores, sejamos justos, insiste em propagar.

    Felipe Melo era uma aposta arriscada, todos lembravam de seus histórico e potencial para confusão, agora virou o melhor volante do Brasil, desperdício de dinheiro… Eles não precisam de muito, e esse ano estamos dando bastante combustível para o que eles mais gostam de fazer, inventar crise no maior campeão do Brasil.

    Eu acho é bom! O time cresce nessas situações, lembrem da Copa do Brasil 2015.
    Passando na liberta dia 9 e mantendo essa pegada no brasileiro, tenho certeza que o clima voltará a ser dos mais favoráveis, e todos esquecerão desse assunto de uma vez por todas.

    AVANTI PALESTRA

    • Excelente comentário ! E se tudo der certo quarta estaremos em terceiro , Santos x Urubu vão se matar , e só passar pelo foguinho.

    • Felipe Melo à imprensa italiana:
      “Se não tivesse sido jogador de futebol, teria sido um assassino. Vivia em uma das favelas mais perigosas, e ali havia drogas e armas. Já aconteceu de eu ir ao treino, e na volta, um de meus amigos havia morrido. Tinha que dizer sim ao futebol ou a uma vida ruim”, afirmou.

  • Há males que vem para bem. A eliminação pro Cruzeiro acabou indiretamente contribuindo pra saída do FM. Tivéssemos vencido eu acho que ele ainda estaria no elenco. Resumindo: acho que foi bom.

  • Com certeza tem carroço nesse angu.
    Felipe Melo foi titular em jogos importantes, com o Cuca. Como alguém disse, foi poupado para jogar contra o Cruzeiro.
    Ou teve alguma coisa ou o Cuca é louco, e depois de quarta-feira teve um instalo e pensou: Estou escalando errado o tempo todo… Convenhamos é algo muito difícil, mesmo com toda a dificuldade de treinar, limitações de atletas inscritos, ele sempre pareceu saber o que fazia.
    Os exemplos de Alecgol e Rafael Marques não colam, por eles ficaram um tempão no elenco, inclusive atuando por alguns minutos.
    É meio obvio que é um problema de relacionamento, resta saber se este problema foi extrapolado ou apenas percebido, e então tomado uma precaução.
    Como alguém já disse, também discordo da forma que foi feita a ruptura. Se ela tivesse que ocorrer, ok. Sem problemas. Mas poderia ser com calma, não relaciona-lo para o jogo (como não foi em alguns jogos) enquanto se pensava o que fazer para não perder um ativo/patrimônio do clube.
    Se não há um problema grave, Cuca não pode chegar na entrevista e dizer: Não joga mais.
    Torcemos para o Palmeiras… não para o FM… mas também não é para o Cuca.
    Portanto, tem que se preservar ao máximo o que é do clube.

    • Sim. Cuca nos “deu” um Brasileiro, depois de 22 anos. FM nos deu muita dor de cabeça, em poucos meses. Tbm concordo com os ativos do clube, mas de fato, acho improvável que nós, reles mortais saibamos o que de fato aconteceu nas alamedas Palestrinas

  • O Cuca já teve problemas sérios no começo da carreira por não ter “controle” do elenco. Ele sempre é cobrado por isso. Passamos o ano passado inteiro ouvindo dos supostos “problemas abafados” no vestiário. Calejado, acho que ele evitou o crescimento de um problema que já havia começado, e poderia explodir a qualquer hora.

  • decisão meramente técnica não foi, o Felipe Melo era titular absoluto do Cuca quando o time entrava com força máxima, tanto é que o Felipe foi poupado dos jogos contra flamengo e sport pra estar 100% no jogo contra o cruzeiro…

  • Pior negócio do ano: não investir na compra do Gabriel e trazer o FM.

    A Diretoria, através do Cuca, está corrigindo um dos erros.

