0
X
3

River Plate 0x3 Palmeiras

Jogando com muita inteligência, o Palmeiras venceu o River Plate por 3 a 0 em Buenos Aires e abriu grande vantagem na luta pela vaga na final da Libertadores.

Com um esquema defensivo sólido, reforçado por Gabriel Menino que voltou para formar uma linha com 5 e assim diminuir os espaços para os mortais ataques pelos flancos do time argentino, o Verdão mostrou, antes de tudo, inteligência.

A vantagem foi mais do que merecida, mesmo com apenas 31% de posse de bola. O Verdão foi gigante.

Ficha Técnica

0

R$ 0,00

Leodán González

River Plate

Andrada
Montiel
Rojas
Pinola
Casco
Ginetti
Enzo Pérez
Díaz
Nacho Fernández
Álvarez
De La Cruz
Matías Suárez
Ponzio
Borré
Carrascal
Marcelo Gallardo
TÉCNICO

Primeiro tempo

O Verdão entrou em campo com uma alteração de última hora: Luan sentiu a lombar no aquecimento e deu lugar a Alan Empereur. Gustavo Gómez passou para a direita.

2'
River Plate

Borré recebeu na área, marcado por Alan Empereur, e bateu cruzado, por cima, assustando Weverton.

5'
River Plate

Ataque perigoso pela esquerda; Matías Suárez ganhou de Marcos Rocha e de Alan Empereur e cruzou por baixo; Carrascal fechou por dentro na pequena área e finalizou à queima-roupa; Weverton se abriu e fez uma enorme defesa.

20'
River Plate

Montiel apoiou pela direita e cruzou com veneno; Borré se infiltrou pelo meio da área e tentou emendar de carrinho, mas não chegou inteiro na bola e a finalização saiu à direita.

27'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS!!! Gabriel Menino recebeu lindo passe de Patrick de Paula e cruzou por baixo; Armani e Rojas não se entenderam e Armani rebateu com o pé, na direção de Rony no bico da grande área; ele ajeitou e bateu forte – a bola desviou em De La Cruz e entrou no canto direito.

30'
Palmeiras

Rony foi lançado em velocidade e tocou para a infiltração de Luiz Adriano; o camisa 10 entrou na área e rolou para o meio, para a chegada de Gustavo Scarpa, que fintou o goleiro e tocou para o gol. No entanto, Luiz Adriano estava impedido e o gol foi anulado.

33'
Palmeiras

Rony pegou outra sobra no bico da área e enfiou o sapato; ela saiu sobre o gol – tirou tinta do travessão

39'
River Plate

Carrascal fez a jogada em velocidade pela esquerda e cruzou no segundo pau; Suárez fechou com muito perigo mas Viña fez muito bem a cobertura, obrigando o atacante argentino a fazer a falta.

41'
River Plate

Enzo Pérez abriu para Montiel, que passou por Viña e cruzou por baixo; Nacho Fernández, livre, de frente para Weverton, escorou para fora – mas não valeria, havia impedimento.

43'
River Plate

Nacho Fernández bateu falta central, cometida por Patrick de Paula, e a bola triscou, literalmente, o travessão de Weverton.

46'

Leodán González, que marcou várias faltinhas para os argentinos e deixou o jogo seguir nas entradas mais ríspidas deles, terminou o primeiro tempo.


Segundo tempo

Os dois times voltaram ao gramado sem alterações.

1'
Palmeiras

Rony foi lançado por Weverton na velocidade mas não conseguiu sair na frente; ele girou  em cima de Pinola e bateu prensado.

2'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS!!! Viña roubou, a bola girou por Gustavo Gómez, Rony e Danilo até  chegar em Luiz Adriano, que girou em cima de Rojas, colocou na frente e tocou pelas canetas de Armani, fazendo o segundo do Verdão.

3'
River Plate

Após cruzamento da esquerda, Borré testou no ângulo direito de Weverton, que deu o tapinha e mandou a escanteio.

4'
River Plate

Após escanteio da esquerda, Rojas tirou a casquinha no primeiro pau, Carrascal ganhou de Marcos Rocha por cima e testou firme – a bola passou raspando o travessão.

