Em alta, Gustavo Scarpa fala sobre as dificuldades de jogar na altitude

Gustavo Scarpa durante treinamento do Palmeiras, no campo anexo ao Estádio Olímpico Pátria, em Sucre, na Bolívia.
Cesar Greco

Autor do gol da vitória do Palmeiras sobre a Juazeirense no último sábado, Gustavo Scarpa voltou a atuar centralizado nas últimas duas partidas

Embalado por três vitórias seguidas, o Palmeiras enfrenta na noite desta terça-feira o Independiente Petrolero, em jogo válido pela quarta rodada da Fase de Grupos da Libertadores. A partida acontecerá em Sucre, a uma altitude de aproximadamente 2.800 metros.

“É sempre difícil jogar na altitude. Tem a vantagem de a bola sair mais rápido no chute, o gol do último jogo é uma finalização que eu treino muito, todos os dias. Mas as perdas de jogar na altitude acabam ofuscando essa vantagem com a bola”, comentou Gustavo Scarpa, à TV Palmeiras/FAM.

Nos últimos dias, o clube realizou um cronograma especial para minimizar os efeitos da altitude nos atletas, tanto nas questões respiratórias, quanto na adaptação à velocidade da bola. “Jogar Libertadores tem dessas e precisamos desempenhar bem mesmo assim. Vamos fazer de tudo pra vencer”, prosseguiu o meio-campista.

O Palmeiras está com 100% de aproveitamento na competição e, caso vença a equipe boliviana, garantirá a vaga antecipada às oitavas de final. Além da classificação ao mata-mata, o objetivo do clube é somar 18 pontos nesta fase para ter as vantagens de mando nos jogos eliminatórios.

“Não ganhamos nada ainda, precisamos continuar com essa intensidade nos jogos, com essa determinação. Se conseguirmos manter o nosso ritmo a gente poderá conquistar muito mais”, concluiu o camisa 14.

Gustavo Scarpa celebra chances no meio

Nos últimos dois jogos do Palmeiras, Gustavo Scarpa voltou a jogar mais centralizado com Abel Ferreira e vem subindo de produção após um começo de temporada abaixo do esperado. Jogador com mais participações em gols na temporada passada, o meio-campista foi titular diante do Emelec e anotou o gol da vitória palmeirense sobre a Juazeirense, por 2 a 1.

“É sempre importante desempenhar bem. Fiquei feliz com a oportunidade de jogar no meio novamente, fazia muito tempo que eu não jogava nessa posição. Contra o Emelec eu já poderia ter marcado um gol, acabei acertando a trave”, finalizou Scarpa.

Na atual temporada, o camisa 14 marcou dois gols e deu duas assistências, em 16 jogos realizados.