    FM não justificou em campo tanto investimento, acho ele mais lento que o Zé Roberto, por exemplo. Pra se manter no time, só se fosse de zagueiro, e ainda assim seria o nosso zagueiro mais lento…

    • Marco, permita-me discordar sobre Gabriel.

      No ano passado Gabriel era terceira opção como volante. Na época foi acordado um determinado valor com os empresários dele para a compra dele. Quando chegou o momento de concretizar o negócio, os empresários quiseram o triplo para fechar o negócio.

      Depois o negócio foi fechado com os Gambas pela metade do preço e os empresários ainda não receberam nada.

      Pelo comportamento do Gabriel após a saída do Palmeiras, eu diria à você que o Palmeiras fez um ótimo negócio…

      • Tranquilo!

        O Gabriel no ano passado não estava bem fisicamente ainda, depois da grave contusão. Esta parte dos empresários eu desconhecia, realmente daí complica.

        Quanto a postura dele, realmente se mostrou um fdp, mas minha opinião é apenas em termos técnicos. Vejo muito, mas muito mais produtividade pro time no Gabriel do que no FM. Está certo que o FM tem boa técnica, mas está lento demais. Suas principais jogadas foram as entrevistas, jogador marqueteiro, pior que muitos torcedores embarcaram…

  • A volta do Moisés e o destempero característico do FM anteciparam sua saída. Existem questões, táticas, técnicas e comportamentais, mas sem sombra de dúvidas, a volta do M10 acelerou (e transbordou o copo de Cuca) no “acelero” ao pitbull. Boas rosnadas em outra freguesia! Que sua humildade vá além das palavras. Que se transbordem nas atitudes! Que vá em paz!

  • Sai FM, vem Moises….otimo!! Importante mesmo que ele nao reforçe nenhum rival, pois é muito bom jogador, mas que infelizmente nao tem controle emocional e quer mandar em todo mundo.

  • Estou com o treinador. FM, Michel Bastos e Borja são jogadores que não combinam com o jeito do Cuca jogar e não deveriam nem ter vindo.
    Agora temos 4 volantes com perfil Cuca (Jean, BH, Moises e Tche Tche) e um quinto mais marcador (TS).
    Comparando com o time do ano passado, Luan vem pro lugar do VH, Mayke vem pra posição do Jean (que foi para o meio e tirou o Tche Tche), Egidio substitui naturalmente o Zé Roberto na esquerda, Guerra entra na vaga do CX10 e Deyverson no Jesus.
    Aliás, o Deyverson lembra muito o Gabriel Jesus quando está sem a bola.
    Penso que evoluímos, porque agora nosso banco está mais forte e o único lugar onde a reposição é mais fraca é o Deyverson no Jesus.

  • Ele foi dispensando porque fazia mais faltas do que desarmava e a suposta qualidade dele, o do passe longo e das inversões de jogo, mal conseguimos ver, até porque ele atrasava demais a saída de bola. Ele pode não perceber, por causa de seu jeito aguerrido em campo, mas a idade parece ter tido efeito em sua cadência no jogo. Fora que tivemos a chegada do Bruno Henrique, que tem correspondido e em breve teremos o Moisés de volta.

  • Afastou o FM. Ok.

    Só não concordo como o Palmeiras trata seus ativos financeiros, que são os jogadores.

    Para o Palmeiras ninguém quer vender jogador.

    Mas do Palmeiras sai jogador de graça, ou quase de graça…e isso quando nós ainda não pagamos parte do salário.

    Só espero que não reforcem um concorrente nosso.

    • A única coisa que o Felipe Melo vai reforçar nos adversários será no número de cartões vermelhos e suspensões. Inclusive, o efeito da saída dele já viralizou nas redes sociais. Torcedores de outros times já iniciaram o movimento do “#AquiNão!”

      • Tiago, isso são torcedores “dor de cotovelo”.

        Qualidade (ou não) técnica à parte, FM é só um exemplo.

        Ele custou caro. Assim como Barrios e CX.