9'
Palmeiras

Danilo roubou a bola na intermediária ofensiva, limpou dois argentinos e abriu para a bomba de canhota de Patrick de Paula; Armani rebateu e Rony tentou pegar o rebote mas perdeu na disputa de corpo dentro da área.

11'
River Plate

De La Cruz recolheu  e bateu de fora, mas errou o alvo.

14'

Carrascal caiu na pilha de Gabriel Menino, deu um pontapé sem bola e foi expulso.

15'
Palmeiras

GOL DO PALMEIRAS!!! Gustavo Scarpa bateu a falta da direita; Viña testou na primeira trave e mandou no cantinho direito de Armani, indefensável.

21'

Danilo, amarelado, deu lugar a Zé Rafael.

25'

Rony e Gustavo Scarpa deram lugar a Breno Lopes e Raphael Veiga.

27'
River Plate

Montiel centrou mais uma; Pinola testou mas errou o alvo.

31'
Palmeiras

Zé Rafael puxou o contra-ataque e abriu para Breno Lopes na direita – ele deu dois passos e tentou bater cruzado, mas errou o alvo.

33'

Emerson Santos entrou no lugar de Patrick de Paula; Willian no de Luiz Adriano.

34'
Palmeiras

Breno Lopes recebeu na direita, ganhou de Pinola e cruzou por baixo – por muito pouco Willian e Veiga passaram pela linha da bola.

39'
Palmeiras

Breno Lopes puxou o contra-ataque pela direita e abriu para Gabriel Menino, que apontou e soltou um míssil cruzado – Armani fez uma grande defesa e mandou a escanteio.

40'
Palmeiras

Zé Rafael puxou o ataque mais uma vez pela direita; o cruzamento veio por baixo e Willian chegou inteiro para fazer o quarto, mas errou de forma inacreditável.

41'
River Plate

Borré aproveitou cruzamento da esquerda após vacilo de Marcos Rocha e testou por cima do gol.

50'

O Verdão segurou o resultado com muita tranquilidade e abriu uma enorme vantagem na disputa pela vaga na final. Vitória gigantesca!





Fim de jogo

Alguém fez há poucos dias uma metáfora interessante sobre a posse de bola. O Palmeiras mostrou que o sujeito tem razão. A posse é um dos meios, mas não é o objetivo final.

O Palmeiras mais uma vez jogou mata-mata de forma muito inteligente. Assumiu alguns riscos e teve o retorno. Sobreviveu à pressão inicial, atacou os pontos fracos do adversário e abriu vantagem.

O primeiro tempo já poderia ter terminado com dois gols de vantagem não fosse um dedinho de Luiz Adriano à frente do zagueiro no gol anulado de Scarpa.

Mas o segundo gol veio em hora melhor ainda: logo a um minuto do segundo tempo, destruindo de uma vez o moral do time argentino, que notoriamente fraqueja em situações adversas. E o gol veio com a assinatura deste novo Palmeiras: roubada de bola, troca rápida de passes e arrancada mortal.

Gabriel Menino foi um gigante. Recompôs a linha final, constituindo o quinto homem; apoiou, cadenciou, encarou. Mostrou categoria, irritou, expulsou. E ainda finalizou, não fazendo o quarto gol por muito pouco.

E foi na expulsão provocada por Menino que saiu o terceiro, em jogada claramente ensaiada, explorando um conhecido ponto fraco do River.

O Palmeiras foi a Buenos Aires sabendo exatamente o que fazer e como fazer. E construiu uma vitória inesquecível, daquelas que nos enchem de orgulho e que fazem todas as agruras que passamos vez ou outra por causa de nosso time valerem a pena, com sobras.

O mais importante nos próximos dias será manter os pés no chão, sobretudo dos meninos. Jogaram muito e merecem celebrar. Por um minuto. O foco não pode ser perdido, nem a humildade. Estamos perto. VAMOS PALMEIRAS!





  • Eu estava totalmente otimista para voltar da Argentina com um 1×1 ou 0x0 na bagagem, que já estava ótimo. Nem conseguiria imaginar um resultado desses.
    Meu pai havia chutado 3×1 para nós, mal sabia ele que o River não conseguiria furar nossa defesa naquela noite.
    Avanti Palestra!!