        Por outro lado, acho que vc se equivocou em um ponto: FM não cumpriu nenhuma suspensão por cartão em nenhum campeonato. Sequer tomou cartão vermelho.

  • Pra compensar em campo o problema que gera fora dele, FMelo teria que ser o Messi. E nao é. Raçudo, ótimo passe, mas muito lento pro jogo de bloco do Cuca. Tchau.

  • O temperamento exacerbado do pitbull em detrimento de seu futebol poderia causar confusões e todos nós sabíamos disso. Ele se foi, o Palmeiras ficou e é isso que importa.

  • Off topic

    Não sei se todo mundo assimilou como normal o apoio que Egídio recebeu no sábado.

    Por muito menos neguinho já foi escorraçado do Verdão, sem misericórdia.

    Particularmente ainda sofro com alguns surtos homicidas contra o LE, mas vai passar.

    Não sei exatamente qual foi o motivo: aumento da tolerância/maturidade da torcida ou comunhão total com os métodos de Cuca.

    Apesar de ter gostado alguém também acha que isso é inédito e anormal?

    • Não foi só apoio, teve grande parte de ironia também, infelizmente.

      Esta ironia começou quando Egídio atrasou uma bola de cabeça para Jailson.

      Depois outros torcedores perceberam a ironia de uma parte da torcida e resolveram apoiar Egídio…

    • O ‘apoio’ foi totalmente irônico, Egidio errou uma invertida de bola e todos bateram palmas pra ele kkkkk, espero que ele tenha entendido o recado..

      • Mas a ironia já é um avanço considerável.

        Não é muito nosso estilo.

        Pelo conjunto da obra, estamos pegando leve demais…

    • Pra mim só faz sentido pegar no pé de um jogador se ele está chinelando ou se tem um reserva muito melhor pra colocar.

      O Egidio tem seríssimas dificuldades de marcação desde que chegou ao clube não melhorou nem piorou , mas é o que a gente tem.

      Gol no começo do jogo ajuda demais a esfriar a tensão queria ver se tivesse 1 a 0 pro Avaí se ele não seria alvo de toda ira acumulada da torcida.

      A torcida do Palmeiras já foi a mais corneteira do mundo, mas hoje chega a exagerar na passividade principalmente na hora de apoiar o time, mas aí tem a questão da elitização e já é outra história.

  • lado financeiro: um investimento q não deu certo! só isso… deixa a imprensa falar de números e coisa e tal, mas o Palmeiras HOJE pode e deve investir em jogadores com grife!!

    por anos a incompetência e malandragem de nossos dirigentes reinavam absolutos. Jogadores fracos, CAROS e com contratos longos chegavam, não davam conta do recado e depois o Palmeiras os emprestavam pagando grande % dos seus salários. Isso sim era um desperdício de $$

    e não vamos esquecer do Palmeiras B … o PN entrou e acabou com isso na 1˚ semana do seu mandato!

  • As vezes, temos que buscar nas entrelinhas, as respostas que queremos. Para mim, o fato do Dudu e todo o time ter ido comemorar o gol com o Cuca, pode dizer muitas coisas não ditas abertamente. No mínimo, mostrou que o elenco está apoiando o técnico, ainda que não tenham nada contra o FM. Isso me parece muito significativo.
    Outro agravante que vejo, embora não tenha muito peso nessa decisão, foi o atitude do FM depois do jogo contra o Cruzeiro. Ele foi até a arbitragem e os criticou veementemente, depois em entrevista, destemperado, falou mais um monte. Apesar de achar que ele até tinha razão, acredito que aquela não era a melhor maneira de se manifestar, pois é claro que traria consequência para o time, conhecendo a já decantada má vontade da arbitragem com o Palmeiras e o corporativismo da referida classe.
    Enfim, é como o Conrado escreveu, não se sabe exatamente o motivo e talvez, nunca saberemos, mas o mais importante é o Palmeiras e bola para frente, página virada e vamos buscar a Libertadores.

  • “…perfil de jogadores a serem contratados inclui um forte espírito de grupo e maturidade profissional para saber que nem sempre serão titulares”. A grande questão é que FM nunca reuniu essas características, na minha opinião. Jogador não pode só “jogar pra torcida” como ele cansa de fazer. Cansou.

  • FM perdeu uma oportunidade fantástica de se estabelecer como um dos pilares de um time vencedor sem que precisasse de expor como “titular absoluto” em jogos sucessivos.

    Poderia tranquilamente exercer seu dom natural para liderança observando o que Cuca pede e atendendo a esta necessidade.

    Deve achar que sua forma física e técnica ainda está no auge. Errado. Está em decadência, mas ainda é muito útil, principalmente pela bola que se joga na América do Sul atualmente.

    Se não conseguiu enxergar o quão privilegiada era sua situação no clube, que siga sua vida longe do Palmeiras.

    • Mas cara, o “Cucabol” não tem espaço pro estilo de jogo do FM. Tretas internas à parte, é impossível o cara, na reta final da carreira, se reinventar completamente para caber no sistema tático. Nesse ponto penso que foi mais uma incompatibilidade de estilo de jogo + personalidade do que oportunidade jogada fora pelo atleta.

  • Sobre o Felipe Melo: se o Cuca dispensou no meio dos campeonatos, me parece bem claro que vai bem além da questão tática. Na justificativa para a imprensa, panos quentes para preservar todos os envolvidos.
    ::
    Sobre o negritado período sabático do Cuca, uma observação: há mais de 10 anos, nosso maior rival tem um estilo de jogo definido. Mudam-se técnicos e jogadores, mas já sabemos como a banda gambá toca. Se por um lado isso traz alguma previsibilidade, por outro traz consistência e a independência de determinado técnico ou jogador.
    ::
    Ao deixar o padrão de jogo nas mãos do treinador (e de não segui-lo quando trouxemos um treineiro que pensa quase diametralmente oposto do Cuca), ficamos reféns e comprometemos o desempenho. Faltou (e falta) uma coordenação maior entre presidência, diretoria e comissões técnicas da base e do profissional. Com ela, erros como Melo e Borja (que ainda vai calar minha boca e mostrar que estou errado) poderiam ser evitados.

  • Nós nunca vamos saber a real situação, se por opção tática ou desentendimento com a comissão técnica. Ainda vejo o FM como um grande volante, e me da um pesar saber que ele poderá reforçar nossos adversários diretos. Mas como já foi comentado exaustivamente: Torço pelo Palmeiras, fico do lado de quem fica! Cuca tem muito mais crédito, e fez por merecer com as saídas de Robinho e Lucas. Àqueles que ainda estão divididos, uma dica: Cuca foi parte Essencial do nosso último título, e o FM?

  • Eu acho o Felipe um jogador de qualidade,agora se teve problema com o grupo,tá certo o afastamento,mas acho que o Cuca tem que ter a mente mais aberta com seu esquema tático,pois querer jogar sempre da mesma forma,chega uma hora que não dá certo mais,foi assim com Felipão,Muricy, Marcelo Oliveira, técnicos teimosos,nós temos uma realidade que está a vista,mas parece que somente ele na verdade que está errado,por exemplo,nossos laterais não estão no nível desejado,nem o Tchê Tchê,como o Prass também está em mau momento,e aí oque vemos, é ele falando em contratar atacante e mais atacante,quando há peças a serem buscadas em outras posições,até agora o time está pior que era com o Batista,jogadores muitas vezes jogando improvisados,fora de posições,assim é difícil o time entrosar,e ele gosta muito disso,confio que ele vai fazer um bom trabalho a longo prazo no Palmeiras,mas o jogo contra o Barcelona está aí,e esse jogo vale todo o projeto feito pelo clube,pois é só oque resta,se sair fora,é só jogar pra se manter entre os cinco no brasileiro.

  • Uma ressalva sobre o nosso problema com o “descanso” do Cuca e a troca de comando.