  • Que partida perfeita do Palmeiras, o Palmeiras foi letal em praticamente todas as chances que criou, o Willian ainda perdeu um gol feito que seria o quarto e já garantia a vaga, mas mesmo assim eu acho que 3×0 é irreversível, mas vamos manter os pés no chão, arrogância, soberba , oba oba nem combina com nossa torcida. Avanti Palestra scoppia che la vittoria è nostra!!

  • O Palmeiras teve tantas virtudes que é até difícil numerar.

    Mas a imagem do jogo, para mim, foi a forma como ocorreu a expulsão.

    E ainda corrijo o Parmerista: não foi só um pontapé sem bola, foram dois: o primeiro com o pé esquerdo já fazendo falta para cartão e depois com o pé direito, este ainda mais acintoso.

    Aquilo foi uma claríssima confissão tipo “fodeu, não vai dar para nós, eles são melhores…”.

    Precisa dizer mais?

  • Que vitória senhores , que vitória !! Vamos se lembrar dessa vitória por anos , eu estava otimista pra esse jogo mas não esperava 3×0 , talvez 1×0 ou 2×1 , a Libertadores já é uma realidade , acho muito difícil perdemos a vaga pra final, sem obá obá mas acho improvável perdemos de 3×0 o jogo no Allianz, sem falar que 3×0 vai para os pênaltis, mas como diria Paulo Nobre “Calma…tranquilidade” .

  • Brasileiros contra os bambis da Argentina nas semi da Liberta:
    1998 – River x Vasco – Vasco campeão
    1999 – River x Palmeiras – Palmeiras campeão
    2005 – River x SPFW – meninas do Jd. Leonor campeãs
    2020 – River x Palmeiras – carregando…

  • Melhor jogo do time em muito tempo!

    Weverton mais uma vez salvando o time logo no começo; que poderia complicar demais o jogo.

    Empereur que era o medo de todos nós, falhou no comecinho mas depois se adaptou com o Goméz e não comprometeu. Inclusive a roubada do segundo gol começou com ele e não com Viña.

    O trio de garotos do meio-campo engoliu o poderoso River Plate. Como é bom ver nossos garotos serem aproveitados no time titular. Gabriel Menino o jogador mais regular do elenco. CRAQUE!

    E óbvio, muito obrigado Abel Ferreira!

  • É Conrado, como vc disse, eles se borraram, primeiro gol, sai o primeiro tijolinho da base, segundo gol, segundo tijolinho e a estrutura treme, terceiro gol começa a desmoronar tudo, faltou muuuuito pouco pro quarto e quinto gols, o River estaria definitivamente estatelado no chão. Vamos com bastante respeito para o jogo da volta, tenho certeza que o Abel não deixará que o clima do “já classificou” contagie nossos jogadores, a imprensa já começou ontem mesmo mas eu confio numa boa partida novamente. Já tive o prazer de ver grandes jogos do Palmeiras, sofrer, adrenalina a mil, cara quanto batimento cardíaco a mais e depois vem o alívio…esse foi um deles, um grande jogo, não importa (importa sim, quero ver o Palmeiras na final e campeão) o que acontecer daqui pra frente, esses momentos definem muito o significado de ser Palmeirense, PQP……..AVANTI PALESTRA!!!!!

    • Cara, estive pensndo nisso o dia todo. Como é que um cara desse nível estava “de bobeira” por aí? Quantos iguais ou quiçá melhores não estão espalhados pelo mundo sem que saibamos o quão bons são? Será que a procura de técnicos fora vai se tornar uma realidade pros times minimamente estruturados no país? Se só o Jesus e o Abel fizeram esse estrago todo (teve o Gareca, mas melhor nem lembrar, HUASHEUAHS), será mesmo que os técnicos BR não irão se reciclar e o nível obrigatoriamente vai subir?

  • Cara o jogo de ontem me faz querer chorar de alegria!! Como é bom torcer para esse time de homens gigantes!!

  • Jogo tenso , nosso goleiro evitou o gol no começo do jogo , exatamente como fez contra o liberta , agora humildade porque tem o segundo jogo e o time dos cara é bom , Willian pelo amor deus , de novo não ….