    Realmente o Palmeiras fez o que tinha que fazer e seguiu seus preparativos com o que tinha em mãos, não tinha como ter certeza que o Cuca voltaria, MAS, li um texto do PVC que achei bem interessante..

    Nele ele ressalta que o Palmeiras poderia ter buscado um técnico com o mesmo “estilo” de jogo do Cuca, para manter o elenco no mesmo planejamento do ano passado, se aproveitando assim do que já havia sido feito pelo Cuca.. Veja, não falo em esperar pelo Cuca, mas aproveitar o que foi feito por ele.

    FM e Borja claramente não fariam parte do time no ano passado, então mantendo o mesmo estilo de jogo do ano passado, não teriam sido contratados.. Essa ruptura da saída do técnico não é culpa do Palmeiras, mas TALVEZ poderia ter escolhido outro técnico.

    Quem? Não faço a menor ideia! hahaha Acompanho só o Palmeiras, não me preocupo com os outros times, talvez essa opção nem existisse.

    Já o Cuca nem pode reclamar desses “problemas”, pois ele era o único que poderia ter evitado eles!

    • Valentim seria o nome mais viável para esta continuidade.

      Houve uma certa soberba por parte do Palmeiras, achando que a estrutura seria vencedora independente do técnico que dirigisse a equipe…

      • é fácil falar agora. Mas se o Palmeiras efetiva um auxiliar para um ano em que o objetivo é o de ganhar a Libertadores, você acha que aconteceria o que no primeiro tropeço?

        E quem seria parecido com o Cuca? Acho que nem o Cuquinha!

        • Sim Conrado, sem dúvida é mais fácil agora. Mas na época, pela falta de boas opções, boa parte da torcida gostaria que Valentim fosse efetivado

          Mas é claro que ele sofreria toda pressão quando surgissem as primeiras derrotas.

          Quanto as características de Cuca, realmente são poucos os treinadores no mundo que ainda adotam esta marcação individual, seria difícil encontrar um perfil parecido ao dele…

      • Concordo que Valentim poderia ter feito um trabalho de continuidade.

        Mas acho que não foi soberba. Veja bem, o gambá fez esta aposta com Carille – mas o fez simplesmente porque estão quebrados e não tinha como trazer algum treinador de ponta.

        No nosso caso foi o contrário: foi contratado o melhor que estava disponível naquele momento.

        Dizer agora que o planejamento “deles” foi melhor é covardia. O bom senso pedia que alguém com mais estofo seria mais adequado para aguentar o rojão que é treinar o peso da nossa camisa.

        Neste caso o resultado foi o oposto do esperado – nas duas situações.

        O futebol tem destas coisas…

        • O planejamento deles é péssimo, foi puro casuísmo estar dando certo até agora. Mas eles afundarão até o final deste campeonato.

          Eu nunca falei que o planejamento deles é ou foi melhor…

          • Claramente você não falou que o planejamento deles é melhor,

            Mas você certamente deve ter percebido (e talvez tenha ficado irritado – como eu fiquei) que muita gente aqui no Verdazzo disse isso no post após o derby. Foram muitas afirmações descabidas dizendo que eles fizeram tudo melhor e por isso estavam jogando melhor. Foi, de fato, tudo obra do acaso. Tudo no improviso e no Deus me acuda. Tem dado certo, mas não tem como durar.

            Meu alvo é este pessoal.

          • Ok, entendo e concordo.

            Deus nos livre de um planejamento como o deles…

        • Só discordo do Valentim.. sinceramente acho que ele não estava pronto pra uma oportunidade tão grande..

          • Como não tenho como fazer minha própria avaliação, prefiro pensar que se os caras que o acompanham há anos no clube não sentiram que era hora, não foi à toa.

          • Sou a favor da meritocracia, não aquela burra que põe todos na mesma balança, mas que é preciso mostrar algo para receber uma chance como essa.