  • Ainda tô impressionado com o culhão dos moleques. Que o Abel confia e arriscaria colocá-los, beleza; eles botarem o River no bolso é surreal.

  • 24 horas para comemorar e depois trabalho novamente, vira a chavinha e vamos que vamos!

  • ” Podem até chamar de Vinã.”
    Ah Conrado, é por essas e outras que merece meu apoio como padrinho.
    Avanti Palmeiras!

  • Jogo daqueles de contar para os futuros netos. HISTÓRICO!

    E digo mais: em São Paulo o River vai ter que vir pra cima e vai tomar outra goleada nos contra-ataques.

  • Feliz pelo belo trabalho da base iniciado em 14 estar dando tanto frutos e agora sendo aproveitado pelo time principal.

    Danilo, Menino e Patrick é meio de campo para várias temporadas.

    Parabéns Abel por ter coragem e colocar os melhores para jogar…

    • Seria verdade se fossemos o Real Madrid ou Barcelona. Aqui no Brasil infelizmente vem as aves de rapina citados e levam os moleques embora na hora em que quiserem. Fosse até os anos 70 ficaríamos uns 10 anos com eles no verdão.

  • O cara tem que acordar cedo no outro dia, mas e cadê o sono? A mão não para de tremer, o lance do primeiro gol fica repetindo na cabeça, AHEUHSUAHRUSHUAHAAAAAAAAA

    PALMEIRAS MINHA VIDA É VOCÊ!

  • Assisti o jogo num bar. Só com chopp pra dar uma aliviada na tensão. E o Palmeiras colaborou. Vibrei demais na cara dos secadores. Tô bebaço. Obrigado Palmeiras por essa noite perfeita.

  • Nem o mais otimista torcedor apostaria no placar de 3×0. Sou sofrer e soube matar o jogo. E dava pra ter feito mais. Que partida dos meninos de Perdizes.

  • “O Palmeiras vai batendo o melhor time da América do Sul” – carinha da conmebol Tv

    O Palmeiras fez a melhor campanha da fase de grupos da libertadores, melhor ataque, melhor defesa deu um cacete nos argentinos lá e o cara vêm dizer que river é o melhor da América do Sul.

  • Caramba, os sites tão dando quase Cincão no Palmeiras, quem apostar vai se dar bem, tô bem otimista pra esse jogo, não vou dar palpite mas acho que sairemos com uma vitória desse jogo!!!

  • Já até apostei, pois a confiança nesse jogo é grande.
    River tem um timaço, mas nossa zaga é forte e o Rony é iluminado.
    1×0 Ronygol

  • Sonhei com esse jogo essa noite.
    Verdão 2×1
    Não lembro quem fez os gols, mas saímos com a vitória.
    E coisa boa ver o SBT transmitindo e não a globolixo

  • Com a regra do gol fora de casa a vantagem de decidir em casa é praticamente nula – ainda mais sem torcida.

    Eu diria até que é vantajoso fazer o segundo fora.

    A cada gol que o time visitante faz no segundo jogo é um pesadelo para o time da casa.

    Ganhar hoje pode ser essencial. É possível. Vamos Verdão!!!

  • Estamos falando de semifinal de Libertadores contra o River na Argentina. Nesse contexto, um 0x0 está de bom tamanho (claro que terá mané que vai reclamar se isso acontecer)! Pena que não teremos o fator torcida na volta. Já imaginaram a festa que seria???? Aliás, os que estão falando do caminho “fácil” do Palmeiras até aqui não se dão conta que não estamos tendo esse benefício (conquistado!) de ter a torcida junto nos jogos de volta…

  • Palmeiras tem que jogar igual jogou contra o Atl-MG: marcando o meio de campo interceptando os passes, sem deixar a bola chegar perto da área.. e ser rápido qdo recuperar..
    sem palpite

  • Vou arriscar um parpite.
    2×1, gols de Luiz Adriano e Veron.
    Teremos a chance clara do terceiro no final, mas não vai entrar e o Conrado vai falar “ Não tem do que reclamar, se alguém oferecesse antes do jogo um 2×1, vc não topava? Eu topava “ .
    Não sei se vou conseguir dormir essa noite…