            Vc não contrata o administrador da Dolly, pra ser CEO da Coca, por melhor trabalho que tenha desempenhado com o material que tinha na mão.. há todo um caminho a ser percorrido até isso acontecer..

            Da mesma forma o Valentim.. E ele ter voltado pro Palmeiras para ocupar seu antigo cargo, reforça o que eu penso, não estava pronto pra tomar as decisões.

          • Ainda mais com os objetivos ambiciosos traçados para a temporada.

            Até acho que um cara vindo de baixo, com pouca ou nenhuma experiência poderia até ser efetivado, mas pra isso, além de uma capacidade acima da média o cara teria que demonstrar uma maturidade psicológica e emocional muito grande.

            Não bastaria mostrar que ‘talvez’ estivesse pronto e que ‘poderia’ ter chegado o seu momento.

            Teria que PROVAR internamente, através de ações e atitudes que de FATO estava PRONTO e que sem sombra de dúvidas SEU Momento havia chegada.

            Em suma ter ‘mérito’ interno para que os superiores sintam confiança de que esse era o caminho.

      • Valentim foi muito mal no Paulista como técnico, acho realmente que ele não estava pronto.. ainda mais se pensarmos que nossa meta era a Libertadores, acho que seri arriscado demais, um peso muito grande pra ele carregar..

        Pra mim ele teria que mostrar competência em times menores até ser alçado a técnico do Palmeiras.

    • A questão é que analisando somente estilo de jogo e sem pensar nos nomes. É quase uma heresia, mas trocar Eduardo Batista por Cuca foi um retrocesso de esquema de jogo (até deve ter sido um dos motivos para escolherem o Eduardo no início do ano). Com o esquema 4-1-4-1, a mobilidade durante o jogo é imensa, já com o 4-3-3 é presa e previsível. Além que torna o time mais reativo com a marcação individual. Ambos esquemas precisam de muito treinamento e entrosamento, mas o do Cuca requer atenção total de todos jogadores em 100% do tempo.
      E com isso, as contratações foram pensadas nisso: jogadores que preencham seu espaço no campo, combatendo, dando opção de passe, etc. Mas que não abandonem seu lugar pra ir marcar no lado oposto e nem atacante cobrir toda hora o lateral.
      A ideia do Mattos era realmente mudar o esquema de jogo, tanto que todos emprestados no início do ano foram para equipes que jogam/jogavam no 4-1-4-1.
      E finalizando, toda troca de técnico começa do zero, estamos trabalhando mais agora, pois o Cuca tentou começar do ano passado com peças diferentes e agora deu alguns passos para trás para avançarmos cada dia mais. Tomara que ele fique pro ano que vem, saudade de ter o mesmo técnico do fim da temporada no início da seguinte… a última foi de 2009-2010 com o Muricy!!! (ignorei o Kleina, pois quando ele chegou em 2012, salvar da Série B seria quase impossível e como ele subiu, seria muito injusto tirá-lo).

  • Já que jamais saberemos com certeza o que houve, espero que ele siga a carreira, que seja feliz em outro clube, a exemplo do Barrios, por exemplo. Ao menos “midiaticamente” sempre tratou o Palmeiras com a grandeza merecida.

    Vida que segue.

  • O real motivo acho que nunca saberemos, mas tb não precisamos saber. É torcer para que tenha sido uma decisão acertada e apoiar o Palmeiras.
    Agora vamos ver se teremos viúvas do FM, assim como ainda temos as viúvas do Valdivia rs

  • Sobre FM, espero que o Cuca esteja certo porque FM é um bom volante sim,
    poderia nos ser útil, mesmo que no banco, lembro que pouco tempo atrás
    ficamos sem volante e um cara da base teve que estrear as pressas.. BH,
    TTChe e Jean tem sido muito instáveis.. alternam boas partidas com
    partidas medonhas..

    Só acho que a situação poderia ter sido
    contornada sem descartar completamente o jogador, pois podemos precisar
    dele e ainda pode ir pra algum time brasileiro e nos causar problemas no
    futuro, se ir ao mercado contratar as vezes
    tbm é necessário para evitar o reforço de um adversário, tbm deve-se ter esse cuidado nas dispensas!

    Acho que a forma como Cuca conduziu a saída do Robinho, que tbm teve muito falatório sobre problema com o elenco, seria a mais correta.. Agora, se os fatos apresentados no tal áudio são verdade, realmente ficaria impossível de fazer isso!

    Se acertou ou errou só o tempo vai mostrar!

    Torço pro Palmeiras, técnico e jogadores são passageiros e eu apoio quem fica, sempre!

    Segue o jogo!

  • Poxa Conrado, desculpe a critica, mas vc mudou mto seu jeito de fazer os textos aqui. Antigamente vc era mto mais critico e hj muito mais informativo/descritivo apenas. Em assuntos polemicos vc apenas disserte sem se aprofundar/sem falar toda a verdade. Ao mesmo tempo q é louvavel vc fazer isso para nao inflamar a torcida, tb é chato pq nao temos acesso as verdades, q sao mtas e vc conhece mto bem la dentro.

    A proposito, todo mundo com tico e teco sabe q robinho, lucas, rafa marques e barrios nunca foram embora por opcao tecnica, e sim problemas com a hierarquia. Assim como ninguem comprava quando o cuca colocava o cara em campo logo apos algo sair na midia, pra fazer uma media com todo mundo

    • Ricardo não costumo falar do que não sei.
      Você queria que eu saísse falando que fulano disse isso, que sicrano respondeu aquilo, que beltrano meteu o dedo na cara do outro, e isso eu não vou falar simplesmente porque eu desconheço. Assim como desconheço esse papo de problemas com a hierarquia que você mencionou.

      São situações que podem até ter ocorrido, mas eu seria leviano se opinasse em cima de alguma versão que apontasse isso, porque não tenho essa confirmação.

      Como eu vivo dizendo, não sou setorista, não sou repórter. Emito aqui minha opinião de acordo com as informações que nos chegam. Sei tanto quanto vocês.

      Mas se quiserem que eu tenha mais informações, façam parte do programa de apadrinhamento. Minha proposta é clara: quando chegarmos a 1000 padrinhos, deixarei meu emprego e trabalharei apenas para os leitores, buscando as informações lá dentro, direto na fonte.

      Por enquanto, não posso fazer isso. Tenho família para sustentar e meu emprego é fundamental para isso. Para acelerar esse crescimento, acessem http://www.padrim.com.br/verdazzo. Somos em 242 padrinhos no momento e a previsão é atingir a meta em 2020. Mas pode ser antes, depende de vocês!

      • Eu entendo o que ele quis dizer. Você era mais ácido, por muito menos chamou de canela dura, parece que se profissionalizou depois que trabalhou na ESPN, mais político e polido. Não que seja ruim, mas é que a torcida não é desse jeito, parece que está falando como reporte e não como torcedor.

        • obrigado Junior. Absorvo com muito gosto este tipo de crítica construtiva.
          Acredito que essa mudança que você nota se deve ao simples passar do tempo. Já são quase 11 anos nesta atividade.
          Minha passagem por aquela empresa não influenciou em nada no estilo – até porque, jamais houve qualquer tipo de treinamento.
          abs

        • Se não me engano, o blogueiro chegou a ser processado por um jogador por conta de ser “ácido”. Esse tipo de coisa com certeza deve calejar a pessoa mesmo.

  • Felipe Melo não tem mais a vitalidade que Cuca necessita para fazer o papel de volante para a marcação individual.

    Pelo seu perfil, seria sim um problema para administrar esta situação de suplência que ele teria.

    Na minha opinião, Cuca fez o que deveria fazer.

    Toda esta polêmica passará caso o Palmeiras passe pelo Barcelona.

    Caso não passe, infelizmente teremos muitas críticas…